All Coptic Links - Coptic Directory - Orthodox Church Directory The Agbeya - The Coptic Book of Prayers (English Agbiya + Arabic Agpeya) English Bible + Holy Bible in other languages - Arabic, French, Ethiopian Amharic Holy Bible, ArabicBible, Enjeel Saint Takla dot org - Main page - English Photo and Image Gallery: Jesus - Mary - Saints - St. Takla - Church - Priests - Bible - Activities - pictures and Icons.. Download and listen to Hymns - Carols - Midnight Praise (Tasbeha) - Midis - Videos - Liturgies - Masses - Sermons - Online Streaming St-Takla.org   Coptic Church Website Logo of Saint Takla Haymanot the Ethiopian Website - Alexandria - Egypt - موقع الأنبا تكلا هيمانوت FAQ - Frequently Asked Questions and Answers - Coptic and Christan Q&A - Faith, Creed, Site, Youth, Family, Holy Bible Contact Us - Address - Map - Online Support Send a free Christian and Coptic Greeting Cards to your friends موقع الكنيسة القبطية باللغة العربية - الموقع العربي StTaklaorg Site News and Updates Downloads.. Winamp Skins - Coptic fonts - Agbeya - Software - Freeware - Icons - Gallery - Mp3s Feedback - Submit URL - ideas - Suggestions.. Kids' Corner - Coloring - Songs - Games - Stories Free Coptic Books - Christian Arabic Books, Orthodox English Books  

Portuguese Bible - BÍBLIA ON-LINE - Novo Testamento

João

 

[João 1]PRÓLOGO

João 1

JESUS É A PALAVRA QUE REVELA DEUS AOS HOMENS
1. No começo a Palavra já existia: a Palavra estava voltada para Deus, e a Palavra era Deus.
2. No começo ela estava voltada para Deus.
3. Tudo foi feito por meio dela, e, de tudo o que existe, nada foi feito sem ela.
4. Nela estava a vida, e a vida era a luz dos homens.
5. Essa luz brilha nas trevas, e as trevas não conseguiram apagá-la.
6. Apareceu um homem enviado por Deus, que se chamava João.
7. Ele veio como testemunha, para dar testemunho da luz, a fim de que todos acreditassem por meio dele.
8. Ele não era a luz, mas apenas a testemunha da luz.
9. A luz verdadeira, aquela que ilumina todo homem, estava chegando ao mundo.
10. A Palavra estava no mundo, o mundo foi feito por meio dela, mas o mundo não a conheceu.
11. Ela veio para a sua casa, mas os seus não a receberam.
12. Ela, porém, deu o poder de se tornarem filhos de Deus a todos aqueles que a receberam, isto é, àqueles que acreditam no seu nome.
13. Estes não nasceram do sangue, nem do impulso da carne, nem do desejo do homem, mas nasceram de Deus.
14. E a Palavra se fez homem e habitou entre nós. E nós contemplamos a sua glória: glória do Filho único do Pai, cheio de amor e fidelidade.
15. João dava testemunho dele, proclamando: "Este é aquele, a respeito de quem eu falei: aquele homem que vem depois de mim passou na minha frente, porque existia antes de mim."
16. Porque da sua plenitude todos nós recebemos, e um amor que corresponde ao seu amor.
17. Porque a Lei foi dada por Moisés, mas o amor e a fidelidade vieram através de Jesus Cristo.
18. Ninguém jamais viu a Deus; quem nos revelou Deus foi o Filho único, que está junto ao Pai.

LIVRO DOS SINAIS

OS SINAIS QUE REVELAM JESUS AOS HOMENS

A TESTEMUNHA NÃO É O SALVADOR
19. O testemunho de João foi assim. As autoridades dos judeus enviaram de Jerusalém sacerdotes e levitas para perguntarem a João: "Quem é você?"
20. João confessou e não negou. Ele confessou: "Eu não sou o Messias."
21. Eles perguntaram: "Então, quem é você? Elias?" João disse: "Não sou." Eles perguntaram: "Você é o Profeta?" Ele respondeu: "Não." Então perguntaram:
22. "Quem é você? Temos que levar uma resposta para aqueles que nos enviaram. Quem você diz que é?"
23. João declarou: "Eu sou uma voz gritando no deserto: 'Aplainem o caminho do Senhor', como disse o profeta Isaías."
24. Os que tinham sido enviados eram da parte dos fariseus.
25. E eles continuaram perguntando: "Então, por que é que você batiza, se não é o Messias, nem Elias, nem o Profeta?"
26. João respondeu: "Eu batizo com água, mas no meio de vocês existe alguém que vocês não conhecem,
27. e que vem depois de mim. Eu não mereço nem sequer desamarrar a correia das sandálias dele."
28. Isso aconteceu em Betânia, na outra margem do Jordão, onde João estava batizando.

A TESTEMUNHA RECONHECE O SALVADOR
29. No dia seguinte, João viu Jesus, que se aproximava dele. E disse: "Eis o Cordeiro de Deus, aquele que tira o pecado do mundo.
30. Este é aquele de quem eu falei: 'Depois de mim vem um homem que passou na minha frente, porque existia antes de mim'.
31. Eu também não o conhecia. Mas vim batizar com água, a fim de que ele se manifeste a Israel."
32. E João testemunhou: "Eu vi o Espírito descer do céu, como uma pomba, e pousar sobre ele.
33. Eu também não o conhecia. Aquele que me enviou para batizar com água, foi ele quem me disse: 'Aquele sobre quem você vir o Espírito descer e pousar, esse é quem batiza com o Espírito Santo'.
34. E eu vi, e dou testemunho de que este é o Filho de Deus."

AS TESTEMUNHAS APONTAM O SALVADOR
35. No dia seguinte, João aí estava de novo, com dois discípulos.
36. Vendo Jesus que ia passando, apontou: "Eis aí o Cordeiro de Deus."
37. Ouvindo essas palavras, os dois discípulos seguiram a Jesus.
38. Jesus virou-se para trás, e vendo que o seguiam, perguntou: "O que é que vocês estão procurando?" Eles disseram: "Rabi (que quer dizer Mestre), onde moras?"
39. Jesus respondeu: "Venham, e vocês verão." Então eles foram e viram onde Jesus morava. E começaram a viver com ele naquele mesmo dia. Eram mais ou menos quatro horas da tarde.
40. André, irmão de Simão Pedro, era um dos dois que ouviram as palavras de João e seguiram a Jesus.
41. Ele encontrou primeiro o seu próprio irmão Simão, e lhe disse: "Nós encontramos o Messias (que quer dizer Cristo)."
42. Então André apresentou Simão a Jesus. Jesus olhou bem para Simão e disse: "Você é Simão, o filho de João. Você vai se chamar Cefas (que quer dizer Pedra)."
43. No dia seguinte, Jesus decidiu partir para a Galiléia. Encontrou Filipe e disse: "Siga-me."
44. Filipe era de Betsaida, cidade de André e Pedro.
45. Filipe se encontrou com Natanael e disse: "Encontramos aquele de quem Moisés escreveu na Lei e também os profetas: é Jesus de Nazaré, o filho de José."
46. Natanael disse: "De Nazaré pode sair coisa boa?" Filipe respondeu: "Venha, e você verá."
47. Jesus viu Natanael aproximar-se e comentou: "Eis aí um israelita verdadeiro, sem falsidade."
48. Natanael perguntou: "De onde me conheces?" Jesus respondeu: "Antes que Filipe chamasse você, eu o vi quando você estava debaixo da figueira."
49. Natanael respondeu: "Rabi, tu és o Filho de Deus, tu és o rei de Israel!"
50. Jesus disse: "Você está acreditando só porque eu lhe disse: 'Vi você debaixo da figueira'? No entanto, você verá coisas maiores do que essas."
51. E Jesus continuou: "Eu lhes garanto: vocês verão o céu aberto, e os anjos de Deus subindo e descendo sobre o Filho do Homem."

[João 2]
PRIMEIRO SINAL: JESUS MUDA A ÁGUA EM VINHO

João 2

VIDA NOVA PARA OS HOMENS
1. No terceiro dia, houve uma festa de casamento em Caná da Galiléia, e a mãe de Jesus estava aí.
2. Jesus também tinha sido convidado para essa festa de casamento, junto com seus discípulos.
3. Faltou vinho e a mãe de Jesus lhe disse: "Eles não têm mais vinho!"
4. Jesus respondeu: "Mulher, que existe entre nós? Minha hora ainda não chegou."
5. A mãe de Jesus disse aos que estavam servindo: "Façam o que ele mandar."
6. Havia aí seis potes de pedra de uns cem litros cada um, que serviam para os ritos de purificação dos judeus.
7. Jesus disse aos que serviam: "Encham de água esses potes." Eles encheram os potes até a boca.
8. Depois Jesus disse: "Agora tirem e levem ao mestre-sala." Então levaram ao mestre-sala.
9. Este provou a água transformada em vinho, sem saber de onde vinha. Os que serviam estavam sabendo, pois foram eles que tiraram a água. Então o mestre-sala chamou o noivo
10. e disse: "Todos servem primeiro o vinho bom e, quando os convidados estão bêbados, servem o pior. Você, porém, guardou o vinho bom até agora."
11. Foi assim, em Caná da Galiléia, que Jesus começou seus sinais. Ele manifestou a sua glória, e seus discípulos acreditaram nele.
12. Depois disso, Jesus desceu para Cafarnaum com sua mãe, seus irmãos e seus discípulos. E aí ficaram apenas alguns dias.

O CORPO DE JESUS É O NOVO TEMPLO
13. A Páscoa dos judeus estava próxima, e Jesus subiu para Jerusalém.
14. No Templo, Jesus encontrou os vendedores de bois, ovelhas e pombas, e os cambistas sentados.
15. Então fez um chicote de cordas e expulsou todos do Templo junto com as ovelhas e os bois; esparramou as moedas e derrubou as mesas dos cambistas.
16. E disse aos que vendiam pombas: "Tirem isso daqui! Não transformem a casa de meu Pai num mercado."
17. Seus discípulos se lembraram do que diz a Escritura: "O zelo pela tua casa me consome."
18. Então os dirigentes dos judeus perguntaram a Jesus: "Que sinal nos mostras para agires assim?"
19. Jesus respondeu: "Destruam esse Templo, e em três dias eu o levantarei."
20. Os dirigentes dos judeus disseram: "A construção desse Templo demorou quarenta e seis anos, e tu o levantarás em três dias?"
21. Mas o Templo de que Jesus falava era o seu corpo.
22. Quando ele ressuscitou, os discípulos se lembraram do que Jesus tinha dito e acreditaram na Escritura e na palavra de Jesus.

JESUS CONHECE O HOMEM POR DENTRO
23. Jesus estava em Jerusalém durante a festa da Páscoa. Vendo os sinais que ele fazia, muitos acreditaram no seu nome.
24. Mas Jesus não confiava neles, pois conhecia a todos.
25. Ele não precisava de informações a respeito de ninguém, porque conhecia o homem por dentro.

[João 3]
João 3

A FÉ É O NASCIMENTO PARA A VIDA NOVA
1. Entre os fariseus havia um homem chamado Nicodemos. Era um judeu importante.
2. Ele foi encontrar-se de noite com Jesus, e disse: "Rabi, sabemos que tu és um Mestre vindo da parte de Deus. Realmente, ninguém pode realizar os sinais que tu fazes, se Deus não está com ele."
3. Jesus respondeu: "Eu garanto a você: se alguém não nasce do alto, não poderá ver o Reino de Deus."
4. Nicodemos disse: "Como é que um homem pode nascer de novo, se já é velho? Poderá entrar outra vez no ventre de sua mãe e nascer?"
5. Jesus respondeu: "Eu garanto a você: ninguém pode entrar no Reino de Deus, se não nasce da água e do Espírito.
6. Quem nasce da carne é carne, quem nasce do Espírito é espírito.
7. Não se espante se eu digo que é preciso vocês nascerem do alto.
8. O vento sopra onde quer, você ouve o barulho, mas não sabe de onde ele vem, nem para onde vai. Acontece a mesma coisa com quem nasceu do Espírito."

A VIDA NOVA VEM DE JESUS
9. Nicodemos perguntou: "Como é que isso pode acontecer?"
10. Jesus respondeu: "Você é o mestre em Israel e não sabe essas coisas?
11. Eu garanto a você: nós falamos aquilo que sabemos, e damos testemunho daquilo que vimos, mas, apesar disso, vocês não aceitam o nosso testemunho.
12. Se vocês não acreditam quando eu falo sobre as coisas da terra, como poderão acreditar quando eu lhes falar das coisas do céu?
13. Ninguém subiu ao céu, a não ser aquele que desceu do céu: o Filho do Homem.
14. Assim como Moisés levantou a serpente no deserto, do mesmo modo é preciso que o Filho do Homem seja levantado.
15. Assim, todo aquele que nele acreditar, nele terá a vida eterna."

JESUS PROVOCA DECISÃO
16. "Pois Deus amou de tal forma o mundo, que entregou o seu Filho único, para que todo o que nele acredita não morra, mas tenha a vida eterna.
17. De fato, Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para condenar o mundo, e sim para que o mundo seja salvo por meio dele.
18. Quem acredita nele, não está condenado; quem não acredita, já está condenado, porque não acreditou no nome do Filho único de Deus.
19. O julgamento é este: a luz veio ao mundo, mas os homens preferiram as trevas à luz, porque suas ações eram más.
20. Quem pratica o mal, tem ódio da luz, e não se aproxima da luz, para que suas ações não sejam desmascaradas.
21. Mas, quem age conforme à verdade, se aproxima da luz, para que suas ações sejam vistas, porque são feitas como Deus quer."

JESUS É MAIOR QUE A SUA TESTEMUNHA
22. Depois disso, Jesus foi para a região da Judéia com seus discípulos. Ficou aí com eles e batizava.
23. João também estava batizando em Enon, perto de Salim, onde havia bastante água. As pessoas iam e eram batizadas.
24. João ainda não tinha sido preso.
25. Então começou uma discussão entre os discípulos de João e um judeu sobre a purificação.
26. Eles foram a João e disseram: "Rabi, aquele que estava com você na outra margem do Jordão, e do qual você deu testemunho, agora ele está batizando, e todos correm para ele!"
27. E João respondeu: "Ninguém pode receber alguma coisa se esta não lhe for dada do céu.
28. Vocês mesmos são testemunhas daquilo que eu disse: 'Eu não sou o Messias, mas fui enviado na frente dele'.
29. É o noivo que recebe a noiva e o amigo, que está aí esperando, se enche de alegria quando ouve a voz do noivo. Esta é a minha alegria, e ela é muito grande.
30. É preciso que ele cresça e eu diminua."

