All Coptic Links - Coptic Directory - Orthodox Church Directory The Agbeya - The Coptic Book of Prayers (English Agbiya + Arabic Agpeya) English Bible + Holy Bible in other languages - Arabic, French, Ethiopian Amharic Holy Bible, ArabicBible, Enjeel Saint Takla dot org - Main page - English Photo and Image Gallery: Jesus - Mary - Saints - St. Takla - Church - Priests - Bible - Activities - pictures and Icons.. Download and listen to Hymns - Carols - Midnight Praise (Tasbeha) - Midis - Videos - Liturgies - Masses - Sermons - Online Streaming St-Takla.org   Coptic Church Website Logo of Saint Takla Haymanot the Ethiopian Website - Alexandria - Egypt - موقع الأنبا تكلا هيمانوت FAQ - Frequently Asked Questions and Answers - Coptic and Christan Q&A - Faith, Creed, Site, Youth, Family, Holy Bible Contact Us - Address - Map - Online Support Send a free Christian and Coptic Greeting Cards to your friends موقع الكنيسة القبطية باللغة العربية - الموقع العربي StTaklaorg Site News and Updates Downloads.. Winamp Skins - Coptic fonts - Agbeya - Software - Freeware - Icons - Gallery - Mp3s Feedback - Submit URL - ideas - Suggestions.. Kids' Corner - Coloring - Songs - Games - Stories Free Coptic Books - Christian Arabic Books, Orthodox English Books  

Portuguese Bible - BÍBLIA ON-LINE - Antigo Testamento

Isaías

 

[Isaías 1]Isaías 1

TÍTULO
1. Visão de Isaías, filho de Amós, sobre Judá e Jerusalém, no tempo de Ozias, Joatão e Ezequias, reis de Judá.

I. CORRUPÇÃO DE UM POVO

QUASE TUDO PERDIDO!
2. Escutem, céus; ouça, ó terra! Javé é quem fala: Eu criei e eduquei filhos, mas eles se revoltaram contra mim.
3. O boi conhece o seu proprietário, e o burro a cocheira do seu dono, mas Israel não conhece nada, o meu povo não entende.
4. Ai de vocês, nação pecadora, povo carregado de crimes, raça de perversos, filhos renegados. Vocês abandonaram Javé, desprezaram o Santo de Israel, e voltaram para trás.
5. Se vocês continuam na rebelião, em que parte ainda podem levar pancadas? A cabeça é uma chaga só, o coração está enfermo.
6. Da sola dos pés até o alto da cabeça, nada está sadio: contusões, ferimentos, chagas vivas, não espremidas nem atadas, nem aliviadas com pomada.
7. O país de vocês está devastado, as cidades incendiadas; as terras são devoradas por estrangeiros, bem diante dos olhos de vocês. É a desolação como devastação de estrangeiros.
8. Sião, a capital, ficou isolada como rancho numa vinha, como choça em meio à plantação de pepinos, como cidade cercada pelo inimigo.
9. Se Javé dos exércitos não nos tivesse deixado um resto, seríamos como Sodoma, ficaríamos parecidos com Gomorra.

DEUS NÃO QUER HIPOCRISIA
10. Escutem a palavra de Javé, chefes de Sodoma; preste atenção ao ensinamento do nosso Deus, ó povo de Gomorra:
11. Que me interessa a quantidade dos seus sacrifícios? - diz Javé. Estou farto dos holocaustos de carneiros e da gordura de novilhos. Não gosto do sangue de bois, carneiros e cabritos.
12. Quando vocês vêm à minha presença e pisam meus átrios, quem exige algo da mão de vocês?
13. Parem de trazer ofertas inúteis. O incenso é coisa nojenta para mim; luas novas, sábados, assembléias... não suporto injustiça junto com solenidade.
14. Eu detesto suas luas novas e solenidades. Para mim se tornaram um peso que eu não suporto mais.
15. Quando vocês erguem para mim as mãos, eu desvio o meu olhar; ainda que multipliquem as orações, eu não escutarei. As mãos de vocês estão cheias de sangue.
16. Lavem-se, purifiquem-se, tirem da minha vista as maldades que vocês praticam. Parem de fazer o mal,
17. aprendam a fazer o bem: busquem o direito, socorram o oprimido, façam justiça ao órfão, defendam a causa da viúva.
18. Então venham e discutiremos - diz Javé. Ainda que seus pecados sejam vermelhos como púrpura, ficarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como escarlate, ficarão como a lã.
19. Se vocês estiverem dispostos a obedecer, comerão os frutos da terra;
20. mas, se vocês recusam e se revoltam, serão devorados pela espada. Assim fala a boca de Javé.

O RETORNO DA JUSTIÇA
21. Como se transformou em prostituta a cidade fiel! Antes era cheia de direito, e nela morava a justiça; agora, está cheia de criminosos!
22. A sua prata se tornou lixo, o seu vinho ficou aguado.
23. Os seus chefes são bandidos, cúmplices de ladrões: todos eles gostam de suborno, correm atrás de presentes; não fazem justiça ao órfão, e a causa da viúva nem chega até eles.
24. Pois bem! Ai de vocês! oráculo do Senhor Javé dos exércitos, o Poderoso de Israel. Eu me vingarei dos meus inimigos e pedirei satisfação aos meus adversários.
25. Voltarei a minha mão contra você, para limpá-la da sujeira com soda e tirar a impureza.
26. Darei a você juízes como os de antes e conselheiros como os de antigamente. Então você se chamará cidade da justiça, cidade fiel.
27. Sião será resgatada com o direito, e os repatriados com a justiça.
28. A ruína virá tanto para os rebeldes como para os pecadores; os que abandonam Javé perecerão.
29. Vocês se envergonharão por causa das árvores sagradas que tanto apreciavam; terão remorso por causa dos jardins de que vocês tanto gostavam.
30. Vocês ficarão como carvalho de folhas secas, como jardim sem água.
31. O valente se tornará como estopa, e sua obra como faísca: os dois juntos queimarão, e não haverá quem os apague.

[Isaías 2]
Isaías 2

UMA CIDADE PARA TODOS
1. Visão de Isaías, filho de Amós, sobre Judá e Jerusalém:
2. No final dos tempos, o monte do Templo de Javé estará firmemente plantado no mais alto dos montes, e será mais alto que as colinas. Para lá correrão todas as nações.
3. Para lá irão muitos povos, dizendo: "Venham! Vamos subir à montanha de Javé, vamos ao Templo do Deus de Jacó, para que ele nos mostre seus caminhos, e possamos caminhar em suas veredas". Pois de Sião sairá a lei, e de Jerusalém a palavra de Javé.
4. Então ele julgará as nações e será o árbitro de povos numerosos. De suas espadas eles fabricarão enxadas, e de suas lanças farão foices. Nenhuma nação pegará em armas contra outra, e ninguém mais vai se treinar para a guerra.
5. Venha, casa de Jacó: vamos caminhar à luz de Javé.

A RAIZ DA IDOLATRIA
6. Rejeitaste o teu povo, a casa de Jacó, pois eles estão cheios de adivinhos orientais, de feiticeiros como os filisteus, e fizeram aliança com estrangeiros.
7. Seu país está cheio de ouro e prata, seus tesouros não têm fim; seu país está cheio de cavalos, seus carros de guerra não têm conta;
8. seu país está cheio de ídolos: eles adoram a obra de suas próprias mãos, aquilo que seus próprios dedos fabricaram.
9. Por isso, o homem será dobrado e o mortal será rebaixado, pois tu não os perdoarás.
10. Fuja para os rochedos e esconda-se no pó, diante do terror de Javé e do esplendor de sua majestade.
11. Os olhos orgulhosos serão abaixados, a arrogância humana será humilhada. Nesse dia, somente Javé será exaltado.
12. Pois haverá um dia de Javé dos exércitos contra todo orgulhoso e arrogante, contra todo aquele que se eleva e se engrandece;
13. contra todos os altos cedros do Líbano, contra todos os carvalhos de Basã,
14. contra todos os altos montes, contra todas as colinas elevadas;
15. contra todas as torres altas, contra todas as muralhas invencíveis,
16. contra todos os navios de Társis, contra todos os barcos de luxo.
17. O orgulho do homem será abatido, a arrogância humana será humilhada. Nesse dia, somente Javé será exaltado.
18. Os ídolos desaparecerão completamente.
19. Escondam-se nas grutas de rochedos e nas fendas da terra, diante do terror de Javé e do esplendor de sua majestade, quando ele se levantar para aterrorizar a terra.
20. Nesse dia, o homem atirará aos ratos e morcegos seus ídolos de prata e ouro, que fez para adorar;
21. e se esconderá nos buracos de rochedos e nas fendas de penhascos, diante do terror de Javé e do esplendor de sua majestade, quando ele se levantar para aterrorizar a terra.
22. Deixem de confiar no homem, que tem o fôlego no seu nariz: o que é que ele pode valer?

[Isaías 3]
Isaías 3

PREPARAM O MAL PARA SI MESMOS
1. Vejam! O Senhor Javé dos exércitos tira de Jerusalém e de Judá toda e qualquer sustentação: toda reserva de pão e provisão de água,
2. tira o valente e o guerreiro, tira o juiz e o profeta, o adivinho e o ancião,
3. o comandante e o notável, o conselheiro, o mago e o perito nos encantamentos.
4. Colocarei adolescentes como chefes de vocês e meninos para governá-los.
5. O povo usará violência: um contra outro, indivíduo contra indivíduo; o jovem se revoltará contra o ancião e o plebeu contra o nobre.
6. Um indivíduo pegará o seu irmão na casa do próprio pai, e dirá: "Pelo menos um manto você tem. Seja nosso chefe, tome conta dessa ruína".
7. Nesse dia, ele se levantará para dizer: "Não sou médico. Na minha casa falta pão e roupa. Não me ponham como chefe do povo".
8. Jerusalém está desmoronando e Judá desmonta, pois o que eles dizem e fazem a Javé, não passa de insulto à sua majestade.
9. A expressão do rosto os condena: como Sodoma, eles fazem propaganda do seu pecado e nem sequer o escondem. Desgraçados! Preparam o mal para si mesmos.
10. Feliz o justo, porque tudo lhe correrá bem: comerá o fruto de suas ações.
11. Ai do ímpio, porque tudo lhe correrá mal: será tratado como suas ações o merecem.
12. Meu povo é oprimido por crianças e governado por mulheres! Povo meu, seus dirigentes o desnorteiam, invertem a direção do seu caminho.
13. Javé levanta-se para julgar, fica em pé para dar a sentença ao seu povo.
14. Javé está vindo para fazer um julgamento contra os anciãos e contra os chefes do seu povo: "Vocês devoraram a vinha e tudo o que foi roubado dos pobres está na casa de vocês.
15. Que direito têm vocês de oprimir o meu povo e de esmagar a face dos pobres?" - oráculo do Senhor Javé dos exércitos.

DO LUXO À MISÉRIA
16. Diz Javé: Por causa do orgulho das mulheres de Jerusalém, que andam de cabeça erguida e olhos cobiçosos; que vão pisando miúdo, tilintando os anéis do tornozelo.
17. O Senhor cobrirá de sarna a cabeça das mulheres de Jerusalém; Javé desnudará a fronte delas.
18. Nesse dia, Javé arrancará delas os enfeites: anéis de tornozelo, testeiras e lunetas;
19. brincos, braceletes e véus;
20. grinaldas, correntinhas de pé e cintos; caixinhas de perfume e broches;
21. anéis e pingentes para o nariz;
22. vestidos de gala e mantas; xales, bolsas,
23. espelhos, túnicas, chapéus e mantilhas.
24. E, então, no lugar do perfume, haverá podridão; no lugar do cinto, estará uma corda; no lugar das tranças, uma cabeça raspada; pano de saco em vez de roupas luxuosas; e marca de ferro em brasa em vez de beleza.
25. Seus homens vão tombar, mortos pela espada; seus valentes todos morrerão em combate.
26. Vão levantar-se lamentos e gemidos em suas portas; e você desabitada, se assentará no pó.

[Isaías 4]
Isaías 4

1. Nesse dia, sete mulheres agarrarão um só homem, dizendo: "Nós mesmas nos sustentaremos, nós mesmas compraremos nossas roupas, de você só queremos o seu nome. Tire-nos dessa situação vergonhosa".

JAVÉ FARÁ BROTAR UM POVO NOVO
2. Nesse dia, o que Javé fizer brotar será honra e glória, fruto da terra, motivo de orgulho e esplendor para os sobreviventes de Israel.
3. Aqueles que tiverem ficado em Sião e os sobreviventes de Jerusalém serão chamados santos: todos os que estiverem marcados para permanecerem vivos em Jerusalém.
4. Quando Javé tiver lavado a sujeira das mulheres de Sião e limpado o sangue que foi derramado dentro de Jerusalém, com vento justiceiro e sopro abrasador,
5. então Javé criará, em toda a área do monte Sião e sobre toda a assembléia do povo, uma nuvem de dia, como fumaça brilhante, e à noite um fogo chamejante. Pois a glória de Javé será semelhante a uma cobertura sobre todas as coisas,
6. será uma tenda a proteger contra o calor do dia, um abrigo para a gente se esconder dos temporais e da chuva.

[Isaías 5]
Isaías 5

JULGUEM VOCÊS MESMOS
1. Cantarei em nome do meu amigo um canto de amor para a sua vinha. O meu amigo possuía uma vinha em fértil colina.
2. Capinou a terra, tirou as pedras e plantou nela videiras de uvas vermelhas. No meio, construiu uma guarita e fez um tanque de pisar uvas. Esperava que produzisse uvas boas, mas ela produziu uvas azedas.
3. E agora, moradores de Jerusalém e homens de Judá, eu lhes peço: julguem entre mim e a minha vinha.
4. O que mais eu deveria ter feito pela minha vinha, que não fiz? Por que esperei que desse uvas boas, e ela me deu uvas azedas?
5. Pois agora, vou dizer-lhes o que farei com minha vinha: vou arrancar a sua cerca para que sirva de pasto; derrubarei o seu muro para que seja pisada.
6. Vou fazer dela um matagal: ficará sem podar e nem capinar; só mato e espinhos crescerão nela; e às próprias nuvens eu mandarei que não chovam sobre ela.
7. A vinha de Javé dos exércitos é a casa de Israel, e sua plantação preferida são os homens de Judá. Eu esperava deles o direito, e produziram injustiça; esperava justiça, e aí estão gritos de desespero!

MALDIÇÃO CONTRA OS PODEROSOS
8. Ai daqueles que juntam casa com casa e emendam campo a campo, até que não sobre mais espaço e sejam os únicos a habitarem no meio do país.
9. Javé dos exércitos jurou no meu ouvido: Suas muitas casas serão arrasadas, seus palácios luxuosos ficarão desabitados;
10. um alqueire de videiras dará apenas um barril, e dez medidas de semente produzirão uma só.
11. Ai daqueles que madrugam procurando bebidas fortes e se esquentam com o vinho até o anoitecer.
12. Em seus banquetes, eles têm harpas e liras, tambores e flautas, e vinho para suas bebedeiras; e ninguém presta atenção na atividade de Deus, e ninguém vê o que a mão dele faz.
13. É por falta de conhecimento que o meu povo foi exilado; seus nobres morrem de fome e seus plebeus ardem de sede.
14. É por isso que a mansão dos mortos alarga sua garganta e abre sua boca desmedida: para lá descem seus nobres e sua plebe, o tumulto e a alegria da cidade.
15. O ser humano será abatido, o homem será humilhado; os olhos dos soberbos serão abaixados.
16. No julgamento, Javé dos exércitos será exaltado, o Deus santo mostrará sua santidade através da justiça.
17. Os cordeiros vão pastar em seus pastos e os cabritos comerão o resto dos pastos que os cevados devastaram.
18. Ai dos que arrastam a culpa com cordas de bois, e o pecado com tirantes de uma carroça,
19. e dizem: "Que ele ande depressa e faça logo a sua obra, para que a gente possa ver; apareça e se realize o conselho do Santo de Israel, para que o conheçamos!"
20. Ai dos que dizem que o mal é bem, e o bem é mal, dos que transformam as trevas em luz e a luz em trevas, dos que mudam o amargo em doce e o doce em amargo!
21. Ai dos que são sábios a seus próprios olhos e inteligentes diante de si mesmos!
22. Ai dos que são fortes para beber vinho e valentes para misturar bebidas,
23. dos que absolvem o injusto a troco de suborno e negam fazer justiça ao justo!
24. Por isso, como a chama devora a palha, e o capim seco se incendeia e se consome, assim a raiz dessa gente apodrecerá, e seus brotos voarão como poeira, pois eles rejeitaram a lei de Javé dos exércitos e desprezaram a palavra do Santo de Israel.
25. Por isso, a ira de Javé se inflamou contra o seu povo, e ele estendeu a mão para castigá-lo; as montanhas tremeram e seus cadáveres estão pelas ruas como lixo. Apesar de tudo isso, a ira dele não se acalmou, e sua mão continua estendida.

A INVASÃO
26. Javé dará um sinal para um povo distante, assobiará para ele do extremo da terra. Vejam! Esse povo chega veloz e ligeiro.
27. No meio dele, ninguém se cansa, ninguém tropeça; ninguém tem sono, ninguém cochila; ninguém desaperta o cinturão, ninguém desamarra a correia das sandálias.
28. Suas flechas estão afiadas e todos os arcos bem esticados; os cascos de seus cavalos parecem de pedra, e as rodas de seus carros são como furacão.
29. Seu rugido é como da leoa, ruge como leão novo: ruge enquanto agarra a sua presa: segura, e ninguém a toma dele.
30. Nesse dia, ele vai rugir contra Judá, como o barulho das ondas do mar. Olhe para a terra: tudo é escuridão e angústia, a luz se transformou em trevas por causa das nuvens.

[Isaías 6]
Isaías 6
II. DEUS ESTÁ CONOSCO

A VOCAÇÃO DE ISAÍAS
1. No ano que morreu o rei Ozias, eu vi o Senhor sentado num trono alto e elevado. A barra do seu manto enchia o Templo.
2. De pé, acima dele, estavam serafins, cada um com seis asas: com duas cobriam o rosto, com duas cobriam os pés, e com duas voavam.
3. Eles clamavam uns para os outros: "Santo, Santo, Santo é Javé dos exércitos, a sua glória enche toda a terra".
4. Com o barulho das aclamações, os batentes das portas tremeram e o Templo se encheu de fumaça.
5. Então eu disse: "Ai de mim, estou perdido! Sou homem de lábios impuros e vivo no meio de um povo de lábios impuros, e meus olhos viram o Rei, Javé dos exércitos".
6. Nesse momento, um dos serafins voou até onde eu estava, trazendo na mão uma brasa que havia tirado do altar com uma tenaz.
7. Com a brasa tocou-me os lábios, e disse: "Veja, isto aqui tocou seus lábios: sua culpa foi removida, seu pecado foi perdoado".
8. Ouvi, então, a voz do Senhor que dizia: "Quem é que vou enviar? Quem irá de nossa parte?" Eu respondi: "Aqui estou. Envia-me!"
9. Ele me disse: "Vá, e diga a esse povo: Escutem com os ouvidos, mas não entendam; olhem com os olhos, mas não compreendam!
10. Torne insensível o coração desse povo, ensurdeça os seus ouvidos, cegue seus olhos, para que ele não veja com os olhos nem ouça com os ouvidos, nem compreenda com o seu coração, nem se converta, de modo que eu não o perdoe".
11. E eu perguntei: "Até quando, Senhor?" Ele respondeu: "Até que as cidades desmoronem, despovoadas; até que as casas fiquem desabitadas e os campos devastados e desolados.
12. Porque Javé expulsará os homens e o abandono crescerá no país.
13. E se nele sobrar apenas uma décima parte, tornará a ser cortado como o carvalho e o terebinto: depois de cortados, resta apenas um toco; esse toco será uma semente santa".

[Isaías 7]
Isaías 7

O SINAL DE DEUS
1. Acaz, filho de Joatão, filho de Ozias, era rei de Judá. Rason, rei de Aram, e Facéia, filho de Romelias, rei de Israel, subiram contra Jerusalém para tomá-la de assalto, mas não conseguiram atacá-la,
2. pois o governo de Judá foi avisado de que Aram tinha feito aliança com Efraim. Com isso, o rei e todo o povo ficaram agitados como árvores do bosque agitadas pelo vento.
3. Então Javé disse a Isaías: "Vá ao encontro de Acaz, você e seu filho Sear Jasub. Acaz está no fim do canal do reservatório superior, no caminho que leva ao campo do Pisoeiro.
4. Diga a ele: Tenha cuidado, mas fique calmo! Não tenha medo nem vacile o seu coração por causa desses dois tições fumegantes, isto é, por causa da raiva de Rason de Aram e do filho de Romelias.
5. Pois Aram, Efraim e o filho de Romelias tramaram fazer o mal contra você, dizendo:
6. Vamos atacar Judá, vamos devastá-lo e ocupá-lo, vamos colocar como rei deles o filho de Tabeel.
7. Assim fala o Senhor Javé: Isso não irá em frente, isso não acontecerá.
8. Pois a capital de Aram é Damasco, e o chefe de Damasco é Rason; dentro de cinco ou seis anos, Efraim será arrasado e deixará de ser povo.
9. A capital de Efraim é Samaria, e o chefe de Samaria é o filho de Romelias. Mas, se vocês não acreditam, não se manterão firmes".
10. Javé falou de novo a Acaz, dizendo:
11. "Pede para você um sinal a Javé seu Deus, nas profundezas da mansão dos mortos ou na sublimidade das alturas".
12. Acaz respondeu: "Não vou pedir! Não vou tentar a Javé!"
13. Disse-lhe Javé: "Escute, herdeiro de Davi, será que não basta a vocês cansarem a paciência dos homens? Precisam cansar também a paciência do próprio Deus?
14. Pois saibam que Javé lhes dará um sinal: A jovem concebeu e dará à luz um filho, e o chamará pelo nome de Emanuel.
15. Ele vai comer coalhada e mel, até que aprenda a rejeitar o mal e escolher o bem.
16. Mas, antes que o menino aprenda a rejeitar o mal e escolher o bem, a terra desses dois reis que lhe estão causando medo será arrasada.
17. Javé há de trazer para você, para o seu povo e para toda a família do seu pai, dias de felicidade como nunca houve desde o dia em que Efraim se separou de Judá".

O RISCO DOS PACTOS INTERNACIONAIS
18. Nesse dia, Javé assobiará para as moscas da foz do rio do Egito e para as abelhas do país da Assíria.
19. Elas virão todas e pousarão nas grotas dos morros e nas fendas das rochas, em todas as moitas de espinhos e em todos os bebedouros.
20. Nesse dia, o Senhor raspará, com uma navalha alugada além do rio Eufrates, a cabeça e o pêlo das pernas; até a barba ele há de tirar.
21. Nesse dia, cada um criará uma novilha e duas ovelhas
22. e, como haverá fartura de leite, todos comerão coalhada; comerão coalhada com mel todos os que ficarem no país.
23. Nesse dia, todo lugar onde houver mil videiras no valor de mil moedas de prata, será transformado em espinheiro e matagal.
24. Aí entrarão os que estiverem armados de arco e flecha, pois o país inteiro se transformará em espinheiro e matagal;
25. e em todos os montes capinados com enxada, você terá medo de entrar, por causa dos espinheiros e do matagal; servirão de pasto para os bois e serão pisados pelas ovelhas.

[Isaías 8]
Isaías 8

UM PRESSÁGIO FUNESTO
1. Javé me disse: "Pegue uma tábua grande e escreva nela com letra comum: " 'Pronto-saque-rápida-pilhagem' ".
2. Então eu tomei testemunhas de confiança: o sacerdote Urias com Zacarias, filho de Baraquias.
3. Em seguida, eu me uni à profetisa e ela concebeu e deu à luz um filho. Javé disse-me: "Dá-lhe o nome de 'Pronto-saque-rápida-pilhagem',
4. pois antes que o menino aprenda a falar 'papai, mamãe', as riquezas de Damasco e os despojos de Samaria serão levados perante o rei da Assíria".

A PROTEÇÃO DOS PODEROSOS É PERIGOSA
5. Javé continuou falando comigo. Ele disse:
6. "Já que este povo desprezou a água de Siloé que corre mansa, apavorado diante de Rason e do filho de Romelias,
7. o Senhor vai trazer para ele as águas torrenciais e impetuosas do rio Eufrates (o rei da Assíria com toda a sua força): elas enchem o leito, transbordam por todas as margens,
8. invadem Judá, o inundam e lhe sobem até o pescoço". Suas asas abertas cobrirão toda a extensão da sua terra, ó Deus-conosco!

DEUS ESTÁ COM OS FRACOS
9. Povos, fiquem sabendo que vocês serão derrotados. Atenção, países distantes: armem-se quanto quiserem, que vocês sairão derrotados;
10. façam planos à vontade, que fracassarão; façam ameaças: elas não se cumprirão, porque Deus está conosco.

É A DEUS QUE SE DEVE TEMER
11. Assim me disse Javé, enquanto me segurava pela mão e me proibia de seguir o caminho desse povo:
12. Não chamem de conspiração tudo o que esse povo chama de conspiração; não participem do medo deles e não se apavorem.
13. Chamem Santo somente a Javé dos exércitos; dele sim, tenham temor e terror.
14. Ele será uma armadilha, uma pedra de tropeço, um obstáculo que derruba para as duas casas de Israel; um laço e uma armadilha para os habitantes de Jerusalém.
15. Muitos tropeçarão nela, cairão, se quebrarão, serão presos e capturados.

