All Coptic Links - Coptic Directory - Orthodox Church Directory The Agbeya - The Coptic Book of Prayers (English Agbiya + Arabic Agpeya) English Bible + Holy Bible in other languages - Arabic, French, Ethiopian Amharic Holy Bible, ArabicBible, Enjeel Saint Takla dot org - Main page - English Photo and Image Gallery: Jesus - Mary - Saints - St. Takla - Church - Priests - Bible - Activities - pictures and Icons.. Download and listen to Hymns - Carols - Midnight Praise (Tasbeha) - Midis - Videos - Liturgies - Masses - Sermons - Online Streaming St-Takla.org   Coptic Church Website Logo of Saint Takla Haymanot the Ethiopian Website - Alexandria - Egypt - موقع الأنبا تكلا هيمانوت FAQ - Frequently Asked Questions and Answers - Coptic and Christan Q&A - Faith, Creed, Site, Youth, Family, Holy Bible Contact Us - Address - Map - Online Support Send a free Christian and Coptic Greeting Cards to your friends موقع الكنيسة القبطية باللغة العربية - الموقع العربي StTaklaorg Site News and Updates Downloads.. Winamp Skins - Coptic fonts - Agbeya - Software - Freeware - Icons - Gallery - Mp3s Feedback - Submit URL - ideas - Suggestions.. Kids' Corner - Coloring - Songs - Games - Stories Free Coptic Books - Christian Arabic Books, Orthodox English Books  

Portuguese Bible - BÍBLIA ON-LINE - Antigo Testamento

I Crônicas

 

[I Crônicas 1]I. HISTÓRIA DO POVO: DE ADÃO ATÉ DAVI

I Crônicas 1

ANTES DO DILÚVIO
1. Adão, Set, Enós,
2. Cainã, Malaleel, Jared,
3. Henoc, Matusalém, Lamec,
4. Noé, Sem, Cam e Jafé.

DO DILÚVIO ATÉ ABRAÃO
5. Descendentes de Jafé: Gomer, Magog, Madai, Javã, Tubal, Mosoc e Tiras.
6. Descendentes de Gomer: Asquenez, Rifat e Togorma.
7. Descendentes de Javã: Elisa, Társis, os Cetim e os Dodanim.
8. Descendentes de Cam: Cuch, Mesraim, Fut e Canaã.
9. Descendentes de Cuch: Seba, Hévila, Sabata, Regma, Sabataca. Descendentes de Regma: Sabá e Dadã.
10. Cuch também foi pai de Nemrod, o primeiro valente da terra.
11. Mesraim foi pai destes povos: Lud, Anam, Laab, Naftu,
12. Patros, Caslu e Cáftor, dos quais se originaram os filisteus.
13. O primeiro filho de Canaã foi Sídon; depois, ele teve Het
14. e, em seguida, os jebuseus, amorreus, gergeseus,
15. heveus, araceus, sineus,
16. arádios, samareus e emateus.
17. Descendentes de Sem: Elam, Assur, Arfaxad, Lud e Aram. Descendentes de Aram: Hus, Hul, Geter e Mes.
18. Arfaxad foi pai de Salé, o qual foi pai de Héber.
19. Héber teve dois filhos. O primeiro recebeu o nome de Faleg, porque foi na sua época que a terra foi dividida; o outro se chamava Jectã.
20. Jectã foi pai de Elmodad, Salef, Asarmot, Jaré,
21. Aduram, Uzal, Decla,
22. Ebal, Abimael, Sabá,
23. Ofir, Hévila e Jobab. Todos esses filhos de Jectã.

DE ABRAÃO ATÉ OS FILHOS DE ISRAEL
24. Sem, Arfaxad, Salé,
25. Héber, Faleg, Reú,
26. Sarug, Nacor, Taré,
27. Abrão, ou melhor, Abraão.
28. Filhos de Abraão: Isaac e Ismael.
29. Os descendentes desses dois foram: Nabaiot, o primeiro filho de Ismael; depois, vieram Cedar, Adbeel, Mabsam,
30. Masma, Duma, Massa, Hadad, Tema,
31. Jetur, Nafis e Cedma. São os descendentes de Ismael.
32. Filhos que nasceram de Cetura, concubina de Abraão: ela lhe deu Zamrã, Jecsã, Madã, Madiã, Jesboc e Sué. Descendentes de Jecsã: Sabá e Dadã.
33. Descendentes de Madiã: Efa, Ofer, Henoc, Abida e Eldaá. São esses os filhos de Cetura.
34. Depois Abraão teve Isaac. Filhos de Isaac: Esaú e Israel.
35. Descendentes de Esaú: Elifaz, Reuel, Jeús, Jalam e Coré.
36. Descendentes de Elifaz: Temã, Omar, Sefo, Gatam, Cenez, Tamna e Amalec.
37. Descendentes de Reuel: Naat, Zara, Sama e Meza.
38. Descendentes de Seir: Lotã, Sobal, Sebeon, Ana, Dison, Eser e Disã.
39. Descendentes de Lotã: Hori e Emam. Tamna era irmã de Lotã.
40. Descendentes de Sobal: Aliã, Manaat, Ebal, Sefo e Onam. Descendentes de Sebeon: Aía e Ana.
41. Descendente de Ana: Dison. Descendentes de Dison: Hamrã, Esebã, Jetrã e Carã.
42. Descendentes de Eser: Balaã, Zavã e Jacã. Descendentes de Disã: Hus e Arã.
43. Os reis que governaram o país de Edom, antes que passasse para o domínio do rei israelita, foram os seguintes: Bela, filho de Beor. A sua capital era Danaba.
44. Com a morte de Bela, reinou Jobab, filho de Zara, da cidade de Bosra.
45. Ao morrer, Jobab foi substituído por Husam, da região dos temanitas.
46. Quando Husam morreu, reinou Adad, filho de Badad, vencedor dos madianitas nos campos de Moab. Sua capital chamava-se Avit.
47. Com a morte de Adad, Semla de Masreca tornou-se rei no lugar dele.
48. O sucessor de Semla foi Saul, de Reobot Naar.
49. Com a morte de Saul, o governo passou para as mãos de Baalanã, filho de Acobor.
50. Quando Baalanã morreu, o trono passou para Adad, da cidade de Fau, casado com Meetabel, filha de Matred e neta de Mezaab.
51. Quando Adad morreu, apareceram chefes em Edom: Tamna, Alva, Jetet,
52. Oolibama, Ela, Finon,
53. Cenez, Temã, Mabsar,
54. Magdiel e Iram. Esses foram os chefes de Edom.

[I Crônicas 2]
I Crônicas 2

DOS FILHOS DE ISRAEL ATÉ DAVI
1. Filhos de Israel: Rúben, Simeão, Levi, Judá, Issacar, Zabulon,
2. Dã, José, Benjamim, Neftali, Gad e Aser.
3. Filhos de Judá: Her, Onam e Sela; os três nascidos de Bat-Sua, a cananéia. Her, o filho mais velho de Judá, fez o que Javé reprova, e Javé lhe tirou a vida.
4. Tamar, nora de Judá, deu-lhe dois filhos: Farés e Zara. Assim, foram cinco os filhos de Judá.
5. Filhos de Farés: Hesron e Hamul.
6. Filhos de Zara: Zambri, Etã, Emã, Calcol e Darda; cinco ao todo.
7. Filho de Carmi: Acar, que chamou a desgraça sobre Israel, porque violou a lei do anátema.
8. Filho de Etã: Azarias.
9. Filhos de Hesron: Jerameel, Ram e Calubi.
10. Ram foi pai de Aminadab, pai de Naasson, que foi um dos chefes da família de Judá.
11. Naasson foi pai de Salma, pai de Booz.
12. Booz foi pai de Obed, pai de Jessé.
13. Jessé teve os seguintes filhos: Eliab, o mais velho; depois, Abinadab; em terceiro lugar, Samaá;
14. Natanael foi o quarto, Radai o quinto,
15. Asom o sexto, e Davi o sétimo.
16. Eles tinham duas irmãs: Sárvia e Abigail. Filhos de Sárvia: Abisaí, Joab e Asael; três ao todo.
17. Filho de Abigail: Amasa; o pai dele foi Jeter, o ismaelita.

CLÃ DE CALEB
18. Caleb, filho de Hesron, com sua mulher Azuba, foi pai de Jeriot. Depois, ela ainda lhe deu Jaser, Sobab e Ardon.
19. Depois que Azuba morreu, Caleb casou-se com Éfrata, que lhe deu o filho Hur.
20. Hur foi pai de Uri, pai de Beseleel.
21. Hesron casou-se com a filha de Maquir, pai de Galaad. Ele tinha sessenta anos quando se casou, e sua mulher lhe deu um filho de nome Segub.
22. Segub foi pai de Jair, que tinha vinte e três cidades na região de Galaad.
23. Depois, Aram e Gessur tomaram as aldeias de Jair, isto é, Canat e suas vilas, sessenta povoados ao todo. Tudo isso pertencia aos filhos de Maquir, pai de Galaad.
24. Depois da morte de Hesron, Caleb se casou com Éfrata, viúva de seu pai, e ela lhe deu o filho Asur, pai de Técua.
25. Jerameel, primeiro filho de Hesron, teve os seguintes filhos: Ram, o mais velho; depois, Buna, Oren Asom e Aías.
26. Jerameel teve outra mulher chamada Atara, que foi mãe de Onam.
27. Filhos de Ram, o filho mais velho de Jerameel: Moos, Jamin e Acar.
28. Filhos de Onam: Semei e Jada. Filhos de Semei: Nadab e Abisur.
29. A mulher de Abisur se chamava Abiail. Ela lhe deu os filhos Aobã e Molid.
30. Nadab tinha dois filhos: Saled e Efraim. Saled morreu sem filhos.
31. Efraim foi pai de Jesi, pai de Sesã, pai de Oolai.
32. Jada, irmão de Semei, foi pai de Jeter e Jônatas. Jeter não deixou filhos,
33. enquanto Jônatas deixou Falet e Ziza. Descendência de Jerameel:
34. Sesã não teve filhos; só filhas. Ele tinha um escravo egípcio de nome Jaraá,
35. com quem casou uma de suas filhas, que lhe deu um filho de nome Etei.
36. Etei foi pai de Natã, pai de Zabad,
37. pai de Oflal, pai de Obed,
38. pai de Jeú, pai de Azarias,
39. pai de Helés, pai de Elasa,
40. pai de Sisamoi, pai de Selum,
41. pai de Icamias, pai de Elisama.
42. Filhos de Caleb, irmão de Jerameel: Mesa, o mais velho. Este foi pai de Zif e de Maresa, que foi pai de Hebron.
43. Filhos de Hebron: Coré, Tafua, Recém e Sama.
44. Sama foi pai de Raam, pai de Jercaam. Recém foi pai de Samai.
45. O filho de Samai foi Maon, pai de Betsur.
46. Efa, concubina de Caleb, lhe deu estes filhos: Harã, Mosa e Gezez. Harã foi pai de Gezez.
47. Filhos de Jaadai: Regom, Joatão, Gesã, Falet, Efa e Saaf.
48. Maaca, outra concubina de Caleb, teve Saber e Tarana,
49. além de Saaf, pai de Madmana, e Sué, pai de Macbena e Gabaá. A filha de Caleb se chamava Acsa.
50. Estes foram os descendentes de Caleb. Filhos de Hur, o filho mais velho de Éfrata: Sobal, pai de Cariat-Iarim;
51. Salma, pai de Belém; Harif, pai de Bet-Gader.
52. Filhos de Sobal, pai de Cariat-Iarim: Haroe, a metade dos manaatitas,
53. os clãs de Cariat-Iarim, os jetritas, os futitas, os sematitas e os maseritas. Deles descendem também os povos de Saraá e Estaol.
54. Filhos de Salma: Belém, os netofatitas, Atarot-Bet-Joab, a outra metade dos manaatitas, os saraítas,
55. os clãs sofritas, moradores de Jabes, os tiriateus, os simeateus e os sucateus. Esses são os quenitas, descendentes de Emat, pai da família de Recab.

[I Crônicas 3]
I Crônicas 3

DESCENDENTES DE DAVI
1. Filhos de Davi, nascidos em Hebron: o mais velho foi Amnon, e sua mãe era Aquinoam de Jezrael; o segundo foi Daniel, e sua mãe era Abigail de Carmel;
2. o terceiro foi Absalão, filho de Maaca, filha de Tolmai, rei de Gessur; o quarto, Adonias, era filho de Hagit;
3. o quinto, Safatias, filho de Abital; o sexto, Jetraam, filho de sua esposa Egla.
4. Portanto, Davi teve seis filhos em Hebron, onde reinou sete anos e meio. Depois, Davi reinou trinta e três anos em Jerusalém.
5. Filhos que lhe nasceram em Jerusalém: Samua, Sobab, Natã e Salomão. A mãe destes era Betsabéia, filha de Amiel.
6. Além deles: Jebaar, Elisama, Elifalet,
7. Noge, Nafeg, Jáfia,
8. Elisama, Eliada e Elifalet; nove ao todo.
9. Eram todos filhos de Davi, sem falar dos filhos que teve com as concubinas, e esses tinham uma irmã de nome Tamar.
10. Filho de Salomão: Roboão, pai de Abias, pai de Asa, pai de Josafá,
11. pai de Jorão, pai de Ocozias, pai de Joás,
12. pai de Amasias, pai de Azarias, pai de Joatão,
13. pai de Acaz, pai de Ezequias, pai de Manassés,
14. pai de Amon, pai de Josias.
15. Filhos de Josias: Joanã, o mais velho; Joaquim, o segundo; Sedecias, o terceiro; Selum, o quarto.
16. Filhos de Joaquim: Jeconias e Sedecias.
17. Filhos de Jeconias, que foi levado para o exílio: primeiro, Salatiel;
18. depois, Melquiram, Fadaías, Senasser, Jecemias, Hosama e Nadabias.
19. Filhos de Fadaías: Zorobabel e Semei. Filhos de Zorobabel: Mosolam e Hananias. Salomit era irmã deles.
20. Filhos de Mosolam: Hasaba, Ool, Baraquias, Hasadias e Josab-Hesed; cinco ao todo.
21. Filhos de Hananias: Faltias, Jeseías, Rafaías, Arnã, Abdias e Sequenias.
22. Filhos de Sequenias: Semeías, Hatus, Jegaal, Barias, Naarias e Safat. Seis ao todo.
23. Naarias teve três filhos: Elioenai, Ezequias e Ezricam.
24. Elioenai teve sete filhos: Oduías, Eliasib, Feleías, Acub, Joanã, Dalaías e Anani.