O PAI ENTREGOU TUDO A JESUS
31. "Aquele que vem do alto, está acima de todos. Quem é da terra, pertence à terra e fala como terrestre. Aquele que vem do céu,
32. dá testemunho daquilo que viu e ouviu, mas ninguém aceita o seu testemunho.
33. E quem aceita o seu testemunho, comprova que Deus é verdadeiro.
34. De fato, aquele que Deus enviou fala as palavras de Deus, porque Deus lhe dá o Espírito sem medida.
35. O Pai ama o Filho, e entregou tudo em sua mão.
36. Aquele que acredita no Filho, possui a vida eterna. Quem rejeita o Filho nunca verá a vida, pois a ira de Deus permanece sobre ele."

[João 4]
João 4

JESUS SACIA A SEDE DO HOMEM
1. Os fariseus ficaram sabendo que Jesus atraía discípulos e batizava mais do que João.
2. (Na verdade, não era Jesus que batizava, mas os seus discípulos).
3. Ao saber disso, Jesus deixou a Judéia e foi de novo para a Galiléia.
4. Jesus tinha que atravessar a Samaria.
5. Chegou, então, a uma cidade da Samaria chamada Sicar, perto do campo que Jacó tinha dado ao seu filho José.
6. Aí ficava a fonte de Jacó. Cansado da viagem, Jesus sentou-se junto à fonte. Era quase meio-dia.
7. Então chegou uma mulher da Samaria para tirar água. Jesus lhe pediu: "Dê-me de beber."
8. (Os discípulos tinham ido à cidade para comprar mantimentos).
9. A samaritana perguntou: "Como é que tu, sendo judeu, pedes de beber a mim, que sou samaritana?" (De fato, os judeus não se dão bem com os samaritanos).
10. Jesus respondeu: "Se você conhecesse o dom de Deus, e quem lhe está pedindo de beber, você é que lhe pediria. E ele daria a você água viva."
11. A mulher disse a Jesus: "Senhor, não tens um balde, e o poço é fundo. De onde vais tirar a água viva?
12. Certamente não pretendes ser maior do que o nosso pai Jacó, que nos deu este poço, e do qual ele bebeu junto com seus filhos e animais!"
13. Jesus respondeu: "Quem bebe desta água vai ter sede de novo.
14. Mas aquele que beber a água que eu vou dar, esse nunca mais terá sede. E a água que eu lhe darei, vai se tornar dentro dele uma fonte de água que jorra para a vida eterna."
15. A mulher disse a Jesus: "Senhor, dá-me dessa água, para que eu não tenha mais sede, nem precise vir aqui para tirar."

A VERDADEIRA RELIGIÃO SAI DE DENTRO DO HOMEM
16. Jesus disse à samaritana: "Vá chamar o seu marido e volte aqui."
17. A mulher respondeu: "Eu não tenho marido." Jesus disse: "Você tem razão ao dizer que não tem marido.
18. De fato, você teve cinco maridos. E o homem que você tem agora, não é seu marido. Nisso você falou a verdade."
19. A mulher então disse a Jesus: "Senhor, vejo que és profeta!
20. Os nossos pais adoraram a Deus nesta montanha. E vocês judeus dizem que é em Jerusalém o lugar onde se deve adorar."
21. Jesus disse: "Mulher, acredite em mim. Está chegando a hora, em que não adorarão o Pai, nem sobre esta montanha nem em Jerusalém.
22. Vocês adoram o que não conhecem, nós adoramos o que conhecemos, porque a salvação vem dos judeus.
23. Mas está chegando a hora, e é agora, em que os verdadeiros adoradores vão adorar o Pai em espírito e verdade. Porque são estes os adoradores que o Pai procura.
24. Deus é espírito, e aqueles que o adoram devem adorá-lo em espírito e verdade."
25. A mulher disse a Jesus: "Eu sei que vai chegar um Messias (aquele que se chama Cristo); e quando chegar, ele nos vai mostrar todas as coisas."
26. Jesus disse: "Esse Messias sou eu, que estou falando com você."

OS DISCÍPULOS CONTINUAM A MISSÃO DE JESUS
27. Nesse momento, os discípulos de Jesus chegaram. E ficaram admirados de ver Jesus falando com uma mulher, mas ninguém perguntou o que ele queria, ou por que ele estava conversando com a mulher.
28. Então a mulher deixou o balde, foi para a cidade e disse para as pessoas:
29. "Venham ver um homem que me disse tudo o que eu fiz. Será que ele não é o Messias?"
30. O pessoal saiu da cidade e foi ao encontro de Jesus.
31. Enquanto isso, os discípulos insistiam com Jesus, dizendo: "Mestre, come alguma coisa."
32. Jesus disse: "Eu tenho um alimento para comer, que vocês não conhecem."
33. Os discípulos comentavam: "Será que alguém trouxe alguma coisa para ele comer?"
34. Jesus disse: "O meu alimento é fazer a vontade daquele que me enviou e realizar a sua obra.
35. Vocês não dizem que faltam quatro meses para a colheita? Pois eu digo a vocês: ergam os olhos e olhem os campos: já estão dourados para a colheita.
36. Aquele que colhe, recebe desde já o salário, e recolhe fruto para a vida eterna; desse modo, aquele que semeia se alegra junto com aquele que colhe.
37. Na verdade é como diz o provérbio: 'Um semeia e outro colhe'.
38. Eu enviei vocês para colher aquilo que vocês não trabalharam. Outros trabalharam, e vocês entraram no trabalho deles."

O ENCONTRO COM A PALAVRA DE JESUS PRODUZ A VERDADEIRA FÉ
39. Muitos samaritanos dessa cidade acreditaram em Jesus, por causa do testemunho que a mulher tinha dado. "Ele me disse tudo o que eu fiz."
40. Os samaritanos então foram ao encontro de Jesus e lhe pediram que ficasse com eles. E Jesus ficou aí dois dias.
41. Muitas outras pessoas acreditaram em Jesus ao ouvir sua palavra.
42. E diziam à mulher: "Já não acreditamos por causa daquilo que você disse. Agora, nós mesmos ouvimos e sabemos que este é, de fato, o salvador do mundo."

MUITOS ACREDITAM SÓ QUANDO VÊEM MILAGRES
43. Dois dias depois, Jesus foi para a Galiléia.
44. Mas o próprio Jesus tinha declarado: "Um profeta nunca é bem recebido em sua própria terra."
45. Entretanto, quando ele chegou à Galiléia, os galileus o receberam bem, porque tinham visto tudo o que Jesus havia feito em Jerusalém durante a festa. Pois eles também tinham ido à festa.

SEGUNDO SINAL: JESUS CURA O FILHO DO FUNCIONÁRIO DO REI

A FÉ NA PALAVRA DE JESUS PRODUZ VIDA
46. Jesus voltou para Caná da Galiléia, onde havia transformado a água em vinho. Ora, em Cafarnaum havia um funcionário do rei que tinha um filho doente.
47. Ele ouviu dizer que Jesus tinha ido da Judéia para a Galiléia. Saiu ao encontro de Jesus e lhe pediu que fosse a Cafarnaum curar seu filho que estava morrendo.
48. Jesus disse-lhe: "Se vocês não vêem sinais e prodígios, vocês não acreditam."
49. O funcionário do rei disse: "Senhor, desce, antes que meu filho morra!"
50. Jesus disse-lhe: "Pode ir, seu filho está vivo." O homem acreditou na palavra de Jesus e foi embora.
51. Enquanto descia para Cafarnaum, seus empregados foram ao seu encontro e disseram: "Seu filho está vivo."
52. O funcionário perguntou a que horas o menino tinha melhorado. Eles responderam: "A febre desapareceu ontem pela uma hora da tarde."
53. O pai percebeu que tinha sido exatamente na mesma hora em que Jesus lhe havia dito: "Seu filho está vivo." Então ele acreditou, juntamente com toda a sua família.
54. Esse foi o segundo sinal de Jesus. Foi realizado quando ele voltou da Judéia para a Galiléia.

[João 5]
TERCEIRO SINAL: JESUS CURA O PARALÍTICO

João 5

A VIDA ESTÁ ACIMA DA LEI
1. Depois disso, houve uma festa judaica, e Jesus foi a Jerusalém.
2. Em Jerusalém, perto da porta das Ovelhas, existe uma piscina rodeada por cinco corredores cobertos. Em hebraico a piscina chamava-se Betesda.
3. Muitos doentes ficavam aí deitados: eram cegos, coxos e paralíticos, esperando que a água se movesse (
4. porque um anjo descia de vez em quando e movimentava a água da piscina. O primeiro doente que entrasse na piscina, depois que a água fosse movida, ficava curado de qualquer doença que tivesse).
5. Aí ficava um homem que estava doente havia trinta e oito anos.
6. Jesus viu o homem deitado e ficou sabendo que estava doente havia muito tempo. Então lhe perguntou: "Você quer ficar curado?"
7. O doente respondeu: "Senhor, não tenho ninguém que me leve à piscina quando a água está se movendo. Quando vou chegando, outro já entrou na minha frente."
8. Jesus disse: "Levante-se, pegue sua cama e ande".
9. No mesmo instante, o homem ficou curado, pegou sua cama e começou a andar. Era um dia de sábado.
10. Por isso, as autoridades dos judeus disseram ao homem que tinha sido curado: "Hoje é dia de sábado. A lei não permite que você carregue a cama."
11. Ele respondeu: "Aquele homem que me curou disse: 'Pegue sua cama e ande'."
12. Então os dirigentes dos judeus lhe perguntaram: "Quem foi que disse a você para pegar a cama e andar?"
13. O homem que tinha sido curado não sabia quem era, porque Jesus tinha desaparecido no meio das pessoas que estavam reunidas nesse lugar.
14. Mais tarde, Jesus encontrou aquele homem no Templo e lhe disse: "Você ficou curado. Não peque de novo, para que não lhe aconteça alguma coisa pior."
15. Então o homem saiu e disse às autoridades dos judeus que tinha sido Jesus quem o havia curado.
16. Então as autoridades dos judeus começaram a perseguir Jesus, porque ele havia curado em dia de sábado.
17. Jesus então lhes disse: "Meu Pai continua trabalhando até agora e eu também trabalho."
18. Por isso, as autoridades dos judeus tinham mais vontade ainda de matar Jesus, porque, além de violar a lei do sábado, chegava até a dizer que Deus era o seu Pai, fazendo-se assim igual a Deus.

JESUS DÁ VIDA A QUEM ESTÁ MORTO
19. Então Jesus disse às autoridades dos judeus: "Eu garanto a vocês: o Filho não pode fazer nada por sua própria conta; ele faz apenas o que vê o Pai fazer. O que o Pai faz, o Filho também faz.
20. O Pai ama o Filho, e lhe mostra tudo o que ele mesmo faz. E lhe mostrará obras ainda maiores, que deixarão vocês admirados.
21. Assim como o Pai ressuscita os mortos e lhes dá a vida, o Filho também dá a vida a quem ele quer dar.
22. O Pai não julga ninguém. Ele deu ao Filho todo o poder de julgar,
23. para que todos honrem o Filho, da mesma forma que honram o Pai. Quem não honra o Filho, também não honra o Pai que o enviou.
24. Eu garanto a vocês: quem ouve a minha palavra e acredita naquele que me enviou, possui a vida eterna. Não será condenado, porque já passou da morte para a vida.
25. Eu garanto a vocês: está chegando, ou melhor, já chegou a hora em que os mortos ouvirão a voz do Filho de Deus: aqueles que ouvirem sua voz, terão a vida.
26. Porque assim como o Pai possui a vida em si mesmo, do mesmo modo ele concedeu ao Filho possuir a vida em si mesmo.
27. Além disso, ele deu ao Filho o poder de julgar, porque é Filho do Homem.
28. Não fiquem admirados com isso, porque vai chegar a hora em que todos os mortos que estão nos túmulos ouvirão a voz do Filho,
29. e sairão dos túmulos: aqueles que fizeram o bem, vão ressuscitar para a vida; os que praticaram o mal, vão ressuscitar para a condenação.
30. Eu não posso fazer nada por mim mesmo. Eu julgo conforme o que escuto e o meu julgamento é justo, porque não procuro fazer a minha vontade, e sim a vontade daquele que me enviou."

TESTEMUNHAS EM FAVOR DE JESUS
31. "Se eu dou testemunho de mim mesmo, meu testemunho não vale.
32. Mas há outro que dá testemunho de mim, e eu sei que o testemunho que ele dá de mim é válido.
33. Vocês mandaram mensageiros a João, e ele deu testemunho da verdade.
34. Eu não preciso de testemunho de um homem, mas falo isso para que vocês sejam salvos.
35. João era uma lâmpada que estava acesa e iluminava. Vocês quiseram se alegrar com sua luz.
36. Mas eu tenho um testemunho maior que o de João: são as obras que o Pai me concedeu realizar. As obras que eu faço dão testemunho de mim, mostrando que o Pai me enviou.
37. E o Pai que me enviou deu testemunho a meu favor. Vocês nunca ouviram a voz dele, nem viram a sua face.
38. Desse modo, a palavra dele não permanece em vocês, porque vocês não acreditam naquele que ele enviou.
39. Vocês vivem estudando as Escrituras, pensando que vão encontrar nelas a vida eterna. No entanto, as Escrituras dão testemunho de mim.
40. Mas vocês não querem vir a mim para terem a vida eterna.
41. Eu não aceito elogios dos homens.
42. Quanto a vocês, eu já os conheço muito bem: o amor de Deus não está dentro de vocês.
43. Eu vim em nome do meu Pai, e vocês não me receberam. Mas, se outro vem em seu próprio nome, vocês o receberão.
44. Como é que vocês poderão acreditar, se vivem elogiando uns aos outros, e não buscam a glória que vem do Deus único?
45. Não pensem que eu vou acusar vocês diante do Pai. Já existe alguém que os acusa: é Moisés, no qual vocês põem sua esperança.
46. Se vocês acreditassem mesmo em Moisés, também acreditariam em mim, porque foi a respeito de mim que Moisés escreveu.
47. Mas, se vocês não acreditam naquilo que ele escreveu, como irão acreditar nas minhas palavras?"

[João 6]
QUARTO SINAL: A PARTILHA DOS PÃES

João 6

JESUS SACIA A FOME DO POVO
1. Depois disso, Jesus foi para a outra margem do mar da Galiléia, também chamado Tiberíades.
2. Uma grande multidão seguia Jesus porque as pessoas viram os sinais que ele fazia, curando os doentes.
3. Jesus subiu a montanha e sentou-se aí com seus discípulos.
4. Estava próxima a Páscoa, festa dos judeus.
5. Jesus ergueu os olhos e viu uma grande multidão que vinha ao seu encontro. Então Jesus disse a Filipe: "Onde vamos comprar pão para eles comerem?"
6. Jesus falou assim para testar Filipe, pois sabia muito bem o que ia fazer.
7. Filipe respondeu: "Nem meio ano de salário bastaria para dar um pedaço para cada um."
8. Um discípulo de Jesus, André, o irmão de Simão Pedro, disse:
9. "Aqui há um rapaz que tem cinco pães de cevada e dois peixes. Mas, o que é isso para tanta gente?"
10. Então Jesus disse: "Falem para o povo sentar." Havia muita grama nesse lugar e todos sentaram. Estavam aí cinco mil pessoas, mais ou menos.
11. Jesus pegou os pães, agradeceu a Deus e distribuiu aos que estavam sentados. Fez a mesma coisa com os peixes. E todos comeram o quanto queriam.
12. Quando ficaram satisfeitos, Jesus disse aos discípulos: "Recolham os pedaços que sobraram, para não se desperdiçar nada."
13. Eles recolheram os pedaços e encheram doze cestos com as sobras dos cinco pães que haviam comido.
14. As pessoas viram o sinal que Jesus tinha realizado e disseram: "Este é mesmo o Profeta que devia vir ao mundo."
15. Mas Jesus percebeu que iam pegá-lo para fazê-lo rei. Então ele se retirou sozinho, de novo, para a montanha.