ESPEREM E CONFIRMEM
16. Feche esse atestado e lacre essa instrução junto aos meus discípulos.
17. Eu confio em Javé, que esconde a sua face à casa de Jacó, e nele espero.
18. Agora, eu e os filhos que Javé me deu, somos para Israel sinais e presságios de Javé dos exércitos, que mora no monte Sião.
19. Quando disserem a vocês: "Consultem os espíritos e adivinhos, que sussurram e murmuram fórmulas; por acaso, um povo não deve consultar seus deuses e consultar os mortos em favor dos vivos?",
20. comparem com a instrução e o atestado: se o que disserem não estiver de acordo com o que aí está, então não haverá aurora para eles.

SITUAÇÃO SOMBRIA
21. Ele atravessará o país aflito e faminto e, enfurecido pela fome, amaldiçoará o seu rei e o seu Deus. Olhará para o alto e,
22. de novo, olhará para a terra: tudo é aperto e escuridão sem saída, angústia e densas trevas, sem aurora.
23. Não haverá saída para a terra angustiada.

[Isaías 9]UMA LUZ NAS TREVAS No passado, ele humilhou a terra de Zabulon e Neftali; mas, no futuro, tornará glorioso o caminho do mar, o Além-Jordão e o território das nações.

Isaías 9

1. O povo que andava nas trevas viu uma grande luz, e uma luz brilhou para os que habitavam um país tenebroso.
2. Multiplicaste o povo, aumentaste o seu prazer. Vão alegrar-se diante de ti, como na alegria da colheita, como no prazer dos que repartem despojos de guerra.
3. Porque, como no dia de Madiã, quebraste a canga de suas cargas, a vara que batia em suas costas e o bastão do capataz de trabalhos forçados.
4. Porque toda bota que pisa com barulho e toda capa empapada de sangue serão queimadas, devoradas pelas chamas.
5. Porque nasceu para nós um menino, um filho nos foi dado: sobre o seu ombro está o manto real, e ele se chama "Conselheiro Maravilhoso", "Deus Forte", "Pai para sempre", "Príncipe da Paz".
6. Grande será o seu domínio, e a paz não terá fim sobre o trono de Davi e seu reino, firmado e reforçado com o direito e a justiça, desde agora e para sempre. O zelo de Javé dos exércitos é quem realizará isso.

COM DEUS NÃO SE BRINCA
7. O Senhor enviou uma ameaça contra Jacó, e ela atingiu Israel.
8. O povo todo ficou sabendo, Efraim e os moradores de Samaria. Cheios de soberba e presunção, eles dizem:
9. "Os tijolos caíram? Nós reconstruiremos com pedras. Derrubaram o madeiramento de sicômoro? Nós o substituiremos com cedro".
10. Javé, porém, sustenta contra esse povo o seu adversário Rason e incita contra ele seus inimigos:
11. os arameus pelo Oriente e os filisteus pelo Ocidente, que devoram Israel com grandes mordidas. Apesar de tudo isso, a ira dele não se acalma e sua mão continua estendida!
12. Mas o povo não se volta para quem o castiga, não procura Javé dos exércitos!
13. Javé corta de Israel a cabeça e a cauda, a palma e o junco, num só dia.
14. O ancião notável é a cabeça; e o profeta, mestre de mentiras, é a cauda.
15. Os que dirigem esse povo o extraviam, e os que se deixam guiar ficam aniquilados.
16. Por isso, Javé não terá piedade dos jovens, nem se compadecerá dos órfãos e viúvas, pois são todos ímpios e malvados, toda boca só diz loucuras. Apesar de tudo isso, a ira dele não se acalma, e sua mão continua estendida.
17. A impiedade queima como fogo, devorando espinheiro e matagal, incendiando a mata fechada, e fazendo subir colunas de fumaça.
18. Pela ira de Javé dos exércitos, a terra queima e o povo se torna pasto do fogo: ninguém tem pena do próprio irmão.
19. Morde à direita, e continua com fome; devora à esquerda, mas não fica satisfeito: cada um devora a carne do seu próximo.
20. Manassés devora Efraim e Efraim devora Manassés, e os dois se juntam contra Judá. Apesar de tudo isso, a ira de Javé não se acalma, e sua mão continua estendida!

[Isaías 10]
Isaías 10

A SUPREMA CORRUPÇÃO
1. Ai daqueles que fazem decretos iníquos e daqueles que escrevem apressadamente sentenças de opressão,
2. para negar a justiça ao fraco e fraudar o direito dos pobres do meu povo, para fazer das viúvas a sua presa e despojar os órfãos.
3. O que farão vocês no dia do castigo, quando chegar a tempestade que vem de longe? O apoio de quem vocês irão procurar e onde deixarão suas riquezas,
4. para não saírem encurvados junto com os prisioneiros e para não caírem no meio dos cadáveres? Apesar de tudo isso, a ira de Javé não se acalma, e sua mão continua estendida!

INSTRUMENTO É INSTRUMENTO
5. Ai da Assíria, vara da minha ira, bastão do meu furor posto em suas mãos.
6. Contra uma nação ímpia eu a enviei, eu lhe dei ordens contra o povo da minha cólera, para que o saqueie e o despoje, e o pise como se fosse lama da rua.
7. Mas, ela não tinha essa intenção, e o seu coração não se apegou a esse plano. Pelo contrário, ela só pensava em exterminar e destruir bom número de nações.
8. De fato, ela dizia: "Por acaso os meus príncipes não são todos reis?
9. Calane não teve a mesma sorte de Carquemis, Emat não teve a mesma sorte de Arfad, e Samaria não teve a mesma sorte de Damasco?
10. Ora, se a minha mão alcançou aqueles reinos de ídolos, cujas imagens eram mais numerosas que em Jerusalém e em Samaria,
11. não farei com Jerusalém e suas imagens o mesmo que fiz com Samaria e seus ídolos?"
12. Pois bem! Quando o Senhor terminar tudo o que está fazendo no monte Sião e em Jerusalém, ele vai dar o castigo ao rei da Assíria, conforme a soberba dos seus pensamentos e a arrogância do seu olhar.
13. Pois ele disse: "Foi com a força da minha mão que eu fiz o que fiz; agi com sabedoria porque sou inteligente. Mudei as fronteiras das nações e saqueei seus tesouros; como herói dominei seus habitantes.
14. Como em um ninho, minha mão apanhou as riquezas dos povos: como se recolhem ovos abandonados, recolhi a terra inteira, e não houve quem batesse asas, ninguém que desse um pio".
15. Acaso o machado se gloria contra aquele que o segura? Ou a serra se engrandece contra aquele que a maneja? Como se o bastão pudesse balançar quem o ergueu, ou a vara levantar aquele que não é madeira!
16. Por isso, o Senhor Javé dos exércitos vai mandar magreza à gordura dele; em lugar de sua glória, haverá um incêndio, como incêndio provocado por fogo.

UM RESTO VOLTARÁ
17. A luz de Israel se tornará um fogo, e seu Santo uma labareda, que há de devorar e consumir num só dia seus espinheiros e matagal.
18. Como se fosse um doente que definha, vai se extinguir toda a beleza de suas matas e de seus bosques.
19. Sobrarão tão poucas árvores na floresta, que até uma criança poderá contá-las.
20. Nesse dia, o resto de Israel, os da casa de Jacó que escaparem, não vão mais procurar apoio naquele que os fere; vão se apoiar, com toda fidelidade, em Javé, o Santo de Israel.
21. O resto, o resto de Jacó voltará para o Deus forte.
22. Israel, mesmo que o seu povo fosse tão numeroso como a areia do mar, a verdade é que de todo ele só um resto voltará, pois foi decretada a destruição: a justiça transborda.
23. Sim, a destruição foi decretada: o Senhor Javé dos exércitos vai executá-la no meio de toda a terra.

JAVÉ LIBERTARÁ
24. Por isso, assim diz o Senhor Javé dos exércitos: Povo meu que mora em Sião, não tenha medo da Assíria. Ela lhe bate com um bastão, levanta contra você a sua vara no caminho do Egito.
25. Só mais um pouco de tempo, e o meu furor chegará ao fim; a minha ira vai destruí-los.
26. Javé dos exércitos puxará o relho contra eles, como quando atacou Madiã perto da rocha de Oreb, ou como quando ergueu a sua vara contra o mar no caminho do Egito.
27. Nesse dia, será retirada a carga dos ombros de vocês e a canga de seu pescoço.

DEMONSTRAÇÃO DE FORÇA O destruidor vem de Rimon,
28. chega até Aiat, passa por Magron e deixa a sua bagagem em Macmas.
29. Atravessam o desfiladeiro e acampam em Gaba. Ramá estremece, Gabaá de Saul põe-se em retirada.
30. Levante a voz, Bat-Galim! Esteja atenta, Laísa! Responde-lhe, Anatot!
31. Madmena foge e os moradores de Gabim procuram esconderijo.
32. Ainda hoje, parando em Nob, com a mão ele ameaça o monte da filha de Sião, a colina de Jerusalém.
33. Vejam! O Senhor Javé dos exércitos, a ramagem, com terrível violência vai podar: os galhos mais altos serão cortados, os ramos de cima serão abatidos;
34. o grosso da floresta será cortado a ferro, e o Líbano majestoso cairá.

[Isaías 11]
Isaías 11

UMA SOCIEDADE IDEAL
1. Do tronco de Jessé sairá um ramo, um broto nascerá de suas raízes.
2. Sobre ele pousará o espírito de Javé: espírito de sabedoria e inteligência, espírito de conselho e fortaleza, espírito de conhecimento e temor de Javé.
3. A sua inspiração estará no temor de Javé. Ele não julgará pelas aparências, nem dará a sentença só por ouvir.
4. Ele julgará os fracos com justiça, dará sentenças retas aos pobres da terra. Ele ferirá o violento com o cetro de sua boca, e matará o ímpio com o sopro de seus lábios.
5. A justiça é a correia de sua cintura, é a fidelidade que lhe aperta os rins.
6. O lobo será hóspede do cordeiro, a pantera se deitará ao lado do cabrito; o bezerro e o leãozinho pastarão juntos, e um menino os guiará;
7. pastarão juntos o urso e a vaca, e suas crias ficarão deitadas lado a lado, e o leão comerá capim como o boi.
8. O bebê brincará no buraco da cobra venenosa, a criancinha enfiará a mão no esconderijo da serpente.
9. Ninguém agirá mal nem provocará destruição em meu monte santo, pois a terra estará cheia do conhecimento de Javé, como as águas enchem o mar.

A RESTAURAÇÃO DE UM POVO
10. Nesse dia, a raiz de Jessé se erguerá como bandeira para os povos; para ela correrão as nações, e a sua moradia será gloriosa.
11. Nesse dia, o Senhor tornará a estender a mão para resgatar o resto do seu povo, o que sobrou na Assíria e no Egito, em Patros, em Cuch e Elam, em Senaar, em Emat e nas ilhas do mar.
12. Ele erguerá um estandarte para as nações, a fim de reunir os israelitas exilados, para ajuntar os judeus dispersos dos quatro cantos da terra.
13. O ciúme de Efraim vai acabar, e terminará o rancor de Judá: Efraim não terá mais ciúmes de Judá, nem Judá terá rancor de Efraim.
14. Voarão sobre o litoral dos filisteus pelo lado do mar, e juntos saquearão do outro lado os povos do Oriente; porão suas mãos em Edom e Moab, e aos filhos de Amon imporão obediência.
15. Javé fará secar o golfo do mar do Egito, e com a força do seu sopro, estenderá a mão contra o rio Eufrates, reduzindo-o a sete braços que podem ser atravessados de sandálias.
16. Haverá uma estrada para o resto do seu povo, para o que sobrar na Assíria, da mesma forma como houve uma estrada para Israel no dia em que saiu da terra do Egito.

[Isaías 12]
Isaías 12

AGRADEÇAM A JAVÉ
1. Nesse dia, você dirá: "Eu te agradeço, Javé, porque estavas irado contra mim, mas a tua ira se acalmou e me consolaste.
2. Sim, Deus é a minha salvação! Eu confio e nada tenho a temer, porque minha força e meu canto é Javé: ele é a minha salvação.
3. Com alegria vocês todos poderão beber água nas fontes da salvação".
4. E nesse dia, vocês dirão: "Agradeçam a Javé, invoquem o seu nome, contem aos povos as façanhas que ele fez, proclamem que seu nome é sublime;
5. cantem hinos a Javé, pois ele fez proezas; que toda a terra as reconheça.
6. Gritem de alegria e exultem, moradores de Sião, pois o Santo de Israel é grande no meio de vocês".

[Isaías 13]
III. JAVÉ JULGA AS NAÇÕES

Isaías 13

BABILÔNIA
1. Oráculo contra a Babilônia, recebido em visão por Isaías, filho de Amós.
2. Ergam uma bandeira em cima do morro pelado, gritem para eles; dêem sinal com a mão, e eles virão até a Porta dos Nobres.
3. Eu já dei ordem a meus guerreiros escolhidos, e também já chamei os meus valentes a serviço de minha ira, eles que gostam de louvar a minha grandeza.
4. Um barulho nas montanhas, semelhante ao rumor de uma grande multidão; alvoroço de reinos, de nações reunidas: Javé dos exércitos passa revista a seu exército para o combate.
5. Eles vieram de terras longínquas, do horizonte mais distante. É Javé com os instrumentos de sua ira para acabar com o país inteiro.
6. Gritem, porque o dia de Javé está chegando; ele vem com a violência do Onipotente.
7. Por isso, os braços desfalecem, e toda coragem humana se enfraquece.
8. Todo mundo está apavorado, cheio de dores e aflições, contorcendo-se como a mulher ao dar à luz. Cada um olha espantado para o outro, com o rosto vermelho de vergonha.
9. Eis que chega implacável o dia de Javé, com o furor e o calor da sua ira, para fazer do país um deserto, para exterminar os pecadores.
10. As estrelas do céu e suas constelações deixarão de irradiar a sua luz, o sol já nascerá escuro e a lua não terá mais o seu clarão.
11. Vou cobrar a maldade do mundo inteiro, os crimes dos ímpios; porei um fim ao orgulho dos soberbos e rebaixarei a vaidade dos prepotentes;
12. farei que homem seja coisa mais rara que ouro, mais difícil de encontrar que o ouro de Ofir.
13. É assim que vou balançar os céus, e a terra vai tremer nas suas bases na hora da ira de Javé dos exércitos, no dia do calor de sua ira.
14. Então, como cabritinha assustada ou como ovelha que ninguém consegue achar, cada qual voltará para o seu povo, cada um vai se esconder na sua própria terra.
15. Quem for encontrado, será transpassado; quem for alcançado, morrerá ao fio da espada.
16. Suas crianças serão despedaçadas diante de seus olhos; suas casas serão saqueadas e suas mulheres serão violentadas.
17. É assim que eu vou atirar contra eles o povo da Média, gente que não se importa com a prata, nem se preocupa com o ouro.
18. Com seus arcos matam os jovens, não têm compaixão dos bebês; o olhar deles não se comove diante das crianças.
19. Então, a Babilônia, a pérola dos reinos, o enfeite e o orgulho dos caldeus, será transformada em ruínas, como aquelas que Deus provocou em Sodoma e Gomorra.
20. Nunca mais será habitada; gerações após gerações, ela não será jamais ocupada; os árabes não armarão aí as suas tendas, nem os pastores irão aí descansar com seus rebanhos.
21. Aí se abrigarão os animais do deserto: as casas da cidade estarão povoadas de corujas; aí vão dormir filhotes de avestruz, e por aí os bodes saltarão;
22. hienas vão ulular em suas torres, lobos uivarão nos edifícios luxuosos. A hora da Babilônia está chegando, os seus dias não serão prorrogados.

[Isaías 14]
Isaías 14

ESPERANÇA DE LIBERTAÇÃO
1. Javé terá compaixão de Jacó e escolherá ainda Israel e o restabelecerá em seu país. Os estrangeiros se juntarão a eles e serão incorporados na casa de Jacó.
2. Alguns povos virão buscá-los, a fim de levá-los para a sua terra; os israelitas, porém, se apossarão deles na terra de Javé e os farão escravos e escravas. Estarão fazendo cativos àqueles que queriam colocá-los em cativeiro; eles dominarão os seus opressores.

A QUEDA DO OPRESSOR
3. Quando Javé livrar você do sofrimento, do desespero e da dura escravidão que lhe foi imposta,
4. você deverá cantar esta canção contra o rei da Babilônia: Como terminou o opressor, como acabou a sua arrogância!
5. Javé quebrou a vara dos ímpios, o cetro dos dominadores,
6. aquele que castigava os povos com furor, que feria com golpes sem fim, que dominava as nações com ira, com opressão implacável.
7. Agora o mundo inteiro repousa tranqüilo e dá gritos de alegria.
8. Até os ciprestes e os cedros do Líbano riem de você: "Depois que você caiu deitado, ninguém mais se levantou para vir nos cortar.
9. Nas profundezas, a mansão dos mortos se agita por sua causa, prepara para você uma recepção; para você, ela desperta os mortos, todos os dominadores da terra, e faz todos os reis das nações levantar-se de seus tronos".
10. E todos eles falam, perguntando: "Também você foi derrubado como nós, e ficou igual a nós?"
11. O esplendor dele foi atirado na sepultura, junto com a música de suas harpas. Debaixo de você há um colchão de podridão, seu cobertor é feito de vermes.
12. Como é que você caiu do céu, estrela da manhã, filho da aurora? Como é que você foi jogado por terra, agressor das nações?
13. Você pensava: "Vou subir até o céu, vou colocar meu trono acima das estrelas de Deus; vou sentar-me na montanha da Assembléia, no cume da montanha celeste.
14. Subirei até as alturas das nuvens e me tornarei igual ao Altíssimo".
15. E agora, aí está você precipitado na mansão dos mortos, nas profundezas do abismo.
16. Quem o vê, fica olhando e observando: "Esse homem abalou o mundo, fez tremer os reinos,
17. fez do mundo um deserto, destruindo suas cidades, não soltava seus prisioneiros!"
18. Todos os reis das nações são sepultados com honras, cada qual no seu túmulo;
19. mas você foi jogado fora da sepultura como ramo nojento; você está rodeado por mortos transpassados pela espada e atirados sobre as pedras da cova, como cadáver pisoteado.
20. Você não será reunido com eles numa sepultura, pois você destruiu o seu próprio país e assassinou o seu próprio povo. A descendência dos malfeitores jamais será nomeada.
21. Decretem a matança dos filhos, por causa dos pecados de seus pais. Do contrário, eles voltam a se levantar, tornam-se donos da terra e acabam enchendo o mundo de ruínas.
22. Eu me levantarei contra vocês - palavra de Javé dos exércitos - para cortar da Babilônia o nome e os sobreviventes, a família e a geração - oráculo de Javé.
23. Farei dela uma propriedade de ouriços e região de brejo. Vou varrer a Babilônia com a vassoura da destruição - oráculo de Javé dos exércitos.

JAVÉ DECIDIU!
24. Assim jurou Javé dos exércitos: É certo, o que eu projetei se cumprirá; aquilo que eu decidi se realizará:
25. liqüidarei a Assíria dentro da minha terra; no alto da minha montanha pisarei na sua cabeça. A canga que a Assíria colocou sobre o meu povo desaparecerá; a carga que ela impôs em você sobre os ombros será removida.
26. Esse é o plano elaborado contra a terra inteira; essa é a mão estendida contra todas as nações.
27. Javé dos exércitos assim decidiu: quem o impedirá? Se ele estendeu sua mão quem a afastará?

JAVÉ, REFÚGIO DOS OPRIMIDOS
28. No ano em que morreu o rei Acaz, foi comunicado este oráculo:
29. Não se alegre, Filistéia inteira, por ter sido quebrada a vara que feria você, pois do corpo da serpente surgirá uma víbora, e seu fruto será um dragão alado.
30. Os fracos se apascentarão nos meus campos, e os indigentes repousarão tranqüilos, mas a raiz de você eu a farei perecer de fome e matarei o resto.
31. Gema, ó porta; grite, ó cidade! Trema, Filistéia inteira! Porque do Norte se levanta uma nuvem de fumaça e ninguém abandona o seu posto.
32. Que resposta darão aos mensageiros dessa nação? Foi Javé quem fundou Sião; aí se abrigarão os mais pobres do seu povo.

[Isaías 15]
Isaías 15

MOAB
1. Oráculo contra Moab. Numa só noite foi devastada, Ar-Moab foi destruída; numa só noite foi devastada, Quir-Moab foi destruída!
2. O povo de Dibon subiu aos lugares altos para chorar; nos montes de Nebo e Medaba, Moab se lamenta. Rasparam a cabeça e cortaram a barba.
3. O povo nas ruas está vestido de pano de saco, nos terraços e nas praças todos se lamentam, desfeitos em pranto.
4. Hesebon e Eleale gritam, e seus gritos chegam até Jasa. Por isso, tremem as entranhas de Moab, e sua alma estremece.
5. Meu coração geme por Moab. Os seus fugitivos já estão em Segor e em Eglat-Selísia. Chorando, sobe-se a ladeira de Luit; da estrada de Horonaim saem gritos de aflição.
6. Esgotou a água de Nemrim, o pasto secou, a erva murchou, e de verde nada mais existe.
7. Por isso, reuniram o que ainda conseguiram salvar dos seus bens e o transportaram para além da torrente dos Salgueiros.
8. O clamor espalhou-se por todo o território de Moab, e seus gritos chegam até Eglaim e Beer-Elim,
9. pois a água de Dimon está cheia de sangue. Mas eu ajuntarei mais uma desgraça a Dimon: um leão para os que escaparem de Moab e para o resto do país.

[Isaías 16]
Isaías 16

1. De Sela do deserto enviem ao monte da filha de Sião cordeiros para o soberano do país.
2. Como pássaros espantados, como ninhada dispersa, tais são as filhas de Moab junto às passagens do Arnon.
3. Forme um conselho e tome uma decisão: estenda sua sombra como noite em pleno meio-dia, para esconder os refugiados, para manter em segredo os fugitivos.
4. Receba em seu país os refugiados moabitas, seja para eles um abrigo contra aqueles que os perseguem. Quando terminar a opressão, quando a destruição tiver chegado ao fim e desaparecer do país o opressor,
5. então haverá na tenda de Davi um trono fundado no amor e na fidelidade: nele se assentará um juiz zeloso do direito e solícito na justiça.
6. Ouvimos falar do orgulho de Moab, da soberba desmedida da sua vaidade, arrogância e ira, e do vazio de sua ostentação.
7. Por isso, os moabitas se lamentam por Moab, todos se lamentam. É por causa dos bolos de uvas passas de Quir-Ha-reset que vocês gemem tão tristes.
8. Pois os campos de Hesebon estão murchando, e também os vinhedos de Sábama, cujo vinho embriagava os senhores das nações. Seus ramos se estendiam até Jazer, espalhavam-se pelo deserto e estendiam-se livremente, chegando até o mar.
9. Por isso é que eu choro juntamente com Jazer, pelos vinhedos de Sábama. Inundo vocês com minhas lágrimas, Hesebon e Eleale, pois os gritos de alegria desapareceram de suas colheitas e ceifas.
10. Alegria e contentamento sumiram dos pomares; nas vinhas não há canções alegres nem gritos de júbilo; no tanque de esmagar uvas não há mais ninguém trabalhando; terminaram os gritos de alegria.
11. Por isso, minhas entranhas vibram como cítara por Moab; por isso, meu coração palpita por Quir-Hares.
12. Moab vai se cansar de comparecer aos lugares altos, vai se cansar de ir em procura dos santuários para rezar, mas nada vai conseguir.
13. Essa é a mensagem que em outro tempo Javé dirigiu a Moab.
14. Mas agora, Javé diz: Dentro de três anos, como anos de um assalariado, a glória de Moab será reduzida a nada, com toda a sua numerosa população. Apenas um resto pequeno e impotente vai permanecer.

[Isaías 17]
Isaías 17

DAMASCO
1. Oráculo contra Damasco. Damasco deixará de ser cidade e se transformará num montão de ruínas.
2. Abandonadas para sempre, as cidades do país estarão entregues a rebanhos que aí descansarão sem ser incomodados.
3. Efraim perderá sua fortaleza e Damasco perderá seu poderio. O resto de Aram terá o mesmo destino que a nobreza de Israel - oráculo de Javé dos exércitos.
4. Nesse dia, a nobreza de Jacó ficará pobre, e desaparecerá a gordura do seu corpo.
5. Acontecerá como quando o ceifeiro colhe o trigo, como quando seus braços apanham as espigas; acontecerá como quando alguém respiga no vale de Rafaim.
6. Sobrará apenas um restolho, como quando se chacoalha a oliveira: ficam apenas duas ou três azeitonas nos ramos mais altos, quatro ou cinco nos outros galhos - oráculo de Javé, Deus de Israel.
7. Nesse dia, o homem se voltará para o seu criador, voltará seus olhos para o Santo de Israel.
8. Não se fixará nos altares construídos por suas próprias mãos, trabalhados por seus próprios dedos, e também não vai olhar para os postes sagrados, nem para os altares de incenso.
9. Nesse dia, até as cidades de refúgio ficarão abandonadas, como as cidades dos heveus e amorreus, que ficaram abandonadas com a chegada dos filhos de Israel; tudo se tornará um deserto.
10. Porque você esqueceu o Deus que o salva e não se lembrou da rocha que o protege. Você planta jardins de Adônis e enxerta ramos estrangeiros.
11. Quando você planta, você os vê crescer; e, na manhã seguinte, você os vê florescer, mas a colheita se esvai num dia de doença e de dor incurável.

JAVÉ É O SENHOR DA HISTÓRIA
12. Ah! O tumulto de povos numerosos, qual barulho das ondas do mar, o alarido das nações ecoa como estrondo de águas tumultuosas.
13. O alarido das nações ecoa como estrondo de muitas águas. No entanto, Javé as ameaça e elas fogem para longe; voam sobre os montes como palhas dispersas pelo vento, como cisco no redemoinho.
14. Ao anoitecer, provocam espanto, mas, ao amanhecer, já não existem. Tal é o destino dos que nos saqueiam, a sorte daqueles que nos despojam.