[I Crônicas 4]
I Crônicas 4

DESCENDENTES DE JUDÁ
1. Filhos de Judá: Farés, Hesron, Carmi, Hur e Sobal.
2. Reaías, filho de Sobal, foi pai de Jaat, pai de Aumai e Laad. São esses os clãs saraítas.
3. Filhos de Etam: Jezrael, Jesema, Jedebos, e uma filha de nome Asalelfuni.
4. Fanuel foi pai de Gedor, enquanto Ezer foi pai de Hosa. Esses foram os filhos de Hur, filho mais velho de Éfrata, pai de Belém.
5. Asur, pai de Técua, teve duas esposas: Halaá e Naara.
6. Naara teve os seguintes filhos: Oozam, Héfer, os tamanitas e aastaritas. Todos esses são descendentes de Naara.
7. Filhos de Halaá: Seret, Saar e Etnã.
8. Cós foi pai de Anob, de Soboba e dos clãs de Aareel, filho de Arum.
9. Jabes foi superior a seus irmãos. Sua mãe deu-lhe o nome de Jabes, explicando: "Com dores eu o gerei!"
10. Jabes invocou o Deus de Israel: "Peço que me abençoes, aumentando minhas terras, protegendo-me com tua mão, afastando de mim o mal e pondo fim à minha dor". E Deus concedeu o que ele pediu.
11. Calub, irmão de Suaá, foi pai de Mair, pai de Eston.
12. Eston foi pai de Bet-Rafa, Fesse, Teina, pai de Irnaás. Esses são os homens de Recab.
13. Filhos de Cenez: Otoniel e Saraías. Filhos de Otoniel: Hatat e Maonati.
14. Maonati foi pai de Ofra. Saraías foi pai de Joab, fundador do vale dos Artesãos, pois eram de fato artesãos.
15. Filhos de Caleb, filho de Jefoné: Hir, Ela e Naam. Filho de Ela: Cenez.
16. Filhos de Jaleleel: Zif, Zifa, Tirias, Asrael.
17. Filhos de Ezra: Jeter, Mered, Éfer, Jalon. Betias gerou Maria, Samai e Jesba, pai de Estemo.
18. A mulher judaíta de Mered deu-lhe Jared, pai de Gedor; Héber, pai de Soco; Icutiel, pai de Zanoe. São esses os filhos de Betias, filha do Faraó, casada com Mered.
19. Filhos da mulher de Odias, irmã de Naam: o pai de Ceila, o garmita, e de Estemo, o maacatita.
20. Filhos de Simão: Amnon, Rina, Ben-Hanã e Tilon. Filhos de Jesi: Zoet e Ben-Zoet.
21. Sela, filho de Judá, teve os seguintes filhos: Her, pai de Leca; Laada, pai de Maresa; os clãs que trabalham com linho em Bet-Asbea;
22. Joaquim e os homens de Cozeba; Joás e Saraf, que foram se casar em Moab antes de voltarem para Belém. São casos antigos.
23. Eles eram oleiros e moraram em Nataim e Gadera, junto com o rei, para quem trabalhavam.

DESCENDENTES DE SIMEÃO
24. Filhos de Simeão: Namuel, Jamin, Jarib, Zara e Saul.
25. Além desses: Selum, Mabsam e Masma.
26. Filhos de Masma: Hamuel, Zacur e Semei.
27. Semei teve dezesseis filhos e seis filhas. Seus irmãos, porém, não tiveram muitos filhos, de modo que suas famílias não se multiplicaram como a família de Judá.
28. Eles moravam em Bersabéia, Molada e Hasar-Sual,
29. Bala, Asem e Tolad,
30. Batuel, Horma e Siceleg,
31. Bet-Marcabot, Hasar-Susim, Bet-Berai e Saarim. Essas foram suas cidades até a época do reinado de Davi.
32. Suas aldeias foram: Etam, Aen, Remon, Toquen e Asã, isto é, cinco cidades,
33. com todas as aldeias vizinhas dessas cidades até Baalat. Aí moraram e aí foram registrados:
34. Masobab, Jemlec, Josa, filho de Amasias;
35. Joel, Jeú, filho de Josabias, filho de Saraías, filho de Asiel;
36. Elioenai, Jacoba, Isuaías, Asaías, Adiel, Isimiel, Banaías,
37. Ziza, Ben-Sefei, Ben-Alon, Ben-Jedaías, Ben-Semri, Ben-Samaías.
38. Esses, aqui lembrados nome por nome, eram chefes de seus clãs, e suas famílias foram muito numerosas.
39. A vida deles era nômade: andavam de um lado para o outro no vale de Gerara, procurando pastagem para o rebanho.
40. Aí encontraram muita pastagem e de boa qualidade, pois era uma região vasta, tranqüila e pacífica. Antes, essa região era habitada pelos descendentes de Cam.
41. No tempo de Ezequias, rei de Judá, os simeonitas acima registrados chegaram a esse lugar e se apoderaram do acampamento dos descendentes de Cam e também dos meunitas que aí se encontravam, eliminando-os totalmente, até o dia de hoje. Depois, passaram a morar no lugar deles, onde havia pastagem para seus rebanhos.
42. Alguns descendentes de Simeão foram para a montanha de Seir. Eram quinhentos homens comandados por Faltias, Naarias, Rafaías e Oziel, filhos de Jesi.
43. Acabaram com o resto dos amalecitas sobreviventes e passaram a morar nesse lugar, onde estão até hoje.

[I Crônicas 5]
I Crônicas 5

DESCENDENTES DE RÚBEN
1. Filhos de Rúben, filho mais velho de Israel. Ele era o filho mais velho. No entanto, por ter desrespeitado a cama do seu pai, os seus direitos passaram para José, outro filho de Israel. Rúben não foi mais considerado como primogênito.
2. Judá passou à frente dos irmãos e conseguiu ter um filho chefe, mas o direito de filho mais velho pertencia de fato a José.
3. Filhos de Rúben, filho mais velho de Israel: Henoc, Falu, Hesron e Carmi.
4. Filhos de Joel: Samaías, Gog, Semei,
5. Micas, Reaías, Baal
6. e Beera, que Teglat-Falasar, rei da Assíria, levou para o exílio. Era chefe dos rubenitas.
7. Por clãs, e agrupados conforme o parentesco, seus irmãos eram: primeiro, Jeiel; depois, Zacarias;
8. por fim, Bela, filho de Azaz, neto de Sama e bisneto de Joel. O clã de Rúben ficou morando em Aroer, chegando até Nebo e Baal-Meon.
9. Para o lado oriental, ocupou o território que vai até à beira do deserto, desde o rio Eufrates, pois tinha muito gado na região de Galaad.
10. Na época de Saul, eles tiveram que fazer guerra contra os agarenos, em cujas mãos acabaram caindo. Os agarenos passaram, então, a ocupar os acampamentos que eram deles em toda a parte oriental de Galaad.

DESCENDENTES DE GAD
11. Ao lado da tribo de Rúben, os filhos de Gad ficaram morando na região de Basã até Selca.
12. Estavam em Basã: primeiro, Joel; depois, Safam, Janaí e Safat.
13. Irmãos deles, família por família: Miguel, Mosolam, Sebe, Jorai, Jacã, Zie e Héber; sete ao todo.
14. Filhos de Abiail: Ben-Uri, Ben-Jaroe, Ben-Galaad, Ben-Miguel, Ben-Jesesi, Ben-Jedo e Ben-Buz.
15. O chefe da sua família era Ai, filho de Abdiel e neto de Guni.
16. Eles ficaram morando em Galaad, em Basã e arredores, nas pastagens do Saron, até nos seus limites.
17. Todos eles foram registrados na época em que Joatão era rei de Judá e Jeroboão era rei de Israel.
18. As tribos de Rúben, de Gad e a meia-tribo de Manassés, que contavam com quarenta e quatro mil, setecentos e sessenta guerreiros, entre soldados armados de escudo e espada, atiradores de flechas treinados para a guerra e prontos para a luta,
19. entraram em combate contra os agarenos em Jetur, Nafis e Nodab.
20. No meio do combate, clamaram a seu Deus e, por terem confiado nele, Deus ouviu sua súplica e os ajudou, submetendo os agarenos e aliados ao poder deles.
21. Conseguiram, assim, tomar as riquezas dos agarenos: cinqüenta mil camelos, duzentas e cinqüenta mil ovelhas e dois mil jumentos. Também fizeram cem mil prisioneiros,
22. e houve outros tantos mortos, porque essa guerra foi conduzida por Deus. Até o exílio, eles ficaram morando no lugar que tinha sido dos agarenos.

DESCENDENTES DA MEIA TRIBO DE MANASSÉS
23. Os filhos da meia tribo de Manassés ficaram morando no território que fica entre Basã e Baal-Hermon, o Sanir e o monte Hermon. Eram numerosos.
24. Estes eram seus chefes de família: Éfer, Jesi, Eliel, Ezriel, Jeremias, Odoías e Jediel. Eram homens valentes e famosos, chefes de suas famílias.
25. Eles, porém, foram infiéis ao Deus de seus antepassados, pois se prostituíram com os deuses dos povos nativos que Deus tinha destruído diante deles.
26. Então o Deus de Israel incitou contra eles Pul, que é Teglat-Falasar, rei da Assíria. Este exilou Rúben, Gad e a meia tribo de Manassés, levando-os para Hala, Habor, Ara e para o rio Gozã, onde estão até hoje.

DESCENDENTES DE LEVI ATÉ O EXÍLIO NA BABILÔNIA
27. Filhos de Levi: Gérson, Caat e Merari.
28. Filhos de Caat: Amram, Isaar, Hebron e Oziel.
29. Aarão, Moisés e Maria eram filhos de Amram. Filhos de Aarão: Nadab, Abiú, Eleazar e Itamar.
30. Eleazar foi pai de Finéias, pai de Abisue,
31. pai de Boci, pai de Ozi,
32. pai de Zaraías, pai de Meraiot,
33. pai de Amarias, pai de Aquitob,
34. pai de Sadoc, pai de Aquimaás,
35. pai de Azarias, pai de Joanã,
36. pai de Azarias. Este foi o sacerdote no Templo construído em Jerusalém por Salomão.
37. Azarias foi pai de Amarias, pai de Aquitob,
38. pai de Sadoc, pai de Selum,
39. pai de Helcias, pai de Azarias,
40. pai de Saraías, pai de Josedec.
41. Josedec foi para o exílio quando Javé, por meio de Nabucodonosor, exilou Judá e Jerusalém.

[I Crônicas 6]
I Crônicas 6

CLÃS LEVÍTICOS
1. Filhos de Levi: Gersam, Caat e Merari.
2. Filhos de Gersam: Lobni e Semei.
3. Filhos de Caat: Amram, Isaar, Hebron e Oziel.
4. Filhos de Merari: Mooli e Musi. Esses são os clãs de Levi, por famílias.
5. Filhos de Gersam: Lobni, Jaat, Zama,
6. Joa, Ado, Zara e Jetrai.
7. Filhos de Caat: Aminadab, Coré, Asir,
8. Elcana, Abiasaf, Asir,
9. Taat, Uriel, Ozias e Saul.
10. Filhos de Elcana: Amasai e Aquimot,
11. pai de Elcana, pai de Sofai, pai de Naat,
12. pai de Eliab, pai de Jeroam, pai de Elcana.
13. Este teve dois filhos: Samuel, o mais velho, e Abias.
14. Filhos de Merari: Mooli, Lobni, Semei, Oza,
15. Samaá, Hagias e Asaías.

CANTORES NO TEMPO DE DAVI
16. Vêm agora os que Davi encarregou de dirigir o canto no Templo de Javé, quando a Arca foi aí colocada.
17. O ofício deles era cantar diante da Habitação da Tenda da reunião, até que Salomão construiu em Jerusalém o Templo de Javé. Daí por diante, eles exerciam seu ofício no Templo, conforme o regulamento.
18. Os encarregados do canto, com seus descendentes, eram os seguintes: Filhos de Caat: Emã, o cantor, filho de Joel, filho de Samuel,
19. filho de Elcana, filho de Jeroam, filho de Eliel, filho de Toú,
20. filho de Suf, filho de Elcana, filho de Maat, filho de Amasai,
21. filho de Elcana, filho de Joel, filho de Azarias, filho de Sofonias,
22. filho de Taat, filho de Asir, filho de Abiasaf, filho de Coré,
23. filho de Isaar, filho de Caat, que era filho de Levi, filho de Israel.
24. À sua direita, ficava o seu companheiro Asaf, que era filho de Baraquias, filho de Samaé,
25. filho de Miguel, filho de Basaías, filho de Melquias,
26. filho de Atanai, filho de Zara, filho de Adaías,
27. filho de Etã, filho de Zama, filho de Semei,
28. filho de Jet, filho de Gersam, que era filho de Levi.
29. À esquerda, ficavam os outros seus irmãos, os filhos de Merari: Etã, filho de Cusi, filho de Abdi, filho de Maloc,
30. filho de Hasabias, filho de Amasias, filho de Helcias,
31. filho de Amasai, filho de Boni, filho de Somer,
32. filho de Mooli, filho de Musi, filho de Merari, que era filho de Levi.

OS FILHOS DE AARÃO ENTRE OS LEVITAS
33. Os levitas, seus irmãos, estavam inteiramente dedicados ao serviço da Habitação do Templo de Deus.
34. Aarão e seus filhos queimavam as ofertas sobre o altar dos holocaustos e também sobre o altar do incenso; faziam todo o serviço das coisas mais santas, especialmente das cerimônias de expiação dos pecados de Israel, tudo conforme determinou Moisés, o servo de Deus.
35. Filhos de Aarão: Eleazar, depois Finéias, Abisue,
36. Boci, Ozi, Zaraías,
37. Meraiot, Amarias, Aquitob,
38. Sadoc e por fim Aquimaás.

CIDADES DOS LEVITAS
39. São estas as moradas dos filhos de Levi, conforme as divisas de seus territórios: Para os filhos de Aarão, do clã de Caat, que foram sorteados em primeiro lugar,
40. deram Hebron, no território de Judá, com as pastagens vizinhas.
41. A zona rural e suas aldeias ficaram para Caleb, filho de Jefoné.
42. Aos filhos de Aarão foram entregues as cidades de refúgio: Hebron, Lebna e suas pastagens, Jeter, Estemo e suas pastagens;
43. Helon e suas pastagens, Dabir e suas pastagens;
44. Asã e suas pastagens; Bet-Sames e suas pastagens.
45. Da tribo de Benjamim foram entregues Gaba e suas pastagens, Almat e suas pastagens; Anatot e suas pastagens. Seus clãs receberam ao todo treze cidades com suas pastagens.
46. Para os outros descendentes de Caat, foram entregues, por sorteio, dez cidades, tomadas dos clãs das tribos de Efraim, Dã e da meia tribo de Manassés.
47. Para os descendentes de Gersam, distribuídos por clãs, ficaram treze cidades, tomadas das tribos de Issacar, Aser, Neftali e da tribo de Manassés em Basã.
48. Para os descendentes de Merari, por clãs, caíram por sorteio doze cidades, tomadas das tribos de Rúben, Gad e Zabulon.
49. Essas foram as cidades que os israelitas entregaram aos descendentes de Levi, incluindo as pastagens.
50. Por sorteio, lhes entregaram também as cidades que eram das tribos de Judá, de Simeão e de Benjamim, às quais eles deram seus nomes.
51. Algumas cidades entregues aos clãs dos descendentes de Caat foram tomadas da tribo de Efraim.
52. Entregaram para eles também as cidades de refúgio: Siquém e suas pastagens, na região montanhosa de Efraim; Gazer e suas pastagens;
53. Jecmaam e suas pastagens, Bet-Horon e suas pastagens;
54. Aialon e suas pastagens; Gat-Remon e suas pastagens;
55. Aner e Balaam com suas respectivas pastagens, que foram tiradas da meia tribo de Manassés. É o que foi entregue aos outros clãs dos descendentes de Caat.
56. Dos clãs da meia tribo de Manassés foram entregues para os descendentes de Gersam: Golã e suas pastagens em Basã; Astarot e suas pastagens.
57. Da tribo de Issacar: Cedes e suas pastagens; Daberet e suas pastagens;
58. Ramot e suas pastagens; Anem e suas pastagens.
59. Da tribo de Aser foram entregues: Masal e suas pastagens; Abdon e suas pastagens;
60. Hucoc e suas pastagens; Roob e suas pastagens.
61. Da tribo de Neftali: Cedes na Galiléia e suas pastagens; Hamon e suas pastagens; Cariataim e suas pastagens.
62. Para os outros descendentes de Merari, ficaram as seguintes cidades da tribo de Zabulon: Remon e suas pastagens; Tabor e suas pastagens,
63. do outro lado do Jordão, no rumo de Jericó, a leste do rio. Da tribo de Rúben: Bosor, no deserto, e suas pastagens; Jasa e suas pastagens;
64. Cedimot e suas pastagens; Mefaat e suas pastagens.
65. Da tribo de Gad: Ramot em Galaad e suas pastagens; Maanaim e suas pastagens;
66. Hesebon e suas pastagens; Jazer e suas pastagens.