QUINTO SINAL: JESUS CAMINHA SOBRE AS ÁGUAS

NÃO TENHAM MEDO!
16. Ao cair da tarde, os discípulos de Jesus desceram ao mar.
17. Entraram na barca e foram em direção a Cafarnaum, do outro lado do mar. Já era noite, e Jesus ainda não tinha ido ao encontro deles.
18. Soprava vento forte e o mar estava agitado.
19. Os discípulos tinham remado mais ou menos cinco ou seis quilômetros, quando viram Jesus andando sobre as águas e aproximando-se da barca. Então ficaram com medo,
20. mas Jesus disse: "Sou eu. Não tenham medo."
21. Eles quiseram recolher Jesus na barca, mas nesse instante a barca chegou à margem para onde estavam indo.

DEUS DÁ UM PÃO QUE SUSTENTA PARA SEMPRE
22. No dia seguinte, a multidão, que tinha ficado do outro lado do mar, viu que aí havia só uma barca. Viu também que Jesus não tinha subido na barca com os discípulos e que eles tinham ido sozinhos.
23. Então chegaram outras barcas de Tiberíades, perto do lugar onde eles tinham comido o pão, depois que o Senhor agradeceu a Deus.
24. Quando a multidão viu que nem Jesus nem os discípulos estavam aí, as pessoas subiram nas barcas e foram procurar Jesus em Cafarnaum.
25. Quando encontraram Jesus no outro lado do lago, perguntaram: "Rabi, quando chegaste aqui?"
26. Jesus respondeu: "Eu garanto a vocês: vocês estão me procurando, não porque viram os sinais, mas porque comeram os pães e ficaram satisfeitos.
27. Não trabalhem pelo alimento que se estraga; trabalhem pelo alimento que dura para a vida eterna. É este alimento que o Filho do Homem dará a vocês, porque foi ele quem Deus Pai marcou com seu selo."
28. Então eles perguntaram: "O que é que devemos fazer para realizar as obras de Deus?"
29. Jesus respondeu: "A obra de Deus é que vocês acreditem naquele que ele enviou."
30. Eles perguntaram: "Que sinal realizas para que possamos ver e acreditar em ti? Qual é a tua obra?
31. Nossos pais comeram o maná no deserto, como diz a Escritura: 'Ele deu-lhes um pão que veio do céu' ".
32. Jesus respondeu: "Eu garanto a vocês: Moisés não deu para vocês o pão que veio do céu. É o meu Pai quem dá para vocês o verdadeiro pão que vem do céu,
33. porque o pão de Deus é aquele que desce do céu e dá vida ao mundo."
34. Então eles pediram: "Senhor, dá-nos sempre desse pão."

JESUS É O PÃO DA VIDA
35. Jesus disse: "Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome, e quem acredita em mim nunca mais terá sede.
36. Eu já disse: vocês me viram e não acreditaram.
37. Todos aqueles que o Pai me dá, virão a mim. E eu nunca rejeitarei aquele que vem a mim,
38. pois eu desci do céu, não para fazer a minha própria vontade, e sim para fazer a vontade daquele que me enviou.
39. E a vontade daquele que me enviou é esta: que eu não perca nenhum daqueles que ele me deu, mas que eu os ressuscite no último dia.
40. Esta é a vontade do meu Pai: que todo homem que vê o Filho e nele acredita, tenha a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia."
41. As autoridades dos judeus começaram a criticar, porque Jesus tinha dito: "Eu sou o pão que desceu do céu."
42. E comentavam: "Esse Jesus não é o filho de José? Nós conhecemos o pai e a mãe dele. Como é que ele diz que desceu do céu?"
43. Jesus respondeu: "Parem de criticar.
44. Ninguém pode vir a mim se o Pai que me enviou não o atrai, e eu o ressuscitarei no último dia.
45. Está escrito nos Profetas: 'Todos os homens serão instruídos por Deus'. Todo aquele que escuta o Pai e recebe sua instrução vem a mim.
46. Não que alguém já tenha visto o Pai. O único que viu o Pai é aquele que vem de Deus.
47. Eu garanto a vocês: quem acredita possui a vida eterna.
48. Eu sou o pão da vida.
49. Os pais de vocês comeram o maná no deserto e, no entanto, morreram.
50. Eis aqui o pão que desceu do céu: quem dele comer nunca morrerá."

JESUS É O PÃO QUE SUSTENTA PARA SEMPRE
51. E Jesus continuou: "Eu sou o pão vivo que desceu do céu. Quem come deste pão viverá para sempre. E o pão que eu vou dar é a minha própria carne, para que o mundo tenha a vida."
52. As autoridades dos judeus começaram a discutir entre si: "Como pode esse homem dar-nos a sua carne para comer?"
53. Jesus respondeu: "Eu garanto a vocês: se vocês não comem a carne do Filho do Homem e não bebem o seu sangue, não terão a vida em vocês.
54. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia.
55. Porque a minha carne é verdadeira comida e o meu sangue é verdadeira bebida.
56. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue vive em mim e eu vivo nele.
57. E como o Pai, que vive, me enviou e eu vivo pelo Pai, assim, aquele que me receber como alimento viverá por mim.
58. Este é o pão que desceu do céu. Não é como o pão que os pais de vocês comeram e depois morreram. Quem come deste pão viverá para sempre."
59. Jesus disse essas coisas quando ensinava na sinagoga de Cafarnaum.

A FÉ EM JESUS EXIGE DECISÃO
60. Depois que ouviram essas coisas, muitos discípulos de Jesus disseram: "Esse modo de falar é duro demais. Quem pode continuar ouvindo isso?"
61. Jesus sabia que seus discípulos estavam criticando o que ele tinha dito. Então lhes perguntou: "Isso escandaliza vocês?
62. Imaginem então se vocês virem o Filho do Homem subir para o lugar onde estava antes!
63. O Espírito é que dá a vida, a carne não serve para nada. As palavras que eu disse a vocês são espírito e vida.
64. Mas entre vocês há alguns que não acreditam." Jesus sabia desde o começo quais eram aqueles que não acreditavam e quem seria o traidor.
65. E acrescentou: "É por isso que eu disse: 'Ninguém pode vir a mim, se isso não lhe é concedido pelo Pai.' "
66. A partir desse momento, muitos discípulos voltaram atrás, e não andavam mais com Jesus.
67. Então Jesus disse aos Doze: "Vocês também querem ir embora?"
68. Simão Pedro respondeu: "A quem iremos, Senhor? Tu tens palavras de vida eterna.
69. Agora nós acreditamos e sabemos que tu és o Santo de Deus."
70. Jesus disse aos Doze: "Vocês não são os doze que eu escolhi? Apesar disso, um de vocês é um diabo."
71. Jesus estava falando de Judas, filho de Simão Iscariotes, porque Judas iria trair Jesus, apesar de ser um dos Doze apóstolos.

[João 7]
João 7

JESUS É SINAL DE CONTRADIÇÃO
1. Depois disso, Jesus começou a andar pela Galiléia. Ele evitava andar pela Judéia, porque os judeus queriam matá-lo.
2. Entretanto, a festa judaica das Tendas estava próxima.
3. Então os irmãos de Jesus lhe disseram: "Tu deves sair daqui e ir para a Judéia, para que também teus discípulos possam ver as obras que fazes.
4. Quem quer ter fama não faz nada às escondidas. Se fazes essas obras, mostra-te ao mundo."
5. Na verdade, nem mesmo os irmãos de Jesus acreditavam nele.
6. Jesus disse: "O momento certo ainda não chegou para mim. Para vocês, qualquer momento é bom.
7. O mundo não tem motivo para odiar vocês. Mas o mundo me odeia, porque eu dou testemunho de que suas ações são más.
8. Vão vocês para a festa. Eu não vou para esta festa, porque o momento certo ainda não chegou para mim."
9. Jesus disse isso e ficou na Galiléia.
10. Depois que seus irmãos foram para a festa, Jesus também foi; ele não foi publicamente, mas às escondidas.
11. As autoridades dos judeus procuravam Jesus durante a festa, perguntando: "Onde está ele?"
12. Todos falavam de Jesus, mas em voz baixa. Uns diziam: "É uma boa pessoa." Outros, porém, diziam: "De jeito nenhum. É um homem que engana o povo."
13. Mas em público ninguém falava nada a respeito de Jesus, com medo das autoridades dos judeus.

NÃO JULGAR PELAS APARÊNCIAS
14. Quando a festa já estava pelo meio, Jesus foi ao Templo e começou a ensinar.
15. As autoridades dos judeus ficaram admiradas e diziam: "Como é que esse homem tem tanta instrução, se nunca estudou?"
16. Então Jesus respondeu: "Minha doutrina não vem de mim, mas daquele que me enviou.
17. Se alguém está disposto a fazer a vontade de Deus, ficará sabendo se minha doutrina vem de Deus, ou se falo por mim mesmo.
18. Quem fala por si mesmo, busca seu próprio prestígio. Mas quem busca o prestígio daquele que o enviou, é verdadeiro, e nele não há falsidade.
19. Não foi Moisés quem deu a Lei para vocês? No entanto, nenhum de vocês obedece à Lei. Por que é que vocês me querem matar?"
20. A multidão respondeu: "Estás louco! Quem é que está querendo te matar?"
21. Jesus respondeu: "Eu fiz só uma coisa, e todos vocês ficam admirados.
22. Moisés mandou fazer a circuncisão (na verdade, ela não vem de Moisés, mas dos patriarcas) e, no entanto, vocês a fazem em dia de sábado.
23. Assim, uma pessoa pode receber a circuncisão em dia de sábado sem violar a Lei de Moisés. Então, por que é que vocês ficam irritados comigo, porque curei totalmente um homem no sábado?
24. Não julguem pelas aparências, mas conforme a verdade."

JESUS É O ENVIADO DO PAI
25. Algumas pessoas de Jerusalém comentavam: "Não é este que estão procurando para matar?
26. Ele está aí falando em público, e ninguém diz nada! Será que até as autoridades reconheceram que ele é o Messias?
27. Entretanto, nós sabemos de onde vem esse Jesus, mas, quando chegar o Messias, ninguém saberá de onde ele vem."
28. Jesus estava ensinando no Templo. Então ele gritou: "Será que de fato vocês me conhecem e sabem de onde eu sou? Eu não vim por mim mesmo. Quem me enviou é verdadeiro, e vocês não o conhecem.
29. Mas eu o conheço, porque venho de junto dele, e foi ele quem me enviou."
30. Então tentaram prender Jesus. Mas ninguém pôs a mão em cima dele, porque a hora dele ainda não tinha chegado.
31. Muitas pessoas do povo acreditaram nele e diziam: "Quando o Messias vier, será que vai fazer mais sinais do que este fez?"
32. Os fariseus escutaram o que a multidão estava cochichando sobre Jesus. Então, os chefes dos sacerdotes e fariseus mandaram guardas para prenderem Jesus.
33. E Jesus disse: "Ainda vou ficar mais um pouco de tempo com vocês.
34. Vocês vão me procurar, mas não me encontrarão, porque vocês não podem ir para onde eu vou."
35. Os judeus comentavam: "Para onde ele está querendo ir, de modo que não possamos encontrá-lo? Será que ele vai encontrar aqueles que estão espalhados entre os gregos? Será que ele vai ensinar aos gregos?
36. Que quer dizer isso que ele falou: 'Vocês vão me procurar, mas não me encontrarão'; e também: 'vocês não podem ir para onde eu vou'?"

JESUS É A FONTE DA VIDA
37. No último dia da festa, que é o mais solene, Jesus ficou de pé e gritou: "Se alguém tem sede, venha a mim,
38. e aquele que acredita em mim, beba. É como diz a Escritura: 'Do seu seio jorrarão rios de água viva'."
39. Jesus disse isso, referindo-se ao Espírito que deveriam receber os que acreditassem nele. De fato, ainda não havia Espírito, porque Jesus ainda não tinha sido glorificado.

A MANIFESTAÇÃO DE JESUS PROVOCA DIVISÃO
40. Ouvindo essas palavras, alguns diziam no meio da multidão: "De fato, este homem é mesmo o Profeta!"
41. Outros diziam: "Ele é o Messias." Outros ainda afirmavam: "Mas o Messias virá da Galiléia?
42. A Escritura não diz que o Messias será da descendência de Davi e que virá de Belém, povoado de onde era Davi?"
43. Por isso, houve uma divisão no meio do povo por causa de Jesus.
44. Alguns queriam prendê-lo, mas ninguém pôs as mãos em cima dele.

AS AUTORIDADES RECUSAM OUVIR JESUS
45. Os guardas do Templo foram para onde estavam os chefes dos sacerdotes e fariseus. E estes perguntaram: "Por que é que vocês não trouxeram Jesus?"
46. Os guardas responderam: "Ninguém jamais falou como esse homem."
47. Então os fariseus perguntaram: "Será que ele enganou vocês também?
48. Vocês já viram um só dos nossos chefes ou fariseu que acreditasse nele?
49. Esse povinho, que não conhece a Lei, é maldito."
50. Mas Nicodemos, um dos fariseus, aquele que tinha ido encontrar-se com Jesus, disse:
51. "Será que a nossa Lei julga alguém antes de ouvir e saber o que ele faz?"
52. Eles responderam: "Você também é galileu? Estude e verá que da Galiléia não sai profeta."
53. E cada um voltou para sua casa.

[João 8]
João 8

JESUS NÃO VEIO PARA CONDENAR
1. Jesus foi para o monte das Oliveiras.
2. Ao amanhecer, ele voltou ao Templo, e todo o povo ia ao seu encontro. Então Jesus sentou-se e começou a ensinar.
3. Chegaram os doutores da Lei e os fariseus trazendo uma mulher, que tinha sido pega cometendo adultério. Eles colocaram a mulher no meio
4. e disseram a Jesus: "Mestre, essa mulher foi pega em flagrante cometendo adultério.
5. A Lei de Moisés manda que mulheres desse tipo devem ser apedrejadas. E tu, o que dizes?"
6. Eles diziam isso para pôr Jesus à prova e ter um motivo para acusá-lo. Então Jesus inclinou-se e começou a escrever no chão com o dedo.
7. Os doutores da Lei e os fariseus continuaram insistindo na pergunta. Então Jesus se levantou e disse: "Quem de vocês não tiver pecado, atire nela a primeira pedra."
8. E, inclinando-se de novo, continuou a escrever no chão.
9. Ouvindo isso, eles foram saindo um a um, começando pelos mais velhos. E Jesus ficou sozinho. Ora, a mulher continuava ali no meio.
10. Jesus então se levantou e perguntou: "Mulher, onde estão os outros? Ninguém condenou você?"
11. Ela respondeu: "Ninguém, Senhor." Então Jesus disse: "Eu também não a condeno. Pode ir, e não peque mais."

