All Coptic Links - Coptic Directory - Orthodox Church Directory The Agbeya - The Coptic Book of Prayers (English Agbiya + Arabic Agpeya) English Bible + Holy Bible in other languages - Arabic, French, Ethiopian Amharic Holy Bible, ArabicBible, Enjeel Saint Takla dot org - Main page - English Photo and Image Gallery: Jesus - Mary - Saints - St. Takla - Church - Priests - Bible - Activities - pictures and Icons.. Download and listen to Hymns - Carols - Midnight Praise (Tasbeha) - Midis - Videos - Liturgies - Masses - Sermons - Online Streaming St-Takla.org   Coptic Church Website Logo of Saint Takla Haymanot the Ethiopian Website - Alexandria - Egypt - موقع الأنبا تكلا هيمانوت FAQ - Frequently Asked Questions and Answers - Coptic and Christan Q&A - Faith, Creed, Site, Youth, Family, Holy Bible Contact Us - Address - Map - Online Support Send a free Christian and Coptic Greeting Cards to your friends موقع الكنيسة القبطية باللغة العربية - الموقع العربي StTaklaorg Site News and Updates Downloads.. Winamp Skins - Coptic fonts - Agbeya - Software - Freeware - Icons - Gallery - Mp3s Feedback - Submit URL - ideas - Suggestions.. Kids' Corner - Coloring - Songs - Games - Stories Free Coptic Books - Christian Arabic Books, Orthodox English Books  

Portuguese Bible - BÍBLIA ON-LINE - Antigo Testamento

Levítico

 

[Levítico 1]Levítico 1
I. RITUAL DOS SACRIFÍCIOS

OS HOLOCAUSTOS
1. Javé chamou Moisés, e da tenda da reunião lhe falou:
2. "Diga aos filhos de Israel: Quando alguém de vocês apresentar uma oferta a Javé, ofereça um animal grande ou pequeno.
3. Se for holocausto de animal grande, ofereça um macho sem defeito, e o leve à entrada da tenda da reunião, para que seja aceito por Javé.
4. Coloque a mão sobre a cabeça da vítima, e ela será aceita como expiação.
5. Em seguida, imole o bezerro diante de Javé. Os sacerdotes, filhos de Aarão, oferecerão o sangue e o derramarão por todos os lados do altar que está na entrada da tenda da reunião.
6. Depois, esfole a vítima e a esquarteje.
7. Os sacerdotes, filhos de Aarão, acenderão o fogo sobre o altar e sobre o fogo empilharão a lenha.
8. Depois colocarão os pedaços de carne, com a cabeça e a gordura, em cima da lenha que está sobre o altar.
9. Lavarão as entranhas e as patas. E o sacerdote queimará tudo sobre o altar. É um holocausto: oferta queimada, de suave odor para Javé.
10. Se for holocausto de animal pequeno, cordeiro ou cabrito, ofereça um macho sem defeito;
11. imole-o no lado norte do altar, diante de Javé. Os sacerdotes, filhos de Aarão, derramarão o sangue por todos os lados do altar.
12. O sacerdote o esquartejará, e colocará as partes, junto com a cabeça e a gordura, em cima da lenha que está sobre o altar.
13. Lavarão as entranhas e as patas. E o sacerdote queimará tudo sobre o altar. É um holocausto: oferta queimada, de suave odor para Javé.
14. Se for holocausto de aves, a oferta será de uma rola ou de um pombinho.
15. O sacerdote a levará até o altar e, destroncando-lhe o pescoço, a queimará sobre o altar, depois de deixar seu sangue escorrer sobre a parede do altar.
16. Tirará o papo e as penas, atirando-os para o leste do altar, em cima das cinzas.
17. Dividirá pelo meio a ave, uma asa de cada lado, mas sem separar as partes. Então o sacerdote queimará a ave no altar, em cima da lenha que está sobre o fogo. É um holocausto: oferta queimada, de suave odor para Javé.

[Levítico 2]
Levítico 2

AS OBLAÇÕES
1. Quando alguém fizer uma oblação a Javé, sua oferta será de flor de farinha; sobre ela derramará azeite e colocará incenso.
2. A pessoa levará a oferta aos sacerdotes, filhos de Aarão, e um deles pegará um punhado de flor de farinha, com o azeite e todo o incenso, e queimará sobre o altar como memorial. É uma oferta queimada, de suave odor para Javé.
3. O resto ficará para Aarão e seus filhos. É a porção sagrada da oblação para Javé.
4. Quando você oferecer uma oblação cozida no forno, ela será de roscas sem fermento, feitas de flor de farinha amassada com azeite; ou de bolinhos sem fermento, untados com azeite.
5. Se a oblação for cozida na assadeira, ela será de flor de farinha sem fermento, amassada com azeite.
6. Você a partirá em pedaços e por cima derramará azeite. É uma oblação.
7. Se a oblação for cozida na panela, a flor de farinha será preparada com azeite.
8. Leve a oblação para Javé, entregando ao sacerdote, que a colocará junto do altar.
9. O sacerdote tirará uma parte como memorial, e a queimará no altar. É uma oblação de suave odor para Javé.
10. O resto da oblação será de Aarão e seus filhos. É a porção sagrada da oblação para Javé.
11. Nenhuma oblação que vocês fizerem a Javé será preparada com fermento, porque nada que contenha fermento ou mel será queimado em oblação para Javé.
12. Vocês poderão oferecer essas coisas a Javé como primícias, mas não as colocarão sobre o altar como perfume de suave odor.
13. Coloquem sal em toda oblação que oferecerem. Não deixem de colocar na oblação o sal da aliança do seu Deus. Todas as oblações serão oferecidas com sal.
14. Se você fizer uma oblação de primícias para Javé, ela deverá ser de grãos de espigas tostadas ao fogo ou de pão cozido com grãos moídos.
15. Sobre ela, você derramará azeite e colocará incenso, pois é uma oblação.
16. O sacerdote queimará, como memorial, uma parte do pão com o azeite e todo o incenso. É uma oblação para Javé.

[Levítico 3]
Levítico 3

OS SACRIFÍCIOS DE COMUNHÃO
1. Se for sacrifício de comunhão, e se você oferecer para Javé animal grande, macho ou fêmea, ele deverá ser sem defeito.
2. Coloque a mão sobre a cabeça da vítima e imole-a na entrada da tenda da reunião. Em seguida os sacerdotes, filhos de Aarão, derramarão o sangue por todos os lados do altar.
3. Do sacrifício de comunhão, ofereça para Javé a gordura que cobre as entranhas e toda a gordura das entranhas,
4. os dois rins com a gordura, a gordura que envolve os lombos e a massa gordurosa tirada do fígado e dos rins.
5. Os filhos de Aarão queimarão essa parte no altar, em cima do holocausto, em cima da lenha colocada sobre o fogo. É uma oferta queimada, de suave odor para Javé.
6. Se alguém oferecer um animal pequeno como sacrifício de comunhão para Javé, deverá oferecer um macho ou uma fêmea sem defeito.
7. Se oferecer um cordeiro, leve-o à presença de Javé.
8. Coloque a mão sobre a cabeça da vítima e imole-a diante da tenda da reunião. Os sacerdotes, filhos de Aarão, derramarão o sangue por todos os lados do altar.
9. Do sacrifício de comunhão, ofereçam para Javé a gordura: a cauda inteira, que será cortada rente à espinha dorsal, a gordura que cobre as entranhas e toda a gordura das entranhas,
10. os dois rins com a gordura, a gordura que envolve os lombos e a massa gordurosa tirada do fígado e dos rins.
11. O sacerdote queimará essa parte sobre o altar como alimento, como oferta queimada para Javé.
12. Se a oferta for uma cabra, leve-a diante de Javé.
13. Coloque a mão sobre a cabeça da vítima e imole-a diante da tenda da reunião. Os filhos de Aarão derramarão o sangue por todos os lados do altar.
14. Da vítima, ofereçam para Javé a gordura que cobre as entranhas, toda a gordura das entranhas,
15. os dois rins com a gordura, a gordura que envolve os lombos e a massa gordurosa tirada do fígado e dos rins.
16. O sacerdote queimará sobre o altar esses pedaços como alimento, como oferta queimada, de suave odor. Toda a gordura pertence a Javé.
17. É uma lei perpétua para todos os descendentes de vocês, em qualquer lugar onde estiverem morando: não comam gordura nem sangue".

[Levítico 4]
Levítico 4

O SACRIFÍCIO PELO PECADO
1. Javé falou a Moisés:
2. "Diga aos filhos de Israel: Este é o caso de alguém que transgride sem querer algum dos mandamentos de Javé, fazendo uma coisa proibida:

PECADO DO SUMO SACERDOTE
3. Se foi o sacerdote consagrado quem cometeu a violação, comprometendo assim todo o povo, ele deverá oferecer para Javé, pela violação cometida, um bezerro, animal grande, sem defeito.
4. Levará o bezerro diante de Javé, à entrada da tenda da reunião, colocará a mão sobre a cabeça do animal e o imolará diante de Javé.
5. Depois o sacerdote consagrado pegará sangue do bezerro e o levará à tenda da reunião.
6. Molhará o dedo no sangue e fará sete aspersões na frente do véu do santuário, diante de Javé.
7. O sacerdote colocará então um pouco desse sangue sobre os cantos do altar do incenso que se queima diante de Javé na tenda da reunião, e derramará todo o sangue do bezerro na base do altar dos holocaustos, que se encontra na entrada da tenda da reunião.
8. O sacerdote tirará toda a gordura do bezerro da expiação: a gordura que cobre as entranhas, toda a gordura das entranhas,
9. os dois rins e os lombos com sua gordura, a massa gordurosa tirada do fígado e dos rins,
10. tudo conforme a parte reservada no sacrifício de comunhão. E o sacerdote queimará essas partes sobre o altar dos holocaustos.
11. O couro do bezerro e toda a sua carne, com a cabeça, patas, entranhas e excremento,
12. isto é, o bezerro todo será levado para fora do acampamento, para um lugar puro, onde se jogam as cinzas, e será queimado sobre a lenha. Deverá ser queimado no lugar em que se jogam as cinzas.