[I Crônicas 7]
I Crônicas 7

DESCENDENTES DE ISSACAR
1. Filhos de Issacar: Tola, Fua, Jasub e Semron. Quatro ao todo.
2. Filhos de Tola, chefes de suas famílias: Ozi, Rafaías, Jeriel, Jemai, Jebsem e Samuel. O número de guerreiros que eles tinham por famílias no tempo de Davi era, no total, vinte e dois mil e seiscentos.
3. Filho de Ozi: Izraías. Filhos de Izraías: Miguel, Abdias, Joel e Jesias. Eram cinco chefes.
4. Sob a responsabilidade deles havia batalhões organizados com trinta e seis mil soldados, repartidos conforme sua parentela e famílias. Eles tinham muitas mulheres e filhos.
5. Seus irmãos dos clãs de Issacar chegaram a ter oitenta e sete mil guerreiros no recenseamento.

DESCENDENTES DE BENJAMIM
6. Filhos de Benjamim: Bela, Bocor e Jadiel. Três ao todo.
7. Filhos de Bela: Esbon, Ozi, Oziel, Jerimot e Urai. Os cinco eram chefes de famílias, valentes guerreiros, somando vinte e dois mil e trinta e quatro homens.
8. Filhos de Bocor: Zamira, Joás, Eliezer, Elioenai, Amri, Jerimot, Abias, Anatot e Almat, todos filhos de Bocor.
9. O recenseamento deles, feito com base nos chefes de suas famílias, deu vinte mil e duzentos guerreiros.
10. Filho de Jadiel: Balã. Filhos de Balã: Jeús, Benjamim, Aod, Canana, Zetã, Társis e Aisaar.
11. Todos esses filhos de Jadiel se tornaram chefes de famílias, homens valentes, em número de dezessete mil e duzentos, aptos para guerra e combate.
12. Sufam e Hufam. Filho de Ir: Hasim, cujo filho se chamava Aer.

DESCENDENTES DE NEFTALI E MANASSÉS
13. Filhos de Neftali: Jasiel, Guni, Jeser e Selum. Todos eram filhos de Bala.
14. Filhos de Manassés: Esriel, dado à luz por sua concubina araméia, que lhe deu também Maquir, pai de Galaad.
15. Maquir tomou esposas para Hufam e Sufam. Tinha uma irmã chamada Maaca. O nome do seu outro irmão era Salfaad, que só teve filhas.
16. Maaca, mulher de Maquir, teve um filho, e lhe deu o nome de Farés. O irmão dele se chamava Sares, cujos filhos eram Ulam e Recém.
17. Filho de Ulam: Badã. São esses os descendentes de Galaad, filho de Maquir, que era filho de Manassés.
18. Sua irmã Amaléquet foi a mãe de Isod, Abiezer e Moola.
19. Filhos de Semida: Ain, Siquém, Leci e Aniam.

DESCENDENTES DE EFRAIM
20. Filhos de Efraim: Sutala, pai de Bared, pai de Taat, pai de Elada, pai de Taat,
21. pai de Zabad, pai de Sutala, e ainda Ezer e Elada. Uns indivíduos de Gad, nascidos no território, mataram esses dois últimos que tinham ido roubar gado.
22. Efraim, o pai deles, ficou de luto por muito tempo, e seus irmãos foram consolá-lo.
23. Depois voltou a unir-se à sua esposa; então ela ficou grávida e deu à luz um menino, a quem ele deu o nome de Berias, para lembrar que "sua casa estava na infelicidade".
24. Filha de Efraim: Sara. Ela fundou as cidades de Bet-Horon superior e inferior e também Ozensara.
25. À descendência de Efraim pertencem também: Rafa, pai de Sutala, pai de Taã,
26. pai de Laadã, pai de Amiud, pai de Elisama,
27. pai de Nun, pai de Josué.
28. Suas propriedades e moradias eram em Betel e arredores; Norã, a leste; Gazer e arredores, a oeste; Siquém e arredores, até Hai e arredores.
29. Em poder dos descendentes de Manassés estavam também: Betsã e arredores; Tanac e arredores; Meguido e arredores; Dor e arredores. Aí moravam os descendentes de José, filho de Israel.

DESCENDENTES DE ASER
30. Filhos de Aser: Jemna, Jesua, Jessui, Beria, além de Sara, irmã deles.
31. Filhos de Beria: Héber e Melquiel, pai de Barzait.
32. Filhos de Héber: Jeflat, Somer, Hotam e uma irmã, Suaá.
33. Filhos de Jeflat: Fosec, Bamaal e Asot. São esses os filhos de Jeflat.
34. Filhos de seu irmão Somer: Roaga, Haba e Aram.
35. O outro irmão, de nome Hélem, teve os seguintes filhos: Sufa, Jemna, Seles e Amal.
36. Sufa foi pai de Sue, Harnafer, Sual, Beri, Jamra,
37. Bosor, Od, Sama, Salusa, Jetrã e Beera.
38. Jetrã teve os seguintes filhos: Jefoné, Fasfa e Ara.
39. Filhos de Ola: Area, Haniel e Resias.
40. São esses os descendentes de Aser, chefes de famílias, homens escolhidos e valentes, chefes entre os príncipes. O recenseamento, feito com base na capacidade militar, somou vinte e seis mil homens.

[I Crônicas 8]
I Crônicas 8

DESCENDENTES DE BENJAMIM
1. Filhos de Benjamim: Bela, o mais velho; em segundo lugar, Asbel; em terceiro, Airam;
2. em quarto, Noaá; em quinto, Rafa.
3. Filhos de Bela: Adar, Gera, pai de Aod,
4. Abisue, Naamã, Aoe,
5. Gera, Sefufam e Huram.
6. Filhos de Aod, que foram chefes de famílias em Gaba e que foram exilados para Manaat:
7. Naamã, Aías e Gera. Este útimo os conduziu cativos; ele foi pai de Oza e Aiud.
8. Saaraim só teve filhos nos campos de Moab, depois de repudiar suas duas mulheres, Husim e Baara.
9. Sua nova mulher lhe deu estes filhos: Jobab, Sebias, Mesa, Melcam,
10. Jeús, Sequias e Marma. Foram esses os seus filhos, que se tornaram chefes de famílias.
11. Husim tinha gerado Abitob e Elfaal.
12. Filhos de Elfaal: Héber, Misaam e Samad. Este foi o fundador de Ono e Lod com seus arredores.
13. Berias e Sama eram chefes de famílias dos moradores de Aialon, e foram eles que expulsaram os habitantes de Gat.
14. Sesac era irmão de Berias. Jerimot,
15. Zabadias, Arod, Éder,
16. Miguel, Jesfa e Joá eram filhos de Berias.
17. Zabadias, Mosolam, Hezeci, Haber,
18. Jesamari, Jeslias e Jobab eram filhos de Elfaal.
19. Jacim, Zecri, Zabdi,
20. Elioenai, Seletai, Eliel,
21. Adaías, Baraías e Samarat eram filhos de Semei.
22. Jesfã, Héber, Eliel,
23. Abdon, Zecri, Hanã,
24. Hananias, Elam, Anatotias,
25. Jefdaías e Fanuel eram filhos de Sesac.
26. Semsari, Soorias, Otolias,
27. Jersias, Elias e Zecri eram filhos de Jeroam.
28. Esses eram os chefes de famílias, agrupados segundo sua parentela. Eles moravam em Jerusalém.
29. Em Gabaon moravam Jeiel, pai de Gabaon. Sua mulher chamava-se Maaca.
30. Seus filhos foram: Abdon, o mais velho; depois, Sur, Cis, Baal, Ner, Nadab,
31. Gedor, Aio, Zaquer e Macelot.
32. Macelot foi pai de Samaá. Mas esses dois, ao contrário de seus irmãos, foram morar em Jerusalém, junto com seus outros irmãos.
33. Ner foi pai de Cis, pai de Saul, que teve os seguintes filhos: Jônatas, Melquisua, Abinadab e Isbaal.
34. Jônatas teve um filho, Meribaal, pai de Micas.
35. Filhos de Micas: Fiton, Melec, Taraá e Aaz.
36. Aaz foi pai de Joada, pai de Almat, Azmot e Zambri. Zambri foi pai de Mosa,
37. pai de Banaá, pai de Rafa, pai de Elasa, pai de Asel,
38. que teve seis filhos com estes nomes: Ezricam, o mais velho; depois, Ismael, Sarias, Abdias e Hanã. Eram todos filhos de Asel.
39. Filhos do seu irmão Esec: Ulam, o mais velho; Jeús, o segundo; Elifalet, o terceiro.
40. Os filhos de Ulam eram guerreiros valentes, atiradores de flechas. Seus filhos e netos aumentaram muito, chegando ao número de cento e cinqüenta. Todos esses eram descendentes de Benjamim.

[I Crônicas 9]
I Crônicas 9

POPULAÇÃO DE JERUSALÉM DEPOIS DO EXÍLIO
1. Todo o Israel foi registrado em genealogias e estava inscrito no livro dos reis de Israel e Judá, quando, por causa de suas infidelidades, foi levado para o exílio na Babilônia.
2. Os primeiros israelitas a residir em patrimônios e cidades foram os sacerdotes, os levitas e os doados.
3. Em Jerusalém ficaram morando alguns descendentes de Judá, Benjamim, Efraim e Manassés.
4. Dos descendentes de Judá ficaram: Otei, filho de Amiud, filho de Amri, filho de Omrai, filho de Bani, filho de Farés, filho de Judá.
5. Dos selanitas: Asaías, o primogênito, e seus filhos.
6. Da descendência de Zara ficaram: Jeuel e seus irmãos, num total de seiscentas e noventa pessoas.
7. Dos descendentes de Benjamim, ficaram em Jerusalém: Salo, filho de Mosolam, filho de Oduías, filho de Asana;
8. Joabnias, filho de Jeroam; Ela, filho de Ozi, filho de Mocori; Mosolam, filho de Safatias, filho de Reuel, filho de Jebanias.
9. Com todos os irmãos, por famílias, somavam, no total, novecentas e cinqüenta pessoas. Todos esses homens eram chefes de famílias.
10. Sacerdotes que ficaram: Jedaías, Joiarib, Jaquin,
11. Azarias, filho de Helcias, filho de Mosolam, filho de Sadoc, filho de Maraiot, filho de Aquitob, que era chefe do Templo de Deus.
12. Também Adaías, filho de Jeroam, filho de Fassur, filho de Melquias; Maasai, filho de Adiel, filho de Jezra, filho de Mosolam, filho de Mosolamot, filho de Emer,
13. além dos irmãos, chefes de famílias. Eram, no total, mil e setecentos e sessenta homens aptos para a guerra, todos encarregados do serviço no Templo de Deus.
14. Levitas que ficaram: Semeías, filho de Hassub, filho de Ezricam, filho de Hasabias, dos descendentes de Merari;
15. Bacbacar, Hares, Galal; Matanias, filho de Micas, filho de Zecri, filho de Asaf;
16. Abdias, filho de Semeías, filho de Galal, filho de Iditun; Baraquias, filho de Asa, filho de Elcana, que morava nas aldeias dos netofatitas.
17. Porteiros que ficaram: Selum, Acub, Telmon e Aimã, com seus irmãos. Selum, o chefe,
18. permanece até hoje junto à porta Real, do lado leste. Os porteiros dos acampamentos dos levitas eram os seguintes:
19. Selum, filho de Coré, filho de Abiasaf, filho de Cora, e seus irmãos de sangue, da mesma família dos coreítas. Dedicavam-se ao serviço litúrgico, guardavam a porta da Tenda, enquanto seus pais, responsáveis pelo acampamento de Javé, guardavam a entrada.
20. Finéias, filho de Eleazar, foi o chefe deles. Que Javé esteja com ele!
21. Zacarias, filho de Mosolamias, foi o porteiro na entrada da Tenda da reunião.
22. Os porteiros escolhidos para guardar a entrada da porta eram ao todo duzentos e doze. Estavam agrupados em suas aldeias. Davi e o vidente Samuel os colocavam como porteiros, por causa da honestidade deles.
23. Eles e seus filhos se tornaram os porteiros responsáveis pelas portas do Templo de Javé, ou seja, a Casa da Tenda.
24. Os porteiros ficavam voltados para os quatro lados: nascente, poente, norte e sul.
25. Os irmãos que estavam nas aldeias deviam revezar-se, de semana em semana, para ficar sete dias com eles,
26. pois os quatro porteiros mais fortes ficavam aí constantemente. Eles eram levitas e cuidavam dos cômodos e provisões do Templo de Deus.
27. Dormiam na vizinhança do Templo, pois tinham obrigação de guardá-lo; eram eles que abriam as portas, toda manhã.
28. Alguns deles eram encarregados dos objetos do culto e tinham que conferir os objetos que chegavam e saíam.
29. Outros eram encarregados do material de consumo, coisas sagradas como farinha de trigo, vinho, azeite, incenso e perfumes.
30. Quem misturava as essências para preparar os perfumes eram os sacerdotes.
31. O levita Matatias, filho mais velho de Selum, descendente de Coré, por causa de sua honestidade, ficou responsável pelo que era feito nas assadeiras.
32. Alguns da família dos descendentes de Caat ficaram encarregados de substituir, todo sábado, os doze pães colocados em ordem no santuário.
33. São esses os cantores, chefes de famílias da tribo de Levi. Moravam nos alojamentos do Templo e eram livres de outras funções, porque estavam a serviço dia e noite.
34. São esses os chefes de famílias da casa de Levi, conforme seus clãs. Todos moravam em Jerusalém.

DESCENDENTES DE SAUL
35. Em Gabaon, morava Jeiel, pai de Gabaon. O nome da mulher dele era Maaca.
36. Aí moravam o seu filho mais velho Abdon e também Sur, Cis, Baal, Ner, Nadab,
37. Gedor, Aio, Zacarias e Macelot.
38. Macelot foi pai de Samaam. Ao contrário de seus irmãos, estes últimos moravam com os outros irmãos em Jerusalém.
39. Ner foi pai de Cis, que foi pai de Saul. Saul teve estes filhos: Jônatas, Melquisua, Abinadab e Isbaal.
40. O filho de Jônatas se chamava Meribaal, pai de Micas.
41. Filhos de Micas: Fiton, Melec e Taraá.
42. Aaz foi pai de Jara, pai de Almat, Azmot e Zambri. Zambri foi pai de Mosa,
43. pai de Banaá, pai de Rafaías, Elasa e Asel.
44. Asel teve seis filhos: Ezricam, o mais velho, Ismael, Sarias, Abdias e Hanã; são esses os filhos de Asel.