JESUS É A LUZ DO MUNDO
12. Jesus continuou dizendo: "Eu sou a luz do mundo. Quem me segue não andará nas trevas, mas possuirá a luz da vida."
13. Então os fariseus disseram: "O teu testemunho não vale, porque estás dando testemunho de ti mesmo."
14. Jesus respondeu: "Embora eu dê testemunho de mim mesmo, o meu testemunho é válido, porque eu sei de onde venho e para onde vou.
15. Vocês julgam como homens, mas eu não julgo ninguém.
16. Mesmo que eu julgue, o meu julgamento é válido, porque não estou sozinho, mas o Pai que me enviou está comigo.
17. Na Lei de vocês está escrito que o testemunho de duas pessoas é válido.
18. Eu dou testemunho de mim mesmo, e o Pai que me enviou dá testemunho de mim."
19. Então lhe perguntaram: "Onde está o teu Pai?" Jesus respondeu: "Vocês não conhecem nem a mim nem o meu Pai. Se vocês me conhecessem, também conheceriam o meu Pai."
20. Jesus falou essas coisas enquanto estava ensinando no Templo, perto da sala do Tesouro. E ninguém o prendeu, porque a hora dele ainda não havia chegado.

O PECADO É REJEITAR UMA ORDEM NOVA
21. Jesus continuou dizendo: "Eu vou-me embora e vocês vão me procurar, mas vocês vão morrer no seu pecado. Para onde eu vou, vocês não podem ir."
22. As autoridades dos judeus comentavam: "Por acaso ele vai se matar? Pois está dizendo: 'Para onde eu vou, vocês não podem ir'."
23. Jesus continuou a falar: "Vocês são daqui de baixo, eu sou lá de cima. Vocês são deste mundo, mas eu não sou deste mundo.
24. É por isso que eu digo que vocês vão morrer nos seus pecados. Se vocês não acreditam que Eu Sou, vocês vão morrer nos seus pecados."
25. Então as autoridades dos judeus perguntaram: "Quem és tu?" Jesus respondeu: "O que eu estou dizendo desde o começo.
26. Eu poderia dizer muita coisa a respeito de vocês, e condená-los. Mas, aquele que me enviou é verdadeiro, e eu digo ao mundo as coisas que ouvi dele."
27. Eles não compreenderam que Jesus falava a respeito do Pai.
28. Jesus continuou dizendo: "Quando vocês levantarem o Filho do Homem, saberão que Eu Sou e que não faço nada por mim mesmo, pois falo apenas aquilo que o Pai me ensinou.
29. Aquele que me enviou está comigo. Ele não me deixou sozinho, porque sempre faço o que agrada a ele."
30. Enquanto Jesus falava essas coisas, muitos acreditaram nele.

A VERDADE LIBERTA
31. Então Jesus disse para as autoridades dos judeus que tinham acreditado nele: "Se vocês guardarem a minha palavra, vocês de fato serão meus discípulos;
32. conhecerão a verdade, e a verdade libertará vocês."
33. Eles disseram: "Nós somos descendentes de Abraão, e nunca fomos escravos de ninguém. Como podes dizer: 'vocês ficarão livres'? "
34. Jesus respondeu: "Eu garanto a vocês: quem comete o pecado, é escravo do pecado.
35. O escravo não fica para sempre na casa, mas o filho fica aí para sempre.
36. Por isso, se o Filho os libertar, vocês realmente ficarão livres.
37. Eu sei que vocês são descendentes de Abraão; no entanto, estão procurando me matar, porque minha palavra não entra na cabeça de vocês.
38. Eu falo das coisas que vi junto do Pai; vocês também devem fazer aquilo que ouvem do pai de vocês."

A MENTIRA ESCRAVIZA
39. As autoridades dos judeus disseram a Jesus: "Nosso pai é Abraão." Jesus disse: "Se vocês são filhos de Abraão, façam as obras de Abraão.
40. Agora, porém, vocês querem me matar, e o que eu fiz, foi dizer a verdade que ouvi junto de Deus. Isso Abraão nunca fez.
41. Vocês fazem a obra do pai de vocês." Então eles replicaram: "Não somos filhos ilegítimos; só temos um pai, que é Deus."
42. Jesus disse: "Se Deus fosse pai de vocês, vocês me amariam, porque eu saí de Deus e venho dele. Não vim pela minha própria vontade, mas foi ele que me enviou.
43. Por que vocês não compreendem o que eu falo? É porque vocês não são capazes de ouvir a minha palavra.
44. O pai de vocês é o diabo, e vocês querem realizar o desejo do pai de vocês. Desde o começo ele é assassino, e nunca esteve com a verdade, porque nele não existe verdade. Quando ele fala mentira, fala do que é dele, porque ele é mentiroso e pai da mentira.
45. Eu falo a verdade, e por isso vocês não acreditam em mim.
46. Quem de vocês pode me acusar de pecado? Se eu digo a verdade, por que vocês não acreditam em mim?
47. Quem é de Deus ouve as palavras de Deus. Vocês, porém, não ouvem, porque vocês não são de Deus."

JESUS É MAIOR DO QUE ABRAÃO
48. As autoridades dos judeus disseram: "Não temos razão de dizer que és um samaritano e que estás louco?"
49. Jesus respondeu: "Eu não estou louco. Eu honro meu Pai, e vocês me desonram.
50. Eu não procuro a minha glória. Existe alguém que a procura e julga.
51. Eu garanto a vocês: se alguém guarda a minha palavra, jamais verá a morte."
52. Os judeus disseram: "Agora sabemos que estás louco. Abraão morreu e os profetas também. E tu dizes: 'se alguém guarda a minha palavra, nunca vai experimentar a morte'.
53. Por acaso, tu és maior que o nosso pai Abraão, que morreu? Os profetas também morreram. Quem é que pretendes ser?"
54. Jesus respondeu: "Se eu glorifico a mim mesmo, minha glória não vale nada. Quem me glorifica é o meu Pai, aquele que vocês dizem que é o Pai de vocês.
55. Vocês não o conhecem, mas eu o conheço. Se dissesse que não o conheço, eu seria mentiroso como vocês. Mas eu o conheço e guardo a palavra dele.
56. Abraão, o pai de vocês, alegrou-se porque viu o meu dia. Ele viu e encheu-se de alegria."
57. Então os judeus disseram: "Ainda não tens cinqüenta anos, e viste Abraão?"
58. Jesus respondeu: "Eu garanto a vocês: antes que Abraão existisse, Eu Sou."
59. Então eles pegaram pedras para atirar em Jesus. Mas Jesus se escondeu e saiu do Templo.

[João 9]
SEXTO SINAL: O CEGO DE NASCENÇA

João 9

JESUS CURA A CEGUEIRA DOS HOMENS
1. Ao passar, Jesus viu um cego de nascença.
2. Os discípulos perguntaram: "Mestre, quem foi que pecou, para que ele nascesse cego? Foi ele ou seus pais?"
3. Jesus respondeu: "Não foi ele que pecou, nem seus pais, mas ele é cego para que nele se manifestem as obras de Deus.
4. Nós temos que realizar as obras daquele que me enviou, enquanto é dia. Está chegando a noite, e ninguém poderá trabalhar.
5. Enquanto estou no mundo, eu sou a luz do mundo."
6. Dizendo isso, Jesus cuspiu no chão, fez barro com a saliva e com o barro ungiu os olhos do cego.
7. E disse: "Vá se lavar na piscina de Siloé." (Esta palavra quer dizer "O Enviado"). O cego foi, lavou-se, e voltou enxergando.
8. Os vizinhos e os que costumavam ver o cego, pois ele era mendigo, perguntavam: "Não é ele que ficava sentado, pedindo esmola?"
9. Uns diziam: "É ele mesmo." Outros, porém, diziam: "Não é ele não, mas parece com ele." Ele, no entanto, dizia: "Sou eu mesmo."
10. Então lhe perguntaram: "Como é que seus olhos se abriram?"
11. Ele respondeu: "O homem que se chama Jesus fez barro, ungiu meus olhos e me disse: 'Vá se lavar em Siloé'. Eu fui, me lavei, e comecei a enxergar."
12. Perguntaram-lhe: "Onde está esse homem?" Ele disse: "Não sei."

PIOR CEGO É AQUELE QUE NÃO QUER VER
13. Então levaram aos fariseus aquele que tinha sido cego.
14. Era sábado o dia em que Jesus fez o barro e abriu os olhos do cego.
15. Então os fariseus lhe perguntaram como é que tinha recuperado a vista. Ele disse: "Alguém colocou barro nos meus olhos, eu me lavei, e estou enxergando."
16. Então os fariseus disseram: "Esse homem não pode vir de Deus; ele não guarda o sábado." Outros diziam: "Mas como pode um pecador realizar esses sinais?"
17. E havia divisão entre eles. Perguntaram outra vez ao que tinha sido cego: "O que você diz do homem que abriu seus olhos?" Ele respondeu: "É um profeta."
18. As autoridades dos judeus não acreditaram que ele tinha sido cego e que tinha recuperado a vista. Até que chamaram os pais dele
19. e perguntaram: "Este é o filho que vocês dizem ter nascido cego? Como é que ele agora está enxergando?"
20. Os pais disseram: "Sabemos que é o nosso filho e que nasceu cego.
21. Como é que ele agora está enxergando, isso não sabemos. Também não sabemos quem foi que abriu os olhos dele. Perguntem a ele. É maior de idade e pode dar explicação."
22. Os pais do cego disseram isso porque tinham medo das autoridades dos judeus, que haviam combinado expulsar da sinagoga quem confessasse que Jesus era o Messias.
23. Foi por isso que os pais disseram: "É maior de idade; perguntem a ele."
24. Então as autoridades dos judeus chamaram de novo o homem que tinha sido cego e lhe disseram: "Confesse a verdade. Nós sabemos que esse homem é um pecador."
25. Ele respondeu: "Se ele é pecador, isso eu não sei; só sei que eu era cego e agora estou enxergando."
26. Eles insistiram: "Que é que ele fez? Como foi que abriu seus olhos?"
27. Ele respondeu: "Eu já lhes disse, e vocês não me escutaram. Por que vocês querem ouvir de novo? Será que também vocês querem se tornar discípulos dele?"
28. Então insultaram o cego curado e disseram: "Você é que é discípulo dele. Nós, porém, somos discípulos de Moisés.
29. Sabemos que Deus falou a Moisés, mas quanto a esse homem, nem sabemos de onde ele é."
30. Ele respondeu: "Isso é de admirar! Vocês não sabem de onde ele é. No entanto, ele abriu meus olhos.
31. Sabemos que Deus não ouve os pecadores, mas ouve aquele que o respeita e faz a sua vontade.
32. Nunca se ouviu falar que alguém tenha aberto os olhos de um cego de nascença.
33. Se esse homem não vem de Deus, não poderia fazer nada."
34. Eles disseram: "Você nasceu inteirinho no pecado e quer nos ensinar?" E o expulsaram.

JESUS TORNA CEGOS OS QUE PENSAM VER
35. Jesus, ouvindo dizer que tinham expulsado aquele que fora cego, foi à procura dele e perguntou-lhe: "Você acredita no Filho do Homem?"
36. Ele respondeu: "Quem é ele, Senhor, para que eu acredite nele?"
37. Jesus disse: "Você o está vendo; é aquele que está falando com você."
38. O cego que tinha sido curado disse: "Eu acredito, Senhor." E se ajoelhou diante de Jesus.
39. Então Jesus disse: "Eu vim a este mundo para um julgamento, a fim de que os que não vêem vejam, e os que vêem se tornem cegos."
40. Alguns fariseus que estavam perto dele ouviram isso e disseram: "Será que também somos cegos?"
41. Jesus respondeu: "Se vocês fossem cegos, não teriam nenhum pecado. Mas como vocês dizem: 'Nós vemos', o pecado de vocês permanece."

[João 10]
João 10

O POVO CONHECE A VOZ DE JESUS
1. "Eu garanto a vocês: aquele que não entra pela porta no curral das ovelhas, mas sobe por outro lugar, é ladrão e assaltante.
2. Mas aquele que entra pela porta, é o pastor das ovelhas.
3. O porteiro abre a porta para ele, e as ovelhas ouvem a sua voz; ele chama cada uma de suas ovelhas pelo nome e as conduz para fora.
4. Depois de fazer sair todas as suas ovelhas, ele caminha na frente delas; e as ovelhas o seguem porque conhecem a sua voz.
5. Elas nunca vão seguir um estranho; ao contrário, vão fugir dele, porque elas não conhecem a voz dos estranhos."
6. Jesus contou-lhes essa parábola, mas eles não entenderam o que Jesus queria dizer.

JESUS É O ÚNICO CAMINHO
7. Jesus continuou dizendo: "Eu garanto a vocês: eu sou a porta das ovelhas.
8. Todos os que vieram antes de mim são ladrões e assaltantes, mas as ovelhas não os ouviram.
9. Eu sou a porta. Quem entra por mim, será salvo. Entrará, e sairá, e encontrará pastagem.
10. O ladrão só vem para roubar, matar e destruir. Eu vim para que tenham vida, e a tenham em abundância.
11. Eu sou o bom pastor. O bom pastor dá a vida por suas ovelhas.
12. O mercenário, que não é pastor a quem pertencem, e as ovelhas não são suas, quando vê o lobo chegar, abandona as ovelhas e sai correndo. Então o lobo ataca e dispersa as ovelhas.
13. O mercenário foge porque trabalha só por dinheiro, e não se importa com as ovelhas.
14. Eu sou o bom pastor: conheço minhas ovelhas, e elas me conhecem,
15. assim como o Pai me conhece e eu conheço o Pai. Eu dou a vida pelas ovelhas.
16. Tenho também outras ovelhas que não são deste curral. Também a elas eu devo conduzir; elas ouvirão a minha voz, e haverá um só rebanho e um só pastor.
17. O Pai me ama, porque eu dou a minha vida para retomá-la de novo.
18. Ninguém tira a minha vida; eu a dou livremente. Tenho poder de dar a vida e tenho poder de retomá-la. Esse é o mandamento que recebi do meu Pai."
19. Essas palavras causaram de novo divisão entre as autoridades dos judeus.
20. Muitos diziam: "Ele tem um demônio! Está louco! Por que vocês o escutam?"
21. Outros diziam: "Essas palavras não são de um possesso, porque um demônio não pode abrir os olhos de um cego."