PECADO DA COMUNIDADE
13. Se foi a comunidade toda de Israel que, sem querer, violou alguma coisa proibida pelos mandamentos de Javé, tornando-se por isso culpada, mas sem tomar consciência do fato,
14. ao se dar conta da violação cometida, a comunidade oferecerá, em sacrifício pelo pecado, um bezerro, animal grande e sem defeito. Ele será levado diante da tenda da reunião,
15. e, diante de Javé, os anciãos da comunidade colocarão as mãos sobre a cabeça do bezerro e o imolarão diante de Javé.
16. Em seguida, o sacerdote consagrado levará um pouco do sangue do bezerro para a tenda da reunião.
17. Molhará o dedo no sangue e fará sete aspersões na frente do véu, diante de Javé.
18. Ungirá com sangue os cantos do altar, que se encontra diante de Javé na tenda da reunião, e depois derramará todo o sangue na base do altar dos holocaustos, que está na entrada da tenda da reunião.
19. Depois tirará do animal toda a gordura e a queimará no altar.
20. Fará com esse bezerro como se faz com o do sacrifício pelo pecado. Assim o sacerdote fará o rito pelos membros da comunidade, e eles serão perdoados.
21. Depois mandará levar o bezerro para fora do acampamento e o queimará, como o bezerro anterior. Esse é o sacrifício pelo pecado da comunidade.

PECADO DE UM CHEFE
22. Se foi um chefe quem, sem querer, violou alguma coisa proibida pelos mandamentos de Javé, seu Deus, tornando-se por isso culpado,
23. ao se dar conta da violação cometida, levará como oferta um bode sem defeito.
24. Colocará a mão sobre a cabeça do bode e o imolará diante de Javé, no lugar onde se imolam os holocaustos. É um sacrifício pelo pecado:
25. o sacerdote molhará o dedo no sangue da vítima e ungirá os cantos do altar dos holocaustos. Depois derramará o sangue na base do altar dos holocaustos
26. e queimará toda a gordura sobre o altar, como se faz com a gordura do sacrifício de comunhão. O sacerdote assim fará pela violação do chefe, e este ficará perdoado.

PECADO DE UM HOMEM DO POVO
27. Se foi um homem do povo da terra quem pecou sem querer, praticando alguma coisa proibida pelos mandamentos de Javé, tornando-se por isso culpado,
28. ao se dar conta da violação cometida, levará uma cabra sem defeito, como oferta pelo pecado.
29. Colocará a mão sobre a cabeça da vítima e a imolará no lugar onde se imolam os holocaustos.
30. O sacerdote molhará o dedo no sangue da vítima e ungirá os cantos do altar dos holocaustos. Depois derramará todo o sangue na base do altar.
31. Em seguida tirará toda a gordura, como se faz pelo sacrifício de comunhão, e a queimará sobre o altar, como suave odor para Javé. O sacerdote fará, assim, o rito pelo pecado desse homem, e este ficará perdoado.
32. Se alguém oferecer uma ovelha como sacrifício pelo pecado, ela será sem defeito.
33. Colocará a mão sobre a cabeça da vítima e a imolará, em sacrifício pelo pecado, no lugar onde se imolam os holocaustos.
34. O sacerdote molhará o dedo no sangue da vítima e ungirá os cantos do altar dos holocaustos. Depois derramará o sangue todo na base do altar.
35. Em seguida, tirará toda a gordura, como se faz com o cordeiro de um sacrifício de comunhão, e queimará essas partes no altar, em cima das ofertas queimadas para Javé. O sacerdote fará, assim, o rito pelo pecado desse homem, e este ficará perdoado.

[Levítico 5]
Levítico 5

CASOS ESPECIAIS
1. Se alguém for intimado a depor em juízo, e não denunciar, mesmo sendo testemunha ocular ou informada, peca e incorre em culpa.
2. Ou se alguém, sem se dar conta, tocar em alguma coisa impura, tanto o cadáver de uma fera impura, como o cadáver de um animal doméstico impuro, ou de um réptil impuro, incorre em culpa quando toma consciência do fato.
3. Ou se alguém, sem se dar conta, tocar em pessoa impura, manchada com qualquer tipo de impureza, incorre em culpa quando toma consciência do fato.
4. Ou se alguém, sem se dar conta, jura irresponsavelmente para o mal ou para o bem, como se costuma fazer, incorre em culpa quando toma consciência do fato.
5. Se alguém se tornar culpado por alguma dessas coisas, deverá confessar o pecado cometido;
6. e, como penitência pelo pecado, oferecerá a Javé, pela violação, uma fêmea de gado pequeno, ovelha ou cabra. O sacerdote fará por essa pessoa o rito pelo pecado.
7. Se a pessoa não tiver recursos para oferecer um animal pequeno, como sacrifício pelo pecado que cometeu, levará para Javé duas rolas ou dois pombinhos, um deles para o sacrifício pelo pecado e o outro para o holocausto.
8. A pessoa os levará ao sacerdote, que oferecerá em primeiro lugar o que for destinado em sacrifício pelo pecado. O sacerdote destroncará o pescoço da ave, sem arrancar a cabeça.
9. Com o sangue da vítima borrifará a parede do altar e, em seguida, espremerá o resto do sangue na base do altar. É um sacrifício pelo pecado.
10. Quanto à outra ave, fará um holocausto conforme o ritual. O sacerdote fará, assim, o rito pelo pecado desse homem, e este ficará perdoado.
11. Se a pessoa não tiver recursos para oferecer duas rolas ou dois pombinhos, levará quatro litros e meio de flor de farinha como oferta pelo pecado cometido. Não colocará nela nem azeite nem incenso, pois é um sacrifício pelo pecado.
12. Depois levará a farinha ao sacerdote, que tomará um punhado como memorial, para ser queimado no altar, em cima das ofertas para Javé. É um sacrifício pelo pecado.
13. O sacerdote fará, assim, o rito pelo pecado que um homem cometeu num desses casos, e o pecado ficará perdoado. O resto, como nas ofertas de flor de farinha, pertence ao sacerdote".

O SACRIFÍCIO DE REPARAÇÃO
14. Javé falou a Moisés:
15. "Se alguém cometer uma falta, pegando sem querer alguma coisa consagrada a Javé, oferecerá para Javé, como penitência, um cordeiro sem defeito, avaliado em vinte gramas de prata, conforme o peso-padrão que está no santuário.
16. E quem tiver pego, restituirá o dano com o acréscimo de um quinto, e o entregará ao sacerdote. Este fará por ele o rito com o cordeiro do sacrifício de reparação, e ficará perdoado.
17. Se alguém, sem se dar conta, praticar alguma coisa proibida pelos mandamentos de Javé, será responsável e carregará o peso de sua falta.
18. Como sacrifício de reparação, levará ao sacerdote um cordeiro sem defeito, avaliado em proporção com a culpa. O sacerdote fará o rito pelo pecado cometido sem saber, e o pecador ficará perdoado.
19. É um sacrifício de reparação, e esse homem é responsável diante de Javé".
20. Javé falou a Moisés:
21. "Se alguém cometer uma falta contra Javé, recusando devolver ao seu próximo um depósito recebido ou penhor a ele confiado ou alguma coisa roubada ou tirada à força com fraude;
22. ou, se encontrar uma coisa perdida e o negar, jurando falsamente sobre alguma das coisas pelas quais o homem pode pecar;
23. se houver pecado assim, tornando-se por isso culpado, devolverá a coisa roubada, ou tirada à força com fraude, ou o depósito a ele confiado, ou o objeto perdido que tenha encontrado,
24. ou qualquer coisa pela qual tenha jurado em falso. Fará a restituição integral, acrescentando um quinto, e o devolverá ao proprietário no mesmo dia em que oferecer o sacrifício de reparação.
25. Como sacrifício de reparação em honra de Javé, levará ao sacerdote um cordeiro sem defeito, avaliado em proporção com a culpa.
26. O sacerdote fará por ele o rito diante de Javé e o perdoará de qualquer falta que tenha cometido".

[Levítico 6]
Levítico 6

NORMAS PARA OS SACERDOTES
1. Javé falou a Moisés:
2. "Dê estas ordens a Aarão e seus filhos:

RITUAL DO HOLOCAUSTO O holocausto ficará queimando sobre o fogo do altar durante a noite até a manhã seguinte, e o fogo do altar será mantido aceso.
3. O sacerdote vestirá sua túnica de linho e um calção de linho. Depois retirará do altar a cinza deixada pelo fogo ao queimar o holocausto, e a deixará junto do altar.
4. Depois mudará as roupas, a fim de transportar essa cinza para um lugar puro, fora do acampamento.
5. O fogo do altar nunca deverá ser apagado. A cada manhã o sacerdote lhe acrescentará mais lenha; colocará sobre ela o holocausto, e nela queimará as gorduras do sacrifício de comunhão.
6. É um fogo perpétuo, que deverá arder sobre o altar, sem nunca se apagar.

RITUAL DA OBLAÇÃO
7. Os filhos de Aarão devem levar a oblação ao altar, diante de Javé.
8. O sacerdote pegará um punhado de flor de farinha com azeite e com todo o incenso colocado sobre a oferta, e queimará tudo no altar, como memorial de suave odor para Javé.
9. O resto da oblação será comido por Aarão e seus filhos; deverá ser comido sem fermento, em lugar santo, no átrio da tenda da reunião.
10. Não cozinharão com fermento a porção que lhes dou das minhas ofertas queimadas. É uma porção sagrada, como no sacrifício pelo pecado e no sacrifício de reparação.
11. Todos os homens dos filhos de Aarão poderão comer dessa porção das ofertas queimadas a Javé. É uma lei perpétua para todas as gerações de vocês. Tudo o que entrar em contato com essas coisas ficará consagrado".
12. Javé falou a Moisés:
13. "Esta é a oblação que Aarão e seus filhos farão a Javé no dia em que forem ungidos: quatro litros e meio de flor de farinha, como oblação perpétua, metade de manhã e metade à tarde.
14. Será preparada na assadeira com azeite, e bem mexida. Será triturada em pedaços que serão oferecidos como perfume de suave odor para Javé.
15. O sacerdote consagrado que suceder a você, fará o mesmo. É uma lei perpétua: a oblação será queimada completamente para Javé.
16. Toda oblação feita por um sacerdote deve ser totalmente queimada; ninguém comerá dela".