[I Crônicas 10]
I Crônicas 10

DERROTA E MORTE DE SAUL
1. Os filisteus estavam guerreando contra Israel. Aconteceu então que os homens de Israel fugiram dos filisteus e, feridos, acabaram caindo mortos no monte Gelboé.
2. Os filisteus perseguiram Saul e seus filhos, e mataram Jônatas, Abinadab e Melquisua, filhos de Saul.
3. Então a luta se concentrou sobre Saul. Os atiradores descobriram onde ele estava e lhe acertaram flechas.
4. Saul disse ao seu escudeiro: "Puxe a sua espada e me mate, senão esses incircuncisos vão rir de mim". O escudeiro não quis fazer isso, pois teve muito medo. Então Saul pegou a sua própria espada e se jogou sobre ela.
5. O escudeiro ficou apavorado e, ao ver que Saul tinha morrido, jogou-se também sobre a própria espada e morreu.
6. Dessa forma, morreram Saul e seus três filhos: a família inteira.
7. Todos os israelitas que moravam no vale, ao verem que os homens de Israel tinham fugido e que Saul e seus filhos tinham morrido, abandonaram suas cidades e fugiram. Então os filisteus foram, e aí ficaram morando.
8. No outro dia, quando os filisteus foram saquear os mortos no combate, encontraram Saul com seus filhos, todos mortos, no monte Gelboé.
9. Depois de despojar o corpo de Saul, levaram a cabeça e as armas dele por toda a terra dos filisteus, anunciando a boa notícia a seus ídolos e a seu povo.
10. Em seguida, colocaram as armas de Saul no templo do deus deles e pregaram o seu crânio no templo de Dagon.
11. Os habitantes de Jabes de Galaad ficaram sabendo o que os filisteus tinham feito com Saul.
12. Então todos os guerreiros foram buscar o corpo de Saul e de seus filhos, levando-os para Jabes. Sepultaram os corpos debaixo do terebinto de Jabes e jejuaram durante sete dias.
13. Saul morreu por ter sido infiel a Javé: não seguiu a ordem de Javé e foi consultar uma mulher que invocava os mortos,
14. em vez de consultar a Javé. Então Javé o entregou à morte e passou o reinado para Davi, filho de Jessé.

[I Crônicas 11]
II. DAVI, FUNDADOR DO CULTO EM JERUSALÉM

I Crônicas 11

DAVI, CENTRO IDEAL DA HISTÓRIA
1. Todo o Israel se reuniu com Davi em Hebron e lhe disse: "Veja bem! Nós somos do mesmo sangue.
2. Há pouco tempo atrás, quando Saul era rei, você é quem chefiava Israel nas guerras. E Javé, seu Deus, lhe disse: 'Você será o pastor do meu povo Israel. Você será o chefe do meu povo Israel'."
3. Todos os anciãos de Israel foram procurar o rei em Hebron, e Davi fez, aí mesmo em Hebron, uma aliança com eles, na presença de Javé. Então eles ungiram Davi como rei de Israel, conforme a palavra de Javé, anunciada por Samuel.
4. Davi, com todo o Israel, tomou o caminho para Jerusalém, que se chamava Jebus. Os jebuseus moravam nessa região.
5. Então os moradores de Jebus disseram a Davi: "Aqui você não entra!" Mas Davi tomou a fortaleza de Sião, que é a Cidade de Davi.
6. Foi quando Davi falou: "Quem atacar primeiro os jebuseus será nomeado comandante-chefe." Quem atacou primeiro foi Joab, filho de Sárvia. Assim, ele se tornou comandante.
7. Davi passou a morar nessa fortaleza e, por isso, deram-lhe o nome de Cidade de Davi.
8. Ele reconstruiu a cidade em redor, tanto o Melo como as muralhas. E Joab reformou o resto da cidade.
9. O poder de Davi aumentava cada vez mais, e Javé dos exércitos estava com ele.

O PODER DE DAVI
10. São estes os valentes de Davi, que se afirmaram com valor no seu reino e, junto com todo o Israel, o fizeram rei, conforme a palavra de Javé a respeito de Israel.
11. Os valentes de Davi são os seguintes: Jesbaam, filho de Hacamon. Ele era o chefe dos Três. Foi ele que atirou a lança sobre trezentos, e acertou os trezentos de uma só vez.
12. Além dele, Eleazar, filho de Dodô, o aoíta, que era um dos Três.
13. Ele estava com Davi em Afes-Domim, quando os filisteus aí se reuniram para o combate. Havia nesse lugar uma plantação de cevada. O exército fugiu com medo dos filisteus,
14. mas Eleazar se postou no meio da plantação, a defendeu e matou os filisteus. Javé concedeu uma grande vitória.
15. Três dos Trinta desceram para perto de Davi, junto ao rochedo da gruta de Odolam. O acampamento filisteu estava armado no vale dos rafaim.
16. Davi estava no esconderijo, enquanto em Belém havia uma guarnição de filisteus.
17. Foi quando Davi manifestou um desejo: "Quem me dera beber da água do poço de Belém, que fica na entrada da cidade!"
18. Os três homens atravessaram o acampamento dos filisteus, tiraram água do poço que fica na entrada de Belém e a levaram para Davi. Mas Davi não quis beber e derramou a água em libação a Javé,
19. dizendo: "Deus me livre de fazer uma coisa dessas! Por acaso eu vou beber o sangue desses homens que arriscaram a vida? Eles trouxeram a água com risco de vida!" E de jeito nenhum quis beber. Foi isso que os três valentes fizeram.
20. Abisaí, irmão de Joab, era o chefe dos Trinta. Ele atirou a lança sobre trezentos e os acertou. Assim, ficou famoso entre os Trinta.
21. Era o mais respeitado dos Trinta e ficou sendo o chefe deles. Só não fazia parte dos Três.
22. Banaías, filho de Joiada, soldado de muitas façanhas, natural de Cabseel, matou os dois heróis de Moab e, em dia de neve, desceu e matou um leão dentro do poço.
23. Ele também matou o egípcio de dois metros e meio de altura, o qual tinha na mão uma lança, que mais parecia cilindro de tear: enfrentou-o com um porrete, tomou a lança da mão do egípcio e com ela o matou.
24. Banaías, filho de Joiada, fez tudo isso, e ficou famoso entre os Trinta.
25. Era o mais respeitado entre os Trinta, só que não fazia parte dos Três. Davi o colocou como chefe da sua guarda pessoal.
26. Os valentes de Davi eram estes: Asael, irmão de Joab; Elcanã, filho de Dodô, de Belém;
27. Samot, o harorita; Heles, o felonita;
28. Ira, filho de Aces, de Técua; Abiezer, de Anatot;
29. Sobocai, de Husa; Ilai, de Ao;
30. Maarai, de Netofa; Héled, filho de Baana, de Netofa;
31. Etai, filho de Ribai, de Gabaá dos filhos de Benjamim; Banaías, de Faraton;
32. Hurrai, das torrentes de Gaás; Abiel, de Bet-Arabá;
33. Azmot, de Baurim; Eliaba, de Saalbon;
34. Benê-Asem, de Gezon; Jônatas, filho de Saage, de Arar;
35. Aiam, filho de Sacar, de Arar; Elifalet, filho de Ur;
36. Héfer, de Maquera; Aías, o felonita;
37. Hesro, de Carmel; Naarai, filho de Azbai;
38. Joel, irmão de Natã; Mibaar, filho de Agarai;
39. Selec, o amonita; Naarai, de Beerot, escudeiro de Joab, filho de Sárvia;
40. Ira, de Jeter; Gareb, de Jeter;
41. Urias, o heteu; Zabad, filho de Ooli;
42. Adina, filho de Siza, o rubenita, chefe dos rubenitas e responsável pelos Trinta;
43. Hanã, filho de Maaca; Josafá, o matanita;
44. Ozias, de Astarot; Sama e Jaiel, filhos de Hotam, de Aroer;
45. Jediel, filho de Samri, e seu irmão Joás, o tasaíta;
46. Eliel, o maumita; Jeribai e Josaías, filhos de Elnaem; Jetma, o moabita;
47. Eliel, Obed e Jasiel, de Soba.

[I Crônicas 12]
I Crônicas 12

À PROCURA DE UM NOVO LÍDER
1. Lista dos que passaram para o lado de Davi, em Siceleg, quando ele ainda andava se escondendo de Saul, filho de Cis. Eles eram valentes, companheiros de luta,
2. que manejavam o arco, tanto com a direita como com a esquerda, e sabiam atirar da mesma forma tanto pedras como flechas. Irmãos de Saul, da tribo de Benjamim:
3. o chefe Aiezer e Joás, filho de Samaá, de Gabaá; Jasiel e Falet, filho de Azmot; Baraca e Jeú, de Anatot;
4. Ismaías, de Gabaon, um dos Trinta e chefe dos Trinta;
5. Jeremias, Jeeziel, Joanã e Jozabad, de Gaderot;
6. Eluzaí, Jerimot, Baalias, Samarias, Safatias, de Harif;
7. Elcana, Jesias, Azareel, Joezer e Jesbaam, da família de Coré;
8. Joela e Zabadias, filhos de Jeroam, de Gedor.
9. Muitos da tribo de Gad passaram para o lado de Davi, quando ele estava escondido no deserto. Eram guerreiros valentes, gente treinada para a guerra, bons no manejo do escudo e da lança. Pareciam leões, e eram espertos como gazelas em meio às montanhas.
10. O chefe deles era Ezer; Abdias, o segundo; Eliab, o terceiro;
11. Masmana, o quarto; Jeremias, o quinto;
12. Eti, o sexto; Eliel, o sétimo;
13. Joanã, o oitavo; Elzebad, o nono;
14. Jeremias, o décimo; Macbanai, o décimo primeiro.
15. Da tribo de Gad, eram esses os comandantes de batalhões, que tinham, cada um, entre cem e mil soldados.
16. Foram esses que atravessaram o rio Jordão no primeiro mês do ano, quando ele, de tão cheio, fica transbordando. E eles puseram para correr todos os moradores desses fundos, de um e de outro lado do rio.
17. Alguns indivíduos das tribos de Benjamim e Judá foram até o esconderijo de Davi para se aliar com ele.
18. Davi saiu ao encontro deles e disse: "Se vocês vieram como amigos, para me ajudar, eu estou pronto para me unir a vocês. Agora, se é para me atraiçoar em favor dos meus inimigos, embora eu não tenha nenhum crime nas costas, que o Deus dos nossos antepassados veja, e ele mesmo faça justiça!"
19. Então o espírito se apoderou de Amasai, chefe dos Trinta, que exclamou: "Nós somos dos seus, Davi. Estamos com você, filho de Isaí. Paz a você e aos seus companheiros, porque o seu Deus está do seu lado". Davi então os aceitou e os colocou no comando de batalhões.
20. Da tribo de Manassés, alguns se juntaram a Davi, quando ele, ao lado dos filisteus, entrava em combate contra Saul. Mas Davi não ajudou os filisteus porque, reunidos em conselho, os chefes filisteus dispensaram a sua ajuda, dizendo: "Ele poderia desertar, passar para o lado de Saul e colocar em risco as nossas cabeças".
21. Quando Davi foi para Siceleg, saíram ao seu encontro estes indivíduos da tribo de Manassés: Ednas, Jozabad, Jediel, Miguel, Jozabad, Eliú, Salati, todos comandantes militares de Manassés.
22. Eles passaram a ajudar Davi no comando da tropa, pois eram todos guerreiros valentes e acabaram se tornando oficiais do exército.
23. Na verdade, Davi ia recebendo a cada dia novos reforços, de modo que seu acampamento foi ficando enorme.

O POVO CONSAGRA SEU LÍDER
24. Número dos guerreiros armados que se apresentaram a Davi em Hebron, a fim de transferir para ele o reino de Saul, cumprindo assim a ordem de Javé:
25. Da tribo de Judá, com escudo e lança, seis mil e oitocentos homens armados para a guerra.
26. Da tribo de Simeão, sete mil e cem combatentes.
27. Da tribo de Levi, quatro mil e seiscentos,
28. além de Joiada, chefe dos descendentes de Aarão, com três mil e setecentos homens,
29. e ainda o jovem e valente guerreiro Sadoc, com vinte e dois oficiais de sua família.
30. Da tribo de Benjamim, irmãos de Saul, eram três mil, e a maioria deles até então prestava serviço junto à família real de Saul.
31. Da tribo de Efraim, vinte mil e oitocentos guerreiros, gente de fama na sua família.
32. Da meia tribo de Manassés, dezoito mil, todos nomeados, um por um, para proclamar Davi rei.
33. Da tribo de Issacar, gente que sabia perceber a ocasião e a maneira para Israel agir, eram duzentos chefes, que tinham sob suas ordens todos os seus irmãos.
34. Da tribo de Zabulon, cinqüenta mil aptos para a guerra, dispostos em ordem de combate, armados e prontos a se alistarem corajosamente para a guerra.
35. Da tribo de Neftali, mil oficiais e trinta e sete mil soldados armados de lança e escudo.
36. Da tribo de Dã, vinte e oito mil e seiscentos homens aptos para a guerra.
37. Da tribo de Aser, quarenta mil homens prontos a partir para a guerra.
38. Da Transjordânia, isto é, das tribos de Rúben, de Gad e da meia tribo de Manassés, cento e vinte mil, munidos com todo tipo de armas.
39. Todos esses guerreiros, treinados e organizados, com toda a sinceridade, se dirigiram até Hebron a fim de proclamar Davi rei de todo o Israel. E todo o restante da população de Israel também foi unânime em proclamar Davi rei.
40. Por três dias ficaram aí, comendo e bebendo com Davi, pois suas famílias tinham preparado tudo para eles.
41. Mesmo dos lugares mais próximos e até de Issacar, Zabulon e Neftali, o pessoal levava comida no lombo de jumentos e camelos, de mulas e bois. Levavam alimentos à base de farinha, figos e uvas secas, vinho e azeite, além de abundante carne de boi e ovelha, porque Israel estava em festa.

[I Crônicas 13]
I Crônicas 13

PRIMEIRO ATO DO NOVO REI
1. Davi convocou para uma reunião todos os chefes de mil e os chefes de cem, além de todos os comandantes.
2. Então Davi dirigiu-se à assembléia geral dos israelitas: "Se é vontade de vocês e se o nosso Deus Javé aprova, vamos convidar nossos irmãos de todas as regiões de Israel, assim como os sacerdotes e levitas de todas as suas cidades e campos, para que eles se juntem a nós.
3. O objetivo é transportar para cá a Arca do nosso Deus, pois no tempo de Saul nós não nos preocupamos com ela".
4. A assembléia em peso decidiu que era isso mesmo que se devia fazer, pois todo o povo achou que a proposta era justa.
5. Então Davi convocou a população de todo o Israel, desde Sior do Egito até a Entrada de Emat, para buscar em Cariat-Iarim a Arca de Deus.
6. Davi e todo o Israel se dirigiram então para Baala ou Cariat-Iarim, em Judá, para transportar daí a Arca do Deus que se chama Javé, e está sentado sobre os querubins.
7. Da casa de Abinadab em diante, a Arca de Deus foi transportada numa carroça nova. Oza e Aio eram os condutores.
8. Davi e todo o Israel iam dançando diante de Deus, com todo o entusiasmo, cantando ao som de cítaras, harpas, tamborins, címbalos e trombetas.
9. Estavam chegando ao terreiro de Quidon, quando Oza estendeu a mão para segurar a Arca, porque os bois tropeçaram.
10. Então a ira de Javé fulminou Oza e o feriu, porque ele tocou a Arca. Ele morreu aí mesmo, na presença de Deus.
11. Davi ficou desgostoso porque Javé havia fulminado Oza. Então deu a esse lugar o nome de Farés-Oza, como é conhecido até hoje.
12. Nesse dia, Davi ficou com medo de Deus e disse: "Como é que eu vou levar para a minha casa a Arca de Deus?"
13. E Davi não levou a Arca para a sua casa. Mandou que a levassem para a casa de Obed-Edom, que era da cidade de Gat.
14. A Arca de Deus ficou três meses com a família de Obed-Edom, a casa dele. E Javé abençoou a casa de Obed-Edom e tudo o que lhe pertencia.