[Isaías 18]
Isaías 18

ETIÓPIA
1. Ai da terra dos insetos zumbidores, que se acha entre os rios da Etiópia,
2. que manda embaixadores pelo mar, em barcos de papiro sobre as águas! "Partam, mensageiros velozes, para uma nação de gente alta e bronzeada, a um povo temido em toda a parte, a um povo forte e dominador, cuja terra é cortada por rios".
3. Todos vocês, habitantes do mundo e moradores todos da terra, quando se levantar nas colinas uma bandeira, olhem para ela; quando tocar a trombeta, escutem-na.
4. Pois Javé me disse: "Eu fico quieto e observando, aqui da minha morada, como calor sufocante à luz do sol ou como nuvem de neblina ao calor da colheita".
5. Pois antes da colheita das uvas, ao terminar a florada, quando as uvas granadas começarem a amadurecer, seus ramos serão cortados com a foice podadeira e seus brotos serão arrancados.
6. Tudo será abandonado aos urubus dos montes e às feras selvagens. No verão, sobre eles estarão as aves de rapina, e sobre eles todas as feras selvagens passarão o inverno.
7. Nesse tempo, um povo alto e bronzeado trará ofertas para Javé dos exércitos, um povo temido por toda a parte, um povo forte e dominador, cuja terra é cortada por rios; essas ofertas serão levadas lá onde é invocado Javé dos exércitos, sobre o monte Sião.

[Isaías 19]
Isaías 19

EGITO
1. Oráculo contra o Egito. Olhem Javé montado numa nuvem ligeira, entrando no Egito! Com a sua presença, os deuses do Egito estremecem, e o coração dos egípcios se derrete no peito.
2. Atiçarei egípcios contra egípcios e, assim, cada um vai guerrear contra seu irmão: um indivíduo contra o seu próximo, uma cidade contra outra, um reino contra outro.
3. A inteligência dos egípcios se desfará no peito, e eu aniquilarei a sua política. Eles irão consultar os ídolos, pedir conselho aos magos, aos que invocam os mortos e adivinhos.
4. Vou entregar o Egito nas mãos de um ditador; um rei prepotente governará o país - oráculo de Javé dos exércitos.
5. As águas do mar secarão, o rio ficará sem água e árido,
6. os canais de irrigação acabarão cheirando mal, os braços do rio Nilo vão diminuir e secar, e as canas e juncos murcharão.
7. Vai secar e desaparecer a erva das margens do Nilo, e tudo o que cresce junto ao Nilo será varrido pelo vento.
8. Os pescadores gemerão, os que lançam o anzol no Nilo se lamentarão, e os que jogam a rede na água ficarão desanimados.
9. Aqueles que trabalham com o linho ficarão desiludidos, e os fiandeiros e tecelões empalidecerão.
10. Aqueles que preparam bebidas ficarão abatidos, e os fabricantes de cerveja ficarão desconsolados.
11. Como são loucos os chefes de Tânis, os sábios que dão ao Faraó conselhos estúpidos. Como ousam vocês dizer ao Faraó: "Sou filho de sábios, filho de reis antigos"?
12. E, agora, onde estão os sábios de vocês? Já que sabem tanto, que eles anunciem o que Javé dos exércitos planeja contra o Egito.
13. Os chefes de Tânis se tornaram estúpidos, os chefes de Mênfis estão iludidos. Os próprios chefes de suas tribos desorientam o Egito.
14. Javé espalhou entre eles um espírito de confusão: eles, com todos os seus empreendimentos, desencaminham o Egito, como o bêbado trança os pés, vomitando.
15. O Egito não conseguirá ter sucesso em obra nenhuma: cabeça ou cauda, palma ou junco.

UM SINAL DE SALVAÇÃO
16. Nesse dia, os egípcios se tornarão como mulheres, cheios de pavor e medo diante da mão de Javé dos exércitos, a mão que se agita contra eles.
17. A terra de Judá será um terror para os egípcios. Toda vez que alguém falar de Judá, eles vão entrar em pânico por causa daquilo que Javé dos exércitos planeja contra o Egito.
18. Nesse dia, haverá umas cinco cidades do Egito que estarão falando a língua de Canaã, e que jurarão por Javé dos exércitos. Uma delas vai se chamar Cidade do Sol.
19. Nesse dia, haverá um altar para Javé no meio do país do Egito e, na fronteira, um obelisco em honra a Javé.
20. Tudo isso será, no país do Egito, um sinal e um testemunho para Javé dos exércitos. Então, quando clamarem por ele diante de alguém que os oprime, Javé há de lhes mandar um salvador e defensor que os liberte.
21. Javé será conhecido no Egito, e nesse dia os egípcios reconhecerão Javé. Oferecerão sacrifícios e oferendas, e até farão promessas a Javé, e hão de cumpri-las.
22. Javé ferirá os egípcios. Ele vai ferir, e depois curar. Os egípcios se voltarão para Javé e, então, ele os vai escutar e curar.
23. Nesse dia, haverá uma estrada do Egito para a Assíria. A Assíria poderá ir ao Egito e o Egito poderá ir até a Assíria. Junto com a Assíria, os egípcios prestarão o seu culto a Deus.
24. Nesse dia, Israel será mediador entre o Egito e a Assíria, e será uma bênção no meio da terra,
25. porque Javé dos exércitos o abençoa, dizendo: "Bendito seja o Egito, meu povo, e a Assíria, obra das minhas mãos, e Israel, a minha herança".

[Isaías 20]
Isaías 20

CUIDADO COM AS ALIANÇAS!
1. No ano em que o chefe do exército da Assíria, mandado pelo rei Sargon, veio até Azoto, cercou e tomou a cidade.
2. Então, Javé falou por intermédio de Isaías, filho de Amós, como já lhe havia dito antes: "Vamos! Tire esse pano de saco do corpo e as sandálias dos pés". Assim fez Isaías, que começou a andar nu e descalço.
3. Depois Javé disse: Assim como Isaías, meu servo, andou nu e descalço por três anos, esse fato será um sinal e um exemplo para o Egito e a Etiópia.
4. Pois é assim que o rei da Assíria vai levar os cativos do Egito, os exilados da Etiópia, jovens ou velhos: estarão nus e descalços, com as nádegas de fora (a vergonha do Egito).
5. Estarão aterrorizados e envergonhados por causa da Etiópia, sua esperança; por causa do Egito, seu orgulho.
6. Os moradores deste litoral dirão: "Vejam como ficou a nossa esperança, aquele a quem procurávamos em busca de ajuda para nos livrar das ameaças do rei da Assíria! Quem vai nos livrar agora?"

[Isaías 21]
Isaías 21

A QUEDA DA BABILÔNIA
1. Oráculo contra o deserto do mar. Como os furacões que percorrem o Negueb, assim ele vem do deserto, de um país terrível.
2. Uma visão pavorosa me foi revelada: "O traidor foi traído e o devastador devastado. À luta, Elam! Ao cerco, Média! Eu faço sem cessar toda espécie de gemido.
3. Então, meu corpo inteiro começa a tremer, vou sentindo uma aflição como de mulher que está para dar à luz; uma tontura não me deixa ouvir, um tremor não me deixa ver!
4. Minha cabeça gira, o pavor toma conta de mim. E o entardecer tão esperado se torna terror para mim.
5. Preparem a mesa, estendam a toalha para comer e beber. De pé, comandantes: preparem os escudos".
6. Pois assim me falou Javé: "Vá, coloque um vigilante para que ele conte tudo o que vê.
7. Se ele vê gente montada, dois cavaleiros montados em jumentos ou camelos, que preste atenção, muita atenção".
8. E o vigilante gritou: "Meu senhor, estou de prontidão o dia inteiro no meu posto de guarda; passo as noites a postos no lugar de onde estou vigiando.
9. Atenção! Está chegando gente montada, um par de cavaleiros que anunciam: " 'Caiu, caiu Babilônia; as estátuas de seus deuses estão despedaçadas pelo chão' ".
10. Povo meu, malhado no terreiro, eu anuncio a você o que ouvi de Javé dos exércitos, o Deus de Israel.

DUMA
11. Oráculo contra Duma. De Seir alguém me chama: "Guarda, quanto falta para acabar a noite? Guarda, quanto falta para acabar a noite?"
12. O guarda responde: "O amanhecer vai chegar, mas a outra noite também. Se querem perguntar, perguntem. Voltem de novo".

ARÁBIA
13. Oráculo contra a Arábia. No matagal, na Arábia, vocês passam a noite, caravanas de dadanitas.
14. Levem água para os que estão passando sede. Moradores de Tema, levem pão para os fugitivos,
15. porque eles estão fugindo da espada, da espada desembainhada, do arco esticado e da dureza da guerra.
16. Pois isto me falou Javé: "Daqui a um ano, contado como um ano de assalariado, vai acabar todo o poderio de Cedar.
17. O que sobrar dos numerosos atiradores de flechas do exército de Cedar, será muito pouco, pois quem falou foi Javé, Deus de Israel".

[Isaías 22]
Isaías 22

JERUSALÉM
1. Oráculo sobre o vale da Visão. Que aconteceu a vocês, para subirem todos aos terraços,
2. festivos, cidade cheia de agitação, população em festa? Suas vítimas não caíram mortas pela espada, nem morreram no combate.
3. Seus chefes fugiram todos juntos, e sem um disparo de arco caíram prisioneiros; todos os que foram encontrados foram feitos prisioneiros, quando se afastavam em fuga.
4. É por isso que eu digo: Não olhem para mim, porque choro amargamente; e não queiram me consolar da derrota sofrida pela filha do meu povo.
5. Na verdade, Javé dos exércitos enviou um dia de luto, de angústia e de tormento. No vale da Visão, os muros eram cavados e se ouviam gritos pelos montes.
6. Elam trazia a caixa de flechas; Aram montava cavalos e carros; Quir tirava a capa do escudo.
7. Seus melhores vales estavam cheios de carros e os cavaleiros tomavam posição junto à porta.
8. Foi assim que se abriu a defesa de Judá. Nesse dia, vocês olharam para as armas da Casa da Floresta.
9. E aí viram que eram muitas as brechas na cidade de Davi. E então vocês cuidaram para reservar água no reservatório inferior.
10. Depois, vocês contaram as casas de Jerusalém e demoliram casas para poderem reforçar os muros da cidade.
11. Entre as duas muralhas, vocês fizeram um depósito para a água do reservatório velho. Vocês só não olharam para aquele que fez tudo isso; só não enxergaram aquele que, de longe, planejou tudo isso.
12. Nesse dia, Javé dos exércitos tinha chamado para chorar e bater no peito, para raspar a cabeça e vestir luto.
13. Em vez disso, o que se viu foi divertimento e alegria, matança de bois e abate de ovelhas, gente comendo carne e bebendo vinho: "Comamos e bebamos, que amanhã morreremos".
14. Javé dos exércitos disse ao meu ouvido: Juro que esse pecado não será reparado até a morte de vocês - disse Javé dos exércitos.

SOBNA E ELIACIM
15. Assim diz Javé, Deus dos exércitos: Vá procurar esse Sobna, ministro do palácio,
16. que está fazendo para si um túmulo em lugar alto, que está cavando uma sepultura na rocha. Diga-lhe: "O que você tem aqui e quem você tem aqui? Por que está preparando aqui um túmulo para você?
17. Pois Javé vai atirar você longe e com força. Ele apanhará você
18. e o fará rolar como bola em lugar espaçoso. Aí você morrerá com seus carros elegantes, uma vergonha para a casa do seu patrão.
19. Vou remover você do seu cargo, vou afastá-lo da sua função.
20. Nesse mesmo dia, vou convocar o meu servo Eliacim, filho de Helcias.
21. Vou vesti-lo com a túnica que pertencia a você, vou firmar-lhe a cintura com o cinturão que você usava; colocarei nas mãos dele o poder que era seu. E ele será como um pai para os habitantes de Jerusalém e para a casa de Judá.
22. Colocarei a chave da casa de Davi sob a responsabilidade dele: quando ele abrir, ninguém poderá fechar; quando ele fechar, ninguém poderá abrir.
23. Vou fincá-lo como prego em lugar firme, e o desempenho do seu cargo será de prestígio para a casa do seu pai.
24. Dele estará pendente tudo o que há de importante na família de seu pai: filhos e netos, todos os objetos miúdos, desde as taças até os jarros.
25. Nesse dia - oráculo de Javé dos exércitos - o prego fincado em lugar firme vai ceder, sair do lugar e cair; então, tudo o que estava dependurado nele também virá ao chão, porque Javé falou".

[Isaías 23]
Isaías 23

TIRO
1. Oráculo contra Tiro. Uivem, navios de Társis, pois o refúgio de vocês foi destruído. A notícia chegou da terra de Cetim.
2. Fiquem quietos, moradores do litoral, comerciantes de Sidônia, cujos representantes atravessavam o mar,
3. as águas imensas. Os cereais do Delta, as colheitas do vale do Nilo eram a sua fonte de renda, e eles vendiam para o mundo inteiro.
4. Sidônia, fortaleza dos mares, encha-se de vergonha, pois o mar está dizendo: "Não tive dores de parto nem dei à luz ninguém; não criei meninos nem eduquei meninas".
5. Quando se ouvir falar disso no Egito, eles sofrerão com as notícias de Tiro.
6. Vocês, moradores do litoral, vão uivando para Társis.
7. Será essa a cidade feliz, que teve origem nos tempos antigos e cujos pés a levavam longe para aí fixar morada?
8. Quem foi que planejou isso contra Tiro, a distribuidora de coroas? Seus comerciantes eram capitães, e seus negociantes eram a aristocracia do país.
9. Foi Javé dos exércitos quem assim planejou, para rebaixar todo orgulho e esplendor, para humilhar a aristocracia do país.
10. Agora, trate de lavrar a terra como a região do Nilo, ó filha de Társis, pois o seu porto já não existe mais.
11. Javé estendeu a mão sobre o mar e fez tremer os reinos. Ele mandou destruir as fortalezas de Canaã.
12. Ele disse: Não continue mais a se exaltar, ó cidade arrasada, jovem filha de Sidônia. Vamos! Vá para Cetim. Nem aí haverá paz para você.
13. Olhe a terra dos caldeus, esse povo que não existia. Os assírios a entregaram às feras, levantaram torres de vigia, destruíram seus palácios e fizeram de tudo uma ruína.
14. Uivem, navios de Társis, porque o refúgio de vocês foi destruído.
15. Nessa ocasião, Tiro ficará esquecida durante setenta anos - a duração da vida de um rei - e no final dos setenta anos, poderá ser aplicada a Tiro aquela canção da prostituta:
16. "Pegue a cítara, percorra a cidade, prostituta esquecida. Toque com habilidade, cante muitas canções, para ver se alguém ainda se lembra de você".
17. Então, no final dos setenta anos, Javé dará novamente atenção a Tiro. Ela voltará aos seus ganhos de prostituta e se venderá a todos os reinos da face da terra.
18. O seu lucro, o seu ganho de prostituta, será consagrado a Javé, de modo que ela não vai ajuntar dinheiro nem se enriquecer, pois será tudo daqueles que moram na presença de Javé, para eles comerem, beberem e se vestirem com todo o luxo.

[Isaías 24]
IV. O FIM DOS TEMPOS

Isaías 24

O JULGAMENTO DE JAVÉ
1. Javé vai arrasar a terra e a devastará; lançará confusão em toda a sua superfície e dispersará seus habitantes.
2. O mesmo acontecerá ao povo e ao sacerdote, ao escravo e ao patrão, à escrava e à sua senhora, ao comprador e ao vendedor, ao que empresta e a quem toma emprestado, ao devedor e ao credor.
3. De fato, a terra será devastada e despojada, porque foi Javé quem pronunciou essa sentença.
4. A terra está de luto e perecendo, o mundo se acaba pouco a pouco e morre, os grandes da terra aos poucos se acabam.
5. A terra está profanada debaixo dos pés de seus moradores: eles violaram as leis, mudaram o estatuto e quebraram a aliança eterna.
6. Por isso, a maldição devorou a terra, e os seus moradores recebem o castigo; por isso, a população da terra desapareceu, e poucos são os que restam.

O JULGAMENTO DA CIDADE
7. O vinho novo se enfraquece e a videira murcha; gemem todos os que estavam de coração alegre.
8. Acabou o som festivo dos tambores, cessou a algazarra das pessoas em festa, parou o som alegre das harpas.
9. Já não se bebe vinho entre canções, a bebida forte ficou amarga para quem bebe.
10. A Cidade da Desordem está arruinada: as casas estão fechadas, não entra mais ninguém.
11. Há gritos pelas ruas, porque não há vinho; o riso terminou, a alegria foi expulsa da terra.
12. Na cidade só restaram escombros, a porta ficou reduzida a ruínas.
13. No meio da terra e entre os povos sucederá o que acontece quando se sacode a oliveira ou quando se colhe o resto das uvas depois da vindima.
14. Eles erguerão a voz, celebrando a glória de Javé. E gritam do lado do mar:
15. "Glorifiquem, portanto, a Javé; do lado do Oriente, das ilhas do mar, celebrem o nome de Javé, Deus de Israel.
16. Do extremo da terra, ouvimos o cântico: " 'Glória ao Justo' ".

O COMBATE FINAL Mas eu digo: "Infeliz de mim! Infeliz de mim! Ai de mim!" Os traidores traíram, tramaram traições.
17. Terror, buraco e laço é o que espera você, morador da terra.
18. Quem fugir do grito de terror, acabará caindo no buraco; se for capaz de sair do fundo do buraco, será pego no laço. Pois as comportas do céu se abrirão e a terra tremerá na base.
19. A terra será toda arrasada, a terra será sacudida violentamente, a terra será fortemente abalada.
20. A terra cambaleará como bêbado, balançará como tenda. Sua culpa lhe pesará nas costas, ela cairá e nunca mais se levantará.
21. Nesse dia, Javé julgará no céu o exército do céu; e na terra os reis da terra.
22. Serão todos reunidos e presos na cadeia, ficarão fechados na prisão, e só depois de muito tempo é que serão julgados.
23. A lua ficará vermelha, o sol empalidecerá, pois Javé dos exércitos reina no monte Sião e em Jerusalém, e será glorificado diante dos seus anciãos.

[Isaías 25]
Isaías 25

A JUSTIÇA DE DEUS
1. Javé, tu és o meu Deus; eu te exalto, e louvo o teu nome, pois realizaste projetos maravilhosos, concebidos desde os tempos antigos com toda a fidelidade.
2. Transformaste a cidade em monte de pedras, a cidade fortificada em ruína, e a fortaleza na mão do estrangeiro já nem é cidade, e nunca mais será reconstruída.
3. É por isso que um povo forte te dá glória, a capital das nações tirânicas te respeita.
4. Porque tu te tornaste uma proteção para o fraco, um apoio para o indigente na hora do seu aperto, um esconderijo no tempo das águas e uma sombra no sol forte. Porque o ímpeto dos tiranos é como chuva de inverno,
5. o tumulto dos estrangeiros como calor de verão. Tu alivias o sol forte com a sombra de uma nuvem e fazes calar o canto dos tiranos.

O GRANDE BANQUETE
6. Javé dos exércitos vai preparar no alto deste monte, para todos os povos do mundo, um banquete de carnes gordas, um banquete de vinhos finos, de carnes suculentas, de vinhos refinados.
7. Neste monte, Javé arrancará o véu que cobre todos os povos, a cortina que esconde todas as nações;
8. ele destruirá para sempre a morte. O Senhor Javé enxugará as lágrimas de todas as faces, e eliminará da terra inteira a vergonha do seu povo - porque foi Javé quem falou.
9. Nesse dia se dirá: "Vejam o nosso Deus! É nele que esperávamos para que nos salvasse: celebremos e festejemos a sua salvação".
10. A mão de Javé pousará sobre este monte, enquanto Moab será pisado no chão, como se pisa a palha no lodo da esterqueira.
11. Aí Moab estenderá as mãos, como faz o nadador ao nadar; mas seu orgulho acabará caindo, apesar da agilidade de suas mãos.
12. Javé vai abater e demolir a fortaleza altíssima de seus muros e arrasá-la até o chão.

[Isaías 26]
Isaías 26

AS DUAS CIDADES
1. Nesse dia se cantará este cântico na terra de Judá: "Nós temos uma cidade forte. Para protegê-la, Javé a protegeu com muro e contra-muro.
2. Abram as portas para que entre o povo justo, que se mantém fiel.
3. De modo firme, tu garantirás a paz, porque ela confia em ti.
4. Confiem sempre em Javé, pois Javé é uma rocha para sempre.
5. Ele rebaixou os moradores das alturas, a cidade inatingível. Abateu-a até o solo, arrasou-a no pó.
6. Ela será calcada aos pés pelos pobres e pisada pelos fracos".

JAVÉ FARÁ SEU POVO REVIVER
7. A vereda do justo é reta, tu aplainas a trilha do justo.
8. Sim, Javé, na vereda de tuas sentenças esperamos em ti, a nossa alma suspira pelo teu nome e tua lembrança.
9. Por ti suspira a minha alma a noite toda, no meu íntimo o meu espírito madruga por ti, pois sempre que tuas sentenças chegam à terra, os habitantes do mundo aprendem a justiça.
10. Se absolvemos o malvado, ele nunca aprende a justiça; sobre a terra ele distorce as coisas direitas e não vê a grandeza de Javé;
11. embora ergas a tua mão, Javé, eles não a percebem. Que vejam o teu ciúme por este povo, se envergonhem e sejam devorados pelo fogo preparado para teus inimigos.
12. Javé, tu nos governarás na paz, pois és tu quem realiza tudo o que fazemos.
13. Javé, nosso Deus, outros senhores nos dominaram; nós, porém, só invocamos o teu nome.
14. Os mortos não vão reviver, as sombras não se levantarão, porque tu os castigaste, destruíste e fizeste com que não fossem mais lembrados.
15. Fizeste a nação crescer, Javé, fizeste a nação crescer, e manifestaste a tua glória; alargaste as fronteiras do país.
16. Javé, no aperto recorríamos a ti e gritávamos a ti no castigo com que nos corrigias.
17. Como a mulher grávida na hora de dar à luz, contorcendo-se e gemendo nas dores do parto, assim nos encontrávamos, ó Javé, em tua presença.
18. Nós engravidamos, chegamos às dores do parto, mas parimos vento. Não trouxemos salvação para o país, não nasceram novos habitantes para o mundo.
19. Mas, os teus mortos hão de reviver e seus cadáveres se levantarão. Os que dormem no pó vão acordar e cantar, pois o teu orvalho é um orvalho de luz, e a terra das sombras dará à luz.

DEUS DESTRUIRÁ O MAL
20. Corra, meu povo, entre no seu quarto, feche a porta por dentro e fique escondido por um pouco, até passar esta cólera.
21. Porque Javé está saindo de sua casa para castigar os crimes dos habitantes da terra. A terra devolverá o sangue derramado, não poderá mais esconder suas vítimas.

[Isaías 27]
Isaías 27

1. Nesse dia, com sua espada dura, grande e forte, Javé castigará Leviatã, serpente escorregadia, Leviatã, serpente tortuosa, e matará o dragão do mar.

DEUS PROTEGE O SEU POVO
2. Nesse dia, cantarão para a vinha formosa:
3. Eu, Javé, sou responsável por ela. Eu a rego com freqüência; para que ninguém venha estragá-la, eu a vigio dia e noite.
4. Eu não estou encolerizado. Se alguém produzisse nela espinhos e ervas daninhas, eu me lançaria contra ele para queimá-lo.
5. Quem buscar a minha proteção, fará as pazes comigo; sim, comigo fará as pazes.

DEUS RENOVA O SEU POVO
6. No futuro, Jacó criará raízes, Israel dará botões e flores, e seus frutos cobrirão a terra.
7. Por acaso Javé feriu a Jacó como feriu àqueles que ferem Jacó? Ou será que o matou, como matou a seus assassinos?
8. Javé os castigou na medida certa, ao expulsá-los de sua terra, ao jogá-los longe com vento forte, como em dia de vento oriental.
9. Pois é assim que a culpa de Jacó será apagada; será esse o fruto por ele se afastar do seu pecado, quando ele reduzir todas as pedras do altar a pedras de cal que se transformam em pó, quando não mais erguer postes sagrados e altares para o incenso.

DEUS DESTRÓI OS INIMIGOS
10. A fortaleza se transformou em lugar de solidão, em casa largada, abandonada como o deserto: aí pastam bezerros, deitam-se e devoram os seus ramos.
11. O galho seco quebra, vêm as mulheres e recolhem para acender o fogo. Pois este não é um povo inteligente; por isso, não conseguiu que seu Criador se compadecesse dele, que o seu formador tivesse piedade.

DEUS REUNIRÁ O SEU POVO
12. Nesse dia, Javé debulhará as espigas desde o grande rio até o riacho do Egito. E vocês, israelitas, serão recolhidos um a um.
13. Nesse dia, soará a grande trombeta e hão de vir os que estão espalhados na Assíria e os exilados no Egito. E todos se ajoelharão diante de Javé, no monte santo, em Jerusalém.

[Isaías 28]
V. ADVERTÊNCIAS

Isaías 28

CONTRA SAMARIA
1. Ai da coroa soberba dos bêbados de Efraim, da flor murcha que usam como enfeite e que cresce no alto do vale fértil! Ai dos que estão encharcados de vinho!
2. Vejam! Um homem forte e robusto enviado pelo Senhor, como chuva de pedras, como furacão devastador, como chuva torrencial que alaga tudo: com a mão, ele joga ao chão
3. e pisa com os pés a coroa soberba dos bêbados de Efraim
4. e a flor murcha que usam como enfeite e que cresce no alto do vale fértil. É como figo temporão: quem o vê, o devora logo que o tem na mão.
5. Nesse dia, Javé dos exércitos será uma coroa esplêndida, uma grinalda majestosa para o resto do seu povo:
6. será um inspirador de justiça para aqueles que se assentam para julgar, e será força para os que rechaçam o ataque à porta da cidade.