RITUAL DO SACRIFÍCIO PELO PECADO
17. Javé falou a Moisés:
18. "Diga a Aarão e seus filhos: A vítima pelo pecado será imolada diante de Javé, no mesmo lugar onde se imola o holocausto. É porção sagrada.
19. O sacerdote que oferecer a vítima poderá comer dela. Deverá comê-la em lugar sagrado, no átrio da tenda da reunião.
20. Tudo o que tocar a carne ficará consagrado. Se o sangue respingar na roupa, a mancha será lavada em lugar sagrado.
21. A vasilha de argila em que a carne foi cozida será quebrada. E se foi cozida numa vasilha de bronze, esta será esfregada e bem lavada com água.
22. Todos os homens sacerdotes poderão comer dela. É porção sagrada.
23. Mas não se comerá nenhuma das vítimas oferecidas pelo pecado, cujo sangue tenha sido levado à tenda da reunião, para ser oferecida no santuário pelo pecado; elas deverão ser queimadas.

[Levítico 7]
Levítico 7

RITUAL DO SACRIFÍCIO DE REPARAÇÃO
1. O ritual do sacrifício de reparação é o seguinte. É uma porção sagrada.
2. No lugar onde se imola o holocausto, deverá ser imolada a vítima do sacrifício de reparação, e o sacerdote espalhará o sangue dela por todos os lados do altar.
3. Oferecerá toda a gordura: a cauda, a gordura que cobre as entranhas,
4. os dois rins com sua gordura, a gordura que envolve os lombos, e a massa gordurosa tirada do fígado e dos rins.
5. O sacerdote queimará no altar essas partes, como oblação para Javé. É um sacrifício de reparação:
6. qualquer sacerdote poderá comer dele. Será comido em lugar sagrado, pois é uma porção sagrada.
7. O mesmo rito serve para o sacrifício pelo pecado e para o sacrifício de reparação. A oferta usada para o rito pelo pecado pertence ao sacerdote.
8. O couro da vítima pertence ao sacerdote que oferece o holocausto.
9. Toda oblação cozida no forno, ou preparada em panela ou assadeira, pertence ao sacerdote celebrante.
10. E toda oblação, amassada com azeite, ou seca, pertence indistintamente aos filhos de Aarão.

RITUAL PARA O SACRIFÍCIO DE COMUNHÃO
11. Esta é a lei para o sacrifício de comunhão que se oferecerá a Javé:
12. Se alguém oferece um sacrifício de ação de graças, oferecerá, junto com o sacrifício de comunhão, bolos sem fermento amassados com azeite, bolinhos sem fermento untados com azeite, e flor de farinha embebida em azeite.
13. Além disso, ao sacrifício de comunhão e de ação de graças se acrescentará pão fermentado.
14. De cada uma dessas ofertas, uma parte será oferecida em honra a Javé e pertencerá ao sacerdote que tiver espalhado o sangue da vítima do sacrifício de comunhão.
15. A carne do sacrifício de ação de graças deverá ser comida no mesmo dia em que o sacrifício for oferecido: não deverá sobrar nada para a manhã seguinte.
16. Se a vítima for oferecida como sacrifício votivo ou voluntário, será comida no dia em que for oferecida, ou no dia seguinte.
17. Mas o que sobrar da carne da vítima será queimado no terceiro dia.
18. Se alguém comer no terceiro dia alguma coisa da carne oferecida em sacrifício de comunhão, aquele que a tiver oferecido não será aceito. Seu sacrifício não será levado em conta, pois é carne estragada, e a pessoa que dela comer sofrerá a pena por sua própria culpa.
19. A carne que tiver tocado qualquer coisa impura não poderá ser comida; será jogada no fogo. Quem estiver puro poderá comer a carne do sacrifício de comunhão.
20. Mas se alguém estiver impuro e comer a carne de um sacrifício de comunhão oferecido a Javé, será exterminado do meio do seu povo.
21. Se alguém tocar em alguma coisa impura, seja de homem, animal, seja qualquer outra coisa impura, e em seguida comer a carne de um sacrifício de comunhão oferecido a Javé, será exterminado do meio do seu povo".
22. Javé falou a Moisés:
23. "Fale aos filhos de Israel: Não comam gordura de boi, de carneiro ou de cabra.
24. A gordura de um animal morto ou dilacerado poderá servir para qualquer outro uso; mas de modo nenhum vocês a comerão.
25. Quem comer a gordura de animais oferecidos em sacrifício queimado em honra de Javé, será eliminado do meio do seu povo.
26. Onde quer que vocês habitem, não comerão sangue de aves, nem de animais domésticos.
27. Quem comer qualquer espécie de sangue será eliminado do meio do seu povo".
28. Javé falou a Moisés:
29. "Diga aos filhos de Israel: Quem oferecer um sacrifício de comunhão para Javé, deverá levar uma parte do sacrifício como oferta para Javé.
30. Levará com as próprias mãos as ofertas queimadas a Javé: levará a gordura e o peito, com os quais fará o gesto de apresentação diante de Javé.
31. O sacerdote queimará a gordura no altar, e o peito pertencerá a Aarão e seus filhos.
32. Como tributo dos sacrifícios de comunhão, vocês darão ao sacerdote a coxa direita.
33. A coxa direita é a parte que caberá ao filho de Aarão que tiver oferecido o sangue e a gordura do sacrifício de comunhão;
34. porque, dos sacrifícios de comunhão dos filhos de Israel, eu reservei para mim o peito e a coxa do tributo, e os dou ao sacerdote Aarão e seus filhos: é uma lei perpétua para os filhos de Israel.
35. Essa é a parte de Aarão e de seus filhos entre as ofertas queimadas para Javé, desde o dia em que foram apresentados a Javé para serem seus sacerdotes.
36. Foi isso que Javé ordenou que os filhos de Israel lhes dessem desde o dia em que foram ungidos. É uma lei perpétua para todos os seus descendentes".
37. Esse é o ritual do holocausto, da oblação, do sacrifício pelo pecado, do sacrifício de reparação, do sacrifício de consagração e do sacrifício de comunhão.
38. Foi isso que Javé ordenou a Moisés no monte Sinai, no dia em que ordenou aos filhos de Israel que apresentassem suas ofertas a Javé no deserto do Sinai.

[Levítico 8]
Levítico 8
II. CONSAGRAÇÃO DOS SACERDOTES

CERIMÔNIAS DA CONSAGRAÇÃO
1. Javé falou a Moisés:
2. "Tome Aarão e seus filhos, as vestes, o óleo da unção, o bezerro do sacrifício pelo pecado, os dois cordeiros e o cesto dos pães sem fermento.
3. Em seguida convoque toda a comunidade junto à entrada da tenda da reunião".
4. Moisés fez conforme Javé lhe havia ordenado. E toda a comunidade se reuniu na entrada da tenda da reunião.
5. Moisés lhes falou: "Vejam o que Javé mandou fazer".
6. Depois Moisés fez com que Aarão e seus filhos se aproximassem, e os lavou com água.
7. Revestiu Aarão com a túnica, colocou-lhe o cinto, vestiu-o com o manto e colocou nele o efod. Depois colocou a faixa do efod e a fixou em Aarão.
8. Colocou-lhe o peitoral com os urim e os

tumim.
9. Colocou-lhe o turbante na cabeça e, na frente do turbante, a flor de ouro: é o sinal da santa consagração, conforme Javé ordenou a Moisés.
10. Então Moisés pegou o óleo da unção e ungiu o santuário e tudo o que nele havia, para os consagrar.
11. Fez sete aspersões sobre o altar, e ungiu o altar e seus acessórios, a bacia com sua base, a fim de os consagrar.
12. Depois derramou o óleo da unção sobre a cabeça de Aarão e o ungiu, para o consagrar.
13. A seguir, mandou que os filhos de Aarão se aproximassem, revestiu-os com túnicas, colocou neles o cinto e atou-lhes o turbante, conforme Javé ordenou a Moisés.
14. Então Moisés mandou trazer o bezerro do sacrifício pelo pecado. Aarão e seus filhos colocaram a mão sobre a cabeça da vítima,
15. e Moisés a imolou. Depois pegou o sangue e, com o dedo, ungiu os cantos do altar em todos os lados, para purificar o altar. A seguir, derramou o sangue na base do altar e o consagrou, fazendo por ele o rito pelo pecado.
16. Pegou ainda toda a gordura que envolve as entranhas, a massa gordurosa do fígado, os dois rins com sua gordura, e queimou tudo sobre o altar.
17. O resto do bezerro: pele, carne e intestinos, queimou-os fora do acampamento, conforme Javé ordenou a Moisés.
18. Mandou, então, trazer o cordeiro do holocausto. Aarão e seus filhos colocaram a mão sobre a cabeça do cordeiro,
19. e Moisés o imolou, derramando o sangue por todos os lados do altar.
20. Depois esquartejou o cordeiro e queimou a cabeça e os pedaços com a gordura.
21. Lavou com água as entranhas e as patas, e queimou todo o cordeiro no altar. Foi um holocausto de suave odor, uma oferta queimada para Javé, conforme Javé havia ordenado a Moisés.
22. Mandou, então, trazer o segundo cordeiro, o cordeiro da consagração. Aarão e seus filhos colocaram a mão sobre a cabeça do cordeiro,
23. e Moisés o imolou. Depois pegou o sangue e o colocou no lóbulo da orelha direita de Aarão, no polegar de sua mão direita e no polegar do seu pé direito.
24. Em seguida mandou os filhos de Aarão se aproximarem e lhes colocou do mesmo sangue no lóbulo da orelha direita, no polegar da mão direita e no polegar do pé direito. Em seguida Moisés derramou o sangue por todos os lados do altar;
25. pegou as partes gordas, a cauda, toda a gordura das entranhas, a massa gordurosa do fígado, os dois rins com sua gordura e a coxa direita.
26. Depois pegou um pão sem fermento do cesto que estava diante de Javé, um bolo amassado com azeite e um bolinho, e juntou tudo com as gorduras e a coxa direita.
27. Colocou tudo nas mãos de Aarão e de seus filhos, e fez o gesto de apresentação diante de Javé.
28. Depois Moisés pegou tudo das mãos deles e queimou no altar, em cima do holocausto. Foi o sacrifício de consagração: oblação de suave odor, uma oferta queimada para Javé.
29. Moisés pegou também o peito da vítima e fez o gesto de apresentação diante de Javé. Esta era a parte do cordeiro da consagração que pertencia a Moisés, conforme Javé ordenou a Moisés.
30. Em seguida Moisés pegou um pouco do óleo da unção e do sangue que estava sobre o altar, e com isso aspergiu Aarão e suas vestes, e também os filhos dele com suas vestes. Desse modo Moisés consagrou Aarão e suas vestes, e também os filhos de Aarão com suas vestes.
31. Moisés disse a Aarão e seus filhos: "Cozinhem a carne na entrada da tenda da reunião e comam a carne com o pão que está no cesto do sacrifício da consagração, conforme ordenei: Aarão e seus filhos o comerão.
32. Queimem o que sobrar da carne e do pão.
33. Durante sete dias vocês não sairão pela porta da tenda da reunião, até que tenha terminado o tempo da consagração, porque são necessários sete dias para a consagração de vocês.
34. Javé mandou proceder como se fez hoje, a fim de realizar por vocês o rito pelo pecado.
35. Vocês permanecerão sete dias e sete noites na entrada da tenda da reunião, e respeitarão as proibições de Javé, a fim de não morrerem. Essa é a ordem que recebi".
36. Aarão e seus filhos fizeram tudo o que Javé havia mandado por meio de Moisés.