AS CREDENCIAIS DE JESUS SÃO AS SUAS OBRAS
22. Em Jerusalém estava sendo celebrada a festa da Dedicação. Era inverno.
23. Jesus passeava pelo Templo, andando no pórtico de Salomão.
24. Então as autoridades dos judeus o rodearam e disseram: "Até quando nos irás deixar em dúvida? Se tu és o Messias, dize-nos abertamente."
25. Jesus respondeu: "Eu já disse, mas vocês não acreditam em mim. As obras que eu faço em nome do meu Pai, dão testemunho de mim;
26. vocês, porém, não querem acreditar, porque vocês não são minhas ovelhas.
27. Minhas ovelhas ouvem a minha voz, eu as conheço, e elas me seguem.
28. Eu dou a elas vida eterna, e elas nunca morrerão. Ninguém vai arrancá-las da minha mão.
29. O Pai, que tudo entregou a mim, é maior do que todos. Ninguém pode arrancar coisa alguma da mão do Pai.
30. O Pai e eu somos um."
31. As autoridades dos judeus pegaram pedras outra vez para apedrejar Jesus.
32. Então Jesus disse: "Por ordem do meu Pai, tenho feito muitas coisas boas na presença de vocês. Por qual delas vocês me querem apedrejar?"
33. As autoridades dos judeus responderam: "Não queremos te apedrejar por causa de boas obras, e sim por causa de uma blasfêmia: tu és apenas um homem, e te fazes passar por Deus."
34. Jesus disse: "Por acaso, não é na Lei de vocês que está escrito: 'Eu disse: vocês são deuses'?
35. Ninguém pode anular a Escritura. Ora, a Lei chama de deuses as pessoas para as quais a palavra de Deus foi dirigida.
36. O Pai me consagrou e me enviou ao mundo. Por que vocês me acusam de blasfêmia, se eu digo que sou Filho de Deus?
37. Se não faço as obras do meu Pai, vocês não precisam acreditar em mim.
38. Mas se eu as faço, mesmo que vocês não queiram acreditar em mim, acreditem pelo menos em minhas obras. Assim vocês conhecerão, de uma vez por todas, que o Pai está presente em mim, e eu no Pai."
39. Eles tentaram outra vez prender Jesus, mas ele escapou das mãos deles.

O TESTEMUNHO É EFICAZ
40. Jesus atravessou de novo o rio Jordão e foi para o lugar onde antes João ficava batizando. E aí ficou.
41. Muitos foram ao seu encontro. E diziam: "João não realizou nenhum sinal, mas tudo o que ele disse a respeito desse homem é verdade."
42. E aí muitos acreditaram em Jesus.

[João 11]
SÉTIMO SINAL: A RESSURREIÇÃO DE LÁZARO

João 11

JESUS RESSUSCITA OS HOMENS
1. Um tal de Lázaro tinha caído de cama. Ele era natural de Betânia, o povoado de Maria e de sua irmã Marta.
2. Maria era aquela que tinha ungido o Senhor com perfume, e que tinha enxugado os pés dele com os cabelos. Lázaro, que estava doente, era irmão dela.
3. Então as irmãs mandaram a Jesus um recado que dizia: "Senhor, aquele a quem amas está doente."
4. Ouvindo o recado, Jesus disse: "Essa doença não é para a morte, mas para a glória de Deus, para que o Filho de Deus seja glorificado por meio dela."
5. Jesus amava Marta, a irmã dela e Lázaro.
6. Quando ouviu que ele estava doente, ficou ainda dois dias no lugar onde estava.
7. Só então disse aos discípulos: "Vamos outra vez à Judéia."
8. Os discípulos contestaram: "Mestre, agora há pouco os judeus queriam te apedrejar, e vais de novo para lá?"
9. Jesus respondeu: "Não são doze as horas do dia? Se alguém caminha de dia, não tropeça, porque vê a luz deste mundo.
10. Mas se alguém caminha de noite, tropeça, porque nele não há luz."
11. Disse isso e acrescentou: "O nosso amigo Lázaro adormeceu. Eu vou acordá-lo."
12. Os discípulos disseram: "Senhor, se ele está dormindo, vai se salvar."
13. Jesus se referia à morte de Lázaro, mas os discípulos pensaram que ele estivesse falando de sono natural.
14. Então Jesus falou claramente para eles: "Lázaro está morto.
15. E eu me alegro por não termos estado lá, para que vocês acreditem. Agora, vamos para a casa dele."
16. Então Tomé, chamado Gêmeo, disse aos companheiros: "Vamos nós também para morrermos com ele."

JESUS É A RESSURREIÇÃO E A VIDA
17. Quando Jesus chegou, já fazia quatro dias que Lázaro estava no túmulo.
18. Betânia ficava perto de Jerusalém; uns três quilômetros apenas.
19. Muitos judeus tinham ido à casa de Marta e Maria para as consolar por causa do irmão.
20. Quando Marta ouviu que Jesus estava chegando, foi ao encontro dele. Maria, porém, ficou sentada em casa.
21. Então Marta disse a Jesus: "Senhor, se estivesses aqui, meu irmão não teria morrido.
22. Mas ainda agora eu sei: tudo o que pedires a Deus, ele te dará."
23. Jesus disse: "Seu irmão vai ressuscitar."
24. Marta disse: "Eu sei que ele vai ressuscitar na ressurreição, no último dia."
25. Jesus disse: "Eu sou a ressurreição e a vida. Quem acredita em mim, mesmo que morra, viverá.
26. E todo aquele que vive e acredita em mim, não morrerá para sempre. Você acredita nisso?"
27. Ela respondeu: "Sim, Senhor. Eu acredito que tu és o Messias, o Filho de Deus que devia vir a este mundo."

JESUS E MARIA: A DOR POR CAUSA DA MORTE
28. Dito isso, Marta foi chamar sua irmã Maria. Falou com ela em voz baixa: "O Mestre está aí, e está chamando você."
29. Quando Maria ouviu isso, levantou-se depressa e foi ao encontro de Jesus.
30. Jesus ainda não tinha entrado no povoado, mas estava no mesmo lugar onde Marta o havia encontrado.
31. Os judeus estavam com Maria na casa e a procuravam consolar. Quando viram Maria levantar-se depressa e sair, foram atrás dela, pensando que ela iria ao túmulo para aí chorar.
32. Então Maria foi para o lugar onde estava Jesus. Vendo-o, ajoelhou-se a seus pés e disse: "Senhor, se estivesses aqui, meu irmão não teria morrido."
33. Jesus viu que Maria e os judeus que iam com ela estavam chorando. Então ele se conteve e ficou comovido.
34. E disse: "Onde vocês colocaram Lázaro?" Disseram: "Senhor, vem e vê."
35. Jesus começou a chorar.
36. Então os judeus disseram: "Vejam como ele o amava!"
37. Alguns deles, porém, comentaram: "Um que abriu os olhos do cego, não poderia ter impedido que esse homem morresse?"

JESUS E LÁZARO: DA MORTE PARA A VIDA.
38. Jesus, contendo-se de novo, chegou ao túmulo. Era uma gruta, fechada com uma pedra.
39. Jesus falou: "Tirem a pedra." Marta, irmã do falecido, disse: "Senhor, já está cheirando mal. Faz quatro dias."
40. Jesus disse: "Eu não lhe disse que, se você acreditar, verá a glória de Deus?"
41. Então tiraram a pedra. Jesus levantou os olhos para o alto e disse: "Pai, eu te dou graças porque me ouviste.
42. Eu sei que sempre me ouves. Mas eu falo por causa das pessoas que me rodeiam, para que acreditem que tu me enviaste."
43. Dizendo isso, gritou bem forte: "Lázaro, saia para fora!"
44. O morto saiu. Tinha os braços e as pernas amarrados com panos e o rosto coberto com um sudário. Jesus disse aos presentes: "Desamarrem e deixem que ele ande."

OS PODEROSOS PROCURAM MATAR JESUS
45. Então muitos judeus, que tinham ido à casa de Maria e que viram o que Jesus fez, acreditaram nele.
46. Alguns, porém, foram ao encontro dos fariseus e contaram o que Jesus tinha feito.
47. Então, os chefes dos sacerdotes e os fariseus reuniram o Conselho. E disseram: "Que é que vamos fazer? Esse homem está realizando muitos sinais.
48. Se deixamos que ele continue assim, todos vão acreditar nele; os romanos virão e destruirão o Templo e toda a nação."
49. Um deles, chamado Caifás, sumo sacerdote nesse ano, disse: "Vocês não sabem nada.
50. Vocês não percebem que é melhor um só homem morrer pelo povo, do que a nação inteira perecer?"
51. Caifás não falou isso por si mesmo. Sendo sumo sacerdote nesse ano, profetizou que Jesus ia morrer pela nação.
52. E não só pela nação, mas também para reunir juntos os filhos de Deus que estavam dispersos.
53. A partir desse dia, as autoridades dos judeus decidiram matar Jesus.
54. Por isso, Jesus não andava mais em público entre os judeus. Retirou-se para uma região perto do deserto. Foi para uma cidade chamada Efraim, onde ficou com seus discípulos.
55. A Páscoa dos judeus estava próxima, e muita gente do campo foi a Jerusalém para purificar-se antes da Páscoa.
56. Eles procuravam Jesus, e quando se reuniram no Templo, comentavam: "Que é que vocês acham? Será que ele não vem para a festa?"
57. Os chefes dos sacerdotes e os fariseus tinham baixado uma ordem: quem soubesse onde Jesus estava, devia denunciá-lo, para que eles o pudessem prender.

[João 12]
João 12

JESUS É UNGIDO PARA A SEPULTURA
1. Seis dias antes da Páscoa, Jesus foi para Betânia, onde morava Lázaro, que ele havia ressuscitado dos mortos.
2. Aí ofereceram um jantar para Jesus. Marta servia e Lázaro era um dos que estavam à mesa com Jesus.
3. Então Maria levou quase meio litro de perfume de nardo puro e muito caro. Ungiu com ele os pés de Jesus e os enxugou com seus cabelos. A casa inteira se encheu com o perfume.
4. Judas Iscariotes, um dos discípulos, aquele que ia trair Jesus, disse:
5. "Por que esse perfume não foi vendido por trezentas moedas de prata, para dar aos pobres?"
6. Judas disse isso não porque se preocupava com os pobres, mas porque era um ladrão. Ele tomava conta da bolsa comum e roubava do que era depositado nela.
7. Jesus, porém, disse: "Deixe-a. Ela guardou esse perfume para me ungir no dia do meu sepultamento.
8. No meio de vocês sempre haverá pobres; enquanto eu não estarei sempre com vocês."
9. Muitos judeus ficavam sabendo que Jesus estava aí em Betânia. Então foram aí não só por causa de Jesus, mas também para verem Lázaro, que Jesus havia ressuscitado dos mortos.
10. Então os chefes dos sacerdotes decidiram matar também Lázaro,
11. porque, por causa dele, muitos judeus deixavam seus chefes e acreditavam em Jesus.

O POVO ACLAMA JESUS COMO REI
12. No dia seguinte, a grande multidão que tinha ido para a festa ouviu dizer que Jesus estava chegando a Jerusalém.
13. Então apanharam ramos de palmeira e saíram ao encontro de Jesus, gritando: "Hosana! Bendito aquele que vem em nome do Senhor, o rei de Israel!"
14. Jesus, encontrando um jumentinho, montou nele, como está dito na Escritura:
15. "Não tenha medo, cidade de Sião. Eis que o seu rei está chegando, montado num jumentinho!"
16. Nesse momento, os discípulos não entenderam o que estava acontecendo. Mas quando Jesus foi glorificado, eles se lembraram que haviam feito com Jesus aquilo que a Escritura dizia.
17. O grupo que estivera presente quando Jesus ressuscitou Lázaro, mandando-o sair do túmulo, dava testemunho do que tinha visto.
18. A multidão ia ao encontro de Jesus, porque sabiam que ele tinha realizado esse sinal.
19. Então os fariseus disseram uns aos outros: "Vejam como vocês não conseguem nada. Todo mundo vai atrás de Jesus!"

A MISSÃO DO VERDADEIRO MESSIAS
20. Entre os que tinham ido à festa para adorar a Deus, havia alguns gregos.
21. Eles se aproximaram de Filipe, que era de Betsaida da Galiléia, e disseram: "Senhor, queremos ver Jesus."
22. Filipe falou com André; e os dois foram falar com Jesus.
23. Jesus respondeu para eles, dizendo: "Chegou a hora em que o Filho do Homem vai ser glorificado.
24. Eu garanto a vocês: se o grão de trigo não cai na terra e não morre, fica sozinho. Mas se morre, produz muito fruto.
25. Quem tem apego à sua vida, vai perdê-la; quem despreza a sua vida neste mundo, vai conservá-la para a vida eterna.
26. Se alguém quer servir a mim, que me siga. E onde eu estiver, aí também estará o meu servo. Se alguém serve a mim, o Pai o honrará.
27. Agora estou muito perturbado. E o que vou dizer? Pai, livra-me desta hora? Mas foi precisamente para esta hora que eu vim.
28. Pai, manifesta a glória do teu nome!" Então veio uma voz do céu: "Eu manifestei a glória do meu nome, e vou manifestá-la de novo."
29. A multidão que aí estava ouviu a voz, e dizia que tinha sido um trovão. Outros diziam: "Foi um anjo que falou com ele."
30. Jesus disse: "Essa voz não falou por causa de mim, mas por causa de vocês.
31. Agora é o julgamento deste mundo. Agora o príncipe deste mundo vai ser expulso
32. e, quando eu for levantado da terra, atrairei todos a mim."
33. Jesus assim falava para indicar com que morte ia morrer.
34. A multidão disse a Jesus: "A Lei nos diz que o Messias vai permanecer aqui para sempre. Como podes dizer que é preciso que o Filho do Homem seja levantado? Quem é esse Filho do Homem?"
35. Jesus respondeu: "A luz ainda estará no meio de vocês por um pouco de tempo. Procurem caminhar enquanto vocês têm a luz, para que as trevas não alcancem vocês. Quem caminha nas trevas não sabe para onde está indo.
36. Enquanto vocês têm a luz, acreditem na luz, para que vocês se tornem filhos da luz." Depois de dizer isso, Jesus foi embora e se escondeu deles.

O RISCO DE COMPROMETER-SE COM JESUS
37. Apesar de Jesus ter realizado na presença deles tantos sinais, não acreditaram nele.
38. Assim se cumpriu a palavra dita pelo profeta Isaías: "Senhor, quem acreditou em nossa mensagem? Para quem foi revelada a força do Senhor?"
39. O próprio Isaías mostrou a razão pela qual eles não podiam acreditar:
40. "Deus cegou os olhos deles e endureceu-lhes o coração, para que não vejam com os olhos e não compreendam com o coração, a fim de que não se convertam, e eu tenha que curá-los."
41. Isaías falou assim, porque viu a glória de Jesus e falou a respeito dele.
42. Entretanto, até mesmo entre os chefes dos judeus houve quem acreditasse em Jesus. Mas, por causa dos fariseus, não se atreviam a confessar isso em público, para não serem expulsos da sinagoga.
43. É que eles preferiam a glória humana à glória que vem de Deus.