CONTRA OS SACERDOTES E PROFETAS
7. Também estes andam tontos de vinho, também eles cambaleiam pelo efeito da bebida forte. Sacerdote e profeta estão confusos pela bebida, estão tomados pelo vinho, divagam sob o efeito da bebida, andam confusos em suas visões, divagam em suas sentenças.
8. As mesas estão cheias de vômito e sujeira: não há nenhum lugar limpo.
9. A quem vai ele ensinar? A quem vai explicar a doutrina? A crianças desmamadas, que mal largaram de mamar?
10. Ele diz: "çav laçav, çav laçav; cav lacav, cav lacav; zeer sham, zeer sham".
11. De fato, é com lábios balbuciantes e em língua estranha que se falará a este povo.
12. Ele lhes tinha dito: "Este é o descanso; deixem os cansados descansar; este é um lugar tranqüilo". Mas eles não quiseram ouvir.
13. Diante disso, para eles virá a palavra de Javé: "çav laçav, çav laçav; cav lacav, cav lacav; zeer sham, zeer sham". Isso para que, ao andarem, acabem caindo para trás, sejam derrotados, laçados e presos.

O FLAGELO DESTRUIDOR
14. Escutem a palavra de Javé, homens arrogantes, governantes desse povo que está na cidade de Jerusalém.
15. Vocês dizem: "Fizemos aliança com a morte, com a morada dos mortos fizemos um acordo: quando o flagelo destruidor passar, não nos vai atingir, pois temos um abrigo na falsidade, nós nos escondemos debaixo da mentira".
16. Por isso, assim diz o Senhor Javé: Eu vou assentar no monte Sião uma pedra, pedra escolhida, angular, preciosa e bem firmada; quem nela confiar, não será abalado.
17. Vou estabelecer o direito por medida e a justiça como fio de prumo; a chuva de pedras arrasará seu falso esconderijo e a tromba d'água alagará seu abrigo.
18. Sua aliança com a morte será quebrada, e cairá seu acordo com a morada dos mortos; quando o flagelo destruidor passar, pisará sobre vocês.
19. Cada vez que ele passar, os arrebentará; e ele passará a cada manhã, de dia e de noite. Então a angústia fará aprender a lição.
20. E a cama vai ser muito curta para alguém dormir nela, e o cobertor estreito demais para que possa cobrir alguém.
21. Como aconteceu na montanha de Farasim, Javé vai se levantar; como aconteceu no vale de Gabaon, vai ficar enfurecido para completar o seu trabalho, um trabalho diferente; para acabar a sua tarefa, uma tarefa muito estranha.
22. Não fiquem zombando, senão eles apertarão mais as algemas de vocês, pois ouvi falar da destruição que atingirá toda a terra - é coisa decidida pelo Senhor Javé dos exércitos.

DEUS AGE NA HORA CERTA
23. Ouçam bem e escutem a minha voz, prestem atenção e dêem ouvidos às minhas palavras.
24. Será que o lavrador fica todos os dias arando o seu terreno para o plantio, abrindo sulcos e gradeando a sua terra?
25. Por acaso, não aplaina a superfície, não espalha a semente de endro e não semeia o cominho? Depois, não planta o trigo, a cevada, o milho e a aveia numa faixa lateral?
26. É o Deus dele que o instrui e lhe ensina as regras.
27. Não é na debulhadeira que se bate o endro, nem se passam as rodas de uma carroça sobre o cominho, pois o endro se debulha com vara e o cominho com bastão.
28. Não se tritura o trigo, não se debulha continuamente, mas passa-se sobre ele a carroça que o debulha sem o triturar.
29. Tudo isso vem de Javé dos exércitos; ele é maravilhoso para dar conselhos e grandioso em sabedoria.

[Isaías 29]
Isaías 29

DEUS CORRIGE E SALVA
1. Ai de Ariel, Ariel, cidade onde Davi acampou. Juntem ano a ano, que o ciclo das festas complete o seu giro.
2. E eu, então, vou apertar Ariel, e só haverá choro e lágrimas. Você será para mim como Ariel:
3. vou acampar ao redor de você, vou cercá-la com trincheiras e levantarei torres de assédio contra você.
4. Humilhada, você estará falando desde o chão; e sua palavra sairá abafada pela poeira, e a sua voz subirá da terra como sussurro de um fantasma da tumba. A sua palavra será como um murmúrio que brota do chão.
5. Pois a multidão dos seus inimigos será como a poeira mais fina; e a multidão dos seus agressores será como a palha que voa. Mas, de repente, sem avisar,
6. Javé dos exércitos virá em seu auxílio, com relâmpagos e trovões, ribombos colossais, temporal e furacão, e chamas de fogo devorador.
7. Será como um sonho, uma visão noturna, essa multidão de povos atacando Ariel, todos atacando, agredindo e apertando.
8. Será como alguém que está com fome e sonha que está comendo: depois acorda e está de estômago vazio. Ou como aquele que está com sede e sonha que está bebendo: quando acorda, está com a garganta cansada e seca. É isso que vai acontecer a essa multidão de nações que atacam o monte Sião.
9. Espantem-se e fiquem assombrados; fiquem cegos, sem visão; fiquem bêbados, mas não de vinho; fiquem tontos, mas não de bebida forte,
10. porque Javé derrama sobre vocês um espírito embriagador que lhes fecha os olhos e lhes cobre a cabeça.
11. Toda essa visão será para vocês como palavras de um livro lacrado. Se alguém dá esse livro a uma pessoa que sabe ler e lhe diz: "Por favor, leia isso", ela responderá: "Não posso; ele está lacrado!"
12. Se derem o livro para alguém que não sabe ler, dizendo-lhe: "Por favor, leia isso", ele responderá: "Eu não sei ler".

A FALSA RELIGIÃO
13. O Senhor disse: Esse povo se aproxima de mim só com palavras, e somente com os lábios me glorifica, enquanto o seu coração está longe de mim. O culto que me prestam é tradição humana e rotina.
14. Por isso, eu continuarei a realizar maravilhas e prodígios; a sabedoria dos seus sábios fracassará e a inteligência dos seus inteligentes se apagará.

O TRIUNFO DA JUSTIÇA E DO DIREITO
15. Ai daqueles que procuram esconder-se de Javé para ocultar seus próprios projetos. Agem nas trevas, dizendo: "Quem nos vê? Quem nos conhece?"
16. Como vocês são perversos! O barro vai querer se comparar com o oleiro? Poderá um trabalho qualquer dizer ao seu fabricante: "Não foi você que me fez"? E o pote, será que pode dizer ao seu oleiro: "Você não entende nada"?
17. Muito em breve, não será o Líbano transformado em pomar, e o pomar não parecerá um bosque?
18. Nesse dia, os surdos ouvirão as palavras do livro; e os olhos do cego, libertos da escuridão e das trevas, tornarão a ver.
19. Os pobres voltarão a se alegrar com Javé, e os indigentes da terra ficarão felizes com o Santo de Israel.
20. Pois não haverá mais ditador, e aquele que zombava de todos desaparecerá; e todos os que tramam o mal serão eliminados:
21. os que acusam alguém no processo, os que no tribunal fazem armadilha para o juiz e, por um nada, arruínam o justo.
22. Por isso, assim diz Javé, Deus da casa de Jacó, ele que resgatou Abraão: Jacó não ficará envergonhado, seu rosto não ficará pálido,
23. porque vendo o trabalho de minhas mãos no meio deles, santificará o meu nome, santificará o Santo de Jacó e temerá o Deus de Israel.
24. Aqueles que haviam perdido a cabeça compreenderão, e aqueles que protestavam hão de aprender a lição.

[Isaías 30]
Isaías 30

ALIANÇAS ENGANADORAS
1. Ai de vocês, filhos rebeldes! - oráculo de Javé. Vocês fazem planos que não nascem de mim, fazem acordos sem a minha inspiração, de maneira que amontoam erros e mais erros.
2. Descem a caminho do Egito sem perguntar a minha opinião; pedem a proteção do Faraó e querem se abrigar à sombra do Egito.
3. No entanto, a proteção do Faraó será para vocês um fracasso, e abrigar-se à sombra do Egito será uma decepção.
4. Quando autoridades de vocês chegarem a Tânis, quando os embaixadores tiverem chegado a Anúsis,
5. todos serão enganados por um povo inútil, do qual não vem ajuda nem proveito, mas só fracasso e decepção.
6. Oráculo contra as bestas do Sul. Através de uma região dura e difícil, de onde vêm leoas e leões rugidores, víboras e dragões voadores, levam a um povo inútil suas riquezas em lombos de burros, e seus tesouros em corcovas de camelos.
7. O Egito é vazio e inútil. Por isso, eu dei a ele o nome de Monstro inofensivo.

DOCUMENTO DE ACUSAÇÃO
8. Agora, vá e escreva isto numa tabuinha; vá e registre tudo num livro, para que no futuro seja algo que os esteja sempre acusando.
9. Pois esse povo é rebelde, é gente mentirosa, que não quer ouvir a lei de Javé.
10. Eles dizem aos videntes: "Não tenham visões"; dizem aos profetas: "Não profetizem com sinceridade; falem para nós somente coisas agradáveis; profetizem ilusões;
11. afastem-se do caminho, retirem-se da vereda; parem de querer colocar diante de nós o Santo de Israel".
12. Por isso diz o Santo de Israel: já que vocês desprezaram essa mensagem e querem se apoiar na opressão e na maldade, colocando aí a sua esperança,
13. então esse pecado será para vocês como rachadura que aparece provocando saliência numa parede alta, e esta, de repente, num segundo, vem abaixo,
14. e a parede se espatifa como pote de barro, sem dó nem piedade, e dele não se acha nem mesmo um caco para tirar uma brasa do fogão ou um gole d'água do poço.
15. Pois assim diz o Senhor Javé, o Santo de Israel: Na conversão e na calma está a salvação de vocês, e a força de vocês consiste em confiar e ficar tranqüilos. Mas vocês não quiseram
16. e até chegaram a dizer: "Não! Vamos fugir a cavalo". Pois então, fujam. "Nós montamos cavalos ligeiros". Pois seus perseguidores serão mais velozes.
17. Mil fugirão diante da ameaça de um só; e diante da ameaça de cinco, vocês todos vão fugir, sem ficar ninguém para trás, como poste no topo de um monte ou mastro no alto de uma colina.

DEUS VAI CURAR O SEU POVO
18. Entretanto, Javé espera a hora de mostrar piedade; ele toma a iniciativa de mostrar compaixão para com vocês, pois Javé é um Deus justo. Felizes todos os que nele confiam.
19. Povo de Sião que mora em Jerusalém, você não terá mais de chorar, pois ele vai se compadecer do clamor da sua súplica. Basta ele ouvir, que responderá.
20. Ainda que Javé lhes tenha dado pão racionado e água sob medida, aquele que instrui você não tornará a esconder-se, e os olhos de vocês estarão vendo aquele que é para vocês o Mestre.
21. Se vocês se desviarem para um lado ou para outro, ouvirão uma voz atrás: "O caminho é este; é por aqui que vocês devem ir".
22. E vocês terão como coisa impura as suas imagens de madeira revestida de prata e seus ídolos recobertos de ouro. Vocês vão jogá-las fora como coisa impura, dizendo: "Fora daqui".
23. Deus enviará chuva para as sementes que vocês semearem no campo, de modo que o alimento produzido pelo campo será farto e saboroso. Nesse dia, o gado vai pastar em pastagens bem espaçosas.
24. Os bois e os animais que aram a terra comerão ração fermentada, abanada com pá e forcado.
25. No topo de cada monte, no alto de cada colina haverá riachos e fontes, no dia da grande mortandade, quando as torres caírem.
26. No dia em que Javé enfaixar as feridas do seu povo e lhe curar as chagas, a lua vai brilhar como o sol, e o brilho do sol será sete vezes maior, como o brilho de sete dias reunidos.

CASTIGO PARA O OPRESSOR
27. Olhem: Javé em pessoa vem de longe! Sua ira é ardente e seu furor é intolerável. Seus lábios estão cheios de indignação e sua língua é fogo abrasador.
28. Seu sopro é como o rio na enchente, que sobe até o pescoço. Ele vai sacudir as nações na peneira da calamidade e vai colocar na boca dos povos um freio que os desencaminhe.
29. Vocês, ao contrário, estarão cantando como em noite de festa, terão o coração alegre como quem dança ao som da flauta, enquanto caminham para a montanha de Javé, para a rocha de Israel.
30. Javé fará ouvir sua voz majestosa e mostrará seu braço que golpeia com ira ardente em meio a um fogo abrasador, raios, tempestade e chuva de pedras.
31. A Assíria ficará apavorada com a voz de Javé, pois ele vai feri-la com o seu bastão.
32. Cada vez que Javé a golpear com a vara do castigo, será acompanhado de tamborins e harpas; Javé combaterá contra a Assíria com guerra sagrada.
33. Porque já faz tempo que Tofet está preparado e também está pronto para o rei; profunda e larga é a fogueira, com fogo e lenha em abundância: como rio de enxofre, o sopro de Javé vai acendê-la.

[Isaías 31]
Isaías 31

CONVERTAM-SE A JAVÉ!
1. Ai daqueles que vão até o Egito em busca de ajuda e procuram apoio nos cavalos. Eles confiam nos carros porque são numerosos e nos cavaleiros porque são muito fortes, em vez de levar em consideração o Santo de Israel, em vez de consultar a Javé.
2. No entanto, ele também é sábio, ele é capaz de fazer que venha o mal; ele só não é capaz de faltar com a palavra. Ele vai levantar-se contra a casa dos maus, contra a ajuda dos malfeitores.
3. O egípcio é um homem e não um deus; seus cavalos são carne e não espírito. Javé estenderá sua mão: o protetor tropeçará, o protegido cairá e os dois perecerão.
4. Pois foi assim que Javé me falou: Da mesma forma como ruge o leão ou seu filhote com sua presa, enquanto a turma de pastores apronta contra ele uma gritaria, mas ele não fica com medo dos gritos, nem dá atenção à barulheira dos pastores, assim também Javé dos exércitos descerá para combater sobre o monte Sião e sua colina.
5. Como ave que abre as asas para proteger seus filhotes, assim Javé dos exércitos protegerá Jerusalém. Ele a protegerá, e ela será salva; ele a poupará, e ela será liberta.
6. Filhos de Israel, convertam-se a ele desde o fundo da rebeldia de vocês.
7. Nesse dia, ninguém mais vai querer saber dos ídolos de prata ou de ouro que suas mãos pecaminosas fabricaram.
8. A Assíria cairá ao fio de uma espada que não pertence a nenhum homem, será devorada por uma espada que não é de nenhum ser humano; e se seus jovens escaparem da espada, cairão em trabalhos forçados.
9. A rocha deles fugirá apavorada e seus chefes abandonarão a bandeira - oráculo de Javé. O fogo dele está em Sião e sua fornalha em Jerusalém.

[Isaías 32]
Isaías 32

O REINO DA JUSTIÇA
1. Um rei reinará conforme a justiça, e os chefes governarão conforme o direito.
2. Cada um deles será abrigo contra o vento, um refúgio contra a tempestade. Será como um córrego em terra seca ou sombra de uma grande pedra no deserto.
3. Os olhos daqueles que vêem não se fecharão mais, os ouvidos daqueles que escutam estarão atentos;
4. a mente precipitada aprenderá a discernir, e a língua dos gagos falará com facilidade e clareza.
5. Já não se chamará de nobre a um tolo, nem se dirá que o trapaceiro é ilustre,
6. pois o tolo diz tolices, e no seu coração planeja o crime; pratica a impiedade e afirma coisas erradas a respeito de Javé; deixa vazio o estômago do faminto e sem água o sedento.
7. O trapaceiro faz trapaças perversas e maquina suas intrigas; prejudica os pobres com mentiras e os indigentes que defendem o próprio direito.
8. O nobre, ao invés, planeja coisas nobres e age sempre com nobreza.

DA ALEGRIA AO LUTO
9. Mulheres despreocupadas, levantem-se e escutem a minha voz. Senhoras tranqüilas, prestem atenção ao que eu vou falar.
10. Daqui a um ano e alguns dias, vocês que hoje se sentem tão seguras, ficarão abaladas, porque a produção de uvas estará perdida e não haverá mais colheita.
11. As despreocupadas comecem a tremer, as tranqüilas fiquem abaladas, completamente nuas, e coloquem uma roupa de saco na cintura.
12. Batam no peito por causa das roças bonitas, por causa das parreiras carregadas de cachos,
13. por causa das terras do meu povo, onde só crescerão espinhos e ervas daninhas, por causa das casas alegres e da cidade festiva.
14. Porque o palácio do rei está vazio, a cidade populosa está deserta, o monte Ofel e a Torre de Vigia parecem campo pelado, alegria dos jumentos e pastos de rebanhos de cabras.

O MUNDO NOVO
15. Será derramado outra vez sobre nós um espírito que vem do alto. Então o deserto se tornará um jardim, e o jardim será considerado um bosque.
16. No deserto habitará o direito, e a justiça habitará no jardim.
17. O fruto da justiça será a paz. De fato, o trabalho da justiça resultará em tranqüilidade e segurança permanentes.
18. Meu povo habitará em lugar pacífico, em residência segura, em habitação tranqüila,
19. mesmo que o bosque seja cortado e a cidade seja arrasada.
20. Felizes de vocês que semeiam à beira dos riachos e deixam o boi e o jumento em liberdade.

[Isaías 33]
Isaías 33

JAVÉ, NÓS ESPERAMOS EM TI!
1. Ai de você que destrói quando não foi destruído, que rouba quando não foi roubado. Pois quando acabar de destruir, você é que será destruído; quando terminar de roubar, então você também será roubado.
2. Javé, tem piedade de nós, pois esperamos em ti! Sê nosso braço pela manhã e nossa salvação no perigo.
3. Os povos fogem do barulho que tu provocas; quando tu te ergues, as nações se dispersam.
4. Ajuntam-se os teus despojos como se amontoam insetos, como bandos de gafanhotos se avança sobre eles.
5. Javé é exaltado porque mora nas alturas e enche Sião de direito e justiça.
6. A fidelidade será enfeite para Sião, a sabedoria e o conhecimento serão a sua provisão salvadora, e o temor de Javé será o seu tesouro.
7. Escutem! Os arautos gemem nas ruas, os mensageiros da paz choram amargamente!
8. As calçadas estão desertas e ninguém passa por aí. A aliança foi quebrada, as testemunhas são desprezadas e ninguém é respeitado.
9. O país murcha em luto, o Líbano perde a cor e seca, o Saron parece um deserto, caem as folhas de Basã e do Carmelo.
10. Javé diz: Agora eu me levanto, agora eu me ergo, agora eu me elevo.
11. Vocês conceberam capim e deram à luz palha. O meu sopro como um fogo consumirá vocês.
12. Os povos serão queimados como cal, irão para o fogo como galhos de espinho cortados.
13. Vocês que estão longe, ouçam o que eu fiz. Os que estão perto reconheçam a minha força.
14. Os pecadores em Sião ficam apavorados, um tremor tomou conta dos maldosos. Eles dizem: "Quem de nós poderá se hospedar junto ao calor desse fogo? Quem de nós poderá se hospedar nesse braseiro que não se apaga?"
15. Quem age com justiça, quem fala com retidão, quem recusa o lucro da opressão, quem sacode a mão recusando o suborno, quem tapa os ouvidos a propostas sanguinárias, quem fecha os olhos para não ver o mal.
16. Esse vai morar nas alturas: fortaleza sobre a rocha será o seu refúgio, com abundância de pão e reserva de água.
17. E seus olhos contemplarão o rei com todo o seu esplendor: você verá um país de grande extensão.
18. E o seu pensamento irá relembrar esses sustos: "Onde está o contador, onde está o homem da balança, onde está o homem que contava as torres?"
19. Você não terá mais que ver o povo arrogante, de língua complicada e incompreensível, de língua estranha que ninguém entende.
20. Olhe bem para Sião, a cidade das nossas festas: seus olhos verão Jerusalém, a morada tranqüila, tenda que não será removida, cujas estacas não serão arrancadas, e cujas cordas não se soltarão,
21. pois se aí existe um poderoso, nós temos Javé em vez de rios e largos canais; por aí não passarão barcos a remo, nem atravessarão grandes navios.
23. aAs cordas de vocês estão bambas e não conseguem firmar o mastro nem abrir a vela,
22. pois Javé é o nosso juiz, Javé é o nosso legislador, Javé é o nosso rei: ele nos salvará.
23. bEntão serão tantas as conquistas a repartir que até os aleijados pegarão a sua parte.
24. Nenhum morador dirá: "Estou doente". O povo que mora em Jerusalém será perdoado de suas culpas.

[Isaías 34]
VI. JULGAMENTO E SALVAÇÃO

Isaías 34

DEUS CONDENA OS OPRESSORES
1. Aproximem-se, nações, para ouvir; povos, prestem atenção. Que a terra escute e os que nela habitam, o mundo e tudo o que ele produz,
2. pois Javé está irado contra todas as nações e enfurecido contra todos os seus exércitos. Já os consagrou todos à eliminação total, já entregou todo mundo à matança.
3. Seus mortos são jogados fora, dos cadáveres exala mau cheiro, e os montes se alagam com o seu sangue;
4. o exército do céu se desmancha, o céu se enrola como pergaminho, e seus astros caem como caem as folhas da parreira, como caem as folhas da figueira,
5. pois a espada de Javé ficou embriagada no céu. Vejam: ela se precipita sobre Edom, um povo que destinei para a destruição.
6. A espada de Javé está pingando sangue, está banhada de gordura, cheia do sangue de cordeiros e cabritos, da gordura do lombo dos carneiros, para que se ofereça um sacrifício a Javé em Bosra, uma enorme matança no país de Edom.
7. Com eles morrem também búfalos, bezerros junto com touros. A sua terra se empapa de sangue, o chão está banhado de gordura,
8. pois esse é um dia de vingança para Javé, é um dia de acerto de contas em favor de Sião.
9. Os seus córregos se transformarão em piche, o pó da sua terra em breu e o seu chão ficará como piche fervendo.
10. Passam dias e noites e o chão não se esfria, fica soltando sua fumaça para sempre. De geração em geração fica no abandono, e era após era ninguém mais passa por aí.
11. Seus herdeiros são o pelicano e o ouriço; a coruja e o urubu fazem aí sua morada. Javé estenderá aí o prumo do caos e o nível da confusão.
12. Não haverá nobres para proclamar um rei, os seus chefes desaparecerão.
13. Crescerão espinhos em seus palácios e em suas fortalezas ervas daninhas e urtigas; será morada do lobo, esconderijo dos filhotes de avestruz.
14. Aí vão se encontrar o gato do mato e a hiena, o cabrito selvagem chamará seus companheiros; aí Lilit vai descansar, encontrando um lugar de repouso.
15. Aí vai se aninhar a cobra, que botará, chocará os seus ovos e recolherá sua ninhada em sua sombra; aí se reunirão as aves de rapina, cada qual com sua companheira.
16. Pesquisem o livro de Javé e leiam: não faltará nenhum deles, nenhum estará sem o seu companheiro, porque assim ordenou a boca de Javé e o seu sopro os reuniu.
17. Foi ele mesmo quem tirou a sorte, foi o próprio Deus quem pegou a corda para medir as divisas de cada um. Serão eles os proprietários para sempre, de geração em geração eles aí vão morar.

[Isaías 35]
Isaías 35

DEUS DÁ VIDA AO SEU POVO
1. Alegrem-se o deserto e a terra seca, o campo floresça de alegria;
2. como o narciso, cubra-se de flores transbordando de contentamento e alegria, pois lhe será dado o esplendor do Líbano, a beleza do Carmelo e do Saron. Todos verão a glória de Javé, a beleza do nosso Deus.
3. Fortaleçam as mãos cansadas, firmem os joelhos cambaleantes;
4. digam aos corações desanimados: "Sejam fortes! Não tenham medo! Vejam o Deus de vocês: ele vem para vingar, ele traz um prêmio divino, ele vem para salvar vocês".
5. Então, os olhos dos cegos vão se abrir, e se abrirão também os ouvidos dos surdos;
6. os aleijados saltarão como cervo, e a língua do mudo cantará, porque jorrarão águas no deserto e rios na terra seca.
7. A terra seca se mudará em vargens, e o chão seco se encherá de fontes. E onde viviam os lobos, a erva se transformará em taboa e junco.
8. Haverá aí uma estrada, um caminho, que chamarão de caminho santo. Impuro nenhum passará por ele, e os bobos não vão errar o caminho.
9. Aí não haverá leão, nenhum animal selvagem poderá alcançar esse caminho. Por ele só andarão os que foram redimidos
10. e os que foram resgatados por Javé. Cantando, irão voltar e chegar até Sião: carregarão uma alegria sem fim e serão acompanhados de prazer e alegria; a tristeza e o pranto fugirão.