[Levítico 9]
Levítico 9

A FUNÇÃO SACERDOTAL
1. No oitavo dia, Moisés chamou Aarão, seus filhos e os anciãos de Israel,
2. e disse a Aarão: "Pegue um bezerro para o sacrifício pelo pecado e um cordeiro para o holocausto, ambos sem defeito, e ofereça-os diante de Javé.
3. Em seguida fale aos filhos de Israel: 'Peguem um bode para o sacrifício pelo pecado, um bezerro e um carneiro, ambos de um ano, sem defeito, para o holocausto,
4. um touro e um cordeiro para o sacrifício de comunhão, todos para serem imolados diante de Javé, e também uma oblação amassada com azeite, porque Javé aparecerá hoje para vocês' ."
5. Levaram diante da tenda da reunião o que Moisés havia mandado, e toda a comunidade se aproximou e se apresentou diante de Javé.
6. Moisés disse: "Cumpram tudo o que Javé lhes ordenou. Então ele mostrará a sua glória para vocês".
7. Depois disse a Aarão: "Aproxime-se do altar e ofereça o seu sacrifício pelo pecado e o seu holocausto. Faça desse modo a expiação por você e pela sua família. Apresente depois a oferta do povo e faça por ele o sacrifício pelo pecado, conforme Javé ordenou".
8. Aarão aproximou-se do altar e imolou o bezerro do sacrifício pelo seu próprio pecado.
9. Em seguida os filhos de Aarão lhe apresentaram o sangue. Aarão molhou o dedo no sangue e ungiu os cantos do altar. Depois derramou o sangue na base do altar.
10. Queimou sobre o altar a gordura do sacrifício pelo pecado, os rins e a massa gordurosa do fígado, conforme Javé havia ordenado a Moisés.
11. Depois queimou a carne e a pele fora do acampamento.
12. Em seguida imolou a vítima do holocausto. Os filhos de Aarão levaram para ele o sangue, que ele derramou por todos os lados do altar.
13. Também levaram a vítima dividida em quatro pedaços com a cabeça, e ele os queimou no altar.
14. Lavou as entranhas e as patas, e as queimou no altar, em cima do holocausto.
15. A seguir apresentou a oferta do povo: pegou o bode do sacrifício pelo pecado do povo, o imolou e ofereceu em sacrifício pelo pecado, da mesma forma que fez com a primeira vítima.
16. Mandou buscar também a vítima do holocausto, e ofereceu o holocausto, conforme o ritual.
17. Em seguida mandou buscar a oblação, pegou dela um punhado, e o queimou no altar, além do holocausto da manhã.
18. Por fim, imolou o touro e o cordeiro em sacrifício de comunhão pelo povo. Os filhos de Aarão levaram para ele o sangue, que ele derramou por todos os lados do altar.
19. As gorduras desse touro e desse cordeiro, a cauda, a gordura que envolve as entranhas, os rins e a massa gordurosa do fígado,
20. ele os colocou sobre o peito das vítimas e queimou tudo no altar.
21. Aarão fez o gesto de apresentação diante de Javé com o peito e a coxa direita de cada vítima, conforme Javé havia ordenado a Moisés.
22. Aarão levantou as mãos na direção do povo e o abençoou. Depois de oferecer o sacrifício pelo pecado, o holocausto e o sacrifício de comunhão, ele desceu
23. e entrou com Moisés na tenda da reunião. Em seguida os dois saíram para abençoar o povo. A glória de Javé apareceu para todo o povo:
24. uma chama brilhou diante de Javé e devorou o holocausto e as gorduras que estavam sobre o altar. Ao ver isso, o povo aclamou e se prostrou com o rosto por terra.

[Levítico 10]
Levítico 10

A VIOLAÇÃO DO SAGRADO
1. Nadab e Abiú, filhos de Aarão, tomaram cada um o seu incensório. Puseram neles fogo e incenso, e apresentaram diante de Javé um fogo irregular, que não lhes havia sido autorizado.
2. Então, da presença de Javé saiu um fogo que os devorou, e eles morreram na presença de Javé.
3. Foi quando Moisés disse a Aarão: "É isso que Javé queria dizer, quando falou: 'Eu mostrarei minha santidade em meus ministros, e minha glória diante de todo o povo' ." Aarão ficou calado.
4. Moisés chamou Misael e Elisafã, filhos de Oziel, tio de Aarão, e lhes disse: "Retirem seus irmãos do santuário e os levem para longe do acampamento".
5. Eles se aproximaram e os levaram em suas próprias túnicas para fora do acampamento, conforme Moisés havia mandado.
6. Moisés disse a Aarão e seus filhos Eleazar e Itamar: "Não desmanchem o cabelo nem rasguem as roupas, para não morrerem e para que Javé não fique irritado contra toda a comunidade. Seus irmãos e toda a casa de Israel deverão chorar por causa do incêndio que Javé provocou.
7. Não deixem a entrada da tenda da reunião para não morrerem, porque vocês estão ungidos com o óleo de Javé". E eles fizeram como Moisés havia mandado.
8. Javé falou a Aarão:
9. "Quando você vier à tenda da reunião, junto com seus filhos, não bebam vinho, nem outra bebida fermentada, e assim vocês não morrerão. É uma lei perpétua para todos os seus descendentes.
10. Isso para que vocês possam distinguir entre o sagrado e o profano, entre o impuro e o puro,
11. e possam ensinar aos filhos de Israel todas as leis que Javé deu a vocês por meio de Moisés".
12. Moisés disse a Aarão e a Eleazar e Itamar, seus filhos que sobreviveram: "Peguem a oblação que sobrou das ofertas queimadas para Javé, e a comam sem fermento, junto do altar, porque é porção sagrada.
13. Vocês a comerão no lugar sagrado, pois é a parte das ofertas queimadas a Javé que fica reservada para vocês e seus filhos. Assim é que me foi ordenado.
14. O peito apresentado e a coxa do tributo vocês comerão em lugar puro, junto com seus filhos e filhas: é a parte reservada para você e seus filhos, que é dada a você dos sacrifícios de comunhão dos filhos de Israel.
15. A coxa do tributo e o peito apresentado, que acompanham as gorduras queimadas, depois de oferecidos com gesto de apresentação diante de Javé, pertencem a você e a seus filhos, como porção perpétua. Assim Javé o ordenou".
16. Moisés perguntou sobre o bode oferecido em sacrifício pelo pecado. No entanto ele já tinha sido queimado. Por isso Moisés se irritou com Eleazar e Itamar, os filhos sobreviventes de Aarão, e lhes perguntou:
17. "Por que vocês não comeram a vítima no lugar sagrado? É uma porção sagrada, e Javé a deu a vocês, para que vocês tirassem a culpa da comunidade, fazendo sobre essa porção o rito pelo pecado diante de Javé.
18. Uma vez que o sangue da vítima não foi levado para dentro do santuário, é aí mesmo que vocês deveriam comer a carne, conforme eu ordenei".
19. Aarão respondeu a Moisés: "Eles ofereceram hoje o seu sacrifício pelo pecado e o seu holocausto diante de Javé. Depois do que aconteceu comigo, se eu tivesse comido hoje do sacrifício pelo pecado, seria isso agradável a Javé?"
20. E Moisés ficou satisfeito com a resposta.