[I Crônicas 14]
I Crônicas 14

OBEDECER A DEUS PARA SERVIR AO POVO
1. Hiram, rei de Tiro, mandou alguns emissários a Davi, levando madeira de cedro, pedreiros e carpinteiros, a fim de construir uma casa para ele.
2. Então Davi teve certeza que Javé o confirmava rei de Israel, e lhe engrandecia o reinado, por amor a seu povo Israel.
3. Em Jerusalém, Davi tomou para si outras mulheres e gerou mais filhos e filhas.
4. E os nomes dos filhos que lhe nasceram em Jerusalém são os seguintes: Samua, Sobab, Natã, Salomão,
5. Jebaar, Elisua, Elfalet,
6. Noga, Nafeg, Jáfia,
7. Elisama, Baaliada e Elifalet.
8. Quando ouviram contar que Davi fora ungido rei de todo o Israel, os filisteus se puseram em marcha para prendê-lo. Sabendo disso, Davi partiu para enfrentá-los.
9. Os filisteus foram e se espalharam pelo vale dos rafaim.
10. Então Davi consultou a Deus: "Devo atacar os filisteus? Tu os entregarás em minhas mãos?" Javé lhe respondeu: "Pode atacar. Eu os entregarei em suas mãos".
11. Os filisteus foram à luta em Baal-Farasim, e aí mesmo Davi os derrotou. Depois Davi falou: "Por minha mão, Deus abriu uma brecha no meio dos meus inimigos, como brecha feita pelas águas". Por isso, o nome desse lugar passou a chamar-se Baal-Farasim.
12. Os filisteus abandonaram aí seus deuses, que Davi mandou jogar no fogo.
13. Os filisteus insistiram e se espalharam de novo pelo vale.
14. Davi tornou a consultar a Deus, que lhe respondeu: "Não ataque. Dê a volta pelo outro lado e vá ao encontro deles na frente das amoreiras.
15. Quando você ouvir um rumor de passos na ponta das amoreiras, comece o combate: é o sinal de que Deus sai à sua frente, para acabar com o exército filisteu".
16. Davi fez como Deus tinha mandado, e derrotou o exército filisteu desde Gabaon até Gazer.
17. A fama de Davi correu por todo o território. E Javé o tornou temido por todas as nações.

[I Crônicas 15]
I Crônicas 15

JERUSALÉM: CIDADE DE DEUS E DO POVO
1. Davi construiu para si um palácio na Cidade de Davi. E para a Arca de Deus, ele ergueu uma tenda.
2. Depois disse: "A Arca de Deus só pode ser transportada pelos levitas, pois Javé os escolheu para carregar a Arca de Javé e estar sempre a seu serviço".
3. Então Davi convocou todo o Israel em Jerusalém, a fim de transferir a Arca de Javé para o lugar que ele havia preparado.
4. Mandou reunir os descendentes de Aarão e os levitas.
5. Eram os seguintes: Dos filhos de Caat: Uriel, o chefe, com cento e vinte companheiros.
6. Dos filhos de Merari: Asaías, o chefe, com duzentos e vinte companheiros.
7. Dos filhos de Gersam: Joel, o chefe, com cento e trinta companheiros.
8. Dos filhos de Elisafã: Semeías, o chefe, com duzentos companheiros.
9. Dos filhos de Hebron: Eliel, o chefe, com oitenta companheiros.
10. Dos filhos de Oziel: Aminadab, o chefe, com cento e doze companheiros.
11. Depois Davi convocou os sacerdotes Sadoc e Abiatar, os levitas Uriel, Asaías, Joel, Semeías, Eliel e Aminadab.
12. E lhes disse: "São vocês os chefes de família dos levitas. Por isso, purifiquem-se, vocês e seus irmãos, para poderem transportar a Arca de Javé, o Deus de Israel, para o lugar que eu preparei.
13. Na primeira vez, vocês não estavam lá, e Javé nos feriu, porque nós não o tratamos conforme o regulamento".
14. Os sacerdotes e levitas se purificaram para transportar a Arca de Javé, o Deus de Israel.
15. Depois os levitas carregaram a Arca de Deus, apoiada em varais sobre os ombros, conforme Moisés lhes havia mandado, segundo a palavra de Deus.
16. Davi mandou os chefes dos levitas organizarem seus irmãos cantores, para entoarem cânticos festivos acompanhados de cítaras, liras e címbalos.
17. Os levitas nomearam Emã, filho de Joel; Asaf, seu parente, filho de Baraquias; Etã, filho de Casaías, da família de Merari e parente dos anteriores.
18. Junto com eles, em posto inferior, iam seus parentes: eram os porteiros Zacarias, Jaziel, Semiramot, Jaiel, Ani, Eliab, Banaías, Maasias, Matatias, Elifalu, Macenias, Obed-Edom e Jeiel.
19. Os músicos Emã, Asaf e Etã tocavam forte os címbalos de bronze.
20. Zacarias, Oziel, Zemiramot, Jaiel, Ani, Eliab, Maasias e Banaías tocavam lira, para acompanhar vozes de soprano.
21. Matatias, Elifalu, Macenias, Obed-Edom, Jeiel e Ozazias tocavam cítara oitavada, para marcar o ritmo.
22. Conenias, chefe dos levitas encarregados do transporte, orientava tudo, pois nisso era experiente.
23. Baraquias e Elcana faziam o papel de porteiros junto à Arca.
24. Os sacerdotes Sebanias, Josafá, Natanael, Amasai, Zacarias, Banaías e Eliezer iam tocando trombeta na frente da Arca de Deus. Os outros dois porteiros junto à Arca eram Obed-Edom e Jeías.
25. Aí estavam Davi, os anciãos de Israel e os chefes de mil, acompanhando com grande alegria a retirada da Arca da Aliança de Javé, desde a casa de Obed-Edom.
26. Foram feitos sacrifícios de sete bois e sete carneiros, pois Deus protegia os levitas que carregavam a Arca da Aliança de Javé.
27. Davi, os levitas que carregavam a Arca, os cantores e Conenias, chefe dos carregadores, vestiam manto de linho fino. Davi vestia o efod de linho.
28. Todo o Israel participou da transferência da Arca da Aliança de Javé, no meio de aclamações, som de trombetas, clarins e címbalos, além da música de liras e cítaras.
29. A Arca da Aliança de Javé estava entrando na Cidade de Davi, quando Micol, filha de Saul, espiou pela janela e viu o rei dançando alegre. Então ela, dentro de si, começou a desprezá-lo.

[I Crônicas 16]
I Crônicas 16

1. Entraram com a Arca de Deus e a instalaram dentro da tenda que Davi tinha armado para ela. Depois, na presença de Deus, ofereceram holocaustos e sacrifícios de comunhão.
2. Tendo terminado de oferecer os holocaustos e os sacrifícios de comunhão, Davi abençoou o povo em nome de Javé.
3. Em seguida, mandou dar para cada um dos israelitas, homens e mulheres, um pão, carne assada e um bolo de passas.

O CENTRO DO CULTO
4. Davi nomeou levitas para exercerem o ministério diante da Arca de Javé, a fim de celebrar, glorificar e louvar a Javé, o Deus de Israel.
5. Asaf era o primeiro deles; o segundo era Zacarias; depois, Oziel, Semiramot, Jaiel, Matatias, Eliab, Banaías, Obed-Edom e Jeiel. Eles tocavam liras e cítaras, enquanto Asaf fazia soar os címbalos.
6. Os sacerdotes Banaías e Jaziel tocavam continuamente as trombetas diante da Arca da Aliança de Deus.
7. Nesse dia, pela primeira vez, Davi confiou a Asaf e a seus irmãos este louvor a Javé:
8. Celebrem a Javé, invoquem o seu nome, anunciem entre os povos as suas façanhas!
9. Cantem para ele ao som de instrumentos, recitem suas maravilhas todas.
10. Orgulhem-se do seu Nome santo, alegre-se o coração dos que buscam a Javé!
11. Procurem a Javé e sua força, busquem sempre a sua face.
12. Recordem as maravilhas que ele fez, seus prodígios e as sentenças de sua boca.
13. Descendentes de seu servo Israel, filhos de Jacó, seus escolhidos.
14. Javé é o nosso Deus. Ele governa a terra inteira.
15. Lembrem-se para sempre de sua aliança, da palavra empenhada por mil gerações.
16. Da aliança que ele selou com Abraão, do juramento que fez a Isaac,
17. confirmado como lei para Jacó e como aliança eterna para Israel:
18. "Eu lhe darei a terra de Canaã como sua parte na herança".
19. Aí vocês podiam ser contados, eram pouco numerosos, estrangeiros na terra.
20. Eles iam e vinham de nação em nação, de um reino para outro povo diferente.
21. Ele não deixou que ninguém os oprimisse. Por causa deles, até reis ele castigou:
22. "Não toquem nos meus ungidos! Não façam mal aos meus profetas!"
23. Cante a Javé, ó terra inteira, proclame sua vitória, dia após dia!
24. Anuncie a glória dele entre as nações e suas maravilhas a todos os povos!
25. Porque Javé é grande e digno de louvor, mais temível que todos os deuses.
26. Pois os deuses dos povos são aparência, enquanto Javé foi quem fez o céu.
27. Majestade e esplendor caminham diante dele, poder e beleza estão no seu Templo.
28. Aclamem a Javé, famílias dos povos! Aclamem a glória e o poder de Javé!
29. Aclamem a glória do nome de Javé, apresentem-se a ele trazendo ofertas, adorem a Javé no seu átrio sagrado.
30. Terra inteira, trema na presença de Javé! Ele firmou o mundo, que jamais tremerá.
31. Que o céu se alegre e a terra exulte, e as nações proclamem: "Javé é rei!"
32. Estronde o mar, e o que ele contém! Que o campo festeje, e o que nele existe!
33. As árvores da selva gritem de alegria diante de Javé, porque ele vem, ele vem para governar a terra.
34. Agradeçam a Javé, porque ele é bom, porque o seu amor é para sempre!
35. Digam: "Salva-nos, ó Deus, nosso salvador! Reúne e liberta das nações a todos nós, para que celebremos teu Nome santo e nos orgulhemos do teu louvor.
36. Seja bendito Javé, o Deus de Israel, desde sempre e para sempre!" E todo o povo respondeu: "Amém! Aleluia!"

O CULTO QUE SUSTENTA A COMUNIDADE
37. Junto à Arca da Aliança de Javé, Davi deixou Asaf e seus irmãos, para garantir o serviço contínuo diante da Arca, conforme o ritual cotidiano.
38. Como porteiros, deixou Obed-Edom, filho de Iditun, e Hosa, junto com sessenta e oito parentes.
39. Os sacerdotes Sadoc e seus parentes ficaram junto à morada de Javé, no lugar alto que havia em Gabaon,
40. a fim de oferecerem holocaustos em honra de Javé sobre o altar dos holocaustos, de manhã e de tarde, para sempre, tudo de acordo com o que está escrito na Lei que o próprio Javé dera como norma para Israel.
41. Com eles, ficaram Emã e Iditun com outros escolhidos, indicados nominalmente para o louvor de Deus, "porque o seu amor é para sempre".
42. Ficaram com eles também os tocadores de trombetas, címbalos e outros instrumentos que acompanham os cânticos de Deus. Os filhos de Iditun ficaram encarregados da porta de entrada.
43. Então, todos voltaram para casa. Davi também voltou, para abençoar a sua casa.

[I Crônicas 17]
I Crônicas 17

FUNDAÇÃO DO PODER DINÁSTICO
1. Ao voltar para casa, Davi disse ao profeta Natã: "Veja! Eu estou morando numa casa de cedro, enquanto que a Arca da Aliança de Javé está debaixo de uma tenda!"
2. Natã respondeu a Davi: "Faça o que você está querendo, porque Deus está com você".
3. Nessa mesma noite, Natã recebeu esta mensagem de Deus:
4. "Vá procurar o meu servo Davi e diga-lhe: Assim diz Javé: Não é você quem vai construir uma casa para eu morar.
5. Porque, desde quando libertei Israel até hoje, eu nunca morei numa casa. Ficava sempre de tenda em tenda, de abrigo em abrigo.
6. Por todo o tempo em que caminhei com todo o Israel, por acaso, eu perguntei alguma vez a um dos juízes de Israel, que coloquei como pastores do meu povo: 'Por que vocês não constroem uma casa de cedro para mim?'
7. Portanto, diga ao meu servo Davi: Assim diz Javé dos exércitos: Fui eu que tirei você do pastoreio atrás de ovelhas, para ser o chefe do meu povo Israel.
8. Estive com você por toda parte por onde você ia. Exterminei da sua frente todos os seus inimigos. Agora, vou dar a você uma fama igual à dos maiores homens do mundo.
9. Vou escolher um lugar para o meu povo Israel, e aí vou plantá-lo. Ele habitará nesse lugar, sem ser incomodado pelos maus, que não voltarão a oprimi-lo como antes,
10. desde o tempo em que estabeleci juízes para dirigir o meu povo Israel. Submeterei todos os seus inimigos e engrandecerei você. Javé anuncia que vai construir para você uma dinastia.
11. Quando você completar a idade de ir para junto de seus antepassados, eu farei surgir um descendente depois de você, um de seus filhos, e eu firmarei o reino dele.
12. Ele construirá uma casa para mim, e eu firmarei o trono dele para sempre.
13. Eu serei para ele pai, e ele será filho para mim. Ele nunca perderá o meu favor, como perdeu Saul, que foi rei antes de você.
14. Eu o manterei para sempre na minha casa e no meu reino, e o trono dele será firme para sempre".
15. Natã comunicou a Davi todas essas palavras e toda a presente visão.

O REI DEVE SERVIR A JAVÉ E AO POVO
16. Davi entrou na tenda, sentou-se diante de Javé, e disse: "Quem sou eu, Javé Deus, e o que é a minha casa para que me tenhas trazido até aqui?
17. No entanto, isso ainda te parece pouco, ó Deus, porque estendes tuas promessas para a casa do teu servo até um futuro distante, e me consideras uma pessoa de importância, Javé Deus.
18. Que mais poderia Davi fazer para ti, em vista da fama que deste ao teu servo? Tu mesmo distinguiste o teu servo.
19. Javé, por amor ao teu servo e conforme os teus projetos, realizaste essa obra extraordinária, para manifestar todas as tuas maravilhas.
20. Javé, não há ninguém como tu. Não há outro Deus além de ti, como ouvimos com nossos próprios ouvidos.
21. E quem é como o teu povo Israel, o único povo do mundo que Deus mesmo veio resgatar, para torná-lo seu povo e dar-lhe um nome grande e estável? Tu expulsaste as nações diante do teu povo, que resgataste do Egito.
22. Decidiste que o teu povo Israel será o teu povo para sempre. E tu, Javé, te tornaste o Deus dele.
23. Agora, Javé, que a promessa que fizeste ao teu servo e à sua casa fique firme para sempre, e se cumpra tudo o que prometeste.
24. Que essa promessa fique firme e que o teu nome seja engrandecido para sempre. Que se diga: 'Javé dos exércitos é o Deus de Israel'. Que a casa do teu servo Davi fique firme diante de ti,
25. pois foste tu, meu Deus, que revelaste ao teu servo que irias construir para ele uma dinastia. É por isso que o teu servo está aqui, rezando diante de ti.
26. Sim, Javé, tu és Deus e fizeste essa promessa ao teu servo.
27. Portanto, queiras abençoar a dinastia do teu servo, para que ela permaneça para sempre na tua presença. O que tu abençoas, fica abençoado para sempre".