[Isaías 36]
VII. APÊNDICE HISTÓRICO

Isaías 36

UM DESAFIO A JAVÉ
1. No décimo quarto ano do rei Ezequias, Senaquerib, rei da Assíria, atacou todas as cidades fortificadas de Judá e se apossou delas.
2. De Laquis, o rei da Assíria mandou até Jerusalém, ao rei Ezequias, um alto funcionário acompanhado de poderoso destacamento. O alto funcionário parou perto do canal que leva água para o reservatório superior, no caminho do campo do Pisoeiro.
3. Saíram ao encontro dele Eliacim, filho de Helcias, administrador do palácio, e o escrivão Sobna, além do secretário Joaé, filho de Asaf.
4. O funcionário do rei da Assíria falou: "Digam o seguinte a Ezequias: Assim diz o grande rei, o rei da Assíria: Que confiança é essa em que você se apóia?
5. Você está pensando que a estratégia e a valentia militares são questão de palavras. Em quem você está se apoiando para resistir a mim?
6. Ah! Você se apóia no Egito, esse bambu rachado que machuca as mãos quando alguém se apóia nele, e lhe finca lascas. O Faraó, rei do Egito, é isso para quem nele confia.
7. Ou você me diz: 'É em Javé nosso Deus que nós confiamos!' No entanto, não eram dedicados a ele os lugares altos e os altares que Ezequias eliminou, dizendo a Judá: 'É só aqui em Jerusalém, diante deste único altar, que vocês devem adorar a Deus'?
8. Faça, então, uma aposta com o meu senhor, o rei da Assíria: eu lhe darei dois mil cavalos, se você for capaz de arrumar cavaleiros para montar em todos eles.
9. Então, como é que você será capaz de derrotar o menor dos servos do meu senhor? Você está confiando no Egito para ter carros e cavaleiros!
10. Você pensa que foi sem a vontade de Javé que eu subi para atacar este país, a fim de destruí-lo? Foi Javé quem me disse: 'Ataca e devasta esse país' ".
11. Eliacim, Sobna e Joaé disseram ao funcionário assírio: "Fale com os seus servos em aramaico, pois nós entendemos. Não fale em hebraico senão o pessoal que está em cima das muralhas vai entender".
12. O funcionário assírio respondeu: "Por acaso foi somente ao senhor de vocês ou só a vocês que o meu senhor mandou trazer esta mensagem? Pois foi também para esse pessoal que está assentado na muralha, condenado juntamente com vocês a comerem as próprias fezes e beberem a própria urina".
13. Então, o funcionário assírio tomou posição e falou bem alto em hebraico: "Escutem as palavras do grande rei, o rei da Assíria.
14. Assim diz o rei: Não deixem Ezequias enganá-los, pois ele não é capaz de salvar vocês.
15. Que Ezequias não faça vocês terem confiança em Javé, dizendo: 'Javé nos livrará e não entregará esta cidade ao rei da Assíria'.
16. Não dêem ouvidos a Ezequias, porque assim fala o rei da Assíria: Rendam-se e façam a paz comigo; então, cada um poderá comer tranqüilamente os frutos da própria parreira e da própria figueira, e beber a água do próprio poço.
17. Isso, até que eu venha levá-los para uma terra igual à terra de vocês, para um lugar onde também existem o trigo, o vinho, o pão, as parreiras.
18. Não deixem Ezequias enganar vocês, dizendo: 'Javé os livrará'. Por acaso, o deus de cada um desses países pôde livrá-los das mãos do rei da Assíria?
19. Onde estão os deuses de Emat e Arfad? Onde estão os deuses de Sefarvaim? Eles foram capazes de livrar Samaria de minha mão?
20. Qual dos deuses de todas essas terras foi capaz de livrar o seu país de minhas mãos?"
21. Todos ficaram calados. Ninguém respondeu coisa alguma, pois o rei tinha dado ordens, dizendo para não responder.
22. Eliacim, filho de Helcias, administrador do palácio, o escrivão Sobna e o secretário Joaé, filho de Asaf, depois de rasgarem suas roupas, foram contar a Ezequias tudo o que o funcionário assírio tinha dito.

[Isaías 37]
Isaías 37

1. Ao acabar de ouvir tudo isso, o rei Ezequias rasgou suas próprias roupas, vestiu-se de pano de saco e foi para o Templo de Javé.
2. Mandou Eliacim, o administrador do palácio, o escrivão Sobna e os sacerdotes que eram os seus conselheiros, todos vestidos de pano de saco, procurarem o profeta Isaías, filho de Amós.
3. Disseram a Isaías: "Assim diz Ezequias: Hoje é dia de angústia, castigo e humilhação. Chega a hora da criança nascer, mas falta força para dar à luz.
4. Tomara que Javé, seu Deus, tenha ouvido o que falou o funcionário que o rei da Assíria mandou para insultar o Deus vivo; e assim Javé, o Deus de você, o castigue pelas palavras que tenha ouvido. Faça uma oração em favor do resto que ainda vive".
5. Quando os funcionários do rei Ezequias chegaram aonde estava Isaías,
6. ele lhes deu esta resposta: "Vocês irão falar ao seu senhor da seguinte maneira: Assim diz Javé: Não fique com medo por causa das palavras com que os servos do rei da Assíria injuriaram você.
7. Eu vou colocar nele um espírito de medo; ele voltará para a sua terra logo que ouvir um boato, e eu o farei morrer à espada".

A VITÓRIA DE JAVÉ
8. O funcionário do rei da Assíria voltou e encontrou o rei lutando em Lebna, pois tinha ouvido falar que o rei se havia afastado de Laquis.
9. Pois o rei tinha recebido a notícia de que Taraca, rei da Etiópia, saíra em guerra contra ele. Senaquerib tornou a mandar mensageiros a Ezequias com este recado:
10. "Digam a Ezequias, rei de Judá: Que o seu Deus, em quem você confia, não o engane dizendo que não vai entregar Jerusalém nas mãos do rei da Assíria.
11. Você já ouviu falar da maneira como os reis da Assíria trataram todos os países, condenando-os à destruição total. E você, será que vai escapar?
12. Por acaso os deuses das nações, que meus antepassados destruíram, puderam livrá-las? É o caso de Gozã, de Harã, de Resef e dos edenitas que povoavam Telbasar.
13. Onde está o rei de Emat? E o rei de Arfad? E o de Lair? Onde estão os reis de Sefarvaim, de Ana e de Ava?"
14. Ezequias recebeu a carta da mão dos mensageiros, leu e foi para o Templo de Javé. Aí Ezequias abriu a carta na presença de Javé.
15. Ezequias fez, então, a Javé esta prece:
16. "Javé dos exércitos, Deus de Israel, sentado sobre os querubins: tu és o único Deus de todos os reinos do mundo. Tu fizeste o céu e a terra.
17. Fique atento o teu ouvido, Javé, e escuta; abre os teus olhos, Javé, e vê. Ouve tudo o que Senaquerib manda dizer para insultar o Deus vivo.
18. É verdade, Javé: os reis da Assíria eliminaram à espada todos os países com seus territórios inteiros.
19. Ele queimou todos os seus deuses, porque não são deuses, mas coisa produzida pela mão do homem, objetos de madeira ou de pedra que puderam ser destruídos.
20. Agora, tu, Javé nosso Deus, livra-nos das mãos dele, para que todos os reinos do mundo saibam que tu, Javé, és o único Deus".
21. Então, Isaías, filho de Amós, mandou dizer a Ezequias: "Assim diz Javé, Deus de Israel: Já que você dirigiu sua prece a mim por causa de Senaquerib, rei da Assíria,
22. aqui está a mensagem que lhe manda Javé: A jovem filha de Sião despreza você, ela zomba de você; atrás de você a filha de Jerusalém abana a cabeça.
23. A quem você desafiou e insultou? Contra quem você ergueu a voz e levantou os olhos para o alto? Contra o Santo de Israel!
24. Por meio de seus servos, você insultou o Senhor, dizendo: 'Com a multidão dos meus carros eu subi ao topo dos montes, até aos lugares inacessíveis do Líbano. Eu lhe cortei os mais altos cedros e os mais belos ciprestes. Cheguei ao seu ponto mais alto, aos seus bosques mais fechados.
25. Eu mesmo furei o poço, eu mesmo bebi a água, água estrangeira. Com a sola do meu pé eu sequei todos os rios do Egito'.
26. Por acaso, você nunca ouviu dizer? Desde há muito tempo eu o decidi; nos tempos antigos o preparei e agora o realizo. Você, a sua parte era fazer das cidades fortificadas um montão de ruínas;
27. deixar seus habitantes de mãos atadas, morrendo de medo e vergonha. Eram como erva dos campos, grama dos prados, capim no telhado, queimado pelo vento leste.
28. Eu sei quando você se senta e se levanta, quando entra e quando sai.
29. Já que você me odeia e sua arrogância chegou aos meus ouvidos, eu vou prender uma argola no seu focinho e um freio na sua boca, para o levar de volta pelo mesmo caminho que o trouxe até aqui.
30. Isto servirá de sinal para você, Ezequias: Este ano, comerão do que nascer sem plantar; no ano que vem, do que brotar sem semear; no terceiro ano, porém, vão semear e colher, plantarão vinhas e comerão seus frutos.
31. O resto que sobrar da casa de Judá criará raízes debaixo do chão e dará frutos por cima.
32. Pois de Jerusalém deverá sair um resto, os sobreviventes do monte Sião. O zelo de Javé dos exércitos fará isso.
33. Assim diz Javé sobre o rei da Assíria: Ele não vai entrar nesta cidade, nem atirar uma só flecha, nem se armar de escudo e nem mesmo se entrincheirar contra ela.
34. Voltará pelo caminho por onde veio. Nesta cidade, ele não entrará oráculo de Javé.
35. Eu mesmo vou proteger esta cidade, a fim de salvá-la; por minha causa e também por causa do meu servo Davi".
36. Nessa mesma noite, o Anjo de Javé feriu no acampamento dos assírios cento e oitenta e cinco mil homens. De manhã, ao acordar, eram só cadáveres que havia.
37. Senaquerib, rei da Assíria, levantou acampamento, foi-se embora e voltou para Nínive, e aí permaneceu.
38. E uma vez, quando ele estava de bruços fazendo sua adoração no templo do seu deus Nesroc, seus filhos Adramelec e Sarasar o assassinaram à espada e, em seguida, fugiram para o país de Ararat. O outro seu filho, Asaradon, reinou em seu lugar.

[Isaías 38]
Isaías 38

O SINAL CONFIRMA A PALAVRA
1. Nessa ocasião, Ezequias adoeceu de uma enfermidade mortal. O profeta Isaías, filho de Amós, foi visitá-lo e disse-lhe: "Assim diz Javé: Ponha em ordem a sua casa porque você vai morrer, não vai escapar".
2. Então Ezequias virou o rosto para a parede e fez esta prece a Javé: "Ah! Javé! Não te esqueças: eu procurei sempre andar na tua presença com toda a fidelidade e de coração limpo, e procurei sempre fazer o que era bom aos teus olhos".
3. E Ezequias começou a chorar convulsivamente.
4. Então, a palavra de Javé veio a Isaías com esta mensagem:
5. "Vá falar a Ezequias: Assim diz Javé, o Deus de seu antepassado Davi: Ouvi a sua oração, e vi as suas lágrimas. Eu vou aumentar em quinze anos a duração de sua vida.
6. Vou também livrá-lo das mãos do rei da Assíria, a você e a esta cidade. Eu mesmo vou proteger esta cidade".
21. Isaías ordenou: "Tragam um emplastro de figos e o coloquem sobre a ferida, para que ele recupere a saúde".
22. Ezequias disse: "Qual é o sinal de que subirei ao Templo de Javé?"
7. Isaías respondeu: "O sinal de que Javé vai cumprir o que prometeu, é este:
8. No relógio de sol de Acaz farei com que a sombra volte para trás os dez degraus que avançou". E o sol voltou os dez degraus que já tinha avançado no relógio.

A VIDA É DOM DE DEUS
9. Cântico de Ezequias, rei de Judá, por ocasião de sua doença e da cura que obteve.
10. Eu dizia: "Bem no meio da minha vida, eu me vou; pelo resto dos meus anos, ficarei postado à porta da mansão dos mortos".
11. Eu dizia: "Não verei mais a Javé na terra dos vivos, nem verei mais ninguém entre os habitantes da terra.
12. Levantam e enrolam a minha morada como tenda de pastores. Como um tecelão, eu tecia a minha vida e me cortaram os fios. Dia e noite foste acabando comigo.
13. Clamo até o amanhecer. Como leão, ele quebra todos os meus ossos; dia e noite tu me consumias.
14. Estou piando como andorinha, arrulhando como pomba; meus olhos estão cansados de olhar para o alto. Estou oprimido: ajuda-me, Senhor!
15. Que direi, que poderei falar se foi ele quem fez isso? Hei de passar todos os anos da minha vida com alma amargurada.
16. Aqueles que Deus protege, vivem; e entre eles, viverá o meu espírito: tu me curaste e me fizeste reviver.
17. A minha amargura se transformou em paz, quando arrancaste a minha vida da tumba vazia e voltaste as costas para todos os meus pecados.
18. De fato, a mansão dos mortos não te louva; não é a morte que te entoa hinos. Quem baixa à cova não espera mais a tua fidelidade.
19. Quem está vivo é que vai te louvar, como eu estou fazendo agora. O Pai ensina a seus filhos a tua fidelidade.
20. Salva-me, Javé, e tocaremos nossas harpas todos os dias da nossa vida no Templo de Javé".

[Isaías 39]
Isaías 39

CONFIANÇA DESASTROSA
1. Nessa ocasião, o rei da Babilônia, Merodac-Baladã, filho de Baladã, mandou cartas e um presente a Ezequias, pois tinha tido notícia de sua enfermidade e de sua convalescença.
2. Ezequias ficou muito satisfeito com isso e mostrou aos embaixadores toda a sua riqueza: a prata, o ouro, os perfumes, o óleo fino, como também toda a casa de armas; enfim, tudo o que havia nos seus depósitos. Ezequias não deixou nada sem mostrar de tudo o que havia no seu palácio e nas suas dependências.
3. O profeta Isaías foi procurar o rei Ezequias e lhe perguntou: "O que disseram esses indivíduos? De onde vieram eles?" Ezequias respondeu: "Eles vieram de um país muito distante. Vieram da Babilônia".
4. Isaías perguntou: "O que é que eles viram no seu palácio?" Ezequias respondeu: "Eles viram tudo o que existe no meu palácio. Não há nada do meu tesouro que eu não lhes tenha mostrado".
5. Isaías disse, então, a Ezequias: "Escute a palavra de Javé dos exércitos:
6. Chegará um dia em que a Babilônia levará tudo o que existe no seu palácio, tudo o que seus pais foram ajuntando até os dias de hoje. Não vai sobrar nada diz Javé.
7. Alguns dos filhos que saíram de você, que você gerou, serão levados para que sirvam como eunucos no palácio do rei da Babilônia".
8. Ezequias disse a Isaías: "É de felicidade a palavra de Javé que você me transmite". Pois ele pensava assim: "Pelo menos durante a minha vida haverá paz e segurança".

[Isaías 40]
SEGUNDO ISAÍAS O NOVO ÊXODO

Isaías 40

O NOVO ÊXODO
1. Consolem, consolem o meu povo, diz o Deus de vocês.
2. Falem ao coração de Jerusalém, gritem para ela que já se completou o tempo da sua escravidão, que o seu crime já foi perdoado, que ela já recebeu da mão de Javé o castigo em dobro por todos os seus pecados.
3. Uma voz grita: "Abram no deserto um caminho para Javé; na região da terra seca, aplainem uma estrada para o nosso Deus.
4. Que todo vale seja aterrado, e todo monte e colina sejam nivelados; que o terreno acidentado se transforme em planície, e as elevações em lugar plano.
5. Então se revelará a glória de Javé, e todo o mundo junto a verá, pois assim falou a boca de Javé".
6. Uma voz me diz: "Grite!" Eu respondo: "O que devo gritar?" E a voz me diz: "Todo ser humano é erva e toda a sua beleza é como a flor do campo:
7. a erva seca, a flor murcha, quando sobre elas sopra o vento de Javé;
8. a erva seca, a flor murcha, mas a palavra do nosso Deus se realiza sempre.
9. Suba a um monte alto, mensageira de Sião; levante bem alto a sua voz, mensageira de Jerusalém. Levante-a, não tenha medo. Diga às cidades de Judá: 'Aqui está o Deus de vocês!'
10. Vejam: o Senhor Javé chega com poder, e com seu braço ele detém o governo. Ele traz consigo o prêmio, e seus troféus o precedem.
11. Como um pastor, ele cuida do rebanho, e com seu braço o reúne; leva os cordeirinhos no colo e guia mansamente as ovelhas que amamentam".

QUEM É COMO JAVÉ?
12. Quem mediu toda a água do mar na concha da mão? Quem mediu a palmos o tamanho do céu? Quem mediu numa vasilha o pó da terra? Quem pesou as montanhas na balança e as colinas nos seus pratos?
13. Quem dirigiu o espírito de Javé, quem lhe sugeriu o seu projeto?
14. A quem pediu conselho para se instruir, para lhe ensinar o caminho do direito, para lhe ensinar a ciência e lhe indicar o caminho da inteligência?
15. Vejam: as nações são gotas num balde, e não valem mais que poeira num prato da balança. Vejam: as ilhas pesam como um grão de areia.
16. O Líbano não bastaria para acender o fogo, e suas feras não bastariam para um só holocausto.
17. Diante de Javé as nações são como se não existissem; para ele, não contam mais que o nada e o vazio.
18. Com quem vocês poderão comparar Deus? Que figura podem arrumar para representá-lo?
19. O escultor faz uma estátua; vem o ourives e a cobre de ouro e lhe solda correntes de prata.
20. Quem faz uma oferta pobre, escolhe madeira que não apodreça e procura um escultor hábil para fazer uma estátua que não se mova.
21. Vocês não sabem? Nunca ouviram falar? Não lhes foi avisado desde o começo? Vocês não entendem os fundamentos da terra?
22. Javé se assenta sobre o círculo da terra, e seus habitantes parecem bando de gafanhotos. Ele desdobra o céu como toldo, e o estende como tenda que sirva para morar.
23. Ele reduz a nada os poderosos e aniquila os governantes da terra.
24. Apenas são plantados, logo que são semeados ou a sua muda ainda nem está com raízes no chão, e Deus sopra por cima deles e eles secam, e a primeira ventania os carrega como palha.
25. Vocês, por acaso, podem me comparar com alguém que se pareça de verdade comigo? pergunta o Santo.
26. Ergam os olhos para o céu e observem: quem criou tudo isso? Aquele que organiza e põe em marcha o exército das estrelas, chamando cada uma pelo nome. Tão grande é o seu poder e tão firme é a sua força, que ninguém deixa de se apresentar.

JAVÉ SUSTENTA OS FRACOS E CANSADOS
27. Jacó, por que você anda falando, e você, Israel, por que anda dizendo: "Javé desconhece o meu caminho e o meu Deus ignora a minha causa"?
28. Pois você não sabe? Acaso não ouviu falar? Javé é o Deus eterno; foi ele quem criou os confins do mundo. Ele não se cansa, nem se fatiga, e sua inteligência é insondável.
29. Ele dá ânimo ao cansado e recupera as forças do enfraquecido.
30. Até os jovens se fatigam e cansam, e os moços também tropeçam e caem,
31. mas os que esperam em Javé renovam suas forças, criam asas, como águias, correm e não se fatigam, podem andar que não se cansam.

[Isaías 41]
Isaías 41

INSTRUMENTO DE JAVÉ
1. Ilhas, calem-se diante de mim, e que os povos se reanimem. Depois, então, venham falar, compareçamos juntos para o julgamento.
2. Quem despertou no oriente aquele que a vitória segue a cada passo? Quem lhe entrega as nações e quem lhe põe os reis debaixo dos pés? Quem faz com que os outros reis sejam para a sua espada como poeira e, para o seu arco, como cisco que voa?
3. Ele os persegue e passa adiante tranqüilamente, por uma vereda que seus pés mal tocam.
4. Quem fez e executou tudo isso? Aquele que anuncia o futuro de antemão: eu, Javé, que sou o primeiro e estou com os últimos.
5. Ilhas, vejam isso e tremam, e os confins da terra estremeçam.
6. Cada um anima o seu companheiro, dizendo-lhe: "Coragem!"
7. O escultor anima o ourives, aquele que forja com martelo anima a quem bate na bigorna, falando da solda: "Ela está boa". Depois firma a estátua com pregos para que não se mova.

JAVÉ DEFENDE O OPRIMIDO
8. Mas você, Israel, é o meu servo. Eu escolhi você, Jacó, descendente do meu amigo Abraão.
9. Desde os confins do mundo eu tomei você e o chamei dos extremos da terra. Eu lhe disse: "Você é o meu servo; eu o escolhi e jamais o rejeitei".
10. Não tenha medo, pois eu estou com você. Não precisa olhar com desconfiança, pois eu sou o seu Deus. Eu fortaleço você, eu o ajudo e o sustento com minha direita vitoriosa.
11. Ficarão envergonhados e confundidos todos os que se enfurecem contra você; serão reduzidos a nada e perecerão os que lutam contra você.
12. Você vai procurar, mas não encontrará aqueles que o combatem. Serão reduzidos a nada e deixarão de existir os que guerreiam contra você,
13. porque eu sou Javé, o seu Deus, que o sustento pela mão direita e lhe digo: "Não tenha medo; eu mesmo o ajudarei".
14. Não tenha medo, vermezinho Jacó, bichinho Israel. Eu mesmo o ajudarei - oráculo de Javé. O seu redentor é o Santo de Israel.
15. Eu vou fazer de você uma debulhadora de trigo, bem afiada, nova e de muitas pontas. Você vai debulhar as montanhas até reduzi-las a pó, e converterá as colinas em palha.
16. Você as abanará e o vento levará tudo embora, o vendaval as dispersará. E você se alegrará com Javé e se orgulhará do Santo de Israel.

ÁGUA PARA OS SEDENTOS
17. Os pobres e os indigentes buscam água, mas não a encontram; estão com a língua seca de sede. Eu mesmo, Javé, responderei a eles; eu, o Deus de Israel, não os abandonarei.
18. Pois eu vou rasgar córregos em colinas secas, abrir fontes pelos vales; transformarei o deserto num lago e a terra seca em minas de água.
19. No lugar do deserto colocarei cedro, acácia, mirto e oliveira; na terra seca plantarei ciprestes, olmeiros e pinheiros,
20. para que todos vejam e saibam, reflitam e aprendam que a mão de Javé fez isso, e quem o criou foi o Santo de Israel.

JAVÉ, O SENHOR DO FUTURO
21. Apresentem seus argumentos - diz Javé. Tragam suas razões - diz o Rei de Jacó.
22. Adiantem-se e nos anunciem o que vai acontecer; contem-nos as suas profecias passadas, e nós prestaremos atenção; e nos anunciem o futuro, para que comprovemos sua realização.
23. Contem o que vai acontecer no futuro, e saberemos que vocês são mesmo deuses. Façam alguma coisa, boa ou má, para que a vejamos e os respeitemos.
24. Vocês são menos do que um nada. E quem escolhe vocês é abominável.
25. Eu o despertei no norte e ele veio; do lado do nascer do sol eu o chamei pelo nome. Ele pisará os governantes como se fossem lama, como o oleiro que está amassando barro.
26. Quem anunciou isso desde o começo, para que ficássemos sabendo? Quem falou isso antes de acontecer, para que disséssemos: "É isso mesmo"? Ninguém o anunciou, ninguém o proclamou, ninguém ouviu as palavras de vocês.
27. Eu o anunciei primeiro em Sião, e enviei a Jerusalém um mensageiro com boas notícias.
28. Procurei, mas não encontrei ninguém; entre eles, ninguém era capaz de dar um conselho, ninguém a quem eu pudesse perguntar e que me desse uma resposta.
29. Todos eles não valem coisa alguma; o que eles fazem é um nada, e seus ídolos são sopro e ilusão.

[Isaías 42]
Isaías 42

O SERVO DE JAVÉ
1. Vejam o meu servo, a quem eu sustento: ele é o meu escolhido, nele tenho o meu agrado. Eu coloquei sobre ele o meu espírito, para que promova o direito entre as nações.
2. Ele não gritará nem clamará, nem fará ouvir a sua voz na praça.
3. Não quebrará a cana que já está rachada, nem apagará o pavio que está para se apagar. Promoverá fielmente o direito;
4. não desanimará, nem se abaterá, até implantar o direito na terra e a lei que as ilhas esperam.
5. Assim diz o Deus Javé, que criou o céu e o estendeu; que firmou a terra e tudo o que ela produz; ele dá respiração ao povo que nela habita e o espírito aos que sobre ela caminham:
6. "Eu, Javé, chamei você para a justiça, tomei-o pela mão, e lhe dei forma, e o coloquei como aliança de um povo e luz para as nações.
7. Para você abrir os olhos dos cegos, para tirar os presos da cadeia, e do cárcere os que vivem no escuro.
8. Eu sou Javé: esse é o meu nome. Não vou dar para outro a minha glória, nem vou ceder minha honra para os ídolos.
9. As primeiras coisas já aconteceram; coisas novas é o que eu agora anuncio: antes que elas comecem, eu as comunico a vocês".

UM CÂNTICO NOVO
10. Cantem a Javé um cântico novo! Que o louvem até os confins da terra; que o celebrem o mar e tudo o que nele existe, as ilhas com seus habitantes.
11. Que o deserto e suas cidades se alegrem, exultem as aldeias habitadas por Cedar; que os moradores de Petra aclamem e gritem do topo das montanhas.
12. Dêem glória a Javé e anunciem seu louvor nas ilhas.
13. Javé avança como um herói, como guerreiro acende seu ardor; solta gritos de guerra, mostrando-se forte contra seus inimigos.

A AÇÃO DE JAVÉ NA HISTÓRIA
14. Há muito tempo estou calado, permaneci quieto e agüentei. Agora vou gritar como a mulher que dá à luz, vou gemer e suspirar.
15. Vou acabar com as montanhas e as colinas, vou secar o que elas têm de verde; transformarei os rios em terra seca e secarei os lagos.
16. Guiarei os cegos por um caminho que eles não conhecem; vou levá-los por uma estrada que não conhecem; diante deles, transformarei as trevas em luz, e os caminhos pedregosos em terreno plano. Eu mesmo vou fazer tudo isso e não deixarei de fazê-lo.
17. Recuarão cobertos de vergonha aqueles que confiam nos ídolos, que dizem às estátuas: "Vocês são os nossos deuses".