[Levítico 11]
Levítico 11
III. O PURO E O IMPURO

ANIMAIS PUROS E IMPUROS
1. Javé falou para Moisés e Aarão:
2. "Digam aos filhos de Israel: São estes os quadrúpedes que vocês poderão comer dentre todos os animais terrestres.
3. Vocês poderão comer todo animal que tem o casco fendido, partido em duas unhas, e que rumina.
4. Dentre os que ruminam ou têm o casco fendido, vocês não poderão comer as seguintes espécies: o camelo, pois, embora seja ruminante, não tem o casco fendido; ele deve ser considerado impuro.
5. Considerem impuro o coelho, pois, embora seja ruminante, não tem o casco fendido.
6. Considerem impura a lebre, pois, embora seja ruminante, não tem o casco fendido.
7. Considerem impuro o porco, pois, apesar de ter o casco fendido, partido em duas unhas, não rumina.
8. Não comam a carne desses animais, nem toquem o cadáver deles, porque são impuros.
9. De todos os animais aquáticos, vocês poderão comer os que têm barbatanas e escamas, e vivem na água dos mares e rios.
10. Mas todo aquele que não tem barbatanas e escamas e vive nos mares ou rios, todos os animais pequenos que povoam as águas, e todos os seres vivos que nelas se encontram, vocês considerarão imundos.
11. Eles são imundos; por isso, não comam sua carne e considerem imundo o cadáver deles.
12. Todo ser aquático que não tem barbatanas e escamas será imundo para vocês.
13. Das aves, considerem imundas e não comam as seguintes, porque são imundas: o abutre, o gipaeto, o xofrango,
14. o milhafre negro, as diferentes espécies de milhafre vermelho,
15. todas as espécies de corvo,
16. o avestruz, a coruja, a gaivota e as diferentes espécies de gavião,
17. o mocho, o alcatraz, o íbis,
18. o grão-duque, o pelicano, o abutre branco,
19. a cegonha e as diferentes espécies de garça, a poupa e o morcego.
20. Todos os animais alados, que caminham sobre quatro pés, serão imundos para vocês.
21. De todos os insetos alados, que caminham sobre quatro pés, vocês só poderão comer aqueles que, para saltar no chão, têm as patas traseiras mais compridas que as dianteiras.
22. Vocês podem comer os seguintes: as diferentes espécies de locustídeos, gafanhotos, acridídeos e grilos.
23. Os outros insetos de quatro pés são imundos.
24. Com esses animais, vocês se tornarão impuros; quem tocar o cadáver deles ficará impuro até à tarde,
25. e quem transportar o cadáver deles deverá lavar suas roupas, e ficará impuro até à tarde.
26. Vocês considerarão impuros os animais que têm casco não dividido e que não ruminam: quem os tocar ficará impuro.
27. Todos os animais de quatro patas, que caminham sobre a planta dos pés, serão considerados impuros; quem tocar o cadáver deles ficará impuro até à tarde,
28. e quem transportar o cadáver deles deverá lavar suas roupas, e ficará impuro até à tarde. Considerem impuros esses animais.
29. Dos animais que rastejam pela terra, considerem impuros os seguintes: a toupeira, o rato e as diferentes espécies de lagarto,
30. a lagartixa, o crocodilo da terra, o lagarto, o lagarto da areia e o camaleão.
31. De todos os répteis, são esses que vocês considerarão impuros; quem os tocar depois de mortos ficará impuro até à tarde.
32. E ficará impuro todo objeto de madeira, pano, couro ou estopa, e qualquer outro utensílio sobre o qual um bicho desses cair, depois de morto. Deverá ser lavado com água e ficará impuro até à tarde; depois ficará novamente puro.
33. Toda vasilha de barro, na qual um desses bichos cair, deverá ser quebrada, e o seu conteúdo ficará impuro;
34. a comida preparada com água dessa vasilha ficará impura, e também a bebida ficará impura, seja qual for o tipo de vasilha.
35. Todo objeto sobre o qual cair o cadáver desses bichos, ficará impuro: o forno e o fogão serão destruídos, porque ficaram impuros, e vocês os considerarão impuros.
36. As fontes, poços e depósitos d'água ficarão puros. Mas quem tocar o cadáver desses bichos ficará impuro.
37. Se um desses cadáveres cai sobre uma semente, esta permanece pura;
38. mas se a semente estiver umedecida, e um desses cadáveres cair sobre ela, vocês a considerarão impura.
39. Quando morrer um animal que serve de alimento, quem tocar o seu cadáver ficará impuro até à tarde;
40. quem comer a carne dele deverá lavar suas roupas e ficará impuro até à tarde; quem transportar o cadáver dele deverá lavar suas roupas e ficará impuro até à tarde.
41. Todo animal que rasteja no chão é imundo, e não será comido.
42. Tudo o que se arrasta sobre o ventre ou que caminha sobre quatro ou mais patas, isto é, todos os répteis que rastejam pelo chão, nenhum deles é comestível, porque são imundos.
43. Não se tornem imundos com nenhum desses répteis que rastejam. Não se contaminem com eles e não sejam contaminados por eles.
44. Eu sou Javé, o Deus de vocês. E vocês foram santificados e se tornaram santos, porque eu sou santo. Portanto, não se tornem impuros com nenhum desses répteis que rastejam pelo chão.
45. Eu sou Javé, que os tirei do Egito, para ser o Deus de vocês: sejam santos, porque eu sou santo.
46. Essa é a lei sobre os animais terrestres, as aves e todo animal que se move na água ou rasteja sobre a terra.
47. Essa lei ensina a separar o impuro do puro, os animais que se podem comer, dos que não se podem comer".

[Levítico 12]
Levítico 12

PURIFICAÇÃO DEPOIS DO PARTO
1. Javé falou a Moisés:
2. "Diga aos filhos de Israel: Quando uma mulher conceber e der à luz um menino, ficará impura durante sete dias, como durante sua menstruação.
3. No oitavo dia, o prepúcio do menino será circuncidado;
4. e, durante trinta e três dias, ela ainda ficará se purificando do seu sangue. Não poderá tocar nenhuma coisa consagrada, nem ir ao santuário, enquanto não terminar o tempo da sua purificação.
5. Se der à luz uma menina, ficará impura durante duas semanas, como durante sua menstruação; e ficará mais sessenta e seis dias purificando-se do seu sangue.
6. Quando a mulher tiver terminado o período da sua purificação, seja por menino, seja por menina, levará ao sacerdote, na entrada da tenda da reunião, um cordeiro de um ano para o holocausto, e um pombinho ou rola para o sacrifício pelo pecado.
7. O sacerdote os oferecerá diante de Javé, realizará por ela o rito pelo pecado, e ela ficará purificada do seu fluxo de sangue. Essa é a lei sobre a mulher que dá à luz um menino ou menina.
8. Se ela não tem meios para comprar um cordeiro, pegue duas rolas ou dois pombinhos: um para o holocausto e outro para o sacrifício pelo pecado. O sacerdote fará por ela o rito pelo pecado, e ela ficará purificada".

[Levítico 13]
Levítico 13

AS DOENÇAS DE PELE
1. Javé falou para Moisés e Aarão:
2. "Quando alguém tiver na pele uma inflamação, um furúnculo ou qualquer mancha que produza suspeita de lepra, será levado diante do sacerdote Aarão ou de um dos seus filhos sacerdotes.
3. O sacerdote examinará a parte afetada. Se no lugar doente o pêlo se tornou branco e a doença ficou mais profunda na pele, é caso de lepra. Depois de examiná-lo, o sacerdote o declarará impuro.
4. Mas se há sobre a pele uma mancha branca, sem depressão visível da pele, e o pêlo não se tornou branco, o sacerdote isolará o doente durante sete dias.
5. No sétimo dia examinará de novo o doente: se observar que a doença permanece sem se espalhar pela pele, tornará a isolá-lo por mais sete dias;
6. no sétimo dia, o examinará de novo. Se então verificar que a mancha não ficou mais branca e não se espalhou pela pele, o sacerdote declarará puro o homem, pois se trata de um furúnculo. A pessoa lavará sua roupa e ficará pura.
7. Mas se o furúnculo se alastrar sobre a pele depois que o enfermo foi examinado pelo sacerdote e declarado puro, ele deverá se apresentar de novo ao sacerdote.
8. O sacerdote o examinará; se observar que o furúnculo se alastrou sobre a pele, o sacerdote o declarará impuro: trata-se de lepra.
9. Quando alguém tiver uma infecção de pele, será levado ao sacerdote.
10. O sacerdote o examinará. Se constatar sobre a pele um tumor esbranquiçado, pêlos que se tornam brancos e o aparecimento de uma úlcera,
11. trata-se de lepra crônica de pele. O sacerdote o declarará impuro e não o isolará, pois é claro que está impuro.
12. Mas se a lepra se alastrar sobre a pele, até cobrir o doente dos pés à cabeça, até onde o sacerdote possa observar,
13. o sacerdote examinará o doente: verificando que a lepra cobre o corpo todo, declarará puro o doente, visto que tudo se tornou branco.
14. Se aparecer nele a carne viva, ficará impuro.
15. O sacerdote, vendo a carne viva, o declarará impuro, pois a carne viva é impura: trata-se de lepra.
16. Mas se a carne viva se torna branca de novo, a pessoa procurará o sacerdote.
17. Este a examinará e, vendo que a doença se tornou branca, declarará pura a pessoa doente: ela de fato está pura.
18. Quando alguém tiver na pele um furúnculo, do qual já esteja curado,
19. e se formar no lugar do furúnculo uma inflamação esbranquiçada ou mancha vermelha clara, essa pessoa deverá se apresentar ao sacerdote.
20. O sacerdote a examinará: se verificar que a pele afundou e o pêlo ficou branco, o sacerdote a declarará impura: é caso de lepra que se manifesta no furúnculo.
21. Mas se o sacerdote, ao examiná-la, notar que na mancha não há pêlos brancos nem aprofundamento da pele, mas um embranquecimento, então isolará o enfermo durante sete dias.
22. Se a mancha se alastrar sobre a pele, o sacerdote declarará impura a pessoa: é caso de lepra.
23. Mas se a mancha permanecer estacionária, sem se alastrar, é a cicatriz do furúnculo, e o sacerdote declarará pura a pessoa.
24. Quando alguém tiver uma queimadura na pele, e sobre a parte queimada se formar uma mancha esbranquiçada ou vermelha clara,
25. o sacerdote a examinará. Se constatar que o pêlo ficou branco ou que houve aprofundamento da mancha na pele, é caso de lepra que se desenvolveu na queimadura. O sacerdote declarará impuro o homem: é caso de lepra.
26. Mas se o sacerdote, ao examinar, não constatar pêlos brancos na mancha nem aprofundamento da pele, e notar que a mancha se tornou esbranquiçada, o sacerdote o isolará por sete dias.
27. No sétimo dia o examinará de novo. Se a doença se tiver propagado na pele, declarará impuro o homem: é caso de lepra.
28. Se a mancha permaneceu localizada, sem se propagar na pele, mas tornou-se pálida, trata-se de inflamação da queimadura. O sacerdote declarará puro o homem, pois é cicatriz da queimadura.
29. Se um homem ou mulher tiver uma chaga na cabeça, ou na barba,
30. o sacerdote examinará a chaga. Se observar que há uma depressão na pele e o pêlo se tornou amarelado e fino, declarará impuro o enfermo: é caso de sarna, isto é, lepra da cabeça ou da barba.
31. Mas, examinando a sarna, se o sacerdote constatar que não há depressão na pele nem pêlo amarelado, então isolará o doente durante sete dias.
32. No sétimo dia examinará a doença; se constatar que a sarna não se desenvolveu e que o pêlo não ficou amarelado nem houve depressão na pele,
33. o doente rapará os pêlos, menos na parte que está com sarna. E o sacerdote o isolará por mais sete dias.
34. No sétimo dia examinará a doença; se constatar que não se alastrou sobre a pele e que não há depressão na pele, o sacerdote o declarará puro. O doente lavará sua roupa e ficará puro.
35. Contudo, se depois da purificação a sarna se desenvolveu sobre a pele,
36. o sacerdote o examinará de novo: se constatar o alastramento da sarna, é porque o doente está impuro, e não precisará verificar se o pêlo está amarelado.
37. Mas se a sarna estiver localizada e nela tiver crescido pêlo escuro, é porque a doença está curada: o doente está puro e o sacerdote o declarará puro.
38. Se aparecerem manchas sobre a pele de um homem ou mulher, e as manchas forem brancas,
39. o sacerdote as examinará. Se verificar que as manchas na pele são de um branco embaçado, trata-se de erupção da pele: o enfermo está puro.
40. Se um homem perde os cabelos da cabeça, trata-se de calvície da cabeça, e está puro.
41. Se perde cabelos na parte da frente da cabeça, trata-se de calvície da fronte, e está puro.
42. Mas, se na cabeça ou na parte da frente houver chagas de cor vermelha clara, trata-se de lepra que se desenvolveu na cabeça ou na fronte desse homem.
43. O sacerdote o examinará. Se observar na calvície ou na fronte um tumor vermelho claro, com o mesmo aspecto da lepra da pele,
44. então o homem está leproso: é impuro. O sacerdote o declarará impuro, pois está com lepra na cabeça.