[I Crônicas 18]
I Crônicas 18

LIBERTAÇÃO FRENTE AOS INIMIGOS
1. Em seguida, Davi derrotou os filisteus e os dominou, tomando deles a cidade de Gat e suas vizinhanças.
2. Venceu também os moabitas, que passaram a ser súditos dele e a pagar-lhe tributo.
3. Davi derrotou também Adadezer, rei de Soba, quando este seguia na direção de Emat, a fim de conquistar o rio Eufrates.
4. Tomou dele mil carros de guerra, sete mil cavaleiros e vinte mil soldados de infantaria. Davi cortou os tendões de todos os cavalos, deixando apenas cem.
5. Aram de Damasco foi ajudar Adadezer, rei de Soba, mas Davi matou vinte e dois mil arameus.
6. Depois, estabeleceu governadores em Aram de Damasco. E os arameus se tornaram súditos de Davi e lhe pagaram tributo. Javé ia dando vitórias a Davi por toda a parte por onde ele andava.
7. Davi tomou os escudos de ouro que os oficiais de Adadezer usavam, e os levou para Jerusalém.
8. Das cidades de Tebat e Cun, pertencentes a Adadezer, Davi pegou grande quantidade de bronze. Foi com esse bronze que Salomão mandou fazer o Mar de bronze, as colunas e os utensílios de bronze.
9. Toú, rei de Emat, soube que Davi tinha arrasado o exército de Adadezer, rei de Soba.
10. Enviou então seu filho Adoram até o rei Davi, para saudá-lo e felicitá-lo por ter guerreado contra Adadezer e tê-lo vencido, pois Adadezer estava em guerra também contra Toú. Mandou-lhe ainda toda espécie de objetos de ouro, prata e bronze.
11. Davi consagrou tudo a Javé, junto com o ouro e a prata que tinha tomado das outras nações: Edom, Moab, amonitas, filisteus e amalecitas.
12. Abisaí, filho de Sárvia, derrotou os edomitas no vale do Sal. Eles eram dezoito mil.
13. Depois, nomeou governadores em Edom; e todos os edomitas se tornaram súditos de Davi. Por onde Davi andasse, Deus lhe concedia a vitória.

UM GOVERNO CONFORME A JUSTIÇA E O DIREITO
14. Davi reinou sobre todo o Israel, exercendo o direito e a justiça para com todo o seu povo.
15. Joab, filho de Sárvia, era o chefe do exército. Josafá, filho de Ailud, era o porta-voz.
16. Sadoc, filho de Aquitob, e Aquimelec, filho de Abiatar, eram os sacerdotes. Susa era o secretário.
17. E Banaías, filho de Joiada, comandava os cereteus e feleteus. Os filhos de Davi ocupavam os primeiros postos junto ao rei.

[I Crônicas 19]
I Crônicas 19

AUGE DAS CONQUISTAS DE DAVI
1. Depois disso, morreu Naás, rei dos amonitas. E seu filho reinou em seu lugar.
2. Davi pensou: "Vou procurar fazer amizade com Hanon, filho de Naás, porque o pai dele sempre procurou fazer amizade comigo". E mandou alguns representantes para lhe dar os pêsames pela morte do pai. Quando os representantes de Davi chegaram ao país dos amonitas, para dar os pêsames a Hanon,
3. os príncipes amonitas disseram a Hanon: "Você pensa que Davi quer honrar seu pai, só porque mandou gente trazer os pêsames para você? Será que esses servos não vieram à sua casa para espionar, explorar e destruir o país?"
4. Então Hanon prendeu os emissários de Davi, raspou-lhes a barba, cortou-lhes o manto pelo meio, na altura das nádegas, e os mandou de volta.
5. Ao ser informado do que tinha acontecido a esses homens, Davi mandou alguém ao encontro deles, porque estavam muito envergonhados. E o rei mandou dizer-lhes: "Fiquem aí em Jericó, até que suas barbas cresçam. Depois vocês voltarão".
6. Os amonitas perceberam que se haviam tornado odiosos para Davi. Então Hanon e os amonitas mandaram trinta e quatro mil quilos de prata, para comprar carros de guerra e cavaleiros arameus da Mesopotâmia, de Maaca e de Soba.
7. Compraram, assim, trinta e dois mil carros de guerra, além de contratarem o rei de Maaca com o seu exército. Foram acampar em frente à cidade de Medaba. Enquanto isso, vindos de várias cidades, os amonitas iam-se reunindo para entrar em guerra.
8. Ao saber disso, Davi mandou Joab com todo o exército dos valentes.
9. Os amonitas se puseram em marcha e se organizaram para a luta, junto à porta da cidade, enquanto os reis que seguiram à parte, ficaram em campo aberto.
10. Ao ver que estava enfrentando uma luta pela vanguarda e pela retaguarda, Joab escolheu um grupo de jovens israelitas e os organizou para combater os arameus.
11. Confiou o restante do exército ao comando de seu irmão Abisaí; e esta parte se organizou para combater os amonitas.
12. Joab disse então: "Se os arameus estiverem mais fortes do que eu, venha você para me socorrer. E se os amonitas estiverem vencendo você, eu irei socorrê-lo.
13. Força e coragem para defender o nosso povo e as cidades do nosso Deus! E seja feito o que Javé achar melhor".
14. Então Joab, com a parte do exército sob seu comando, foi enfrentar os arameus, que fugiram diante dele.
15. Os amonitas, vendo que os arameus estavam fugindo, também fugiram de Abisaí, irmão de Joab, e entraram na cidade. Então Joab voltou para Jerusalém.
16. Ao se verem derrotados pelos israelitas, os arameus mandaram mensageiros procurar os outros arameus que moram do outro lado do rio Eufrates. Sofac, general de Adadezer, era quem os comandava.
17. Ao saber disso, Davi reuniu todo o Israel, atravessou o rio Jordão e foi na direção deles. Davi fez os planos para enfrentar os arameus. Em seguida, começou a guerra contra eles.
18. Os arameus fugiram dos israelitas, e Davi matou os cavalos de sete mil carros deles e quarenta mil homens de infantaria, além de matar Sofac, general do exército.
19. Ao verem que estavam sendo derrotados pelos israelitas, os oficiais de Adadezer fizeram as pazes com Davi, tornaram-se súditos dele e não quiseram mais socorrer os amonitas.

[I Crônicas 20]
I Crônicas 20

1. No ano seguinte, na época em que os reis costumam sair para a guerra, Joab, no comando da elite do exército, foi arrasando o país dos amonitas, chegou até a capital Rabá, e cercou a cidade. Enquanto isso, Davi estava em Jerusalém. Joab tomou Rabá e a destruiu.
2. Davi tirou a coroa da cabeça do deus Melcom, e notou que pesava trinta e cinco quilos de ouro, e ainda tinha uma pedra preciosa. Daí em diante, ela passou a ficar na cabeça de Davi. E Davi levou da cidade um despojo muito grande.
3. Tirou a população que havia na cidade e a colocou para trabalhar com serras, picaretas e machados de ferro. E fez a mesma coisa com todas as outras cidades amonitas. Depois voltou para Jerusalém, junto com o exército.

VITÓRIA TOTAL SOBRE OS INIMIGOS
4. Depois disso, ainda havia guerra em Gazer contra os filisteus. Então Sobocai, da cidade de Husa, matou Safai, um filho dos rafaim. Dessa forma, eles foram dominados.
5. Houve ainda outra guerra contra os filisteus. Dessa vez, Elcanã, filho de Jair, matou Lami, filho de Golias de Gat. A lança deste mais parecia cilindro de tear.
6. A outra guerra foi em Gat. Aí havia um homem alto, que tinha vinte e quatro dedos: seis em cada mão e em cada pé, e que também era da família dos rafaim.
7. Ele insultou Israel. Porém Jônatas, filho de Samaá, irmão de Davi, o matou.
8. Esses indivíduos eram de Rafa, na região de Gat. Tombaram sob as mãos de Davi e de seus oficiais.

[I Crônicas 21]
I Crônicas 21

DA TENTAÇÃO DO PODER AO CULTO DO DEUS VERDADEIRO
1. Satã se insurgiu contra Israel e induziu Davi a fazer o recenseamento de Israel.
2. Davi disse a Joab e aos chefes do povo: "Saiam e façam o recenseamento de Israel, desde Bersabéia até Dã. Depois voltem aqui, para eu ficar sabendo quantos são".
3. Joab respondeu: "Que Javé multiplique o povo cem vezes mais, senhor meu rei! Por acaso, não seriam todos súditos do meu senhor? Para que o meu senhor faz esse recenseamento? Por que está querendo ser causa de pecado para Israel?"
4. Mas a ordem do rei prevaleceu, e Joab saiu andando por todo o país. Finalmente, voltou para Jerusalém.
5. Entregou a Davi o resultado do recenseamento. Todo o Israel tinha um milhão e cem mil homens aptos para a guerra, e Judá tinha quatrocentos e setenta mil aptos para a guerra.
6. Joab deplorou tanto a ordem do rei, que acabou não recenseando Levi nem Benjamim.
7. Esse episódio todo não agradou a Deus, que castigou Israel.
8. Então Davi disse a Deus: "Eu cometi um grande pecado, fazendo uma coisa dessas! Perdoa o pecado do teu servo, pois cometi uma grande loucura!"
9. Então Javé disse a Gad, o vidente de Davi:
10. "Vá e fale a Davi: Assim diz Javé: Eu lhe proponho três coisas. Escolha uma, e eu a executarei".
11. Gad foi até o rei e o informou: "Assim diz Javé: Escolha.
12. Ou três anos de fome. Ou três meses fugindo do adversário, da espada do inimigo, até ela alcançar você. Ou ainda, a espada de Javé e três dias de peste no país, com o anjo do Senhor devastando todo o território de Israel. Resolva agora o que devo responder àquele que me enviou".
13. Davi respondeu a Gad: "Estou numa grande angústia! Prefiro cair nas mãos de Javé, pois a sua misericórdia é imensa, em vez de cair nas mãos dos homens".
14. Então Javé mandou uma peste sobre Israel, e morreram setenta mil israelitas.
15. Depois Deus mandou o anjo a Jerusalém para destruí-la. Javé, no entanto, viu e se arrependeu desse mal. E disse ao anjo exterminador: "Chega! Agora retire a mão". O anjo de Javé estava junto à eira de Ornã, o jebuseu.
16. Davi ergueu os olhos e viu o anjo de Javé entre o céu e a terra, com a espada desembainhada e erguida sobre Jerusalém. Vestidos com panos de saco, Davi e os anciãos caíram com o rosto por terra.
17. Então Davi disse a Deus: "Não fui eu quem mandou fazer o recenseamento? Não fui eu quem pecou e cometeu o mal? Quanto a esses, o rebanho, que foi que eles fizeram? Javé, meu Deus, que tua mão caia sobre mim e sobre a minha família, mas que o teu povo escape da desgraça!"
18. O anjo de Javé disse então a Gad: "Mande Davi subir e erguer um altar a Javé na eira de Ornã, o jebuseu".
19. Então Davi subiu para lá, conforme Gad lhe havia dito em nome de Javé.
20. Ao se virar, Ornã viu o anjo e se escondeu com seus quatro filhos. Ornã estava debulhando trigo,
21. quando Davi foi encontrá-lo. Ornã viu Davi, saiu da eira e prostrou-se diante de Davi com o rosto por terra.
22. Davi disse a Ornã: "Ceda-me o lugar desta eira para que eu construa aí um altar para Javé. Quero que você me ceda a eira pelo seu valor em dinheiro. Desse modo, o povo ficará livre da peste".
23. Ornã respondeu a Davi: "Tome a eira, e que o senhor meu rei faça o que achar melhor. Veja! Eu dou os bois para o holocausto, as cangas como lenha e o trigo para a oblação. Eu entrego tudo para o senhor".
24. Mas o rei Davi disse a Ornã: "De jeito nenhum! Quero comprar a eira pelo seu valor em dinheiro. Não vou dar a Javé o que pertence a você, oferecendo holocaustos que não me custem nada!"
25. Então Davi deu a Ornã seis quilos de ouro.
26. Davi construiu aí um altar para Javé e ofereceu holocaustos e sacrifícios de comunhão; invocou a Javé, que lhe respondeu, fazendo cair fogo do céu sobre o altar dos holocaustos.
27. Então Javé ordenou ao anjo que repusesse a espada na bainha.
28. Vendo que Javé o atendia na eira do jebuseu Ornã, Davi passou a oferecer holocaustos nesse lugar.
29. Nessa época, a Habitação de Javé, que Moisés tinha feito no deserto, e também o altar dos holocaustos, ficavam no lugar alto de Gabaon.
30. Mas Davi não pôde ir até lá, diante de Deus, porque a espada do anjo de Javé lhe causara medo.

[I Crônicas 22]
I Crônicas 22

1. Davi então disse: "Aqui será construído o Templo de Javé Deus e o altar dos holocaustos de Israel".

O PODER POLÍTICO NÃO DEVE OCUPAR O LUGAR DE DEUS
2. Depois, Davi reuniu os estrangeiros que havia no país de Israel e determinou-lhes a tarefa de lavrar as pedras para a construção do Templo de Deus.
3. Arranjou também muito ferro para os cravos e dobradiças das portas, bronze sem conta,
4. um sem-número de toras de cedro, que lhe foram enviadas em abundância pelos sidônios e tírios.
5. Davi pensava: "Meu filho Salomão é ainda moço e frágil, e o Templo que ele deverá construir para Javé terá de ser algo de grandioso, de muito nome e admirado em todos os países. Por isso, vou fazer os preparativos". Foi assim que, antes de morrer, Davi arranjou muito material.
6. Ele chamou o seu filho Salomão, e mandou que ele construísse o Templo de Javé, o Deus de Israel.
7. Davi falou a Salomão: "Meu filho, eu estava planejando construir um Templo para o nome de Javé, meu Deus.
8. Acontece, porém, que me chegou uma mensagem de Javé, dizendo: 'Você derramou muito sangue e fez guerras violentas. Você não construirá um Templo para o meu nome, porque derramou muito sangue sobre a terra em minha presença.
9. Veja! Você terá um filho, que será homem pacífico. Vou fazê-lo viver em paz com todos os inimigos vizinhos. O nome dele será Salomão. No tempo dele, concederei paz e tranqüilidade para Israel.
10. É ele quem construirá um Templo para o meu nome. Para mim, ele será um filho; e para ele, eu serei pai, e firmarei para sempre o trono do reinado dele sobre Israel'.
11. Agora, meu filho, que Javé esteja com você. Mãos à obra. Construa o Templo de Javé, seu Deus, conforme ele projetou para você.
12. Basta que Javé lhe conceda bom senso e inteligência para governar Israel, cumprindo a lei de Javé, seu Deus.
13. Sua prosperidade depende de você observar e praticar os estatutos e normas que Javé ordenou a Israel por meio de Moisés. Força e coragem! Não tenha medo, nem se acovarde.
14. Veja bem: apesar da minha pobreza, eu arranjei para o Templo de Javé três mil e quatrocentas toneladas de ouro e trinta e quatro mil toneladas de prata, além de uma quantidade muito grande de bronze e ferro, que nem dá para calcular. Preparei também madeira e pedra, mas você ainda terá que arranjar mais.
15. Estarão à sua disposição muitos trabalhadores especializados em cortar e lavrar pedra e madeira, além de especialistas em qualquer profissão.
16. Existe ouro, prata, bronze e ferro em abundância. Vamos! Mãos à obra. E que Javé esteja com você".
17. Davi mandou também que todas as autoridades de Israel ajudassem a seu filho Salomão. Ele disse:
18. "Por acaso Javé, seu Deus, não está com vocês? Ele deu para vocês descanso nas redondezas, ao entregar em minhas mãos os moradores do país, subjugando esta terra a Javé e ao seu povo.
19. Então, dediquem-se de corpo e alma a buscar Javé, seu Deus. Vamos! Construam o Santuário de Javé, seu Deus, para aí colocarmos a Arca da Aliança de Javé e os objetos consagrados a Deus".