CEGUEIRA DO POVO
18. Surdos, escutem; cegos, olhem e vejam!
19. Quem é cego, senão o meu servo? Quem é surdo, senão o mensageiro que eu mandei?
20. Você viu muitas coisas, e nada percebeu; abriu os ouvidos, e nada ouviu!
21. Por causa de sua própria justiça, Javé queria engrandecer e glorificar a sua lei;
22. mas o seu povo é um povo espoliado e roubado, todos presos em cavernas, trancados em prisões. Era saqueado, e ninguém o libertava; despojado, e ninguém dizia: "Devolvam isso".
23. Quem de vocês vai escutar isso tudo e prestar atenção para ouvir daqui por diante?
24. Quem foi que entregou Jacó ao saque e Israel ao despojo? Não foi Javé, contra quem pecamos, não querendo andar em seus caminhos nem seguir a sua lei?
25. Então Javé despejou sobre eles todo o ardor de sua ira e o furor da guerra: as chamas dele os rodeavam, mas eles não compreenderam; eram queimados, mas nem fizeram caso.

[Isaías 43]
Isaías 43

ALIADO FIEL
1. Agora, porém, assim diz Javé, aquele que criou você, Jacó, aquele que formou você, ó Israel: Não tenha medo, porque eu o redimi e o chamei pelo nome; você é meu.
2. Quando você atravessar a água, eu estarei com você e os rios não o afogarão; quando você passar pelo fogo, não se queimará e a chama não o alcançará,
3. pois eu sou Javé seu Deus, o Santo de Israel, o seu Salvador. Para pagar a sua liberdade, eu dei o Egito, a Etiópia e Sabá em troca de você,
4. porque você é precioso para mim, é digno de estima e eu o amo; dou homens em troca de você, e povos em troca de sua vida.
5. Não tenha medo, pois eu estou com você. Lá no oriente vou buscar a sua descendência, e do ocidente eu reunirei você.
6. Direi ao norte: "Entregue-o". E ao sul: "Não o retenha". Traga de longe meus filhos, traga dos confins da terra as minhas filhas,
7. e todos os que são chamados pelo meu nome: para minha glória eu os criei, eu os formei, eu os fiz.

TESTEMUNHAS DE JAVÉ
8. Faça sair o povo cego, embora tenha olhos; faça sair o povo surdo, embora tenha ouvidos.
9. Todas as nações se reúnam, e os povos se coloquem todos juntos. Qual deles anunciou isso e nos fez ouvir as coisas passadas? Apresentem suas testemunhas e se justifiquem, para que possamos ouvir e depois dizer: "É verdade!"
10. Minhas testemunhas são vocês - oráculo de Javé vocês são os meus servos, aqueles que eu escolhi, para que vocês fiquem sabendo e acreditem em mim, e compreendam que eu sou: nenhum deus existiu antes de mim, e depois de mim nenhum outro existirá.
11. Eu, eu sou Javé, e fora de mim não existe salvador.
12. Anunciei e salvei; anunciei, e não havia deus estrangeiro entre vocês. Vocês são minhas testemunhas - oráculo de Javé - eu sou Deus,
13. e o sou para sempre. Não há quem possa livrar-se de minha mão. E quem poderá desfazer o que eu faço?

O NOVO ÊXODO
14. Assim diz Javé, o redentor de vocês, o Santo de Israel: Em favor de vocês eu mandei alguém à Babilônia, arranquei todas as trancas de suas prisões, e os cânticos dos caldeus vão se mudar em gemidos.
15. Eu sou Javé, o Santo de vocês, o criador de Israel, o rei de vocês.
16. Assim diz Javé, aquele que abriu um caminho no mar, uma passagem entre as ondas violentas,
17. aquele que fez sair o carro e o cavalo, o exército e a força. Eles caíram para não mais se levantar, apagaram-se como pavio que se extingue.
18. Não fiquem lembrando o passado, não pensem nas coisas antigas;
19. vejam que estou fazendo uma coisa nova: ela está brotando agora, e vocês não percebem? Abrirei um caminho no deserto, rios em lugar seco.
20. As feras me glorificarão, como os lobos e avestruzes, porque eu oferecerei água no deserto e rios na terra seca para matar a sede do meu povo, do meu escolhido,
21. o povo que eu formei para mim, para que proclame o meu louvor.

A VERDADEIRA FIDELIDADE
22. Mas você não me invocava, Jacó; você se cansou de mim, Israel:
23. não me trazia cordeiros para o holocausto nem me honrava com seus sacrifícios. Eu jamais lhe dei trabalho exigindo oferendas, e nunca o perturbei pedindo-lhe incenso.
24. Você não me comprava canela com dinheiro, nem me saciava com a gordura de seus sacrifícios, mas me dava trabalho com seus pecados e me cansava com suas culpas.
25. Era eu mesmo, por minha conta, quem acabava limpando suas transgressões e não me lembrava mais de seus pecados.
26. Desperte a minha memória, vamos colocar o nosso caso em julgamento. Apresente suas razões, para que você possa se justificar.
27. Seu primeiro pai já pecou; seus chefes se revoltaram contra mim;
28. seus dirigentes profanaram o meu santuário. Por isso eu entreguei Jacó à destruição e Israel à caçoada.

[Isaías 44]
Isaías 44

PERTENÇO A JAVÉ
1. Agora, escute, Jacó, meu servo; preste atenção, Israel, meu escolhido.
2. Assim diz Javé, que o fez, que o formou no ventre e o auxilia: Não tenha medo, meu servo Jacó, meu querido, meu escolhido.
3. Vou derramar água no chão seco e córregos na terra seca; vou derramar meu espírito sobre seus filhos e a minha bênção sobre seus descendentes.
4. Crescerão como planta junto à fonte, como árvores na beira dos córregos.
5. Um vai dizer: "Eu pertenço a Javé". Outro se chamará com o nome de Jacó; outro ainda escreverá na palma da mão: "De Javé". E como sobrenome tomará o nome de Israel.

TESTEMUNHAS DO DEUS ÚNICO
6. Assim diz Javé, o Rei de Israel, seu redentor, Javé dos exércitos: Eu sou o primeiro, eu sou o último; fora de mim não existe outro Deus.
7. Existe alguém como eu? Que fale, que o explique e o exponha a mim. Quem anunciou o futuro de antemão, quem nos predisse o que vai acontecer?
8. Não tenham medo, não tremam: por acaso desde aqueles tempos eu já não predisse e anunciei? Vocês são as minhas testemunhas: existe outro Deus além de mim? Que eu saiba, não existe nenhuma outra rocha.

A IDOLATRIA É DEGRADANTE
9. Os fabricantes de estátuas são todos um nada e suas coisas preferidas não têm valor. Seus devotos nada vêem nem conhecem, por isso acabam sendo enganados.
10. Quem formaria um deus ou fundiria uma imagem, senão para conseguir alguma vantagem?
11. Vejam: seus devotos todos são enganados, porque os escultores não são mais que homens. Que eles todos se reúnam para comparecer: ficarão apavorados e envergonhados.
12. O ferreiro trabalha o ídolo com a fornalha e o modela com o martelo. Forja-o com a força de seu braço; mas, em dado momento, fica com fome e perde a força, ou então tem sede e fica exausto.
13. O carpinteiro mede a madeira, desenha a lápis uma figura, e a trabalha com o formão e lhe aplica o compasso. Faz a escultura com medidas do corpo humano e com rosto de homem, para que essa imagem possa estar num templo feito de cedro.
14. Corta cedros, escolhe um cipreste ou carvalho, deixando-os crescer no meio das árvores da floresta; planta um pinheiro e a chuva o faz crescer.
15. Tudo isso serve para queimar; o próprio escultor usa parte dessa madeira para se esquentar e assar o seu pão; e também fabrica um deus e diante dele se ajoelha, esculpe uma imagem para se ajoelhar diante dela.
16. Com a metade, ele acende o fogo, assa a carne na brasa e mata a fome; também se esquenta ao fogo, e diz: "Que coisa boa! Eu me esquento, enquanto olho as chamas!"
17. Depois, com o resto ele faz um deus, uma imagem esculpida. Em seguida, ajoelha-se diante dela e faz uma oração, dizendo: "Salva-me, porque tu és o meu deus".
18. Eles não sabem e não entendem, porque seus olhos estão grudados para não ver, e sua inteligência não pode mais compreender.
19. Nenhum deles cai em si, ninguém percebe nem compreende, para dizer: "Com a metade eu acendi o fogo, assei pão nas suas brasas, cozinhei um pedaço de carne e comi; e com o resto eu iria fazer uma coisa abominável? Vou ajoelhar-me diante de um pedaço de madeira?"
20. Esse homem se alimenta de cinza. Sua mente enganada o iludiu, de modo que ele não consegue salvar a própria vida e nem é capaz de dizer: "Não será mentira isso que tenho nas mãos?"

JAVÉ REDIME SEU POVO
21. Jacó, lembre-se disso; Israel, lembre que você é o meu servo. Eu o formei, e você é o meu servo: não vou esquecê-lo, Israel.
22. Limpei suas transgressões como se fossem névoa, e seus pecados como se fossem nuvem. Volte para mim, porque eu sou o seu redentor.
23. Céus, gritem de alegria, porque Javé agiu; exultem, profundezas da terra; gritem de alegria, montanhas, junto com a floresta e todas as suas árvores, porque Javé redimiu Jacó e demonstrou seu poder em Israel.

JAVÉ É O REDENTOR
24. Assim diz Javé, o seu redentor, que formou você desde o ventre de sua mãe: Eu sou Javé, que faço tudo: sozinho, eu estendi o céu e firmei a terra. Quem estava comigo?
25. Eu embaralho os sinais dos feiticeiros e os adivinhos ficam bobos; faço voltar atrás os que são sábios e transformo seu conhecimento em tolice.
26. Mas, confirmo a palavra do meu servo e executo o projeto de meus mensageiros. Eu digo para Jerusalém: "Você será habitada"; e para as cidades de Judá: "Vocês serão reconstruídas. Vou reerguer suas ruínas".
27. Eu digo para o oceano: "Esgote-se, porque faço seus rios ficarem secos".
28. Eu digo a Ciro: "Você é o meu pastor, e realizará tudo o que eu quero". Eu digo a Jerusalém: "Você será reconstruída"; e ao Templo: "Você será reedificado desde os alicerces".

[Isaías 45]
Isaías 45

DEUS AGE ATRAVÉS DE UM PAGÃO
1. Assim diz Javé a Ciro, o seu ungido, que ele tomou pela mão: Dobrarei as nações diante dele e desarmarei os reis; abrirei diante dele as portas, e os batentes não se fecharão.
2. Eu mesmo vou na frente de você, aplainando as subidas; arrombo as portas de bronze e arrebento as trancas de ferro.
3. Vou lhe entregar os tesouros escondidos e as riquezas encobertas, para que você fique sabendo que eu sou Javé, o Deus de Israel, que chama você pelo nome.
4. Por causa de meu servo Jacó, e de Israel, meu escolhido, eu chamei você pelo nome e lhe dei um sobrenome, embora você não me conheça.
5. Eu sou Javé, e não existe outro; fora de mim não existe deus algum. Eu armei você, ainda que você não me conheça,
6. para que fiquem sabendo, desde o nascer do sol até o poente, que fora de mim não existe nenhum outro. Eu sou Javé, e não existe outro:
7. eu formo a luz e crio as trevas; sou o autor da paz e crio a desgraça. Eu, Javé, faço todas essas coisas.

JUSTIÇA E SALVAÇÃO
8. Céus, gotejem lá de cima, e as nuvens chovam a justiça; que a terra se abra e produza a salvação, e junto com ela brote a justiça. Eu, Javé, as criei.

JAVÉ É SOBERANO
9. Ai daquele que, sendo apenas um vaso de barro, se atreve a discutir com o seu criador! Por acaso a argila vai dizer ao oleiro: "Que é isso que você está fazendo? Essa vasilha não tem cabo?"
10. Ai daquele que diz para o seu pai: "O que você está pondo no mundo?", ou para uma mulher: "O que você está dando à luz?"
11. Assim diz Javé, o Santo de Israel, aquele que o formou: Vocês querem, por acaso, saber as coisas futuras a respeito de meus filhos e dar ordens a respeito da obra de minhas mãos?
12. Eu fiz a terra e criei nela o homem. Minhas mãos estenderam os céus e dei ordens para todo o exército dos astros.
13. Na minha justiça, eu despertei Ciro, e vou tornar retos os seus caminhos. Ele reconstruirá a minha cidade, libertará os meus exilados, não por preço nem por suborno - diz Javé dos exércitos.

JAVÉ É O DEUS ÚNICO
14. Assim diz Javé: Passarão para as mãos de você e serão propriedade sua a riqueza do Egito e as mercadorias da Etiópia, e também os sabeus, aqueles homens altos. Irão caminhando atrás de você, acorrentados, se ajoelharão a seus pés e suplicarão, dizendo: "Deus está somente com você e não existe nenhum outro, não existem outros deuses".
15. De fato, tu és o Deus escondido, o Deus de Israel, o salvador.
16. Todos eles ficarão envergonhados e confundidos, ficarão humilhados todos os que fabricam ídolos.
17. Israel, porém, será salvo por Javé, e será uma salvação para sempre; vocês nunca mais ficarão envergonhados ou confundidos.
18. Porque assim diz Javé, que criou os céus, o único Deus, que formou a terra, que a fez e a firmou em suas bases; ele não a fez para ser um caos, mas para ser habitada: Eu sou Javé, e não existe outro.
19. Não falei em segredo, nem nalgum canto escuro da terra. Eu não disse aos descendentes de Jacó: "Procurem-me em vão!" Eu sou Javé, que proclamo a justiça e mostro o que é reto.
20. Vocês, que escaparam das nações, reúnam-se, venham, cheguem mais perto, todos juntos. Esses que carregam suas imagens de madeira são ignorantes: dirigem suas preces a um deus que não é capaz de salvar.
21. Declarem, tragam suas provas, façam conselho entre si. Alguém proclamou isso desde os tempos antigos? Quem o anunciou desde aquele tempo? Não fui eu, Javé? Fora de mim não existe outro Deus. Não existe Deus justo e salvador, a não ser eu.
22. Voltem-se para mim e vocês serão salvas, ó extremidades todas da terra, pois eu sou Deus e não existe outro.
23. Eu juro por mim mesmo: o que sai da minha boca é justiça, uma palavra que não volta atrás. Diante de mim se dobrará todo joelho, e por mim jurará toda língua,
24. dizendo: "Só em Javé se encontra justiça e força". A ele virão, envergonhados, todos os que se irritaram contra ele.
25. Mas todos os descendentes de Israel alcançarão a justiça em Javé, e nele se gloriarão.

[Isaías 46]
Isaías 46

JAVÉ CARREGA SEU POVO
1. O deus Bel se encurva, o deus Nebo se abaixa, seus ídolos são entregues às feras e às bestas de carga; a carga que vocês carregavam é um peso para a besta cansada.
2. Esses deuses se abaixam e se encurvam, não conseguem salvar essa carga; eles próprios vão para o exílio.
3. Ouçam-me, casa de Jacó, resto da casa de Israel, vocês que eu carrego desde que nasceram, e carrego no colo desde o ventre materno.
4. Até à velhice de vocês eu serei o mesmo, até que se cubram de cabelos brancos eu continuarei a carregá-los. Já fiz isso e continuarei a fazê-lo: eu os carregarei e os salvarei.
5. Que semelhança vocês vão arranjar para mim? Com o que vão me comparar? Com alguma coisa que eu me pareça?
6. Alguns tiram o ouro da bolsa, pesam na balança certa quantidade de prata, contratam um ourives e mandam fazer um deus. Depois se ajoelham e o adoram.
7. Põem o deus nos ombros e o carregam, depois o colocam num suporte e o firmam bem para que ele não venha a sair do seu lugar. Por mais que alguém o invoque, ele nada responde e não livra ninguém de suas dificuldades.
8. Lembrem-se bem disso e fiquem firmes. Levem a sério, vocês que são rebeldes.
9. Lembrem-se das coisas há muito tempo passadas, pois eu sou Deus, e não existe outro. Eu sou Deus, e não existe outro igual a mim.
10. Eu anuncio desde o começo aquilo que acontecerá depois; desde o passado eu já falava daquilo que ainda não havia acontecido. Eu digo: "Meu projeto se cumprirá; eu realizarei tudo o que desejo".
11. Estou chamando do oriente uma ave de rapina, de um país distante estou convocando o homem que está no meu projeto. Eu o disse, eu o cumprirei; tomei esse propósito e o realizarei.
12. Escutem o que eu digo, homens de coração de pedra, que estão longe da justiça:
13. Eu faço chegar a minha justiça: ela não está longe; a minha salvação não tardará. Darei a Sião a salvação e a Israel a minha honra.

[Isaías 47]
Isaías 47

JAVÉ SE SERVE DAS NAÇÕES
1. Desça e sente-se no pó, jovem Babilônia. Sente-se no chão, capital dos caldeus, pois não há mais trono e nunca mais chamarão você de doce e delicada.
2. Pegue o moinho para fazer farinha, tire o véu, levante a saia, mostre as pernas, atravesse os córregos.
3. Que o seu corpo fique descoberto e se vejam suas partes íntimas. "Eu vou me vingar e ninguém se oporá",
4. diz o nosso redentor, que se chama Javé dos exércitos, o Santo de Israel.
5. Assente-se calada, entre nas trevas, capital dos caldeus, pois nunca mais você será chamada senhora dos reinos.
6. Eu estava irado contra o meu povo, reduzi a minha herança à humilhação, e então o entreguei em suas mãos; mas você não teve compaixão dele, e colocou uma carga pesada nos ombros dos velhos.
7. Você pensava: "Serei senhora para sempre". Mas você não levou em conta esses acontecimentos, nem pensou qual seria o fim.
8. Agora escute, sensual, você que estava sentada tranqüila e segura, pensando: "Só eu e ninguém mais além de mim. Nunca vou ficar viúva e nunca vou saber o que é perder filhos".
9. Pois bem, as duas coisas acontecerão a você num só instante, no mesmo dia. Viuvez e perda de filhos chegarão para você num só dia, apesar da multidão de seus feitiços, apesar da quantidade enorme de seus encantamentos.
10. Você estava confiante na sua maldade, e dizia: "Ninguém me vê". A sua sabedoria e ciência desviaram você. Apesar disso, você pensava: "Só eu, e ninguém mais além de mim".
11. Porém, chegará uma desgraça que você não saberá conjurar; chegará uma calamidade que você não poderá evitar; aparecerá de repente uma catástrofe que você não previa.
12. Fique, pois, com os seus encantamentos, com a multidão de seus feitiços, pelos quais você se fatigou desde a juventude. Quem sabe você vai tirar algum proveito! Quem sabe você poderá amedrontar!
13. Você se cansou de seus numerosos conselheiros: que se apresentem, então, e a salvem os astrólogos que observam as estrelas e a cada mês fazem prognósticos do que vai acontecer a você.
14. Veja! Eles são como palha: o fogo os consome, e nenhum deles consegue livrar-se das chamas, pois não são brasas para aquecer, nem fogo para a gente sentar-se junto dele.
15. É isso o que acontece aos seus adivinhos, com os quais você se fatigou desde a juventude: cada um vai para um lado e ninguém vem ajudar você.

[Isaías 48]
Isaías 48

JAVÉ MANTÉM SUA HONRA
1. Escutem isto, casa de Jacó, vocês que receberam o nome de Israel, que brotaram da semente de Judá, que juram pelo nome de Javé e invocam o Deus de Israel, mas sem fidelidade e sem justiça.
2. Vocês são conhecidos pelo nome da Cidade Santa e se apóiam no Deus de Israel, cujo nome é Javé dos exércitos.
3. Há muito tempo eu tinha anunciado as coisas passadas, coisas que saíram de meus lábios, coisas que eu fiz ouvir; de repente, eu agi e elas aconteceram.
4. Eu sabia que você era teimoso, que seu pescoço era uma barra de ferro e que sua testa era de bronze;
5. por isso, eu lhe falei tudo há tanto tempo, eu lhe contei antes que acontecesse, para que você não dissesse: "Isso foi feito por meu ídolo, foi a minha estátua ou imagem quem ordenou isso".
6. Tudo isso você viu e ouviu. Por que não o anuncia? Agora, eu lhe falo coisas novas, segredos que você não conhece.
7. Foram criadas neste momento e não algum tempo atrás; antes do dia de hoje você nunca ouviu falar; do contrário, você poderia dizer: "Eu já sabia disso tudo!"
8. Você não ouviu falar, não soube, e isso nunca chegou a seus ouvidos, pois eu sei muito bem o quanto você é pérfido e que desde o ventre de sua mãe você tem o nome de rebelde.
9. Por causa do meu nome, eu retardo a minha ira; por causa da minha honra, eu me contenho para não aniquilar você.
10. Olhe! Eu o refinei como prata, e o provei na fornalha do sofrimento.
11. Por minha causa, só por minha causa é que eu fiz isso, porque o meu nome não há de ser profanado, e a ninguém cederei a minha glória.
12. Escute-me, Jacó; preste atenção, Israel! Eu sou, eu sou o primeiro, eu sou o último.
13. Minha mão firmou as bases da terra, a minha direita estendeu os céus; basta eu chamá-los, e eles comparecem juntos.
14. Que todos se reúnam e escutem: Qual dos ídolos anunciou essas coisas? Meu amigo cumprirá minha vontade contra a Babilônia e contra o povo dos caldeus.
15. Eu mesmo falei e pessoalmente o chamei, eu lhe quero bem e torno feliz o seu caminho.

JAVÉ É FIEL
16. Aproximem-se, escutem isto: Desde o começo, nunca falei às escondidas; a partir de quando as coisas iam acontecendo, aí estava eu. E agora, Javé Deus me enviou com o seu espírito.
17. Assim diz Javé, o redentor de você, o Santo de Israel: Eu sou Javé, o seu Deus, que ensino a você para o seu bem e o guio pelo caminho que você deve seguir.
18. Se você tivesse obedecido aos meus mandamentos, sua paz seria como rio e sua justiça como ondas do mar;
19. seus descendentes seriam como areia, seus filhos seriam numerosos como grãos de areia; seu nome não seria eliminado nem destruído diante de mim.

APROVEITEM A OPORTUNIDADE!
20. Saiam da Babilônia, fujam dos caldeus. Anunciem e proclamem isso com gritos de alegria, espalhem a notícia até os confins da terra. Digam assim: "Javé redimiu seu servo Jacó.
21. Quando os levou pelo deserto, eles nunca passaram sede; fez brotar água da pedra, bateu na rocha, e a água correu".
22. (Javé diz: "Para os ímpios não existe paz").

[Isaías 49]
Isaías 49

VOCAÇÃO E MISSÃO DO SERVO DE JAVÉ
1. Ilhas, escutem; prestem atenção, povos distantes. Eu ainda estava no ventre materno, e Javé me chamou; eu ainda estava nas entranhas de minha mãe, e ele pronunciou o meu nome.
2. Ele fez da minha língua uma espada afiada e me escondeu com a sombra de sua mão; ele me transformou numa seta pontiaguda e me guardou na sua caixa de flechas.
3. Ele me disse: "Você é o meu servo, Israel, e eu me orgulho de você".
4. Eu então respondi: "Cansei-me inutilmente, gastei minhas forças à toa, em nada. Enquanto isso, quem defendia os meus direitos era Javé, o meu pagamento estava na mão de Deus".
5. Agora fala Javé, que desde o ventre me formou para ser o seu servo, para eu lhe trazer de volta Jacó e reunir Israel para ele. (Serei glorificado aos olhos de Javé; Deus é a minha força.)
6. Ele diz: "É muito pouco você tornar-se o meu servo, só para reerguer as tribos de Jacó, só para trazer de volta os sobreviventes de Israel. Faço de você uma luz para as nações, para que a minha salvação chegue até os confins da terra".
7. Assim diz Javé, o redentor e Santo de Israel, para aqueles cuja vida não vale nada, que são desprezados pelas nações, que são escravos dos poderosos: "Os reis verão e ficarão de pé, os chefes se ajoelharão, porque Javé é fiel, e o Santo de Israel escolheu você".
8. Assim diz Javé: Na ocasião favorável eu respondi a você, e no dia da salvação eu o ajudei; preparei e designei você para ser a aliança do povo, para reerguer o país, para redistribuir as propriedades arrasadas,
9. para dizer aos cativos: "Saiam!" E aos que estão nas trevas: "Venham para fora!"