A LEI SOBRE O LEPROSO
45. Quem for declarado leproso, deverá andar com as roupas rasgadas e despenteado, com a barba coberta e gritando: "Impuro! Impuro!"
46. Ficará impuro enquanto durar sua doença. Viverá separado e morará fora do acampamento.

O MOFO DAS ROUPAS
47. Quando houver lepra numa roupa, tanto de lã como de linho,
48. num tecido ou coberta de lã, de linho, ou de couro, ou numa peça qualquer de couro,
49. e se a mancha da roupa, do couro, do tecido, da coberta, ou do objeto de couro, for esverdeada ou avermelhada, é caso de lepra e deve ser mostrada ao sacerdote.
50. O sacerdote examinará a mancha e isolará o objeto durante sete dias.
51. No sétimo dia, se observar que a mancha se espalhou sobre a roupa, o tecido, a coberta, o couro ou sobre o objeto feito de couro, trata-se de lepra contagiosa: o objeto está impuro.
52. A roupa, o tecido, a coberta de lã ou de linho, ou o objeto de couro sobre o qual se apresentou a mancha, deverá ser queimado, pois é lepra contagiosa que deve ser destruída pelo fogo.
53. Contudo, se o sacerdote, examinando, verificar que a mancha não se espalhou sobre a roupa, o tecido, a coberta ou o objeto de couro,
54. então mandará lavar a parte atingida e o isolará outra vez por mais sete dias.
55. Depois da lavagem, examinará a mancha. E se verificar que não mudou de aspecto nem se desenvolveu, é que o objeto está impuro. O sacerdote o queimará, porque está corroído no direito e no avesso.
56. Contudo, se o sacerdote, examinando, verificar que depois da lavagem a mancha ficou embaçada, então arrancará a parte da roupa, do couro, do tecido ou da coberta.
57. Todavia, se a mancha se espalhar sobre a roupa, a coberta ou o objeto de couro, é que o mal continua vivo; então será queimado no fogo aquilo que estiver atacado pela mancha.
58. A roupa, o tecido, a coberta e qualquer objeto de couro, do qual desapareceu a mancha depois da lavagem, ficará puro depois de lavado pela segunda vez".
59. Essa é a lei para o caso de lepra na roupa de lã ou de linho, no tecido, na coberta ou no objeto de couro, quando se trata de declará-los puros ou impuros.

[Levítico 14]
Levítico 14

A PURIFICAÇÃO DO LEPROSO
1. Javé falou a Moisés:
2. "Esta é a lei a ser aplicada ao leproso, no dia da sua purificação: ele será conduzido ao sacerdote,
3. e o sacerdote sairá fora do acampamento. Depois do exame, se verificar que o leproso está curado da lepra,
4. mandará trazer, para o leproso a ser purificado, duas aves vivas e puras, madeira de cedro, púrpura escarlate e hissopo.
5. Em seguida, mandará imolar uma das aves num vaso de argila sobre água corrente.
6. Pegará a ave viva, a madeira de cedro, a púrpura escarlate, o hissopo, e mergulhará tudo, junto com a ave viva, no sangue da ave imolada sobre a água corrente.
7. Fará, então, sete aspersões sobre o homem que está se purificando da lepra e o declarará puro. Depois deixará que a ave viva voe para o campo.
8. Aquele que se purifica lavará as roupas, rapará todos os pêlos, se lavará com água e ficará puro. Depois disso, poderá entrar no acampamento, mas ficará sete dias fora da sua tenda.
9. No sétimo dia, rapará a cabeça, a barba, as sobrancelhas, bem como todos os pêlos. Depois lavará suas roupas, se banhará e ficará puro.
10. No oitavo dia, pegará dois cordeiros sem defeito, uma ovelha sem defeito, doze litros de flor de farinha amassada com azeite para a oblação e um quarto de litro de azeite.
11. O sacerdote que realiza a purificação colocará o homem, que está se purificando, junto com suas ofertas, na entrada da tenda da reunião, diante de Javé.
12. Depois pegará um dos cordeiros e o oferecerá como sacrifício de reparação, juntamente com o quarto de litro de azeite, fazendo com eles o gesto de apresentação diante de Javé.
13. Imolará o cordeiro no lugar santo, onde se imolam as vítimas do sacrifício pelo pecado e do holocausto. Essa vítima de reparação, como o sacrifício pelo pecado, pertence ao sacerdote: é porção sagrada.
14. O sacerdote pegará sangue da vítima e o porá no lóbulo da orelha direita daquele que está se purificando, sobre o polegar da mão direita e sobre o polegar do pé direito.
15. Depois pegará um pouco de azeite e o derramará na palma de sua própria mão esquerda.
16. Molhará o dedo indicador da mão direita no azeite que está na palma da esquerda, e fará com esse dedo sete aspersões diante de Javé.
17. Em seguida colocará um pouco do azeite, que lhe resta na palma da mão, no lóbulo da orelha direita daquele que se purifica, sobre o polegar da mão direita e sobre o polegar do pé direito, em cima do sangue do sacrifício de reparação.
18. Depois, derramará o resto do azeite, que tem na palma da mão, sobre a cabeça daquele que se purifica. Desse modo, terá feito pelo homem o rito pelo pecado diante de Javé.
19. A seguir, o sacerdote fará o sacrifício pelo pecado e realizará o sacrifício por aquele que está se purificando de sua impureza. Depois disso, imolará a vítima do holocausto
20. e oferecerá no altar o holocausto e a oblação. Desse modo, fará o sacrifício pelo pecado desse homem, que ficará puro.
21. Se é um pobre que não tem recursos, pegará somente um cordeiro para o sacrifício de reparação e o oferecerá com o gesto de apresentação, a fim de realizar pelo homem o rito pelo pecado. Pegará apenas quatro litros de flor de farinha amassada com azeite para a oblação, um quarto de litro de azeite,
22. duas rolas ou dois pombinhos, conforme as possibilidades, um dos quais será para o sacrifício pelo pecado e o outro para o holocausto.
23. No oitavo dia, ele os apresentará ao sacerdote na entrada da tenda da reunião, diante de Javé, para a sua purificação.
24. O sacerdote pegará o cordeiro do sacrifício de reparação e o quarto de litro de azeite, e os oferecerá com o gesto de apresentação diante de Javé.
25. Depois, imolará o cordeiro do sacrifício de reparação, pegará sangue da vítima e o colocará no lóbulo da orelha direita daquele que se purifica, sobre o polegar da mão direita e sobre o polegar do pé direito.
26. A seguir, derramará um pouco de azeite na palma de sua própria mão esquerda,
27. e com o dedo indicador da mão direita fará, diante de Javé, sete aspersões com o azeite que tem na mão esquerda.
28. Com o azeite que tem na mão, o sacerdote ungirá o lóbulo da orelha direita daquele que está se purificando, o polegar da mão direita e o polegar do pé direito, em cima do sangue do sacrifício de reparação.
29. Depois colocará o resto do azeite, que tem na palma da mão, sobre a cabeça daquele que está se purificando, fazendo por ele, diante de Javé, o rito pelo pecado.
30. Com uma das rolas ou um dos pombinhos, segundo as possibilidades, fará
31. um sacrifício pelo pecado; e, com o outro, um holocausto acompanhado de oblação. O sacerdote fará assim, diante de Javé, o rito pelo pecado, por aquele que está se purificando".
32. Essa é a lei para a purificação do leproso que não tem recursos.