A PALAVRA DE JESUS JULGA OS HOMENS
44. Então Jesus disse, gritando: "Quem acredita em mim, não é em mim que acredita, mas naquele que me enviou.
45. Quem me vê, vê também aquele que me enviou.
46. Eu vim ao mundo como luz, para que todo aquele que acredita em mim não fique nas trevas.
47. Eu não condeno quem ouve as minhas palavras e não obedece a elas, porque eu não vim para condenar o mundo, mas para salvar o mundo.
48. Quem me rejeita e não aceita minhas palavras, já tem o seu juiz: a palavra que eu falei será o seu juiz no último dia.
49. Porque eu não falei por mim mesmo. O Pai que me enviou, ele é quem me ordenou o que eu devia dizer e falar.
50. E eu sei que o mandamento dele é a vida eterna. Portanto, o que digo, eu o digo conforme o Pai me disse."

[João 13]
LIVRO DA GLORIFICAÇÃO

O DINAMISMO DA FÉ É O AMOR

João 13

JESUS VEIO PARA SERVIR
1. Antes da festa da Páscoa, Jesus sabia que tinha chegado a sua hora. A hora de passar deste mundo para o Pai. Ele, que tinha amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim.
2. Durante a ceia, o diabo já tinha posto no coração de Judas Iscariotes, filho de Simão, o projeto de trair Jesus.
3. Jesus sabia que o Pai tinha colocado tudo em suas mãos. Sabia também que tinha saído de junto de Deus e que estava voltando para Deus.
4. Então Jesus se levantou da mesa, tirou o manto, pegou uma toalha e amarrou-a na cintura.
5. Colocou água na bacia e começou a lavar os pés dos discípulos, enxugando com a toalha que tinha na cintura.
6. Chegou a vez de Simão Pedro. Este disse: "Senhor, tu vais lavar os meus pés?"
7. Jesus respondeu: "Você agora não sabe o que estou fazendo. Ficará sabendo mais tarde."
8. Pedro disse: "Tu não vais lavar os meus pés nunca!" Jesus respondeu: "Se eu não o lavar, você não terá parte comigo."
9. Simão Pedro disse: "Senhor, então podes lavar não só os meus pés, mas até as mãos e a cabeça."
10. Jesus falou: "Quem já tomou banho, só precisa lavar os pés, porque está todo limpo. Vocês também estão limpos, mas nem todos."
11. Jesus sabia quem o iria trair; por isso é que ele falou: "Nem todos vocês estão limpos."

QUEM SEGUE JESUS DEVE SERVIR
12. Depois de lavar os pés dos discípulos, Jesus vestiu o manto, sentou-se de novo e perguntou: "Vocês compreenderam o que acabei de fazer?
13. Vocês dizem que eu sou o Mestre e o Senhor. E vocês têm razão; eu sou mesmo.
14. Pois bem: eu, que sou o Mestre e o Senhor, lavei os seus pés; por isso vocês devem lavar os pés uns dos outros.
15. Eu lhes dei um exemplo: vocês devem fazer a mesma coisa que eu fiz.
16. Eu garanto a vocês: o servo não é maior do que o seu senhor, nem o mensageiro é maior do que aquele que o enviou.
17. Se vocês compreenderam isso, serão felizes se o puserem em prática."

JESUS É TRAÍDO POR UM DISCÍPULO
18. "Eu não falo de todos vocês. Eu conheço aqueles que escolhi, mas é preciso que se cumpra o que está na Escritura: 'Aquele que come pão comigo, é o primeiro a me trair!'
19. Digo isso agora, antes de acontecer, para que, quando acontecer, vocês acreditem que Eu Sou.
20. Eu garanto a vocês: quem recebe aquele que eu envio, está recebendo a mim, e quem me recebe, está recebendo aquele que me enviou."
21. Depois de dizer essas coisas, Jesus ficou profundamente comovido e disse com toda a clareza: "Eu garanto que um de vocês vai me trair."
22. Desconcertados, os discípulos olhavam uns para os outros, pois não sabiam de quem Jesus estava falando.
23. Um deles, aquele que Jesus amava, estava à mesa ao lado de Jesus.
24. Simão Pedro fez um sinal para que ele procurasse saber de quem Jesus estava falando.
25. Então o discípulo se inclinou sobre o peito de Jesus e perguntou: "Senhor, de quem estás falando?"
26. Jesus respondeu: "É aquele a quem vou dar o pedaço de pão que estou umedecendo no molho." Então Jesus pegou um pedaço de pão, o molhou e o deu para Judas Iscariotes, filho de Simão.
27. Nesse momento, depois do pão, Satanás entrou em Judas. Então Jesus lhe disse: "O que você pretende fazer, faça logo."
28. Ninguém aí presente compreendeu por que Jesus disse isso.
29. Como Judas era o responsável pela bolsa comum, alguns discípulos pensaram que Jesus o tinha mandado comprar o necessário para a festa ou dar alguma coisa aos pobres.
30. Judas pegou o pedaço de pão e saiu imediatamente. Era noite.

A EXPRESSÃO DE FÉ EM JESUS É O AMOR
31. Quando Judas Iscariotes saiu, Jesus disse: "Agora o Filho do Homem foi glorificado, e também Deus foi glorificado nele.
32. Deus o glorificará em si mesmo, e o glorificará logo.
33. Filhinhos: vou ficar com vocês só mais um pouco. Vocês vão me procurar, e eu digo agora a vocês o que eu já disse aos judeus: para onde eu vou, vocês não podem ir.
34. Eu dou a vocês um mandamento novo: amem-se uns aos outros. Assim como eu amei vocês, vocês devem se amar uns aos outros.
35. Se vocês tiverem amor uns para com os outros, todos reconhecerão que vocês são meus discípulos."
36. Simão Pedro perguntou: "Senhor, para onde vais?" Jesus respondeu: "Para onde eu vou, você não pode me seguir. Você me seguirá mais tarde."
37. Pedro disse: "Senhor, por que não posso seguir-te agora? Eu daria a minha própria vida por ti."
38. Jesus respondeu: "Você daria a vida por mim? Eu lhe garanto: antes que o galo cante, você me negará três vezes."

[João 14]
João 14

JESUS É O CAMINHO QUE LEVA AO PAI
1. Jesus continuou dizendo: "Não fique perturbado o coração de vocês. Acreditem em Deus e acreditem também em mim.
2. Existem muitas moradas na casa de meu Pai. Se não fosse assim, eu lhes teria dito, porque vou preparar um lugar para vocês.
3. E quando eu for e lhes tiver preparado um lugar, voltarei e levarei vocês comigo, para que onde eu estiver, estejam vocês também.
4. E para onde eu vou, vocês já conhecem o caminho."
5. Tomé disse a Jesus: "Senhor, nós não sabemos para onde vais; como podemos conhecer o caminho?"
6. Jesus respondeu: "Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida. Ninguém vai ao Pai senão por mim.
7. Se vocês me conhecem, conhecerão também o meu Pai. Desde agora vocês o conhecem e já o viram."
8. Filipe disse a Jesus: "Senhor, mostra-nos o Pai e isso basta para nós."
9. Jesus respondeu: "Faz tanto tempo que estou no meio de vocês, e você ainda não me conhece, Filipe? Quem me viu, viu o Pai. Como é que você diz: 'Mostra-nos o Pai'?
10. Você não acredita que eu estou no Pai, e que o Pai está em mim? As palavras que digo a vocês, não as digo por mim mesmo, mas o Pai que permanece em mim, ele é que realiza suas obras.
11. Acreditem em mim: eu estou no Pai e o Pai está em mim. Acreditem nisso, ao menos por causa destas obras.
12. Eu garanto a vocês: quem acredita em mim, fará as obras que eu faço, e fará maiores do que estas, porque eu vou para o Pai.
13. O que vocês pedirem em meu nome, eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho.
14. Se vocês pedirem qualquer coisa em meu nome, eu o farei."

O ESPÍRITO SANTO CONTINUA A OBRA DE JESUS
15. "Se vocês me amam, obedecerão aos meus mandamentos.
16. Então, eu pedirei ao Pai, e ele dará a vocês outro Advogado, para que permaneça com vocês para sempre.
17. Ele é o Espírito da Verdade, que o mundo não pode acolher, porque não o vê, nem o conhece. Vocês o conhecem, porque ele mora com vocês, e estará com vocês.
18. Eu não deixarei vocês órfãos, mas voltarei para vocês.
19. Mais um pouco, e o mundo não me verá, mas vocês me verão, porque eu vivo, e também vocês viverão.
20. Nesse dia, vocês conhecerão que eu estou em meu Pai, vocês em mim, e eu em vocês.
21. Quem aceita os meus mandamentos e a eles obedece, esse é que me ama. E quem me ama, será amado por meu Pai. Eu também o amarei e me manifestarei a ele."
22. Judas, não o Iscariotes, perguntou: "Senhor, por que vais manifestar-te a nós e não ao mundo?"
23. Jesus respondeu: "Se alguém me ama, guarda a minha palavra, e meu Pai o amará. Eu e meu Pai viremos e faremos nele a nossa morada.
24. Quem não me ama, não guarda as minhas palavras. E a palavra que vocês ouvem não é minha, mas é a palavra do Pai que me enviou.
25. Essas são as coisas que eu tinha para dizer estando com vocês.
26. Mas o Advogado, o Espírito Santo, que o Pai vai enviar em meu nome, ele ensinará a vocês todas as coisas e fará vocês lembrarem tudo o que eu lhes disse."

A PAZ QUE SÓ JESUS PODE DAR
27. "Eu deixo para vocês a paz, eu lhes dou a minha paz. A paz que eu dou para vocês não é a paz que o mundo dá. Não fiquem perturbados, nem tenham medo.
28. Vocês ouviram o que eu disse: 'Eu vou, mas voltarei para vocês'. Se vocês me amassem, ficariam alegres porque eu vou para o Pai, pois o Pai é maior do que eu.
29. Eu lhes digo isso agora, antes que aconteça, para que, quando acontecer, vocês acreditem.
30. Já não tenho muito tempo para falar com vocês, pois o príncipe deste mundo está chegando. Ele não tem poder sobre mim,
31. mas vem para que o mundo reconheça que eu amo o Pai, e é por isso que faço tudo o que o Pai me mandou. Levantem-se. Vamos sair daqui."

[João 15]
João 15

QUEM ESTÁ UNIDO A JESUS PRODUZ FRUTOS
1. "Eu sou a verdadeira videira, e meu Pai é o agricultor.
2. Todo ramo que não dá fruto em mim, o Pai o corta. Os ramos que dão fruto, ele os poda para que dêem mais fruto ainda.
3. Vocês já estão limpos por causa da palavra que eu lhes falei.
4. Fiquem unidos a mim, e eu ficarei unido a vocês. O ramo que não fica unido à videira não pode dar fruto. Vocês também não poderão dar fruto, se não ficarem unidos a mim.
5. Eu sou a videira, e vocês são os ramos. Quem fica unido a mim, e eu a ele, dará muito fruto, porque sem mim vocês não podem fazer nada.
6. Quem não fica unido a mim será jogado fora como um ramo, e secará. Esses ramos são ajuntados, jogados no fogo e queimados."

O FRUTO DO DISCÍPULO É O AMOR
7. "Se vocês ficam unidos a mim e minhas palavras permanecem em vocês, peçam o que quiserem e será concedido a vocês.
8. A glória de meu Pai se manifesta quando vocês dão muitos frutos e se tornam meus discípulos.
9. Assim como meu Pai me amou, eu também amei vocês: permaneçam no meu amor.
10. Se vocês obedecem aos meus mandamentos, permanecerão no meu amor, assim como eu obedeci aos mandamentos do meu Pai e permaneço no seu amor.
11. Eu disse isso a vocês para que minha alegria esteja em vocês, e a alegria de vocês seja completa.
12. O meu mandamento é este: amem-se uns aos outros, assim como eu amei vocês.
13. Não existe amor maior do que dar a vida pelos amigos.
14. Vocês são meus amigos, se fizerem o que eu estou mandando.
15. Eu já não chamo vocês de empregados, pois o empregado não sabe o que seu patrão faz; eu chamo vocês de amigos, porque eu comuniquei a vocês tudo o que ouvi de meu Pai.
16. Não foram vocês que me escolheram, mas fui eu que escolhi vocês. Eu os destinei para ir e dar fruto, e para que o fruto de vocês permaneça. O Pai dará a vocês qualquer coisa que vocês pedirem em meu nome.
17. O que eu mando é isto: amem-se uns aos outros."

AS TESTEMUNHAS DE JESUS E O ÓDIO DO MUNDO
18. "Se o mundo odiar vocês, saibam que odiou primeiro a mim.
19. Se vocês fossem do mundo, o mundo amaria o que é dele. Mas o mundo odiará vocês, porque vocês não são do mundo, pois eu escolhi vocês e os tirei do mundo.
20. Lembrem-se do que eu disse: nenhum empregado é maior do que seu patrão. Se perseguiram a mim, vão perseguir vocês também; se guardaram a minha palavra, vão guardar também a palavra de vocês.
21. Farão isso a vocês por causa de meu nome, pois não reconhecem aquele que me enviou.
22. Se eu não tivesse vindo e não tivesse falado para eles, eles não seriam culpados de pecado. Mas agora eles não têm nenhuma desculpa do seu próprio pecado.
23. Quem me odeia, odeia também a meu Pai.
24. Se eu não tivesse feito no meio deles obras como nenhum outro fez, eles não seriam culpados de pecado. Mas eles viram o que eu fiz, e apesar disso odiaram a mim e a meu Pai.
25. Desse modo se realiza o que está escrito na Lei deles: 'Odiaram-me sem motivo'.
26. O Advogado, que eu mandarei para vocês de junto do Pai, é o Espírito da Verdade que procede do Pai. Quando ele vier, dará testemunho de mim.
27. Vocês também darão testemunho de mim, porque vocês estão comigo desde o começo."

[João 16]
João 16

OS DISCÍPULOS NÃO DEVEM SE ACOVARDAR
1. "Eu disse tudo isso para que vocês não se acovardem.
2. Expulsarão vocês das sinagogas. E vai chegar a hora em que alguém, ao matar vocês, pensará que está oferecendo um sacrifício a Deus.
3. Eles farão assim, porque não conhecem o Pai nem a mim.
4. Eu disse tudo isso para que, quando chegar a hora, vocês se lembrem do que eu disse."