VOLTA PARA A PÁTRIA Como rebanho, eles pastarão em todos os caminhos, em qualquer colina seca encontrarão pastagem.
10. Não passarão fome nem sede; não serão molestados pelo calor nem pelo sol, pois aquele que se compadece deles os conduzirá e os guiará para onde há fontes de água.
11. Transformarei meus montes em caminhos, minhas estradas serão niveladas.
12. Vejam! Uns vêm de longe, outros do norte e do ocidente, e outros da terra de Siene.
13. Céus, gritem de alegria! Terra, alegre-se! Montanhas, rompam em aclamações, pois Javé consola o seu povo e se compadece dos seus pobres.
14. Sião dizia: "Javé me abandonou, o Senhor me esqueceu!"
15. Mas pode a mãe se esquecer do seu nenê, pode ela deixar de ter amor pelo filho de suas entranhas? Ainda que ela se esqueça, eu não me esquecerei de você.
16. Veja! Eu tatuei você na palma da minha mão; suas muralhas estão sempre diante de mim.
17. Aqueles que vão reconstruir você apertam o passo; os que a derrubaram e destruíram já se foram embora.
18. Lance um olhar ao redor e veja: todos se reúnem para vir até você. Juro por minha vida oráculo de Javé -: todos eles serão para você como veste preciosa, como cinto de noiva.
19. Os seus lugares arrasados, as suas ruínas, o país devastado serão estreitos demais para seus habitantes, enquanto já vão longe aqueles que devoravam você.
20. Os filhos que você havia perdido ao seu ouvido lhe falarão: "Meu lugar é muito estreito, aumente um pouco para que eu tenha onde morar".
21. Você, então, ficará pensando: "Quem gerou esses filhos para mim? Pois eu perdi meus filhos e sou estéril, estava no cativeiro e rejeitada; quem os criou para mim? Deixaram-me sozinha; e estes, de onde vieram?"
22. Assim diz o Senhor Javé: "Olhe! Com a mão eu faço um sinal para as nações, ergo a minha bandeira para os povos e, então, no colo e nos ombros eles trarão os filhos e as filhas que pertencem a você.
23. Os reis serão para você tutores e as princesas serão amas-de-leite. Com o rosto por terra, prestarão homenagem a você, lamberão a poeira de seus pés, e você ficará sabendo que eu sou Javé, aquele que nunca decepciona quem nele confia.
24. Pode alguém tirar de um valente aquilo que ele agarrou, ou livrar um prisioneiro da mão do vencedor?
25. Assim diz Javé: O prisioneiro será tirado da mão do homem valente e aquele que o violento agarrou, vai lhe escapar. Pois eu discutirei com aqueles que discutem com você, e eu mesmo salvarei os filhos que lhe pertencem.
26. Farei seus opressores comerem a própria carne; e com o próprio sangue eles se embriagarão, como de vinho novo. Então todo mundo saberá que eu sou Javé, salvador de você, e que o seu redentor é o Poderoso de Jacó.

[Isaías 50]
Isaías 50

JAVÉ AINDA PODE LIBERTAR?
1. Assim diz Javé: Onde está o papel do divórcio, provando que me separei da mãe de vocês? A qual dos meus credores eu vendi vocês? Pois bem! Vocês foram vendidos por causa de suas próprias culpas; a mãe de vocês foi repudiada por causa dos crimes que vocês cometeram.
2. Por que, então, quando eu venho, não encontro ninguém, e quando eu chamo, ninguém responde? Será que minha mão ficou tão curta que eu não posso libertar? Ou será que já não tenho mais força para salvar? Vejam! Com uma simples ameaça eu seco o mar e transformo os rios em deserto; seus peixes apodrecem por falta d'água e acabam morrendo de sede.
3. Eu visto o céu todo de preto, e dou a ele um pano de saco como veste.

O SERVO DE JAVÉ NÃO RECUA
4. O Senhor Javé me deu a capacidade de falar como discípulo, para que eu saiba ajudar os desanimados com uma palavra de coragem. Toda manhã ele faz meus ouvidos ficar atentos para que eu possa ouvir como discípulo.
5. O Senhor Javé abriu meus ouvidos e eu não fiz resistência nem recuei.
6. Apresentei as costas para aqueles que me queriam bater e ofereci o queixo aos que me queriam arrancar a barba, e nem escondi o meu rosto dos insultos e escarros.
7. O Senhor Javé me ajuda, por isso não me sinto humilhado; endureço o meu rosto como pedra, porque sei que não vou me sentir fracassado.
8. Ao meu lado está aquele que me defende; quem vai demandar contra mim? Vamos juntos ao tribunal! Quem abriu um processo contra mim? Que venha me enfrentar!
9. Vejam! O Senhor Javé me ajuda: quem vai me condenar? Pois todos se desgastarão como roupa velha, roída pela traça.
10. Quem de vocês respeita Javé e escuta o que diz o servo dele? Aquele que anda no escuro, sem uma luz que o alumie, confie no nome de Javé, ponha a confiança em seu Deus.
11. Agora, todos vocês que acendem uma fogueira e sopram suas brasas, cairão nas chamas da sua fogueira e nas brasas que vocês mesmos acenderam. Minha própria mão os tratará assim, e vocês serão consumidos no sofrimento.

[Isaías 51]
Isaías 51

A REALIZAÇÃO DA PROMESSA
1. Escutem-me, vocês que andam à procura da justiça e que buscam a Javé. Olhem bem para a pedreira de onde vocês foram tirados, reparem bem o talho de onde vocês foram cortados:
2. olhem para Abraão, o pai de vocês; reparem em Sara, que os deu à luz. Quando eu o chamei, ele era um só; mas eu o abençoei e multipliquei.
3. Javé consola Sião, consola suas ruínas: ele transformará o deserto dela num paraíso, a secura num jardim de Javé. Aí haverá alegria e festa, ações de graças e hinos de louvor.
4. Preste atenção, povo meu; dê-me ouvidos, gente minha: de mim vem a lei, e o meu direito é luz para os povos.
5. A minha justiça está perto, a minha salvação já brotou, o meu braço governará os povos: as ilhas esperam por mim e colocam em meu braço a sua esperança.
6. Levantem os olhos para o céu, dêem uma olhada na terra cá embaixo: o céu se desmancha como fumaça, a terra se desgasta como roupa velha, e seus habitantes morrem como moscas; só a minha salvação é eterna, só a minha justiça não tem fim.
7. Escutem o que eu digo, vocês que conhecem a justiça, gente que traz a minha lei no coração: não tenham medo dos insultos dos homens, nem se rebaixem com suas caçoadas,
8. pois eles serão roídos pela traça como roupa, serão comidos pela barata como pedaços de lã. Mas a minha justiça é eterna e a minha salvação permanece de geração em geração.

NÃO HÁ O QUE TEMER
9. Desperta! Desperta! Reveste-te de força, braço de Javé! Desperta como nos tempos passados, como nas épocas antigas. Não foste tu que derrotaste o monstro e transpassaste o dragão?
10. Não foste tu que secaste o mar, as águas do grande abismo, tu que fizeste um caminho pelo fundo do mar para que os redimidos pudessem atravessar?
11. Os resgatados de Javé voltarão! Estarão de volta a Sião, cantando e com alegria sem fim sobre suas cabeças; serão acompanhados de alegria e contentamento; dor e aflição ficarão para trás.
12. Eu, eu mesmo sou aquele que consola vocês. Quem é você para ter medo de um homem mortal, de uma criatura humana que acabará como erva?
13. Você se esqueceu de Javé que o criou, que estendeu o céu e fez o alicerce da terra. Você vivia sempre apavorado diante da fúria do opressor, quando ele estava pronto para destruir você. Onde está a fúria do seu opressor?
14. O preso logo sairá livre; não morrerá na cadeia, nem lhe faltará pão.
15. Eu sou Javé seu Deus, que agito o mar e suas ondas estrondam. Meu nome é Javé dos exércitos.
16. Coloquei minha palavra na sua boca e escondi você na sombra da minha mão. Estendo o céu, coloco os alicerces da terra e digo a Sião: "Você é o meu povo!"

TERMINOU O CASTIGO
17. Desperte! Desperte! De pé, Jerusalém! Você que bebeu da mão de Javé a taça cheia do seu furor, um cálice de vertigem, que você bebeu e esvaziou.
18. Ela, que gerou tantos filhos, não tem ninguém que a conduza; de todos os filhos que pôs no mundo, não há um que lhe dê a mão.
19. Duas desgraças atingiram você. Quem se compadece? Destruição e ruína, fome e guerra. Quem a consola?
20. Seus filhos estão caídos pelas esquinas, totalmente entregues e desfalecidos, tal como a caça que caiu na armadilha, cheios do furor de Javé e da ameaça do seu Deus.
21. Por isso, escute, ó infeliz, embriagada, mas não de vinho!
22. Assim diz o seu Senhor Javé, o seu Deus, o advogado do seu povo: Vou tomar de sua mão o cálice de vertigem; você nunca mais beberá na taça do meu furor.
23. Vou passar essa taça para as mãos daqueles que a fizeram sofrer, daqueles que lhe diziam: "Curve-se para que passemos por cima de você". E você fazia de suas costas uma estrada para que eles lhe passassem por cima.

[Isaías 52]
Isaías 52

1. Desperte! Desperte! Revista-se de força, Sião! Vista a roupa de festa, Jerusalém, cidade santa! Pois nunca mais entrarão em você o não circuncidado e o impuro.
2. Sacuda a poeira, levante-se, Jerusalém escrava! Tire a coleira do pescoço, escrava filha de Sião,
3. porque assim diz Javé: Vocês foram vendidos de graça, e sem pagar eu os redimirei.
4. Porque assim diz o Senhor Javé: No princípio, o meu povo foi para o Egito e aí residiu como estrangeiro; depois foi a Assíria que o oprimiu sem motivo.
5. E agora, o que é que eu faço? - oráculo de Javé. Pois o meu povo foi pego de graça e aquele que o domina dá gritos de alegria - oráculo de Javé - e o meu nome é insultado continuamente todos os dias.
6. Por isso o meu povo reconhecerá o meu nome; nesse dia compreenderá o que eu dizia: "Aqui estou".

A BOA NOTÍCIA
7. Como são belos sobre os montes os pés do mensageiro que anuncia a paz, que traz a boa notícia, que anuncia a salvação, que diz a Sião: "Seu Deus reina".
8. Ouça! Seus guardas levantam a voz, juntos cantam de alegria, pois estão vendo frente a frente a Javé que volta para Sião.
9. Rompam juntas em cantos de alegria, ruínas de Jerusalém, porque Javé se compadece do seu povo e redime Jerusalém.
10. Javé arregaçou a manga de seu braço santo diante de todas as nações; todos os confins da terra verão a salvação do nosso Deus.

SAIAM DA OPRESSÃO
11. Vamos, vamos, saiam daí. Não toquem nas coisas impuras. Saiam da Babilônia, conservem-se puros, vocês que transportam os objetos sagrados.
12. Ninguém sairá apressado, ninguém correrá como se estivesse fugindo, pois Javé caminha à sua frente. Atrás de vocês vem o Deus de Israel.

A PAIXÃO DO SERVO DE JAVÉ
13. Vejam! O meu servo vai ter sucesso, subirá e crescerá muito.
14. Assim como muitos ficam espantados por causa dele - pois já não parecia mais gente, tinha perdido toda a sua aparência humana -
15. assim também as nações numerosas levarão um susto. Diante dele os reis vão fechar a boca, pois verão uma coisa que nunca ouviram contar e compreenderão o que jamais ouviram.

[Isaías 53]
Isaías 53

1. Quem acreditou em nossa mensagem? Para quem foi mostrado o braço de Javé?
2. Ele cresceu como broto na presença de Javé, como raiz em terra seca. Ele não tinha aparência nem beleza para atrair o nosso olhar, nem simpatia para que pudéssemos apreciá-lo.
3. Desprezado e rejeitado pelos homens, homem do sofrimento e experimentado na dor; como indivíduo de quem a gente esconde o rosto, ele era desprezado e nem tomamos conhecimento dele.
4. Todavia, eram as nossas doenças que ele carregava, eram as nossas dores que ele levava em suas costas. E nós achávamos que ele era um homem castigado, um homem ferido por Deus e humilhado.
5. Mas ele estava sendo transpassado por causa de nossas revoltas, esmagado por nossos crimes. Caiu sobre ele o castigo que nos deixaria quites; e por suas feridas é que veio a cura para nós.
6. Todos nós estávamos perdidos como ovelhas, cada qual se desviava pelo seu próprio caminho, e Javé fez cair sobre ele os crimes de todos nós.
7. Foi oprimido e humilhado, mas não abriu a boca; tal como cordeiro, ele foi levado para o matadouro; como ovelha muda diante do tosquiador, ele não abriu a boca.
8. Foi preso, julgado injustamente; e quem se preocupou com a vida dele? Pois foi cortado da terra dos vivos e ferido de morte por causa da revolta do meu povo.
9. A sepultura dele foi colocada junto com a dos ímpios, e seu túmulo junto com o dos ricos, embora nunca tivesse cometido injustiça e nunca a mentira estivesse em sua boca.
10. No entanto, Javé queria esmagá-lo com o sofrimento: se ele entrega a sua vida em reparação pelos pecados, então conhecerá os seus descendentes, prolongará a sua existência e, por meio dele, o projeto de Javé triunfará.
11. Pelas amarguras suportadas, ele verá a luz e ficará saciado. Pelo seu conhecimento, o meu servo justo devolverá a muitos a verdadeira justiça, pois carregou o crime deles.
12. Por isso eu lhe darei multidões como propriedade, e com os poderosos repartirá o despojo: porque entregou seu pescoço à morte e foi contado entre os pecadores, ele carregou os pecados de muitos e intercedeu pelos pecadores.

[Isaías 54]
Isaías 54

CIDADE RENOVADA
1. Cante de alegria, estéril que não dava à luz; exulte com alegre canto, você que não tinha dores de parto, porque a mulher abandonada terá mais filhos que a casada, diz Javé.
2. Aumente o espaço de sua tenda, ligeira estenda a lona, estique as cordas, finque as estacas,
3. porque você vai se estender para a direita e para a esquerda, seus filhos herdarão nações e povoarão cidades desabitadas.
4. Não tenha medo, pois você não ficará envergonhada. Não se envergonhe, pois você não sofrerá humilhação; você esquecerá a vergonha que passou na juventude, e nunca mais se lembrará da vergonha do seu tempo de viúva.
5. Porque o seu marido é o seu criador: o nome dele é Javé dos exércitos. Quem redime você é o Santo de Israel; ele é chamado o Deus de toda a terra.
6. Javé chama você como a esposa abandonada e abatida, como a esposa da juventude, a repudiada: assim diz o seu Deus.
7. Por um instante eu abandonei você, mas com imensa compaixão torno a reuni-la.
8. Num ímpeto de ira, por um momento eu escondi de você o meu rosto; agora, com amor eterno, volto a me compadecer de você, diz Javé, seu redentor.
9. Como no tempo de Noé, agora faço a mesma coisa: jurei que as águas do dilúvio nunca mais iriam cobrir a terra; da mesma forma, agora eu juro que não deixarei minha ira se inflamar contra você e que nunca mais vou castigá-la.
10. Mesmo que os montes se retirem e as colinas vacilem, meu amor nunca vai se afastar de você, minha aliança de paz não vacilará, diz Javé, que se compadece de você.
11. Pobrezinha, açoitada pela tempestade e sem consolo! Veja! Eu assento seus muros sobre pedras preciosas e faço de safira a base;
12. as muralhas eu faço de rubi, e as portas de esmeralda. Toda a sua muralha eu faço de pedras preciosas.
13. Seus filhos todos serão discípulos de Javé, será grande a paz de seus filhos.
14. Você será estabelecida com justiça, longe da opressão, e não terá o que temer; ficará longe do terror, que nunca mais se aproximará de você.
15. Se, por acaso, alguém atacar você, não será por minha ordem; quem atacar você, já está derrotado.
16. Veja! Fui eu quem criou o ferreiro que sopra as brasas no fogo e produz ferramentas de trabalho. Mas também fui eu quem criou o exterminador para arrasar.
17. Qualquer ferramenta forjada contra você jamais terá sucesso; a língua que acusar você no tribunal você mesma provará que ela é culpada. Essa será a herança dos servos de Javé, a justiça que de mim receberão - oráculo de Javé.

[Isaías 55]
Isaías 55

JAVÉ OFERECE A VIDA
1. Atenção! Todos os que estão com sede, venham buscar água. Venham também os que não têm dinheiro: comprem e comam sem dinheiro e bebam vinho e leite sem pagar.
2. Por que gastar dinheiro com coisa que não alimenta, e o salário com aquilo que não traz fartura? Ouçam-me com atenção, e comerão bem e saborearão pratos suculentos,
3. Dêem ouvidos a mim, venham para mim, me escutem, que vocês viverão. Farei com vocês uma aliança definitiva, serei fiel à minha amizade com Davi.
4. Fiz dele uma testemunha para os povos, um chefe que dá ordem aos povos.
5. Agora você vai convocar um povo desconhecido; um povo que não conhecia você virá correndo para procurá-lo: tudo por causa de Javé seu Deus, por causa do Santo de Israel, porque ele glorificou você.

PROCUREM JAVÉ
6. Procurem Javé enquanto ele se deixa encontrar; chamem por ele enquanto está perto.
7. Que o ímpio deixe o seu caminho e o homem maldoso mude os seus projetos. Cada um volte para Javé e ele terá compaixão; volte para o nosso Deus, pois ele perdoa com generosidade.
8. Os meus projetos não são os projetos de vocês, e os caminhos de vocês não são os meus caminhos - oráculo de Javé.
9. Tanto quanto o céu está acima da terra, assim os meus caminhos estão acima dos caminhos de vocês, e os meus projetos estão acima dos seus projetos.
10. Da mesma forma como a chuva e a neve, que caem do céu e para lá não voltam sem antes molhar a terra, tornando-a fecunda e fazendo-a germinar, a fim de produzir semente para o semeador e alimento para quem precisa comer,
11. assim acontece com a minha palavra que sai de minha boca: ela não volta para mim sem efeito, sem ter realizado o que eu quero e sem ter cumprido com sucesso a missão para a qual eu a mandei.

A CERTEZA DA LIBERTAÇÃO
12. Vocês sairão com alegria e serão conduzidos em paz. Na presença de vocês, colinas e montes explodirão de alegria, todas as árvores baterão palmas.
13. Em vez de espinhos, crescerão ciprestes; no lugar de urtiga, crescerão murtas. Isso trará fama a Javé, será um monumento eterno, que nunca se apagará.

[Isaías 56]
TERCEIRO ISAÍAS NOVO CÉU E NOVA TERRA

Isaías 56

FIM DO NACIONALISMO EXCLUSIVISTA
1. Assim diz Javé: Observem o direito e pratiquem a justiça, porque a minha salvação está para chegar e a minha justiça vai se manifestar.
2. Feliz o homem que assim se comporta, feliz o homem que nisso persevera, quem observa o sábado sem profaná-lo e preserva sua mão de fazer qualquer mal.
3. O estrangeiro que aderiu a Javé não diga: "Com certeza Javé vai me excluir do seu povo"; nem o eunuco diga: "Não passo de uma árvore seca".
4. Porque assim diz Javé: Os eunucos que observam meus sábados, que escolhem o que me agrada e ficam firmes na minha aliança,
5. eu lhes darei na minha casa, dentro de minhas muralhas, um lugar e um nome que valem mais do que filhos e filhas; darei a eles um nome eterno que nunca desaparecerá.
6. Aos estrangeiros que aderiram a Javé para prestar-lhe culto, para amar a Javé e serem seus servos, que observam o sábado sem profaná-lo e ficam firmes na minha aliança,
7. eu os levarei para a minha montanha santa, vou fazê-los felizes na minha casa de oração; os seus holocaustos e sacrifícios serão aceitos com agrado no meu altar, porque a minha casa será chamada casa de oração para todos os povos.
8. Oráculo do Senhor Javé, que reúne os israelitas dispersos: Com aqueles que já foram reunidos, eu reunirei ainda outros.

A CORRUPÇÃO RECOMEÇA
9. Feras selvagens, venham comer, feras todas da selva:
10. os guardas estão cegos e nada percebem, são cachorros mudos incapazes de latir; sonham deitados e o seu prazer é dormir;
11. são cachorros com fome insaciável; são pastores, mas não são capazes de entender; cada um segue seu caminho e procura seus interesses, todos eles, sem exceção. Eles dizem:
12. "Venham! Eu vou buscar vinho, vamos nos embriagar com bebidas fortes. Amanhã faremos o mesmo, pois há muita provisão".

[Isaías 57]
Isaías 57

1. O justo perece, e ninguém se incomoda; os homens de bem são eliminados, e ninguém se importa. Porque o justo é levado antes que venha o mal,
2. para que entre na paz: aquele que procede com sinceridade descansa no seu leito.

A IDOLATRIA SE ALASTRA
3. Venham aqui vocês, filhos de feiticeira, descendência de adúltera e de prostituta.
4. De quem vocês estão zombando, fazendo careta e mostrando a língua? Vocês não são filhos ilegítimos, prole bastarda?
5. Não são vocês que buscam a ardência do sexo ao pé dos carvalhos ou debaixo de qualquer árvore frondosa? Vocês sacrificam crianças à beira dos córregos e na fenda das rochas.
6. As pedras lisas do córrego serão a herança de vocês; serão elas a parte que lhes toca: em honra delas você derramava vinho em libação, e nelas você oferecia sacrifícios.
7. Você ajeitava a sua cama na colina alta e elevada, e aí subia para oferecer sacrifícios. E você ainda acha que me agrada com essas coisas?
8. Atrás da porta e do portal você colocava seu emblema; não me levando em conta, você se despia, subia no leito e o alargava para os adúlteros; tirava partido dos seus amantes com os quais você gostava de ter relações; e olhando a nudez deles você fornicava sem parar.
9. Você procurava Moloc com óleo, multiplicando seus perfumes; enviava seus mensageiros para longe, até as profundidades do sepulcro.
10. Cansada de tanto andar, você nunca dizia: "Chega!" Ao contrário, achava sempre um jeito de reanimar as forças, e não se entregava.
11. De quem tinha medo você, quem é que lhe impunha tanto respeito, para você mentir assim? De mim, você nem se lembrava, e nem se preocupava comigo. O fato é que eu me calava e disfarçava; por isso você não me temia.
12. Mas eu denunciarei a sua tal justiça e as suas obras. Seus ídolos de nada valerão,
13. e nem servirão quando você pedir socorro. O vento levará todos, um simples sopro os carregará, mas aquele que busca a minha proteção terá como herança a terra e possuirá o meu monte santo.

DEUS ESTÁ COM OS OPRIMIDOS
14. Aplainem, aplainem! Abram um caminho! Arranquem as pedras do caminho do meu povo!
15. Pois assim diz aquele que está no alto, lá em cima, aquele que mora na eternidade e que tem um nome santo: Eu moro na altura santa, mas estou com os oprimidos e humilhados, para reanimar o espírito dos humilhados e reanimar o coração dos oprimidos.
16. Eu não vou ficar demandando eternamente, não vou ficar irado o tempo todo, senão a vida humana evaporaria na minha presença e seria destruído tudo aquilo que eu criei.
17. Eu estava indignado com a injustiça de suas ganâncias e, de tocaia, eu o feri com todo o meu furor. Ele ia seguindo rebelde o caminho que bem queria;
18. eu vi o seu caminho, mas vou curá-lo, guiá-lo e oferecer-lhe consolação. E aos que fazem luto por meu povo,
19. farei brotar de seus lábios este canto: "Paz e felicidade para quem está longe e para quem está perto: eu o curarei, diz Javé".
20. Os ímpios, porém, parecem mar agitado que nunca pode acalmar-se, e as águas que eles agitam é lama e lodo.
21. Para os ímpios não existe paz, diz o meu Deus.

[Isaías 58]
Isaías 58

O VERDADEIRO JEJUM
1. Grite a plenos pulmões, sem parar; solte como trombeta o som da sua voz; mostre ao meu povo os seus crimes e faça a casa de Jacó conhecer os seus pecados.
2. Dia após dia, eles parecem me procurar, mostram desejo de conhecer os meus caminhos; parecem povo que pratica a justiça e que nunca se esquece do direito do seu Deus. Eles vêm me pedir as regras da justiça, eles querem estar perto de Deus.
3. E dizem: "Por que jejuamos, e tu não viste? Por que nos humilhamos totalmente, e nem tomaste conhecimento?" Acontece que, mesmo quando estão jejuando, vocês só cuidam dos próprios interesses e continuam explorando quem trabalha para vocês.
4. Vejam! Vocês jejuam entre rixas e discussões, dando socos sem piedade. Não é jejuando dessa forma que farão chegar lá em cima a voz de vocês.
5. Vejam! O jejum que eu aprecio, o dia em que uma pessoa procura se humilhar, não deve ser desta maneira: curvar a cabeça como se fosse uma vara, deitar de luto na cinza... É isso que vocês chamam de jejum, um dia para agradar a Javé?
6. O jejum que eu quero é este: acabar com as prisões injustas, desfazer as correntes do jugo, pôr em liberdade os oprimidos e despedaçar qualquer jugo;
7. repartir a comida com quem passa fome, hospedar em sua casa os pobres sem abrigo, vestir aquele que se encontra nu, e não se fechar à sua própria gente.
8. Se você fizer isso, a sua luz brilhará como a aurora, suas feridas vão sarar rapidamente, a justiça que você pratica irá à sua frente e a glória de Javé virá acompanhando você.
9. Então você clamará, e Javé responderá; você chamará por socorro, e Javé responderá: "Estou aqui!" Isso, se você tirar do seu meio o jugo, o gesto que ameaça e a linguagem injuriosa;
10. se você der o seu pão ao faminto e matar a fome do oprimido. Então a sua luz brilhará nas trevas e a escuridão será para você como a claridade do meio-dia;
11. Javé será sempre o seu guia e lhe dará fartura até mesmo em terra deserta; ele fortificará seus ossos e você será como jardim irrigado, qual mina borbulhante, onde nunca falta água;
12. as suas ruínas antigas serão reconstruídas, você levantará paredes em cima dos alicerces de tempos passados. Vão chamá-lo reparador de brechas e restaurador de ruínas, onde se possa morar.

O DIA DE DEUS E DO HOMEM
13. Se você evitar que se desrespeite o dia de sábado e não tratar de negócios no meu dia santo; se você disser que o sábado é um dia agradável e honrar o dia consagrado a Javé; se você o respeitar, deixando de viajar, de buscar seu próprio interesse e tratar de negócios;
14. então Javé será a sua delícia, e eu vou fazer que você venha a ser levado triunfante sobre os lugares mais altos da terra, eu sustentarei você com a herança de seu pai Jacó. Assim falou a boca de Javé.