O MOFO DAS CASAS
33. Javé falou para Moisés e Aarão:
34. "Quando vocês tiverem entrado na terra de Canaã, que eu vou dar a vocês como posse, e eu ferir de lepra uma casa da terra de vocês,
35. o dono da casa avisará o sacerdote: 'Parece que na minha casa há uma mancha de lepra'.
36. O sacerdote mandará desocupar a casa antes de ir examinar a mancha; desse modo, ninguém ficará impuro com aquilo que nela existe. Depois disso, o sacerdote irá olhar a casa,
37. e, depois de a ter examinado, se observar na parede da casa cavidades esverdeadas ou avermelhadas, formando depressão na parede,
38. ele sairá da casa e mandará fechá-la por sete dias.
39. Voltará no sétimo dia e a examinará de novo. Se observar que a mancha se espalhou pela parede,
40. o sacerdote mandará tirar as pedras manchadas e jogá-las em lugar impuro, fora da cidade.
41. Depois mandará raspar todas as paredes internas da casa e jogar o pó raspado em lugar impuro, fora da cidade.
42. Pegarão outras pedras para substituir as que foram tiradas e outro reboco para rebocar a casa.
43. Depois de tiradas as pedras e depois de raspada e rebocada a casa, se a mancha reaparecer,
44. o sacerdote irá examiná-la. Se observar que a mancha se alastrou, trata-se de lepra contagiosa na casa, que está impura.
45. Mandará demolir a casa, e suas pedras, madeira e reboco serão levados para um lugar impuro, fora da cidade.
46. Quem entrar na casa, enquanto estiver fechada, ficará impuro até à tarde.
47. Quem nela dormir ou comer, deverá lavar a própria roupa.
48. Mas se o sacerdote, quando for examinar a mancha, constatar que ela não se alastrou pela casa depois de rebocada, declarará pura a casa, pois a doença dela está curada.
49. Então pegará duas aves, madeira de cedro, púrpura escarlate e hissopo, para fazer o sacrifício pelo pecado da casa.
50. Imolará uma das aves num vaso de argila sobre água corrente.
51. Depois pegará a madeira de cedro, o hissopo, a púrpura escarlate e a ave viva, e os mergulhará no sangue da ave imolada em água corrente. Em seguida, aspergirá a casa sete vezes.
52. Depois de fazer o sacrifício pelo pecado da casa, com o sangue da ave, a água corrente, a ave viva, a madeira de cedro, o hissopo e a púrpura escarlate,
53. soltará a ave viva no campo, fora da cidade. Fazendo assim o rito pelo pecado da casa, esta ficará pura".
54. Essa é a lei sobre todos os casos de lepra e sarna,
55. lepra das roupas e das casas,
56. inflamações, furúnculos e manchas.
57. Ela estabelece o que é puro ou impuro. Essa é a lei sobre a lepra.

[Levítico 15]
Levítico 15

IMPUREZAS SEXUAIS
1. Javé falou para Moisés e Aarão:
2. "Digam aos filhos de Israel: Quando um homem sofre de gonorréia, está impuro.
3. Esta é a lei da impureza sobre a gonorréia: quer o corpo tenha deixado escorrer ou tenha retido o líquido, a impureza é a mesma.
4. A cama em que o doente se deitar ficará impura, e todo móvel onde se sentar ficará impuro.
5. Quem tocar a cama dele deverá lavar as roupas e tomar banho; ficará impuro até à tarde.
6. Quem se sentar num móvel onde se sentou o doente, deverá lavar as roupas, tomar banho e ficará impuro até à tarde.
7. Quem tocar o doente deverá lavar as roupas e tomar banho; ficará impuro até à tarde.
8. Se o doente cuspir numa pessoa pura, esta deverá lavar as roupas e tomar banho; ficará impura até à tarde.
9. A sela sobre a qual esse homem viajar ficará impura.
10. Todos os que tocarem qualquer objeto que tenha estado debaixo do doente ficarão impuros até à tarde. Quem transportar tal objeto deverá lavar as roupas e tomar banho; ficará impuro até à tarde.
11. Todos aqueles que forem tocados pelo doente, sem que ele tenha lavado as mãos, deverão lavar as roupas e tomar banho; ficarão impuros até à tarde.
12. Toda vasilha de barro tocada por esse homem será quebrada. Se for de madeira, deverá ser lavada.
13. Quando o doente estiver curado da gonorréia, contará sete dias para a sua purificação. Deverá lavar as roupas e tomar banho em água corrente, e ficará puro.
14. No oitavo dia pegará duas rolas ou dois pombinhos e se apresentará diante de Javé, na entrada da tenda da reunião, e os entregará ao sacerdote.
15. Com um deles fará um sacrifício pelo pecado, e com o outro um holocausto. Desse modo, o sacerdote fará por ele, diante de Javé, o rito de purificação da gonorréia.
16. Quando um homem tiver polução, deverá tomar banho e ficará impuro até à tarde.
17. Toda roupa e todo couro atingidos pelo sêmen deverão ser lavados, e ficarão impuros até à tarde.
18. Quando uma mulher tiver relações com um homem, os dois deverão tomar banho, e ficarão impuros até à tarde.
19. Quando uma mulher tiver sua menstruação, ficará impura durante sete dias. Quem a tocar ficará impuro até à tarde.
20. O lugar em que ela deitar ou sentar, enquanto está impura, ficará impuro.
21. Quem tocar o leito dela deverá lavar as próprias roupas e tomar banho; ficará impuro até à tarde.
22. Quem tocar o assento que ela usou, lavará as próprias roupas, tomará banho e ficará impuro até à tarde.
23. Se o objeto tocado estiver sobre a cama ou sobre o assento que ela usou, ficará impuro até à tarde.
24. Se um homem tiver relações com a mulher menstruada, a impureza dela o atingirá, e ele ficará impuro durante sete dias. A cama em que ele se deitar ficará impura.
25. Quando uma mulher tiver hemorragias freqüentes, fora ou depois da menstruação, ficará impura como na menstruação, enquanto durarem as hemorragias.
26. A cama em que ela se deitar, enquanto tiver as hemorragias, ficará impura, como na menstruação. O lugar em que ela se sentar ficará impuro, como na menstruação.
27. Quem tocar nesses móveis ficará impuro: deverá lavar as roupas e tomar banho; ficará impuro até à tarde.
28. Quando a mulher ficar curada de suas hemorragias contará sete dias, e então estará pura.
29. No oitavo dia, pegará duas rolas ou dois pombinhos e os apresentará ao sacerdote na entrada da tenda da reunião.
30. O sacerdote oferecerá um deles em sacrifício pelo pecado, e o outro como holocausto. Desse modo, o sacerdote fará por ela, diante de Javé, o rito por causa da hemorragia que a tornou impura.
31. Previnam os filhos de Israel sobre a impureza, para que não morram por causa delas por terem contaminado a minha morada no meio deles".
32. Essa é a lei sobre a gonorréia e as poluções que tornam o homem impuro,
33. e sobre a menstruação e hemorragias da mulher. É válida para o homem, para a mulher e para o homem que se deita com uma mulher impura.

[Levítico 16]
Levítico 16

O DIA DO GRANDE PERDÃO
1. Javé falou a Moisés depois da morte dos dois filhos de Aarão, que morreram por se aproximarem de Javé.
2. Javé disse a Moisés: "Diga a seu irmão Aarão que nunca entre no santuário além do véu, diante da placa de ouro que está sobre a arca. Ele poderá morrer, porque eu apareço numa nuvem sobre a placa da arca.
3. Aarão entrará no santuário com um bezerro para o sacrifício pelo pecado e um cordeiro para o holocausto.
4. Vestirá uma túnica de linho sagrada, se cobrirá com calções de linho, amarrará a cintura com um cinto de linho e usará um turbante de linho. São vestes sagradas, e ele as vestirá depois de tomar banho.
5. Receberá da comunidade dos filhos de Israel dois bodes para o sacrifício pelo pecado e um cordeiro para o holocausto.
6. Depois de oferecer o bezerro como sacrifício pelo seu próprio pecado, e de ter feito a expiação por si mesmo e pela sua família,
7. Aarão pegará os dois bodes e os apresentará diante de Javé, na entrada da tenda da reunião.
8. Tirará a sorte sobre os dois bodes: um será de Javé e o outro de Azazel.
9. Pegará o que foi sorteado para Javé e o oferecerá como sacrifício pelo pecado.
10. Quanto ao bode que foi sorteado para Azazel, será colocado vivo diante de Javé, para fazer a expiação, e depois será mandado para Azazel no deserto.
11. Aarão oferecerá o bezerro do sacrifício pelo seu próprio pecado. Em seguida fará o rito de expiação por si mesmo e por sua família, e imolará o bezerro.
12. Então encherá um incensório com brasas tiradas do altar diante de Javé e pegará dois punhados de incenso aromático em pó. Levará tudo para trás do véu,
13. e colocará o incenso sobre o fogo, diante de Javé; uma nuvem de incenso cobrirá a placa que está sobre o documento da aliança; assim ele não morrerá.
14. Depois pegará sangue do bezerro e aspergirá, com o dedo, o lado oriental da placa; depois, diante da placa fará com o dedo sete aspersões de sangue.
15. A seguir imolará o bode do sacrifício pelo pecado do povo e levará o sangue para trás do véu. Com esse sangue, fará o mesmo que fez com o sangue do bezerro, aspergindo sobre a placa e diante dela.
16. Fará desse modo o rito de expiação pelo santuário, pelas impurezas dos filhos de Israel, pelas transgressões e por todos os pecados deles. Fará o mesmo com a tenda da reunião, estabelecida entre eles no meio de suas impurezas.
17. Enquanto Aarão estiver fazendo a expiação por si próprio, por sua família e por toda a comunidade de Israel, ninguém deverá estar na tenda da reunião, desde que ele entrar até sair.
18. Depois ele sairá, irá até o altar que está diante de Javé e fará a expiação. Pegará sangue do bezerro e do bode e ungirá com ele os cantos do altar.
19. Com o mesmo sangue fará com o dedo sete aspersões sobre o altar. Desse modo purificará o altar, separando-o das impurezas dos filhos de Israel.
20. Depois de fazer a expiação do santuário, da tenda da reunião e do altar, Aarão mandará trazer o bode vivo.
21. Colocará as duas mãos sobre a cabeça do bode e confessará sobre ele todas as culpas, transgressões e pecados dos filhos de Israel. Depois de colocar tudo sobre a cabeça do bode, mandará o animal para o deserto, conduzido por um homem para isso preparado.
22. Assim, o bode levará sobre si, para uma região deserta, todas as culpas deles. Quando tiver soltado o bode no deserto,
23. Aarão entrará na tenda da reunião, tirará as roupas de linho que havia posto para entrar no santuário, e as deixará aí.
24. Tomará banho no lugar santo e vestirá suas próprias roupas. Tornará a sair e oferecerá o holocausto, tanto o seu como o do povo. Fará a expiação por si próprio e pelo povo,
25. e deixará queimar sobre o altar a gordura do sacrifício pelo pecado.
26. O encarregado de levar o bode a Azazel deverá lavar as roupas e tomar banho; depois disso poderá entrar no acampamento.
27. O bezerro e o bode oferecidos em sacrifício pelo pecado, e cujo sangue foi levado ao santuário para fazer o rito de expiação, serão levados para fora do acampamento, onde se queimarão a pele, a carne e os intestinos.
28. Quem os queimar deverá lavar as próprias roupas e tomar banho; depois poderá entrar no acampamento.
29. Isso é uma lei perpétua para vocês. No décimo dia do sétimo mês, vocês farão jejum. Nem o cidadão, nem o imigrante que mora entre vocês farão nenhum trabalho,
30. pois nesse dia será feita a expiação por vocês, a fim de purificá-los. Aí então, diante de Javé, vocês ficarão puros de todos os pecados.
31. Será para vocês um sábado de repouso absoluto, e vocês farão penitência. É uma lei perpétua.
32. O sacerdote que recebeu a unção e sucedeu a seu pai no exercício do sacerdócio, realizará a expiação; ele se vestirá com as vestes sagradas de linho,
33. e fará a expiação pelo santuário, pela tenda da reunião e pelo altar; fará a expiação pelos sacerdotes e por todo o povo da comunidade.
34. Será uma lei perpétua para vocês: uma vez por ano será feita a expiação por todos os pecados dos filhos de Israel". E tudo foi feito como Javé tinha ordenado a Moisés.