O ESPÍRITO VAI DESMASCARAR O MUNDO "Eu não lhes disse tudo isso desde o começo, porque eu estava com vocês.
5. Mas agora eu vou para aquele que me enviou. E ninguém de vocês pergunta para onde eu vou?
6. Mas porque eu lhes disse essas coisas, a tristeza encheu o coração de vocês.
7. Entretanto, eu lhes digo a verdade: é melhor para vocês que eu vá embora, porque, se eu não for, o Advogado não virá para vocês. Mas se eu for, eu o enviarei.
8. Quando o Advogado vier, ele vai desmascarar o mundo, mostrando quem é pecador, quem é o Justo e quem é o condenado.
9. Quem é pecador? Aqueles que não acreditaram em mim.
10. Quem é o Justo? Sou eu. Mas vocês não me verão mais, porque eu vou para o Pai.
11. Quem é o condenado? É o príncipe deste mundo, que já foi condenado."

O ESPÍRITO VAI GUIAR O TESTEMUNHO DOS DISCÍPULOS
12. "Ainda tenho muitas coisas para dizer, mas agora vocês não seriam capazes de suportar.
13. Quando vier o Espírito da Verdade, ele encaminhará vocês para toda a verdade, porque o Espírito não falará em seu próprio nome, mas dirá o que escutou e anunciará para vocês as coisas que vão acontecer.
14. O Espírito da Verdade manifestará a minha glória, porque ele vai receber daquilo que é meu, e o interpretará para vocês.
15. Tudo o que pertence ao Pai, é meu também. Por isso é que eu disse: o Espírito vai receber daquilo que é meu, e o interpretará para vocês.

A ANGÚSTIA SE TRANSFORMARÁ EM ALEGRIA
16. Daqui a pouco vocês não me verão mais, porém, mais um pouco, e vocês me tornarão a ver."
17. Alguns discípulos comentaram: "O que ele quer dizer com isso: 'daqui a pouco vocês não me verão mais, porém, mais um pouco, e vocês me tornarão a ver'? E ainda: 'eu vou para o Pai'?"
18. E diziam: "Que significa esse 'um pouco'? Não compreendemos o que ele quer dizer."
19. Jesus percebeu que eles queriam fazer perguntas. E disse: "Vocês estão discutindo porque eu falei: 'Daqui a pouco vocês não me verão mais, porém, mais um pouco, e vocês me tornarão a ver'?
20. Eu lhes garanto: vocês vão gemer e se lamentar, enquanto o mundo vai se alegrar. Vocês ficarão angustiados, mas a angústia de vocês se transformará em alegria.
21. Quando a mulher está para dar à luz, sente angústia, porque chegou a sua hora. Mas quando a criança nasce, ela nem se lembra mais da aflição, porque fica alegre por ter posto um homem no mundo.
22. Agora, vocês também estão angustiados. Mas, quando vocês tornarem a me ver, vocês ficarão alegres, e essa alegria ninguém tirará de vocês.
23. Nesse dia, vocês não me farão mais perguntas. Eu garanto a vocês: se vocês pedirem alguma coisa a meu Pai em meu nome, ele a concederá.
24. Até agora vocês não pediram nada em meu nome: peçam e receberão, para que a alegria de vocês seja completa."

A VITÓRIA SOBRE O MUNDO
25. "Até agora falei para vocês através de comparações. Está chegando a hora em que não falarei mais através de comparações, mas falarei a vocês claramente a respeito do Pai.
26. Nesse dia vocês pedirão em meu nome e não será necessário que eu os recomende ao Pai,
27. pois o próprio Pai ama vocês, porque vocês me amaram e acreditaram que eu saí de junto de Deus.
28. Eu saí de junto do Pai e vim ao mundo; agora deixo o mundo e volto para o Pai."
29. Os discípulos disseram: "Agora estás falando claramente e sem comparações.
30. Agora sabemos que tu sabes todas as coisas, e que é inútil alguém te fazer perguntas. Agora sim, acreditamos que saíste de junto de Deus."
31. Jesus disse: "Agora vocês acreditam?
32. Vem a hora, e já chegou, em que vocês se espalharão, cada um para o seu lado, e me deixarão sozinho. Mas eu não estou sozinho, pois o Pai está comigo.
33. Eu disse essas coisas, para que vocês tenham a minha paz. Neste mundo vocês terão aflições, mas tenham coragem; eu venci o mundo."

[João 17]
João 17

O QUE É A VIDA ETERNA?
1. Depois de falar essas coisas, Jesus ergueu os olhos ao céu e disse: "Pai, chegou a hora. Glorifica o teu Filho, para que o Filho glorifique a ti,
2. pois lhe deste poder sobre todos os homens, para que ele dê a vida eterna a todos aqueles que lhe deste.
3. Ora, a vida eterna é esta: que eles conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e aquele que tu enviaste, Jesus Cristo.
4. Eu te glorifiquei na terra, completei a obra que me deste para fazer.
5. E agora, Pai, glorifica-me junto a ti, com a glória que eu tinha junto de ti antes que o mundo existisse."

OS DISCÍPULOS DE JESUS ROMPEM COM O MUNDO
6. "Eu manifestei o teu nome aos homens que me deste do meio do mundo. Eles eram teus e tu os deste a mim, e eles guardaram a tua palavra.
7. Agora eles conhecem que tudo o que me deste provém de ti,
8. e que as palavras que eu lhes dei são aquelas que tu me deste. Eles as receberam, e conheceram verdadeiramente que eu saí de junto de ti, e acreditaram que tu me enviaste.
9. Eu peço por eles. Não peço pelo mundo, mas por aqueles que me deste, porque são teus.
10. E tudo o que é meu é teu, e tudo o que é teu é meu, e assim sou glorificado neles.
11. Eu já não estou no mundo. Eles permanecem no mundo, enquanto eu vou para junto de ti. Pai santo, guarda-os em teu nome, o nome que tu me deste, para que eles sejam um, assim como nós somos um.
12. Quando eu estava com eles, eu os guardava em teu nome, o nome que tu me deste. Eu os protegi e nenhum deles se perdeu, a não ser o filho da perdição, para que se cumprisse a Escritura.
13. Agora eu vou para junto de ti. Entretanto, continuo a dizer essas coisas neste mundo, para que eles possuam toda a minha alegria.
14. Eu dei a eles a tua palavra, e o mundo os odiou, porque eles não pertencem ao mundo, como eu não pertenço ao mundo.
15. Não te peço para tirá-los do mundo, mas para guardá-los do Maligno.
16. Eles não pertencem ao mundo, como eu não pertenço ao mundo.
17. Consagra-os com a verdade: a verdade é a tua palavra.
18. Assim como tu me enviaste ao mundo, eu também os envio ao mundo.
19. Em favor deles eu me consagro, a fim de que também eles sejam consagrados com a verdade."

A UNIDADE NO AMOR
20. "Eu não te peço só por estes, mas também por aqueles que vão acreditar em mim por causa da palavra deles,
21. para que todos sejam um, como tu, Pai, estás em mim e eu em ti. E para que também eles estejam em nós, a fim de que o mundo acredite que tu me enviaste.
22. Eu mesmo dei a eles a glória que tu me deste, para que eles sejam um, como nós somos um.
23. Eu neles e tu em mim, para que sejam perfeitos na unidade, e para que o mundo reconheça que tu me enviaste e que os amaste, como amaste a mim.
24. Pai, aqueles que tu me deste, eu quero que eles estejam comigo onde eu estiver, para que eles contemplem a minha glória que tu me deste, pois me amaste antes da criação do mundo.
25. Pai justo, o mundo não te reconheceu, mas eu te reconheci. Estes também reconheceram que tu me enviaste.
26. E eu tornei o teu nome conhecido para eles. E continuarei a torná-lo conhecido, para que o amor com que me amaste esteja neles, e eu mesmo esteja neles."

[João 18]
João 18

JESUS SE ENTREGA LIVREMENTE
1. Tendo dito isso, Jesus saiu com seus discípulos, e foi para o outro lado do riacho do Cedron, onde havia um jardim. Ele entrou no jardim com os discípulos.
2. Jesus já tinha se reunido aí muitas vezes com seus discípulos. Por isso, Judas, que estava traindo Jesus, também conhecia o lugar.
3. Judas arrumou uma tropa e alguns guardas dos chefes dos sacerdotes e fariseus e chegou ao jardim com lanternas, tochas e armas.
4. Então Jesus, sabendo tudo o que lhe ia acontecer, saiu e perguntou a eles: "Quem é que vocês estão procurando?"
5. Eles responderam: "Jesus de Nazaré." Jesus disse: "Sou eu." Judas, que estava traindo Jesus, também estava com eles.
6. Quando Jesus disse: "Sou eu", eles recuaram e caíram no chão.
7. Então Jesus perguntou de novo: "Quem é que vocês estão procurando?" Eles responderam: "Jesus de Nazaré."
8. Jesus falou: "Já lhes disse que sou eu. Se vocês estão me procurando, deixem os outros ir embora."
9. Era para se cumprir a Escritura que diz: "Não perdi nenhum daqueles que me deste."
10. Simão Pedro tinha uma espada. Desembainhou a espada e feriu o empregado do sumo sacerdote, decepando-lhe a orelha direita. O nome do empregado era Malco.
11. Mas Jesus disse a Pedro: "Guarde a espada na bainha. Por acaso não vou beber o cálice que o Pai me deu?"
12. Então a tropa, o comandante e os guardas das autoridades dos judeus prenderam e amarraram Jesus.
13. A primeira coisa que fizeram foi levar Jesus até Anás, que era sogro de Caifás, sumo sacerdote naquele ano.
14. Caifás é aquele que tinha dado um conselho aos judeus: "É preciso que um homem morra pelo povo."

PEDRO NEGA SER DISCÍPULO
15. Simão Pedro e o outro discípulo seguiam Jesus. Esse discípulo era conhecido do sumo sacerdote, e entrou com Jesus no pátio do chefe do sacerdote.
16. Mas Pedro ficou fora, perto da porta. Então o outro discípulo, que era conhecido do sumo sacerdote, saiu, conversou com a porteira e levou Pedro para dentro.
17. A empregada, que tomava conta da porta, perguntou a Pedro: "Você não é tembém um dos discípulos desse homem?" Pedro disse: "Eu não."
18. Os empregados e os guardas estavam fazendo uma fogueira para se esquentar, porque fazia frio. Pedro ficou se esquentando junto com eles.

TESTEMUNHO DE JESUS DIANTE DO PODER RELIGIOSO
19. Então o sumo sacerdote interrogou Jesus a respeito dos seus discípulos e do seu ensinamento.
20. E Jesus respondeu: "Eu falei às claras para o mundo. Eu sempre ensinei nas sinagogas e no Templo, onde todos os judeus se reúnem. Não falei nada escondido.
21. Por que você me interroga? Pergunte aos que ouviram o que eu lhes falei. Eles sabem o que eu disse."
22. Quando Jesus falou isso, um dos guardas que estavam aí deu uma bofetada em Jesus e disse: "É assim que respondes ao sumo sacerdote?"
23. Jesus respondeu: "Se falei mal, mostre o que há de mal. Mas se falei bem, por que você bate em mim?"
24. Então Anás mandou Jesus amarrado para o sumo sacerdote Caifás.

PEDRO CONFIRMA SUA NEGAÇÃO
25. Simão Pedro ainda estava lá fora se esquentando. Perguntaram a ele: "Você também não é um dos discípulos dele?" Pedro negou: "Eu não."
26. Então um dos empregados do sumo sacerdote, parente daquele a quem Pedro tinha decepado a orelha, disse: "Por acaso eu não vi você no jardim com ele?"
27. Pedro negou de novo. E, na mesma hora, o galo cantou.

JESUS ENTREGUE AO PODER ROMANO
28. De Caifás levaram Jesus para o palácio do governador. Era de manhã. Mas eles não entraram no palácio, pois não queriam ficar impuros, para poderem comer a ceia pascal.
29. Então Pilatos saiu para fora e conversou com eles: "Que acusação vocês apresentam contra esse homem?"
30. Eles responderam: "Se ele não fosse malfeitor, não o teríamos trazido até aqui."
31. Pilatos disse: "Encarreguem-se vocês mesmos de julgá-lo, conforme a lei de vocês." Os judeus responderam: "Não temos permissão de condenar ninguém à morte."
32. Era para se cumprir o que Jesus tinha dito, significando o tipo de morte com que ele deveria morrer.

A REALEZA DE JESUS
33. Então Pilatos entrou de novo no palácio. Chamou Jesus e perguntou: "Tu és o rei dos judeus?"
34. Jesus respondeu: "Você diz isso por si mesmo, ou foram outros que lhe disseram isso a meu respeito?"
35. Pilatos falou: "Por acaso eu sou judeu? O teu povo e os chefes dos sacerdotes te entregaram a mim. O que fizeste?"
36. Jesus respondeu: "O meu reino não é deste mundo. Se o meu reino fosse deste mundo, os meus guardas lutariam para que eu não fosse entregue às autoridades dos judeus. Mas agora o meu reino não é daqui."
37. Pilatos disse a Jesus: "Então tu és rei?" Jesus respondeu: "Você está dizendo que eu sou rei. Eu nasci e vim ao mundo para dar testemunho da verdade. Todo aquele que está com a verdade, ouve a minha voz."
38. Pilatos disse: "O que é a verdade?"

A OPÇÃO PELA VIOLÊNCIA Ao dizer isso, Pilatos saiu ao encontro das autoridades dos judeus, e disse-lhes: "Eu não encontro nele nenhum motivo de condenação.
39. Contudo, existe um costume entre vocês: que eu lhes solte alguém na Páscoa. Vocês querem que eu lhes solte o rei dos judeus?"
40. Então eles começaram a gritar de novo: "Ele não. Solte Barrabás." Barrabás era um bandido.

[João 19]
João 19

A REALEZA DO MUNDO É CAÇOADA
1. Então Pilatos pegou Jesus e o mandou flagelar.
2. Os soldados trançaram uma coroa de espinhos e a colocaram na cabeça de Jesus. Vestiram Jesus com um manto vermelho.
3. Aproximaram-se dele e diziam: "Salve, rei dos judeus!" E lhe davam bofetadas.

JESUS É O HOMEM, FILHO DE DEUS
4. Pilatos saiu de novo e disse: "Vejam. Eu vou mandar trazer aqui fora o homem, para que vocês saibam que não encontro nenhuma culpa nele."
5. Então Jesus foi para fora. Levava a coroa de espinhos e o manto vermelho. Pilatos disse-lhes: "Eis o homem!"
6. Vendo Jesus, os chefes dos sacerdotes e os guardas começaram a gritar: "Crucifique. Crucifique." Pilatos disse-lhes: "Encarreguem-se vocês mesmos de crucificá-lo, pois eu não encontro nenhum crime nele."
7. Os judeus responderam: "Nós - temos uma lei, e segundo a lei ele deve morrer, porque se fez Filho de Deus."
8. Quando ouviu essas palavras, Pilatos ficou com mais medo ainda.