[Isaías 59]
Isaías 59

LITURGIA PENITENCIAL
1. Veja! O braço de Javé não ficou curto para salvar, nem seus ouvidos ficaram surdos para ouvir.
2. Ao contrário, foram as culpas de vocês que acabaram se transformando num abismo que os separa do seu Deus; por causa dos erros de vocês, Javé escondeu o rosto, para não os ouvir.
3. Vocês estão com as mãos sujas de sangue, estão com os dedos manchados de crimes, seus lábios só falam mentira e suas línguas sussurram maldade.
4. Não há ninguém que acuse com justiça, não há quem faça um processo com honestidade. Todos confiam em coisas que não têm valor e só falam o que não é verdade; concebem o crime e dão à luz a maldade.
5. Chocam ovos de serpente e tecem teias de aranha: quem comer esses ovos morrerá; se a casca se quebrar, de dentro deles sairá uma serpente.
6. As teias que eles tecem não servem para fazer roupa; eles não conseguem se cobrir com o produto de seu trabalho. Suas obras são criminosas, e suas mãos praticam a violência.
7. Seus passos levam para o mal, e eles correm para derramar sangue inocente; seus planos são criminosos, sua estrada é feita de ruína e destruição.
8. Eles não conhecem os caminhos da paz; não existe o direito em seus passos; fazem para si trilhos tortuosos: quem neles caminha não conhece a paz.
9. É por isso que o direito está longe de nós e a justiça nunca chega ao nosso alcance. Estávamos esperando luz, e o que veio foram trevas; aguardávamos claridade e, no entanto, caminhamos na escuridão.
10. Como cegos, vamos apalpando a parede, tateando como alguém que não enxerga. Tropeçamos em pleno dia, como se já tivesse escurecido; em pleno vigor, estamos como mortos.
11. Estamos todos rugindo como ursos, gemendo como pombas. Esperávamos o direito, e nada; esperávamos a salvação, e ela ficou longe.
12. Sim, nossos atos de rebeldia multiplicaram-se diante de ti, ó Javé; nossos pecados estão depondo contra nós. Sim, nossos atos de rebeldia nos acompanham, reconhecemos as nossas culpas:
13. revoltar-nos, negar a Javé, afastar-nos do nosso Deus, praticar violência e revolta, conceber e planejar a mentira.
14. Por isso, o direito se retirou e a justiça se manteve longe, porque a verdade tropeçou na praça e a sinceridade não tem acesso;
15. com isso a verdade sumiu, e quem se desvia do mal acaba sendo roubado. Javé viu tudo isso e lhe pareceu mau, pois o direito já não existe mais.
16. Viu que não havia ninguém, espantou-se porque não havia quem fizesse uma intervenção. Então o seu próprio braço lhe trouxe a vitória, e sua própria justiça o sustentou.
17. Ele se vestiu de justiça como de couraça, e colocou na cabeça o capacete da salvação; revestiu-se com a veste da vingança, e por manto envolveu-se na indignação.
18. Pagará a cada um de acordo com o que merece: ódio contra os seus adversários, castigo para os seus inimigos.
19. Então, desde o ocidente se temerá o nome de Javé, e desde o oriente honrarão a sua glória, pois ele virá como rio impetuoso que é conduzido pelo espírito de Javé.
20. Mas para Sião virá um redentor, a fim de afastar os crimes cometidos contra Jacó - oráculo de Javé.
21. Da minha parte, esta é a minha aliança com eles, diz Javé: O meu espírito está sobre você, e as minhas palavras, que eu coloquei em sua boca, jamais se afastarão dela, nem da boca de seus filhos, nem da boca de seus netos, desde agora e para sempre, diz Javé.

[Isaías 60]
Isaías 60

A CIDADE UNIVERSAL
1. Levante-se, Jerusalém! Brilhe, pois chegou a sua luz, a glória de Javé brilha sobre você.
2. Sim, a treva cobre a terra, névoas espessas envolvem os povos, mas sobre você brilha Javé, e sua glória a ilumina.
3. Sob a luz de você caminharão os povos, e os reis andarão ao brilho do seu esplendor.
4. Lance um olhar em volta e observe: todos esses que aí se reúnem vieram procurá-la. Seus filhos vêm de longe, suas filhas vêm carregadas no colo.
5. Então, bastará ver, e seu rosto se iluminará, seu coração parecerá explodir de emoção, porque estarão trazendo para você os tesouros de além-mar, estarão chegando a você as riquezas das nações.
6. Uma grande multidão de camelos a invade, camelos de Madiã e Efa; de Sabá vem todo mundo, ouro e incenso é o que eles trazem, e vêm anunciando os louvores de Javé.
7. Vão se juntar a você todas as ovelhas de Cedar, os carneiros de Nabaiot estarão à sua disposição e se tornarão um sacrifício agradável sobre o altar, e eu honrarei o Templo da minha glória.
8. Quem são esses que voam como nuvens, como pombas em busca do pombal?
9. São navios que se reúnem para mim, os barcos de Társis na frente, para trazer de longe seus filhos com sua prata e seu ouro, por causa do nome de Javé, seu Deus, pelo Santo de Israel que a glorifica.
10. Os estrangeiros lhe reconstruirão suas muralhas, e os reis deles serão empregados dela, porque na minha ira eu a machuquei, mas na minha graça eu a perdoei.
11. Suas portas ficarão sempre abertas, nem de dia nem de noite serão fechadas, para que as riquezas das nações entrem até você, e com elas sejam conduzidos os seus reis.
12. Porque a nação e o rei que não se tornarem seus escravos serão destruídos e as nações serão mortas violentamente.
13. Virá para você a beleza do Líbano; os pinheiros, olmeiros e ciprestes virão juntos para enfeitar minha santa morada. Assim vou encher de glória o lugar onde apóio meus pés.
14. Os filhos daqueles que a oprimiam virão procurá-la; inclinando-se, vão se prostrar a seus pés aqueles que riram de você, e a proclamarão cidade de Javé, Sião do Santo de Israel.
15. Depois de ter sido abandonada e amaldiçoada, sem alguém que passasse por você, eu a transformarei em orgulho dos séculos, em alegria de todas as gerações.
16. Você sugará o leite das nações, sugará a riqueza dos reis. Então você ficará sabendo que eu sou Javé, que a salva, o seu Redentor, o Forte de Jacó.
17. Em vez de bronze, vou trazer ouro; em vez de ferro, trarei prata; em vez de madeira, bronze e, em vez de pedra, trarei ferro. Vou dar-lhe como inspetor a paz, e como capataz a justiça.
18. Não se ouvirá mais falar de violência em sua terra, nem de opressão ou terror no seu território. Você dará o nome de "Salvação" às suas muralhas e de "Louvor" às suas portas.
19. O sol não será mais a luz do seu dia, e de noite não será a lua a iluminá-la; o próprio Javé será para você uma luz permanente, e o seu Deus será o seu esplendor.
20. O sol dela jamais vai se pôr, e a sua lua não terá mais minguante, pois o próprio Javé será para você uma luz permanente. Acabaram-se os dias de luto.
21. Seu povo será todo formado de justos e serão proprietários da terra para sempre: é a muda que eu plantei, trabalho de minhas mãos, para minha glória.
22. O pequeno crescerá até mil, e o menor se tornará um povo numeroso: Eu sou Javé. No tempo certo, farei isso prontamente.

[Isaías 61]
Isaías 61

LIBERTAÇÃO INTEGRAL
1. O Espírito do Senhor Javé está sobre mim, porque Javé me ungiu. Ele me enviou para dar a boa notícia aos pobres, para curar os corações feridos, para proclamar a libertação dos escravos e pôr em liberdade os prisioneiros,
2. para promulgar o ano da graça de Javé, o dia da vingança do nosso Deus, e para consolar todos os aflitos, os aflitos de Sião,
3. para transformar sua cinza em coroa, seu luto em perfume de festa, seu abatimento em roupa de gala. Eles serão chamados de carvalhos da justiça, plantação de Javé para a sua glória.
4. Eles reconstruirão as ruínas antigas, erguerão novamente em pé os velhos escombros. Renovarão as cidades arruinadas e os escombros de muitas gerações.
5. Estrangeiros se apresentarão para apascentar os rebanhos de vocês; essa gente de fora é que trabalhará para vocês, puxando a enxada ou cuidando da lavoura de uvas.
6. Vocês serão chamados de sacerdotes de Javé, ministros do nosso Deus. Vocês se alimentarão com os bens das nações e tomarão posse de suas riquezas.
7. Em lugar da vergonha que vocês sofreram, receberão porção dobrada; em lugar da humilhação, terão gritos de júbilo como porção. É por isso que vocês receberão na sua terra uma porção dupla e gozarão de uma alegria sem fim.
8. De fato, eu, Javé, que amo o direito e detesto o roubo e a injustiça, eu lhes darei a sua recompensa e estabelecerei com eles uma aliança eterna.
9. Sua descendência será conhecida entre as nações e sua geração entre os povos. Todos aqueles que os virem reconhecerão que são o povo que Javé abençoou.
10. Transbordo de alegria em Javé, e me regozijo com meu Deus, porque ele me vestiu com a salvação, cobriu-me com o manto da justiça, como o noivo que se enfeita com turbante, e a noiva que se adorna com jóias.
11. Assim como a terra faz brotar uma nova planta, e o jardim faz germinar suas sementes, assim também o Senhor Javé faz brotar a justiça e o louvor na presença de todas as nações.

[Isaías 62]
Isaías 62

O PRESENTE DE JAVÉ
1. Por causa de Sião não ficarei em silêncio, por causa de Jerusalém não ficarei quieto, enquanto a justiça não surgir para ela como aurora e enquanto sua salvação não brilhar como lâmpada.
2. As nações verão a sua justiça e todos os reis verão a sua glória. Você então será chamada com o nome novo que a boca de Javé indicou.
3. Você será uma coroa magnífica na mão de Javé, um diadema real na palma do seu Deus.
4. Ninguém a chamará Abandonada, e sua terra já não terá mais o nome de Desolada. Pelo contrário, você será chamada Minha Delícia e sua terra terá por nome a Desposada, porque Javé vai amar você, e sua terra terá um esposo.
5. Como o jovem se casa com uma jovem, o seu criador casará com você; como o esposo que se alegra com a esposa, seu Deus se alegrará com você.
6. Sobre as suas muralhas, ó Jerusalém, eu coloquei guardas para vigiá-la e, dia e noite, eles jamais se calarão. Vocês, que estão sempre lembrando as promessas de Javé, não descansem,
7. e também não concedam descanso a Javé, até que ele restabeleça Jerusalém e faça dela o orgulho da terra.
8. Javé jurou com a sua direita e com o seu braço poderoso: "Nunca mais darei o seu trigo como alimento aos inimigos; nunca mais os estrangeiros beberão o vinho que tanto trabalho custou para você.
9. Pelo contrário, quem colher o trigo também o comerá, louvando a Javé; quem colher as uvas também beberá o vinho nos átrios do meu santuário".
10. Passem, passem pelas portas, abram caminho para o povo. Aplainem, aplainem a estrada, tirem fora as pedras. Ergam uma bandeira para os povos.
11. Javé envia esta mensagem até os confins da terra: "Digam para a capital de Sião: Veja! Seu salvador está chegando; com ele vem a sua recompensa, sua recompensa vem na frente dele.
12. Serão chamados de Povo Santo, Redimidos de Javé. E você terá por nome a Procurada, a Cidade Não Abandonada".

[Isaías 63]
Isaías 63

JAVÉ VINGA ISRAEL
1. Quem é este que vem de Edom, que vem de Bosra, com as roupas manchadas de vermelho? Quem é este, assim vestido tão solenemente, e que avança cheio de força? "Sou aquele que fala com justiça e é poderoso para salvar".
2. E de onde vem esse vermelho em suas roupas? Sua túnica parece de alguém que andou esmagando uvas.
3. "Entrei sozinho no tanque de pisar uvas, e ninguém do meu povo me acompanhou. E eu pisei com toda a minha ira, esmaguei com todo o meu furor. Por isso espirrou sangue na minha túnica e acabei manchando toda a minha roupa.
4. Pois chegou o dia da vingança que estava no meu coração, chegou o ano de eu promover a minha redenção.
5. Mas eu olhei, e não havia quem me ajudasse; observei admirado: não havia quem me apoiasse. Quem me valeu foi o meu próprio braço, o meu furor me deu força.
6. Então pisei os povos com ira, amassei-os com meu furor, derramando seu sangue pelo chão".

SÚPLICA A JAVÉ, O PAI
7. Vou lembrar as graças e as glórias de Javé, tudo o que ele fez em nosso favor. Ele é grande em bondade para com a casa de Israel. Ele nos tratou conforme a sua compaixão e com a imensidão do seu amor.
8. Ele disse: "De fato, eles são o meu povo, são filhos que jamais enganarão". Então ele se tornou o seu salvador
9. em todas as suas aflições. Quem os salvou não foi um enviado ou mensageiro, mas o próprio Javé: ele os resgatou com amor e compaixão, tomou-os e carregou-os em todos os dias do passado.
10. Mas eles se revoltaram e aborreceram seu santo espírito. Então se tornou inimigo deles e contra eles se pôs em guerra.
11. Mas depois eles se lembraram dos tempos antigos, do seu servo Moisés. Onde está aquele que fez sair das águas do Nilo o futuro pastor do seu rebanho? Onde está aquele que colocou no seu povo o seu santo espírito?
12. Onde está aquele que permaneceu à direita de Moisés, guiando-o com seu braço glorioso? Onde está aquele que abriu as águas diante do povo, ganhando um nome eterno?
13. Que fez o povo andar entre as ondas como cavalo no campo? Eles não tropeçaram
14. como gado que desce para a planície: o espírito de Javé os guiava para o repouso. Assim guiaste o teu povo, para ganhares um nome glorioso.
15. Olha do céu e observa da tua morada santa e gloriosa: onde estão o teu ciúme e poder, o teu coração comovido e a tua compaixão? Não fiques insensível,
16. porque tu és o nosso pai, pois Abraão não nos reconhece mais e Israel não se lembra de nós. Javé, tu és o nosso pai. Teu nome é, desde sempre, Nosso Redentor.
17. Javé, por que nos deixas desviar de teus caminhos? Por que fazes nosso coração endurecer e, assim, perdermos o teu temor? Volta atrás, por amor dos teus servos e das tribos que são a tua herança.
18. Por um momento nossos inimigos se apoderaram do teu povo santo e pisaram o teu santuário.
19. Estamos como outrora, quando ainda não nos governavas, quando sobre nós o teu nome nunca fora invocado. Quem dera rasgasses o céu para descer! Diante de ti as montanhas se derreteriam.

[Isaías 64]
Isaías 64

1. Como o fogo queima o ramo seco e faz a água ferver, assim o fogo destrua os teus adversários, para que o teu nome seja conhecido entre os teus inimigos. Diante de ti tremiam os povos,
2. quando realizavas coisas terríveis que não esperávamos,
3. coisas de que nunca se ouviu falar desde os tempos antigos. O ouvido jamais ouviu e o olho jamais viu que um Deus além de ti tenha feito tanto por aqueles que nele confiam.
4. Tu vais ao encontro daqueles que praticam a justiça e sempre se lembram dos teus caminhos. Acontece, porém, que ficaste irritado conosco, porque há muito tempo pecamos contra ti e fomos rebeldes.
5. Todos juntos nos tornamos como uma coisa imunda, a nossa justiça é como roupa suja, nós todos murchamos como folhas, e nossos pecados como vento nos arrastaram.
6. Ninguém invocava o teu nome, nem se esforçava para apoiar-se em ti, pois escondeste de nós a tua face e nos entregavas ao poder da nossa culpa.
7. Mas agora, Javé, tu és o nosso pai; nós somos o barro, e tu és o nosso oleiro; todos nós somos obra de tuas mãos.
8. Não fiques irado para sempre, Javé, nem fiques lembrando sempre a nossa culpa. Vê! Todos nós somos o teu povo.
9. Tuas cidades santas viraram deserto, Sião ficou sendo um lugar ermo, e Jerusalém um lugar abandonado.
10. O nosso templo santo e maravilhoso, onde nossos pais celebravam o teu louvor, está agora destruído pelo fogo; todas as nossas coisas preciosas foram destruídas.
11. Depois de tudo isso, permanecerás ainda insensível, Javé? Será que vais ficar calado e aumentar ainda mais a nossa humilhação?

[Isaías 65]
Isaías 65

DENÚNCIA E AMEAÇA
1. Eu me apresentei para aqueles que não perguntavam por mim; deixei que me encontrassem aqueles que não me procuravam. E ao povo que não invocava o meu nome eu dizia: "Aqui estou, aqui estou!"
2. A cada dia eu estendia a mão para um povo desobediente; eles andavam por um mau caminho, seguindo seus próprios caprichos;
3. era um povo que me provocava sempre, bem na minha cara. Ficavam oferecendo sacrifícios em jardins, e queimavam incenso em cima de tijolos.
4. Moravam em cemitérios, passavam a noite em esconderijos, em seus pratos comiam carne de porco e alimentos impuros.
5. Diziam coisas assim: "Fique longe de mim! Não se aproxime de mim, que para você eu me tornei sagrado". Isso fez a minha ira fumegar como fogo que arde o dia inteiro.
6. Isso tudo está escrito diante de mim; eu não me calarei até que tenha pago
7. as culpas de vocês e de seus pais, diz Javé. Eles queimaram incenso nos lugares altos e me insultaram no cimo das colinas; eu calcularei o pagamento devido às suas obras antigas.

DEUS É JUSTO
8. Assim diz Javé: Quando alguém encontra o caldo escorrendo no cacho de uvas, costuma dizer: "Não vamos cortá-lo, porque tem uma bênção!" Assim, a mesma coisa vou fazer por causa dos meus servos, para não arrancá-los todos.
9. De Jacó farei brotar uma descendência, de Judá sairá o herdeiro das minhas montanhas. Meus escolhidos serão seus donos, e aí meus servos irão morar.
10. Para o meu povo que me buscar, o monte Saron se tornará pasto de ovelhas, e o vale de Acor, invernada para o gado.
11. Mas vocês, que abandonaram Javé e se esquecem da sua montanha santa, vocês que oferecem a mesa em honra do deus Fortuna, vocês que enchem taças de coquetel em honra do deus Destino,
12. eu marquei vocês para morrerem pela espada, sem que ninguém escape da matança, e todos vocês se curvarão para serem degolados. Pois eu chamei e ninguém respondeu, falei e ninguém obedeceu; e vocês ainda praticaram tudo o que me parece mau e escolheram só o que me desagradava.
13. Por isso, assim diz o Senhor Javé: Meus servos comerão, e vocês passarão fome; meus servos beberão, e vocês passarão sede; meus servos estarão contentes, e vocês envergonhados;
14. meus servos cantarão por terem o coração alegre, e vocês gritarão com dor no coração, e uivarão pela angústia de espírito.
15. Entre os meus escolhidos, vocês deixarão o próprio nome como uma palavra amaldiçoada: "Assim o Senhor Javé o faça morrer!" Mas os meus servos terão outro nome,
16. de tal modo que neste país, quem quiser ser abençoado, será abençoado pelo Deus verdadeiro; se alguém quiser jurar neste país, é pelo Deus verdadeiro que há de jurar, pois aquelas angústias antigas serão esquecidas, e desaparecerão de minha vista.

O MUNDO NOVO
17. Vejam! Eu vou criar um novo céu e uma nova terra. As coisas antigas nunca mais serão lembradas, nunca mais voltarão ao pensamento.
18. Por isso fiquem para sempre alegres e contentes, por causa do que vou criar. Farei de Jerusalém uma alegria, e de seu povo um regozijo.
19. Exultarei com Jerusalém e me alegrarei com o meu povo. E nela nunca mais se ouvirá choro ou clamor.
20. Aí não haverá mais crianças que vivam alguns dias apenas, nem velhos que não cheguem a completar seus dias, pois será ainda jovem quem morrer com cem anos, e quem não chegar aos cem anos será tido por amaldiçoado.
21. Construirão casas e nelas habitarão, plantarão vinhas e comerão seus frutos.
22. Ninguém construirá para outro morar, ninguém plantará para outro comer, porque a vida do meu povo será longa como a das árvores, meus escolhidos poderão gastar o que suas mãos fabricarem.
23. Ninguém trabalhará inutilmente, ninguém gerará filhos para morrerem antes do tempo, porque todos serão a descendência dos abençoados de Javé, juntamente com seus filhos.
24. Antes que me invoquem eu responderei; quando começarem a falar, eu já estarei atendendo.
25. O lobo e o cordeiro pastarão juntos, o leão comerá capim junto com o boi, mas o alimento da cobra é o pó da terra. Em todo o meu monte santo ninguém causará danos ou estragos, diz Javé.

[Isaías 66]
Isaías 66

O CULTO IDOLÁTRICO
1. Assim diz Javé: O céu é o meu trono e a terra é o apoio para meus pés. Que tipo de casa vocês poderiam construir para mim? Que lugar poderia servir para meu descanso?
2. Tudo o que existe fui eu que fiz, tudo o que existe é meu - oráculo de Javé. Eu olho para o aflito e o de espírito abatido, e também para aquele que estremece diante das minhas palavras.
3. Há quem sacrifica um boi, e depois mata um homem; há quem oferece um carneiro no altar, e depois arrebenta a cabeça de um cachorro; há quem apresenta uma oferenda, e é como se fosse carne de porco; há quem faz uma invocação com incenso, e é como se louvasse um ídolo. Todos eles escolheram seu próprio caminho e se alegram com suas abominações.
4. Por isso, eu também escolherei seus castigos e farei cair sobre eles exatamente o que eles mais temem. Pois eu chamei, e ninguém respondeu; falei, e ninguém obedeceu. E vocês ainda praticaram tudo o que me parece mau e escolheram o que me desagradava.

A NOVA JERUSALÉM
5. Ouçam a palavra de Javé, vocês que veneram a palavra dele: os irmãos de vocês que os odeiam e, por causa de mim, rejeitam a vocês, eles dizem: "Que Javé mostre a sua glória, para que vejamos a alegria de vocês"; pois eles é que ficarão confundidos.
6. Um barulho vem da cidade, um rumor vem do templo: é a voz de Javé que dá o pagamento aos seus inimigos.
7. Antes dos trabalhos de parto, ela deu à luz; antes de chegarem as dores, ela pôs no mundo um filho homem.
8. Quem já ouviu falar uma coisa dessas? Quem já viu coisa assim? Pode nascer um país inteiro num só dia? Pode alguém dar à luz uma nação inteira de uma só vez? Pois, ao sentir as dores, Sião deu à luz seus filhos.
9. "Será que eu, eu que faço abrir o útero, não faço nascer os filhos?", diz Javé. "Se sou eu que faço nascer, iria eu atrapalhar?", diz o Deus de vocês.
10. Alegrem-se com Jerusalém, façam festa com ela, todos os que a amam. Participem de sua enorme alegria todos os que participaram do seu luto.
11. Assim poderão amamentar-se nela até ficarem satisfeitos com a consolação que ela tem; sugarão com satisfação a abundância do seu seio.
12. Porque assim diz Javé: Estou fazendo correr para Jerusalém a prosperidade como rio, e as riquezas das nações como córregos que transbordam. Os seus bebês serão levados no colo, e serão acariciados sobre os joelhos.
13. Como a mãe consola o seu filho, assim eu vou consolar vocês; em Jerusalém, vocês serão consolados.
14. Ao verem isso, vocês ficarão de coração alegre, e seus ossos florescerão como um campo. A mão de Javé se manifestará para os seus servos, mas se indignará contra seus inimigos.
15. Porque Javé vem com fogo, e seus carros parecem furacão, para desabafar sua ira com ardor e sua ameaça com chamas de fogo.
16. É com fogo que Javé fará justiça sobre toda a terra, e com sua espada ameaça o mundo todo: são muitas as vítimas que ele faz.
17. Os que se consagram e se purificam para celebrar seus ritos em jardins de culto, ficam atrás um do outro, bem no meio, e os que comem carne de porco, répteis e ratos, todos eles perecerão junto com suas práticas e seus projetos - oráculo de Javé.
18. Eu virei para reunir todos os povos e línguas. Eles virão para admirar a minha glória.
19. Colocarei neles um sinal. E os que entre eles sobreviverem, eu os mandarei para as nações de Társis, Fut, Lud, Mosoc, Tubal e Javã, para as distantes terras de além-mar, que nunca ouviram falar de mim, que nunca viram a minha glória; eles anunciarão a minha glória entre as nações.
20. Do meio dos povos trarão, como oferta para Javé, todos os irmãos de vocês que aí estavam. Vou trazê-los a cavalo, de carroça, de charrete, montados em mulas ou camelos, até Jerusalém, a minha santa montanha, diz Javé. Será como quando os israelitas levam até o altar suas ofertas em vasilhas consagradas do templo de Javé.
21. Do meio deles escolherei também alguns como sacerdotes e levitas, diz Javé.
22. Da mesma forma como durarão para sempre diante de mim os novos céus e a nova terra, que criarei oráculo de Javé -, assim também durarão o povo e o nome de vocês.
23. Cada lua nova e cada sábado, todo mundo virá prostrar-se na minha presença, diz Javé.
24. Ao sair, eles verão os cadáveres daqueles que se revoltaram contra mim, porque o verme que os corrói não morre jamais e o fogo que os consome jamais se apaga. Eles serão um horror para o mundo inteiro.

Send this page to a friend

St. Takla Church - Main IndexIndex of Antigo Testamento - BÍBLIA ON-LINE - Portuguese Bible (Brazil)

Like & share St-Takla.org

_


© Saint Takla Haymanout Website: Coptic Orhtodox Church - Alexandria, Egypt / URL: http://St-Takla.org / Contact us at

http://st-takla.org/Bibles/Portuguese-Bible/01-Antigo-Testamento/27-isaias.html