[I Crônicas 23]
I Crônicas 23

FUNÇÃO DOS LEVITAS
1. Quando ficou velho e idoso, Davi nomeou seu filho Salomão rei de Israel.
2. Reuniu todos os chefes de Israel, os sacerdotes e os levitas.
3. Mandou contar os levitas de trinta anos para cima. Contando só os homens, um por um, deu trinta e oito mil.
4. Vinte e quatro mil deles dirigiam as atividades do Templo de Javé; seis mil eram magistrados e juízes;
5. quatro mil eram porteiros, e quatro mil deles louvavam a Javé com os instrumentos que Davi tinha inventado para essa finalidade.
6. Davi repartiu os levitas em diferentes classes: Gérson, Caat e Merari.
7. Filhos de Gérson: Leedã e Semei.
8. Filhos de Leedã: Jaiel, o mais velho; Zetam e Joel. Três ao todo.
9. Filhos de Semei: Salomit, Hoziel e Arã. Três ao todo. São esses os chefes de famílias de Leedã.
10. Filhos de Semei: Jeet, Ziza, Jeús e Berias. São esses os filhos de Semei: quatro ao todo.
11. Jeet era o mais velho; Ziza, o segundo; depois, Jeús e Berias que, não tendo muitos filhos, foram registrados numa só família.
12. Filhos de Caat: Amram, Isaar, Hebron e Oziel. Quatro ao todo.
13. Os filhos de Amram foram Aarão e Moisés. Aarão foi separado para consagrar as coisas santíssimas. Ele e seus descendentes, para sempre. Sua função é queimar incenso na presença de Javé, servi-lo, e abençoar em seu nome, para sempre.
14. Moisés foi homem de Deus, e seus filhos receberam o nome da tribo de Levi.
15. Filhos de Moisés: Gersam e Eliezer.
16. O filho mais velho de Gersam era Subael.
17. Roobias foi o filho mais velho de Eliezer, que não teve outros filhos. Roobias, porém, teve muitos filhos.
18. O filho mais velho de Isaar era Salomit.
19. Filhos de Hebron: Jerias, o mais velho; Amarias, o segundo; Jaaziel, o terceiro; Jecmaam, o quarto.
20. Filhos de Oziel: Micas, o mais velho, e Jesias, o segundo.
21. Filhos de Merari: Mooli e Musi. Filhos de Mooli: Eleazar e Cis.
22. Eleazar não deixou filhos, mas só filhas, que se casaram com seus parentes, os filhos de Cis.
23. Musi teve três filhos: Mooli, Éder e Jerimot.
24. Esses eram os descendentes de Levi, conforme suas famílias, os chefes de famílias, como resultou do recenseamento feito por verificação nominal e individual. Eles tinham como encargo o culto no Templo de Javé, a partir da idade de vinte anos.
25. Isso porque Davi tinha dito: "Javé, Deus de Israel, deu o descanso a seu povo e passou a morar em Jerusalém para sempre.
26. Os levitas, portanto, não terão mais de carregar a Habitação e os objetos destinados ao serviço dela".
27. Por isso, conforme as últimas disposições de Davi, os levitas eram recenseados a partir dos vinte anos.
28. A função deles é estar à disposição dos descendentes de Aarão, para o serviço do Templo de Javé, nos átrios e nas salas, para limpar tudo o que é consagrado e para fazer o serviço do Templo de Deus.
29. Também são encarregados de colocar em ordem os pães, a flor de farinha para a oblação, os pães sem fermento, os assados e cozidos, e todas as medidas de capacidade e comprimento.
30. Devem comparecer de manhã e de tarde para celebrar e louvar a Javé,
31. e também para oferecer todos os holocaustos a Javé nos sábados, luas novas e solenidades, conforme o número fixado pelo regulamento. Esse é o encargo permanente que eles têm diante de Javé.
32. Os levitas guardavam a Tenda da Reunião e o Santuário. Seus irmãos aaronitas vigiavam o serviço do Templo de Javé.

[I Crônicas 24]
I Crônicas 24

UNIDADE NO EXERCÍCIO DO SACERDÓCIO
1. Classes dos descendentes de Aarão. Filhos de Aarão: Nadab, Abiú, Eleazar e Itamar.
2. Nadab e Abiú, porém, morreram antes de seu pai e não deixaram filhos. Eleazar e Itamar se tornaram sacerdotes.
3. Davi, juntamente com Sadoc, filho de Eleazar, e com Aquimelec, filho de Itamar, os dividiu em classes, de acordo com as funções de cada um.
4. Havia mais descendentes de Eleazar do que de Itamar. Por isso, foram assim classificados: dezesseis chefes de famílias de Eleazar, e oito de Itamar.
5. Tanto uns como outros foram distribuídos por sorteio, de forma que havia oficiais do Santuário e oficiais de Deus, tanto na família de Eleazar quanto na família de Itamar.
6. Semeías, secretário levita, filho de Natanael, os registrou na presença do rei, dos oficiais, do sacerdote Sadoc, de Aquimelec, filho de Abiatar, dos chefes de famílias, dos sacerdotes e dos levitas. Tirava-se a sorte, uma vez para a família de Eleazar e duas vezes para a família de Itamar.
7. O primeiro a ser sorteado foi Joiarib; o segundo, Jedeias;
8. o terceiro, Harim; o quarto, Seorim;
9. o quinto, Melquias; o sexto, Mainã;
10. o sétimo, Acos; o oitavo, Abias;
11. o nono, Jesua; o décimo, Sequenias;
12. o décimo primeiro, Eliasib; o décimo segundo, Jacim;
13. o décimo terceiro, Hofa; o décimo quarto, Isbaal;
14. o décimo quinto, Belga; o décimo sexto, Emer;
15. o décimo sétimo, Hezir; o décimo oitavo, Hafses;
16. o décimo nono, Fetatias; o vigésimo, Ezequiel;
17. o vigésimo primeiro, Jaquin; o vigésimo segundo, Gamul;
18. o vigésimo terceiro, Dalaías; o vigésimo quarto, Maazias.
19. Essa era a escala dos que prestavam serviço dentro do Templo de Javé, conforme as determinações dadas pelo seu antepassado Aarão, por ordem de Javé, o Deus de Israel.
20. Quanto aos outros descendentes de Levi, os chefes eram estes: Subael, da família de Amram; Jeedias, da família de Subael.
21. Da família de Roobias, o chefe era Jesias.
22. Da família de Isaar, o chefe era Solomot. Da família de Solomot, o chefe era Jaat.
23. Da família de Hebron: Jerias, o primeiro; Amarias, o segundo; Jaaziel, o terceiro; Jecmaam, o quarto.
24. Da família de Oziel, Micas. Da família de Micas, Samir.
25. Da família de Jesias, irmão de Micas, o chefe era Zacarias.
26. Filhos de Merari: Mooli e Musi. Jazias também era seu filho.
27. Descendentes de Merari, por parte de Jazias: Soam, Zacur e Hebri.
28. Mooli foi pai de Eleazar, que não deixou filhos.
29. Cis teve um filho: Jeramecl.
30. Filhos de Musi: Mooli, Éder e Jerimot. Essa era a descendência de Levi, dividida por famílias.
31. Da mesma forma como seus irmãos da família de Aarão, esses também tiraram a sorte na presença do rei Davi, de Sadoc, de Aquimelec e dos chefes de famílias sacerdotais e levíticas. Foi a mesma coisa, tanto para as famílias principais dos levitas, como para as familias menores.

[I Crônicas 25]
I Crônicas 25

FUNÇÃO PROFÉTICA DOS CANTORES
1. Para o serviço do culto, Davi e os diretores do culto destacaram os filhos de Asaf, de Emã e de Iditun, profetas que se serviam de liras, cítaras e címbalos. Lista das pessoas empregadas nessa tarefa:
2. Da família de Asaf: Zacur, José, Natanias e Asarela. Eles dependiam de Asaf, que executava a música segundo as instruções do rei.
3. Da família de Iditun: Godolias, Sori, Jesaías, Hasabias e Matatias. Eram seis sob a direção de seu pai Iditum. Este, ao som de liras, profetizava para celebrar e louvar a Javé.
4. Da família de Emã: Bocias, Matanias, Oziel, Subael, Jerimot, Hananias, Hanani, Eliata, Gedelti, Romenti-Ezer, Jesbacasa, Meiloti, Otir e Maaziot.
5. Eram todos filhos de Emã, o vidente do rei, a quem ele transmitia a palavra de Deus. Para lhe exaltar o poder, Deus deu a Emã catorze filhos e três filhas.
6. Sob a direção do pai, todos eles participavam dos cânticos do Templo de Javé, ao som de címbalos, cítaras e liras, prestando serviço no Templo de Deus sob as ordens do rei. Asaf, Iditun e Emã,
7. que tinham aprendido a cantar para Javé, foram contados com seus parentes. Eram duzentos e oitenta e oito, todos hábeis em seu ofício.
8. Tiraram sorte para a escala do serviço, com iguais oportunidades para grandes e pequenos, para experientes e principiantes.
9. A sorte caiu primeiro para a família de Asaf: O primeiro foi José; com seus filhos e irmãos, eram doze. O segundo foi Godolias; com seus filhos e irmãos, eram doze.
10. O terceiro foi Zacur; com seus filhos e irmãos, eram doze.
11. O quarto foi Isari; com seus filhos e irmãos, eram doze.
12. O quinto foi Natanias; com seus filhos e irmãos, eram doze.
13. O sexto foi Bocias; com seus filhos e irmãos, eram doze.
14. O sétimo foi Isreela; com seus filhos e irmãos, eram doze.
15. O oitavo foi Jesaías; com seus filhos e irmãos, eram doze.
16. O nono foi Matanias; com seus filhos e irmãos, eram doze.
17. O décimo foi Semei; com seus filhos e irmãos, eram doze.
18. O décimo primeiro foi Azareel; com seus filhos e irmãos, eram doze.
19. O décimo segundo foi Hasabias; com seus filhos e irmãos, eram doze.
20. O décimo terceiro foi Subael; com seus filhos e irmãos, eram doze.
21. O décimo quarto foi Matatias; com seus filhos e irmãos, eram doze.
22. O décimo quinto foi Jerimot; com seus filhos e irmãos, eram doze.
23. O décimo sexto foi Hananias; com seus filhos e irmãos, eram doze.
24. O décimo sétimo foi Jesbacasa; com seus filhos e irmãos, eram doze.
25. O décimo oitavo foi Hanani; com seus filhos e irmãos, eram doze.
26. O décimo nono foi Meiloti; com seus filhos e irmãos, eram doze.
27. O vigésimo foi Eliata; com seus filhos e irmãos, eram doze.
28. O vigésimo primeiro foi Otir; com seus filhos e irmãos, eram doze.
29. O vigésimo segundo foi Gedelti; com seus filhos e irmãos, eram doze.
30. O vigésimo terceiro foi Maaziot; com seus filhos e irmãos, eram doze.
31. O vigésimo quarto foi Romenti-Ezer; com seus filhos e irmãos, eram doze.

[I Crônicas 26]
I Crônicas 26

FUNÇÃO DOS GUARDAS E PORTEIROS
1. Lista dos porteiros: Da descendência de Meselemias, filho de outro Coré, que era descendente de Abiasaf.
2. Filhos de Meselemias: o primeiro, Zacarias; o segundo, Jediel; o terceiro, Zabadias; o quarto, Jatanael;
3. o quinto, Elam; o sexto, Joanã; o sétimo, Elioenai.
4. Filhos de Obed-Edom: Semeías, o mais velho; Jozabad, o segundo; Joaá, o terceiro; Sacar, o quarto; Natanael, o quinto;
5. Amiel, o sexto; Issacar, o sétimo; Folati, o oitavo, porque Deus o havia abençoado.
6. Os filhos que Semeías teve foram chefes de famílias, pois eram homens valentes.
7. Filhos de Semeías: Otni, Rafael, Obed, Elzabad e mais dois irmãos: Eliú e Samaquias. Todos homens de valor.
8. E todos eles faziam parte da descendência de Obed-Edom. Com seus filhos e suas famílias, eram sessenta e dois descendentes de Obed-Edom, e eram todos competentes na sua função.
9. Os filhos e irmãos de Meselemias eram dezoito homens valentes.
10. Hosa, filho de Merari, teve os seguintes filhos: o primeiro, Semri, que, mesmo não sendo o mais velho, seu pai fez dele o chefe;
11. Helcias, o segundo; Tebelias, o terceiro; Zacarias, o quarto. Os filhos e irmãos de Hosa eram treze homens ao todo.
12. Esses grupos de porteiros, tanto os chefes como os irmãos, foram encarregados do serviço do Templo de Javé.
13. Para cuidar de cada porta, eles tiraram sorte por famílias, fossem elas pequenas ou grandes.
14. O lado do nascente foi sorteado para Selemias, cujo filho Zacarias dava conselhos prudentes. Tiraram a sorte e o lado norte ficou para Zacarias.
15. Para Obed-Edom, foi sorteado o lado sul, ao passo que para seus filhos ficou a casa dos armazéns.
16. Para Sefim e para Hosa, coube o lado oeste, com a porta do Tronco Abatido, na ladeira. Os turnos da guarda eram proporcionais.
17. Estavam assim organizados: seis por dia, do lado do nascente; quatro ao norte e quatro ao sul; na casa dos armazéns, dois de cada lado;
18. e, no lado oeste, onde havia uma sacada, ficavam quatro na rua e dois na sacada.
19. Essas eram as classes dos porteiros, descendentes de Coré e Merari.
20. Seus irmãos levitas eram responsáveis pelo tesouro do Templo de Deus e por todas as ofertas votivas.
21. Eram eles: Os filhos de Leedã que, através dele, eram descendentes de Gérson. Seus chefes de famílias eram do ramo de Jaiel.
22. Da família de Jaiel, Zatam e Joel, que eram tesoureiros do Templo de Javé.
23. Havia também gente das famílias de Amram, Isaar, Hebron e Oziel.
24. Subael, da descendência de Gérson, filho de Moisés, era chefe do tesouro.
25. Havia também outros irmãos deles, descendentes de Eliezer: Roobias, Isaías, Jorão, Zecri e Salomit.
26. Esse Salomit, com seus irmãos, era responsável pela guarda de tudo o que fora consagrado pelo rei Davi, pelos chefes de grupos familiares, pelos comandantes de mil e de cem e pelos oficiais do exército.
27. Eram despojos de guerra doados por eles a fim de reforçar o tesouro do Templo de Javé,
28. e tudo o que fora doado pelo vidente Samuel, por Saul, filho de Cis, por Abner, filho de Ner, e por Joab, filho de Sárvia. Tudo o que se consagrava, era confiado a Salomit e seus irmãos.
29. Conenias e seus filhos, descendentes de Isaar, eram encarregados dos assuntos profanos que se referiam aos israelitas, como oficiais de justiça e juízes.
30. Hasabias e seus irmãos, descendentes de Hebron, um total de mil e setecentos soldados, cuidavam da segurança de Israel do lado de lá do rio Jordão, a partir da planície; olhavam os interesses de Javé e o serviço do rei.
31. O chefe dos descendentes de Hebron era Jerias. No ano quarenta do reinado de Davi, foi feita uma pesquisa sobre a árvore genealógica dos hebronitas e se encontrou entre eles gente de armas em Jazer de Galaad.
32. Essa família contava com dois mil e setecentos chefes de famílias guerreiros. Foi a eles que o rei Davi confiou as tribos de Rúben e Gad e a meia tribo de Manassés, para os afazeres de Deus e os negócios do rei.