SÓ DEUS TEM AUTORIDADE
9. Pilatos entrou outra vez no palácio e perguntou a Jesus: "De onde és tu?" Jesus ficou calado.
10. Então Pilatos perguntou: "Não me respondes? Não sabes que tenho autoridade para te soltar e autoridade para te crucificar?"
11. Jesus respondeu: "Você não teria nenhuma autoridade sobre mim, se ela não lhe fosse dada por Deus. Por isso, aquele que me entregou a você, tem pecado maior."
12. Por causa disso, Pilatos se esforçava para soltar Jesus.

JESUS É O SUPREMO JUIZ Mas os judeus gritavam: "Se você soltar esse homem, você não é amigo de César. Todo aquele que pretende ser rei, se coloca contra César."
13. Ouvindo essas palavras, Pilatos levou Jesus para fora. Fez que Jesus se sentasse numa cadeira de juiz, no lugar chamado "Pavimento", que em hebraico se diz "Gábata."
14. Era véspera da Páscoa, por volta do meio-dia. Pilatos disse aos judeus: "Aqui está o rei de vocês."
15. Eles começaram a gritar: "Fora! Fora! Crucifique." Pilatos perguntou: "Mas eu vou crucificar o rei de vocês?" Os chefes dos sacerdotes responderam: "Não temos outro rei além de César."
16. Então, finalmente, Pilatos entregou Jesus a eles para que fosse crucificado.

O CRUCIFICADO Eles levaram Jesus.
17. Jesus carregou a cruz nas costas e saiu para um lugar chamado "Lugar da Caveira", que em hebraico se diz "Gólgota."
18. E aí crucificaram Jesus com outros dois homens, um de cada lado, e Jesus no meio.

JESUS É O REI UNIVERSAL
19. Pilatos mandou também escrever um letreiro e colocou-o na cruz. Estava escrito: JESUS NAZARENO, O REI DOS JUDEUS.
20. Muitos judeus puderam ver o letreiro, porque o lugar em que Jesus foi crucificado ficava perto da cidade. O letreiro estava escrito em hebraico, latim e grego.
21. Então os chefes dos sacerdotes dos judeus disseram a Pilatos: "Não deixe escrito: 'O rei dos judeus', mas coloque: 'Este homem disse: Eu sou rei dos judeus.' "
22. Mas Pilatos respondeu: "O que escrevi, está escrito."

A COMUNIDADE DE JESUS É UNIVERSAL
23. Quando crucificaram Jesus, os soldados repartiram as roupas dele em quatro partes. Uma parte para cada soldado. Deixaram de lado a túnica. Era uma túnica sem costura, feita de uma peça única, de cima até em baixo.
24. Então eles combinaram: "Não vamos repartir a túnica. Vamos tirar a sorte, para ver com quem fica." Isso era para se cumprir a Escritura que diz: "Repartiram minha roupa e sortearam minha túnica." E foi assim que os soldados fizeram.

A RELAÇÃO ENTRE ISRAEL E A COMUNIDADE DE JESUS
25. A mãe de Jesus, a irmã da mãe dele, Maria de Cléofas, e Maria Madalena estavam junto à cruz.
26. Jesus viu a mãe e, ao lado dela, o discípulo que ele amava. Então disse à mãe: "Mulher, eis aí o seu filho."
27. Depois disse ao discípulo: "Eis aí a sua mãe." E dessa hora em diante, o discípulo a recebeu em sua casa.

JESUS AMOU ATÉ O FIM
28. Depois disso, sabendo que tudo estava realizado, para que se cumprisse a Escritura, Jesus disse: "Tenho sede."
29. Havia aí uma jarra cheia de vinagre. Amarraram uma esponja ensopada de vinagre numa vara, e aproximaram a esponja da boca de Jesus.
30. Ele tomou o vinagre e disse: "Tudo está realizado." E, inclinando a cabeça, entregou o espírito.

A MORTE DE JESUS É O MAIOR SINAL DE VIDA
31. Era dia de preparativos para a Páscoa. Os judeus queriam evitar que os corpos ficassem na cruz durante o sábado, porque esse sábado era muito solene para eles. Então pediram que Pilatos mandasse quebrar as pernas dos crucificados e os tirasse da cruz.
32. Os soldados foram e quebraram as pernas de um e depois do outro, que estavam crucificados com Jesus.
33. E se aproximaram de Jesus. Vendo que já estava morto, não lhe quebraram as pernas,
34. mas um soldado lhe atravessou o lado com uma lança, e imediatamente saiu sangue e água.
35. E aquele que viu, dá testemunho, e o seu testemunho é verdadeiro. E ele sabe que diz a verdade, para que também vocês acreditem.
36. Aconteceu isso para se cumprir a Escritura que diz: "Não quebraram nenhum osso dele."
37. E outra passagem que diz: "Olharão para aquele que transpassaram."

O SEPULTAMENTO DE JESUS
38. José de Arimatéia era discípulo de Jesus, mas às escondidas, porque ele tinha medo das autoridades dos judeus. Depois disso, ele foi pedir a Pilatos para retirar o corpo de Jesus. Pilatos deu a autorização. Então ele foi e retirou o corpo de Jesus.
39. Nicodemos também foi. Nicodemos era aquele que antes tinha ido de noite encontrar-se com Jesus. Levou mais de trinta quilos de uma mistura de mirra e resina perfumada.
40. Então eles pegaram o corpo de Jesus e o enrolaram com panos de linho junto com os perfumes, do jeito que os judeus costumam sepultar.
41. No lugar onde Jesus fora crucificado havia um jardim, onde estava um túmulo, em que ninguém ainda tinha sido sepultado.
42. Então, por causa do dia de preparativos para a Páscoa e porque o túmulo estava perto, lá colocaram Jesus.

[João 20]
João 20

JESUS NÃO ESTÁ MORTO
1. No primeiro dia da semana, Maria Madalena foi ao túmulo de Jesus bem de madrugada, quando ainda estava escuro. Ela viu que a pedra tinha sido retirada do túmulo.
2. Então saiu correndo e foi encontrar Simão Pedro e o outro discípulo que Jesus amava. E disse para eles: "Tiraram do túmulo o Senhor, e não sabemos onde o colocaram."
3. Então Pedro e o outro discípulo saíram e foram ao túmulo.
4. Os dois corriam juntos. Mas o outro discípulo correu mais depressa do que Pedro, e chegou primeiro ao túmulo.
5. Inclinando-se, viu os panos de linho no chão, mas não entrou.
6. Então Pedro, que vinha correndo atrás, chegou também e entrou no túmulo. Viu os panos de linho estendidos no chão
7. e o sudário que tinha sido usado para cobrir a cabeça de Jesus. Mas o sudário não estava com os panos de linho no chão; estava enrolado num lugar à parte.
8. Então o outro discípulo, que tinha chegado primeiro ao túmulo, entrou também. Ele viu e acreditou.
9. De fato, eles ainda não tinham compreendido a Escritura que diz: "Ele deve ressuscitar dos mortos."
10. Os discípulos, então, voltaram para casa.

JESUS RESSUSCITADO É DESCOBERTO PELA FÉ
11. Maria tinha ficado fora, chorando junto ao túmulo. Enquanto ainda chorava, inclinou-se e olhou para dentro do túmulo.
12. Viu então dois anjos vestidos de branco, sentados onde o corpo de Jesus tinha sido colocado, um na cabeceira e outro nos pés.
13. Então os anjos perguntaram: "Mulher, por que você está chorando?" Ela respondeu: "Porque levaram o meu Senhor, e não sei onde o colocaram."
14. Depois de dizer isso, Maria virou-se e viu Jesus de pé; mas não sabia que era Jesus.
15. E Jesus perguntou: "Mulher, por que você está chorando? Quem é que você está procurando?" Maria pensou que fosse o jardineiro, e disse: "Se foi o senhor que levou Jesus, diga-me onde o colocou, e eu irei buscá-lo."
16. Então Jesus disse: "Maria." Ela virou-se e exclamou em hebraico: "Rabuni!" (que quer dizer: Mestre).
17. Jesus disse: "Não me segure, porque ainda não voltei para o Pai. Mas vá dizer aos meus irmãos: 'Subo para junto do meu Pai, que é Pai de vocês, do meu Deus, que é o Deus de vocês.' "
18. Então Maria Madalena foi e anunciou aos discípulos: "Eu vi o Senhor." E contou o que Jesus tinha dito.

JESUS RESSUSCITADO ESTÁ VIVO NA COMUNIDADE
19. Era o primeiro dia da semana. Ao anoitecer desse dia, estando fechadas as portas do lugar onde se achavam os discípulos por medo das autoridades dos judeus, Jesus entrou. Ficou no meio deles e disse: "A paz esteja com vocês."
20. Dizendo isso, mostrou-lhes as mãos e o lado. Então os discípulos ficaram contentes por ver o Senhor.
21. Jesus disse de novo para eles: "A paz esteja com vocês. Assim como o Pai me enviou, eu também envio vocês."
22. Tendo falado isso, Jesus soprou sobre eles, dizendo: "Recebam o Espírito Santo.
23. Os pecados daqueles que vocês perdoarem, serão perdoados. Os pecados daqueles que vocês não perdoarem, não serão perdoados."

A COMUNIDADE É TESTEMUNHA DE JESUS RESSUSCITADO
24. Tomé, chamado Gêmeo, que era um dos Doze, não estava com eles quando Jesus veio.
25. Os outros discípulos disseram para ele: "Nós vimos o Senhor." Tomé disse: "Se eu não vir a marca dos pregos nas mãos de Jesus, se eu não colocar o meu dedo na marca dos pregos, e se eu não colocar a minha mão no lado dele, eu não acreditarei."
26. Uma semana depois, os discípulos estavam reunidos de novo. Dessa vez, Tomé estava com eles. Estando fechadas as portas, Jesus entrou. Ficou no meio deles e disse: "A paz esteja com vocês."
27. Depois disse a Tomé: "Estenda aqui o seu dedo e veja as minhas mãos. Estenda a sua mão e toque o meu lado. Não seja incrédulo, mas tenha fé."
28. Tomé respondeu a Jesus: "Meu Senhor e meu Deus!"
29. Jesus disse: "Você acreditou porque viu? Felizes os que acreditaram sem ter visto."

PARA QUE JOÃO ESCREVEU ESTE EVANGELHO?
30. Jesus realizou diante dos discípulos muitos outros sinais que não estão escritos neste livro.
31. Estes sinais foram escritos para que vocês acreditem que Jesus é o Messias, o Filho de Deus. E para que, acreditando, vocês tenham a vida em seu nome.

[João 21]
APÊNDICE

João 21

A MISSÃO DA COMUNIDADE
1. Jesus apareceu aos discípulos na margem do mar de Tiberíades. E apareceu deste modo:
2. Estavam juntos Simão Pedro, Tomé chamado Gêmeo, Natanael de Caná da Galiléia, os filhos de Zebedeu e outros dois discípulos de Jesus.
3. Simão Pedro disse: "Eu vou pescar." Eles disseram: "Nós também vamos." Saíram e entraram na barca. Mas naquela noite não pescaram nada.
4. Quando amanheceu, Jesus estava na margem. Mas os discípulos não sabiam que era Jesus.
5. Então Jesus disse: "Rapazes, vocês têm alguma coisa para comer?" Eles responderam: "Não."
6. Então Jesus falou: "Joguem a rede do lado direito da barca, e vocês acharão peixe." Eles jogaram a rede e não conseguiam puxá-la para fora, de tanto peixe que pegaram.
7. Então o discípulo que Jesus amava disse a Pedro: "É o Senhor." Simão Pedro, ouvindo dizer que era o Senhor, vestiu a roupa, pois estava nu, e pulou dentro d'água.
8. Os outros discípulos foram na barca, que estava a uns cem metros da margem. Eles arrastavam a rede com os peixes.
9. Logo que pisaram em terra firme, viram um peixe na brasa e pão.
10. Jesus disse: "Tragam alguns peixes que vocês acabaram de pescar."
11. Então Simão Pedro subiu na barca e arrastou a rede para a praia. Estava cheia de cento e cinqüenta e três peixes grandes. Apesar de tantos peixes, a rede não arrebentou.
12. Jesus disse para eles: "Vamos, comam." Nenhum dos discípulos se atrevia a perguntar quem era ele, pois sabiam que era o Senhor.
13. Jesus se aproximou, tomou o pão e distribuiu para eles. Fez a mesma coisa com o peixe.
14. Essa foi a terceira vez que Jesus, ressuscitado dos mortos, apareceu aos discípulos.

PARA DIRIGIR A COMUNIDADE, É PRECISO AMAR
15. Depois de comerem, Jesus perguntou a Simão Pedro: "Simão, filho de João, você me ama mais do que estes outros?" Pedro respondeu: "Sim, Senhor, tu sabes que eu te amo." Jesus disse: "Cuide dos meus cordeiros."
16. Jesus perguntou de novo a Pedro: "Simão, filho de João, você me ama?" Pedro respondeu: "Sim, Senhor, tu sabes que eu te amo." Jesus disse: "Tome conta das minhas ovelhas."
17. Pela terceira vez Jesus perguntou a Pedro: "Simão, filho de João, você me ama?" Então Pedro ficou triste, porque Jesus perguntou três vezes se ele o amava. Disse a Jesus: "Senhor, tu conheces tudo, e sabes que eu te amo." Jesus disse: "Cuide das minhas ovelhas.
18. Eu garanto a você: quando você era mais moço, você colocava o cinto e ia para onde queria. Quando você ficar mais velho, estenderá as suas mãos, e outro colocará o cinto em você e o levará para onde você não quer ir."
19. Jesus falou isso aludindo ao tipo de morte com que Pedro iria glorificar a Deus. E Jesus acrescentou: "Siga-me."

O TESTEMUNHO CONTINUA SEMPRE
20. Pedro virou-se e viu atrás de si aquele outro discípulo que Jesus amava, o mesmo que estivera bem perto de Jesus durante a ceia e que havia perguntado: "Senhor, quem é que vai traí-lo?"
21. Quando Pedro viu aquele discípulo, perguntou a Jesus: "Senhor, o que vai acontecer a ele?"
22. Jesus respondeu: "Se eu quero que ele viva até que eu venha, o que é que você tem com isso? Quanto a você, siga-me."
23. Então correu a notícia entre os irmãos de que aquele discípulo não iria morrer. Porém Jesus não disse que ele não ia morrer, mas disse: "Se eu quero que ele viva até que eu venha, o que é que você tem com isso?"

O EVANGELHO É TESTEMUNHO
24. Este é o discípulo que deu testemunho dessas coisas e que as escreveu. E nós sabemos que o seu testemunho é verdadeiro.
25. Jesus fez ainda muitas outras coisas. Se fossem escritas uma por uma, penso que não caberiam no mundo os livros que seriam escritos.

Send this page to a friend

St. Takla Church - Main IndexIndex of Novo Testamento - BÍBLIA ON-LINE - Portuguese Bible (Brazil)

Like & share St-Takla.org

_


© Saint Takla Haymanout Website: Coptic Orhtodox Church - Alexandria, Egypt / URL: http://St-Takla.org / Contact us at

http://st-takla.org/Bibles/Portuguese-Bible/02-Novo-Testamento/04-joao.html