[I Crônicas 27]
I Crônicas 27

ORGANIZAÇÃO CIVIL E MILITAR
1. Aqui está a organização dos israelitas segundo seu número, chefes de famílias, comandantes de mil e de cem, oficiais a serviço do rei, para qualquer assunto. Durante o ano inteiro, faziam turnos de mês em mês. E cada classe compreendia vinte e quatro mil homens.
2. Jesboam, filho de Zabdiel, estava à frente da primeira classe, responsável pelo primeiro mês. Essa classe tinha vinte e quatro mil homens.
3. Ele era descendente de Farés e chefe dos oficiais de todo o primeiro mês.
4. Dudi, filho de Aoé, comandava a classe encarregada do segundo mês. Essa classe tinha vinte e quatro mil homens.
5. O chefe da terceira classe, nomeada para o terceiro mês, era Banaías, filho do sacerdote-chefe Joiada. Respondia por uma classe de vinte e quatro mil homens.
6. Banaías era um dos trinta valentes. Ele respondia pelos Trinta e também por sua classe. Amizabab era o nome do seu filho.
7. Azael, irmão de Joab, estava encarregado do quarto mês. Seu filho Zabadias ficou em seu lugar. A classe era também de vinte e quatro mil homens.
8. Samaot, da descendência de Zaré, foi o oficial nomeado para o quinto mês. Sua classe tinha vinte e quatro mil homens.
9. Para o sexto mês foi nomeado Hira, filho de Aces, do povoado de Técua. Também sua classe tinha vinte e quatro mil homens.
10. O sétimo, encarregado do sétimo mês, era Heles, da descendência de Falet, da família de Efraim. Sua classe era de vinte e quatro mil homens.
11. Sobocai, do povoado de Husa, da descendência de Zaré, foi encarregado do oitavo mês, com uma classe de vinte e quatro mil homens.
12. Para o nono mês, foi nomeado Abiezer, da tribo de Benjamim e da cidade de Anatot. Chefiava também vinte e quatro mil homens.
13. Marai, da descendência de Zaré e da cidade de Netofa, ficou em décimo lugar, nomeado para o décimo mês. Sua classe tinha também vinte e quatro mil homens.
14. Para o décimo primeiro mês, o chefe era Banaías, da família de Faraton, filho de Efraim. A sua classe era de vinte e quatro mil homens.
15. Em décimo segundo lugar, para cobrir o último mês, foi nomeado Holdai, da cidade de Netofa de Otoniel, com uma classe de vinte e quatro mil homens.
16. Chefes das tribos de Israel: Da tribo de Rúben, o chefe era Eliezer, filho de Zecri. Da tribo de Simeão, era Safatias, filho de Maaca.
17. Da tribo de Levi, era Hasabias, filho de Camuel. De Aarão era Sadoc.
18. Eliú, irmão de Davi, comandava a tribo de Judá. Amri, filho de Miguel, comandava a de Issacar.
19. Jesmaías, filho de Abdias, comandava a de Zabulon. O chefe da tribo de Neftali era Jerimot, filho de Ozriel.
20. Da tribo de Efraim, era Oséias, filho de Ozazias. Da meia tribo de Manassés, era Joel, filho de Fadaías.
21. Da outra meia tribo de Manassés, que vivia em Galaad, o chefe era Jado, filho de Zacarias. Da tribo de Benjamim, era Jesiel, filho de Abner.
22. Finalmente, a tribo de Dã tinha como chefe Ezriel, filho de Jeroam. Eram esses os chefes das tribos de Israel.
23. Davi não mandou fazer o recenseamento das pessoas de vinte anos para baixo, porque Javé mesmo tinha dito que multiplicaria os israelitas como as estrelas do céu.
24. Joab, filho de Sárvia, começou o recenseamento, mas não terminou, porque a ira caiu sobre Israel e, assim, esse número não corresponde ao número que está nos Anais do rei Davi.
25. O responsável pelas provisões do rei era Azmot, filho de Adiel. O responsável pelas provisões na zona rural, nas cidades, povoados e fortalezas da província, era Jônatas, filho de Ozias.
26. O responsável pelos lavradores e agricultores era Ezri, filho de Quelub.
27. O responsável pelos vinhedos era Semei, do povoado de Ramá. O responsável pelos encarregados dos depósitos de vinho nos vinhedos era Zabdi, do povoado de Sefam.
28. O responsável pelas oliveiras e sicômoros da Planície era Baalanã, do povoado de Gader. O responsável pelas reservas de azeite era Joás.
29. O responsável pelo gado que pastava em Saron era Setrai, do povoado de Saron; o responsável pelo gado nos vales era Safat, filho de Adli.
30. O responsável pelos camelos era Ubil, o ismaelita. O responsável pelas jumentas era Jadias, do povoado de Meranot.
31. O responsável pelas ovelhas era Jaziz, o agareno. Eram esses os responsáveis pelos bens que pertenciam ao rei.
32. Jônatas, tio de Davi, bom conselheiro, homem ponderado e culto, e Jaiel, filho de Hacamon, cuidavam dos filhos do rei.
33. Aquitofel era conselheiro do rei. O araquita Cusai era o amigo do rei.
34. Joiada, filho de Banaías, e Abiatar, sucederam a Aquitofel. Joab era o comandante dos exércitos do rei.

[I Crônicas 28]
I Crônicas 28

O TEMPLO, CENTRO DA VIDA DO POVO
1. Davi convocou em Jerusalém todas as autoridades de Israel, a saber: chefes de tribos, chefes das classes que serviam ao rei, comandantes de mil e de cem, chefes de todos os bens e rebanhos do rei e de seus filhos, os altos funcionários do palácio, os valentes e todos os guerreiros.
2. Davi ficou de pé e tomou a palavra: "Irmãos e povo meu, queiram escutar-me um pouco. Eu tinha a intenção de construir um Templo para ser a moradia da Arca da Aliança de Javé e que servisse de pedestal para o nosso Deus. Cheguei até a fazer os preparativos para a construção.
3. Deus, porém, me disse: 'Não é você quem vai construir um Templo para o meu Nome, pois você foi guerreiro e derramou muito sangue'.
4. Javé, o Deus de Israel, me escolheu do meio de toda a minha família para ser rei de Israel para sempre. De fato, escolheu Judá como tribo-chefe. Dentro de Judá, escolheu a família do meu pai e, entre meus irmãos, escolheu a mim, para me fazer rei de todo o Israel.
5. Entre os muitos filhos que Javé me deu, ele escolheu Salomão para que ocupe o trono real de Javé sobre Israel.
6. Javé me disse: 'Seu filho Salomão construirá minha residência e meus átrios, pois eu o escolhi como filho, e serei um pai para ele.
7. Vou firmar o reino dele para sempre, se ele for fiel em praticar meus mandamentos e normas, como tem feito até hoje'.
8. Portanto, na presença de todo o Israel, a comunidade de Javé, tomando nosso Deus como testemunha, guardem e busquem seguir todos os mandamentos de Javé, seu Deus, para que conservem a posse desta terra boa e a deixem como herança aos filhos de vocês, para sempre.
9. Quanto a você, Salomão, meu filho, reconheça o Deus do seu pai e o sirva de todo o coração e com generosidade de espírito, pois Javé sonda todos os corações e penetra todas as intenções do espírito. Se você o procurar, ele se deixará encontrar. Mas, se você o abandonar, ele se afastará para sempre.
10. Veja bem! Javé escolheu você para construir um santuário para ele. Coragem e mãos à obra!"
11. Davi entregou a seu filho Salomão o projeto do pórtico e do Templo, dos armazéns, das salas superiores, dos aposentos internos e da sala do propiciatório.
12. Entregou também o projeto de tudo o que tinha em mente para os átrios do Templo de Javé, para as alas ao redor, para os tesouros do Templo de Deus e para as ofertas votivas.
13. Entregou também o projeto para as classes de sacerdotes e levitas, para os serviços do culto no Templo e para os utensílios do Templo de Javé.
14. Deixou também programada a quantidade de ouro que cada objeto de ouro deveria ter, conforme sua serventia, e a quantidade de prata que, de acordo com a sua utilização, cada objeto de prata deveria ter.
15. Entregou o desenho dos candelabros de ouro e de prata e de suas respectivas lâmpadas, determinando, conforme a finalidade de cada um, a quantidade de ouro ou prata que deveria ter.
16. Deixou também marcada a quantidade de ouro para as mesas de ouro, que serviriam para os pães consagrados, como também a prata que se deveria empregar nas mesas de prata,
17. os garfos, as taças para a aspersão, as ânforas de ouro puro, a quantidade de ouro para cada tipo de taça.
18. Também determinou a quantidade de ouro refinado que o altar do incenso deveria ter. Deu-lhe o modelo do carro dos querubins de ouro, que cobriam com suas asas a Arca da Aliança de Javé.
19. Tudo isso estava num escrito que Javé havia entregado a Davi, explicando a fabricação do modelo.
20. Então Davi falou a seu filho Salomão: "Força! Coragem! Mãos à obra! Nada de medo ou receio, pois Javé Deus, o meu Deus, está com você. Ele não vai deixar nem abandonar você, enquanto não terminar o serviço de construção do Templo de Javé.
21. Aí estão as classes de sacerdotes e levitas, para todo o serviço do Templo de Deus. Todos os profissionais de qualquer especialidade ajudarão você nessa obra. Os chefes e todo o povo estarão às suas ordens".

[I Crônicas 29]
I Crônicas 29

OFERTA DO POVO E PARA O POVO
1. Depois Davi falou a toda a assembléia: "O meu filho Salomão, que Deus escolheu, é moço e fraco. E a missão dele é grande, porque não se trata de construir uma casa para nenhum homem, mas um Templo para Javé Deus.
2. Por isso, fui fazendo os preparativos, conforme pude: ouro, para os objetos de ouro; prata, para os objetos de prata; bronze, para os objetos de bronze; ferro, para os objetos de ferro; madeira para toda a mobília, pedras de ônix e de engastar, pedras ornamentais e coloridas, todo tipo de pedra preciosa e muito alabastro.
3. Por amor ao Templo do meu Deus, além de tudo o que preparei para o Santuário, entreguei também os meus tesouros de ouro e prata:
4. cem toneladas de ouro, ouro de Ofir, e duzentas e quarenta toneladas de prata refinada para revestir as paredes das salas,
5. para os objetos de ouro e prata e para o trabalho dos ourives. E pergunto: Quem está disposto a fazer hoje um donativo a Javé?"
6. Então os chefes de famílias, os chefes das tribos de Israel, os comandantes de mil e de cem, e os chefes de obras do rei se prontificaram a fazer ofertas.
7. Deram para a construção do Templo de Deus cento e setenta toneladas de ouro, dez mil moedas, trezentas e quarenta toneladas de prata, seiscentas toneladas de bronze e três mil e quatrocentas toneladas de ferro.
8. Quem tinha pedras preciosas ofereceu-as também ao tesouro do Templo de Javé, confiando-as a Jaiel, descendente de Gérson.
9. O povo, cheio de generosidade, se alegrava em oferecer algo a Javé. Também Davi ficou muito contente.

AÇÃO DE GRAÇAS
10. Então Davi bendisse a Javé diante de toda a assembléia. Ele falou: "Bendito sejas tu, Javé, Deus do nosso pai Israel, desde sempre e para sempre.
11. A ti, Javé, pertencem a grandeza, o poder, o esplendor, a majestade e a glória, pois tudo o que existe no céu e na terra pertence a ti. Teu é o reino, e a ti cabe elevar-se como soberano acima de tudo.
12. A riqueza e a glória vêm de ti. E tu governas todas as coisas. Em tua mão está a força e o vigor. Em tua mão está o poder de engrandecer e fortificar todas as coisas.
13. E agora, Deus nosso, nós te agradecemos, e louvamos o teu nome glorioso.
14. Quem sou eu, e quem é o meu povo para podermos te oferecer tudo isso? Tudo vem de ti, e a ti ofertamos o que de tuas mãos recebemos.
15. Todos nós, diante de ti, somos imigrantes e estrangeiros, como foram todos os nossos antepassados. Nossa vida na terra é apenas uma sombra sem esperança.
16. Javé, nosso Deus, tudo o que preparamos para construir um Templo em honra do teu Nome, veio de tuas mãos e pertence a ti.
17. Eu sei, ó meu Deus, que sondas o coração e amas a retidão. E com reta intenção te ofereço tudo isso, e vejo com alegria o teu povo aqui reunido, fazendo suas ofertas a ti.
18. Javé, Deus de nossos antepassados Abraão, Isaac e Israel, conserva sempre no coração do teu povo essa disposição e sentimento. Mantém o coração deles fiel a ti.
19. A meu filho Salomão, concede um coração íntegro, para que ele pratique teus mandamentos, tuas ordens e leis, e para que construa este Templo que projetei para ti".
20. Por fim, Davi disse para a assembléia: "Bendigam todos a Javé, o Deus de vocês!" E toda a assembléia bendisse a Javé, Deus dos seus antepassados. E, prostrando-se, prestaram homenagem a Javé e ao rei.
21. No dia seguinte, ofereceram a Javé sacrifícios e holocaustos. Foram sacrificados mil bois, mil carneiros e mil cordeiros, com as respectivas libações de vinho e numerosos sacrifícios por todo o Israel.
22. Nesse dia, todos comeram e beberam com grande alegria na presença de Javé. Entronizaram pela segunda vez Salomão, filho de Davi, e o ungiram como chefe em nome de Javé. Ungiram também Sadoc como sacerdote.

MORTE DE DAVI
23. Salomão sentou-se no trono de Javé, em lugar do seu pai Davi, e teve êxito. Todo o Israel lhe obedeceu.
24. Todos os chefes, todos os valentes e todos os filhos de Davi se submeteram ao rei Salomão.
25. Javé engrandeceu e aumentou o prestígio de Salomão aos olhos do povo de Israel, dando ao seu reinado um brilho como nunca tinha acontecido com qualquer outro rei antes dele em Israel.
26. Davi, filho de Jessé, foi rei de todo o Israel.
27. Reinou quarenta anos: sete em Hebron e trinta e três em Jerusalém.
28. Por fim, morreu numa velhice feliz, tendo vivido muitos anos e tendo ficado rico e famoso. O seu filho Salomão foi seu sucessor no trono.
29. A história do rei Davi, do começo ao fim, está escrita na história do vidente Samuel, na história do profeta Natã e do vidente Gad.
30. Aí se encontra tudo o que se refere ao seu reinado e às suas guerras, e tudo o que aconteceu com ele, com Israel e com todos os reinos vizinhos.

Send this page to a friend

St. Takla Church - Main IndexIndex of Antigo Testamento - BÍBLIA ON-LINE - Portuguese Bible (Brazil)

Like & share St-Takla.org

_


© Saint Takla Haymanout Website: Coptic Orhtodox Church - Alexandria, Egypt / URL: http://St-Takla.org / Contact us at

http://st-takla.org/Bibles/Portuguese-Bible/01-Antigo-Testamento/13-i-cronicas.html