[Levítico 17]
IV. A LEI DE SANTIDADE

Levítico 17

O SANGUE É SAGRADO
1. Javé falou a Moisés:
2. "Diga a Aarão, aos filhos dele e aos filhos de Israel: Assim ordena Javé:
3. Todo filho de Israel que imolar um boi, um cordeiro ou uma cabra, no acampamento ou fora dele,
4. e não os levar à entrada da tenda da reunião para oferecê-los a Javé, diante da sua morada, será réu de sangue. Derramou sangue, e será excluído do seu povo.
5. Desse modo os filhos de Israel levarão ao sacerdote as vítimas que matarem no campo, e as oferecerão a Javé como sacrifício de comunhão na entrada da tenda da reunião.
6. O sacerdote derramará o sangue sobre o altar de Javé, que se encontra na entrada da tenda da reunião, e queimará a gordura como perfume de suave odor para Javé.
7. Não oferecerão mais sacrifícios a deuses falsos, com os quais se prostituem. Essa é uma lei perpétua para os filhos de Israel e seus descendentes.
8. Diga-lhes também: Todo homem, seja filho de Israel, seja imigrante que reside no meio de vocês, que oferecer um holocausto ou sacrifício,
9. e não os levar à entrada da tenda da reunião para oferecê-los a Javé, será excluído do seu povo.
10. Todo homem, seja filho de Israel, seja imigrante que reside no meio de vocês, que comer qualquer espécie de sangue, eu me voltarei contra ele e o exterminarei do meio de seu povo.
11. Porque o sangue é a vida da carne, e esse sangue eu lhes dou para fazer o rito de expiação sobre o altar, pela vida de vocês; pois é o sangue que faz a expiação pela vida.
12. É por esse motivo que eu disse aos filhos de Israel: Nem vocês, nem o imigrante que reside no meio de vocês, comerão sangue.
13. Todo filho de Israel ou imigrante que reside no meio de vocês que caçar um animal ou ave que é permitido comer, deverá derramar o sangue do animal ou da ave e cobri-lo com terra.
14. O sangue é a vida de todo ser vivo; foi por isso que eu disse aos filhos de Israel: 'Não comam o sangue de nenhuma espécie de ser vivo, pois o sangue é a vida de todo ser vivo e quem o comer será exterminado'.
15. Toda pessoa, cidadão ou imigrante, que comer um animal morto ou dilacerado por uma fera, deverá lavar as próprias roupas e tomar banho; ficará impuro até à tarde; depois ficará puro.
16. Se não lavar as roupas e não tomar banho, carregará o peso de sua culpa".

[Levítico 18]
Levítico 18

UNIÕES PROIBIDAS
1. Javé falou a Moisés:
2. "Diga aos filhos de Israel: Eu sou Javé, o Deus de vocês.
3. Não se comportem como na terra do Egito, onde vocês habitaram, nem como costumam se comportar na terra de Canaã, para onde estou levando vocês; não sigam os estatutos deles,
4. mas pratiquem minhas normas e guardem minhas leis, deixando-se guiar por elas. Eu sou Javé, o Deus de vocês.
5. Guardem meus estatutos e minhas normas, que dão vida a quem os cumpre. Eu sou Javé.
6. Ninguém de vocês se aproximará de uma parenta próxima, para ter relações sexuais com ela. Eu sou Javé.
7. Não tenha relações sexuais com sua mãe. Ela é de seu pai, e é sua mãe; não tenha relações sexuais com ela.
8. Não tenha relações sexuais com a concubina de seu pai; pois ela pertence ao seu pai.
9. Não tenha relações sexuais com sua irmã, seja por parte de pai, seja de mãe, nascida em casa ou fora dela.
10. Não tenha relações sexuais com suas netas, pois elas são sua própria carne.
11. Não tenha relações sexuais com a filha da concubina de seu pai, pois ela é sua irmã.
12. Não tenha relações sexuais com sua tia paterna, pois ela é do sangue de seu pai.
13. Não tenha relações sexuais com sua tia materna, pois ela é do sangue de sua mãe.
14. Não ofenda seu tio, irmão de seu pai, tendo relações sexuais com a mulher dele, pois ela é sua tia.
15. Não tenha relações sexuais com sua nora, pois ela é a mulher de seu filho.
16. Não tenha relações sexuais com sua cunhada, pois ela pertence ao seu irmão.
17. Não tenha relações sexuais com uma mulher e com a filha dela, nem com a neta dela. São parentes, e isso seria uma infâmia.
18. Não case com uma mulher e com a irmã dela, criando rivalidades, ao ter relações sexuais também com ela enquanto a outra vive.
19. Não tenha relações sexuais com uma mulher durante a menstruação.
20. Não se deite com a mulher de alguém do seu povo: você ficaria impuro.
21. Não sacrifique um filho seu a Moloc, profanando o nome do seu Deus. Eu sou Javé.
22. Não se deite com um homem, como se fosse com mulher: é uma abominação.
23. Não se deite com animal, pois você ficaria impuro. A mulher não se entregará a um animal, para ter relações sexuais com ele, pois seria uma depravação.
24. Não se tornem impuros com nenhuma dessas coisas, pois assim fazem as nações que eu vou expulsar da frente de vocês.
25. A terra está impura: vou pedir contas a ela, e ela vomitará seus próprios habitantes.
26. Quanto a vocês, guardem meus estatutos e normas, e não cometam nenhuma dessas abominações, nem o cidadão, nem o imigrante que reside entre vocês.
27. Porque todas essas abominações foram cometidas pelos habitantes que habitaram nesta terra antes de vocês, e a terra ficou impura.
28. Se vocês tornarem impura esta terra, será que ela não os irá vomitar como vomitou as nações que habitaram nela antes de vocês?
29. Porque todo aquele que cometer uma dessas abominações será excluído do seu povo.
30. Portanto, respeitem minhas proibições, não seguindo nenhuma dessas práticas abomináveis, que eram feitas antes de vocês chegarem. Não se tornem impuros com elas. Eu sou Javé, o Deus de vocês".

[Levítico 19]
Levítico 19

UM POVO SANTO COMO O SEU DEUS
1. Javé falou a Moisés:
2. "Diga a toda a comunidade dos filhos de Israel: Sejam santos, porque eu, Javé, o Deus de vocês, sou santo.
3. Cada um de vocês respeite sua mãe e seu pai. Guardem os meus sábados. Eu sou Javé, o Deus de vocês.
4. Não recorram aos ídolos, nem façam deuses de metal derretido. Eu sou Javé, o Deus de vocês.
5. Quando oferecerem sacrifícios de comunhão a Javé, façam de tal modo que sejam aceitos.
6. A vítima será comida no mesmo dia do sacrifício ou no dia seguinte; o que sobrar será queimado no terceiro dia.
7. Aquilo que for comido no terceiro dia será considerado comida estragada, e não será aceito.
8. Quem comer, carregará o peso de sua culpa, porque profanou a santidade de Javé: será então eliminado do seu povo.
9. Quando vocês fizerem a colheita da lavoura nos seus terrenos, não colham até o limite do campo; não voltem para colher o trigo que ficou para trás,
10. nem as uvas que ficaram no pé; também não recolham as uvas caídas no chão: deixem tudo isso para o pobre e o imigrante. Eu sou Javé, o Deus de vocês.
11. Ninguém de vocês roube, nem use de falsidade, e não engane ninguém do seu povo.
12. Não jurem falsamente pelo meu nome, porque vocês estariam profanando o nome do seu Deus. Eu sou Javé.
13. Não oprima o seu próximo, nem o explore, e que o salário do operário não fique com você até o dia seguinte.
14. Não amaldiçoe o mudo, nem coloque obstáculos diante do cego: tema o seu Deus. Eu sou Javé.
15. Não cometam injustiças no julgamento. Não seja parcial para favorecer o pobre ou para agradar ao rico: julgue com justiça os seus concidadãos.
16. Não espalhe boatos, nem levante falso testemunho contra a vida do seu próximo. Eu sou Javé.
17. Não guarde ódio contra o seu irmão. Repreenda abertamente o seu concidadão, e assim você não carregará o pecado dele.
18. Não seja vingativo, nem guarde rancor contra seus concidadãos. Ame o seu próximo como a si mesmo. Eu sou Javé.
19. Observem meus estatutos. Não emparelhe no seu rebanho dois animais de espécie diferente. Não semeie no seu campo duas espécies diferentes de sementes. Não use roupa de duas espécies de tecido.
20. O homem que se unir a uma mulher que é escrava concubina de outro homem, sem que ela tenha sido resgatada nem alforriada, pagará uma multa. Eles não serão mortos, pois a mulher não era livre.
21. Oferecerá a Javé, na entrada da tenda da reunião, um cordeiro como sacrifício de reparação.
22. Com o cordeiro do sacrifício de reparação, o sacerdote fará sobre o homem o rito de sacrifício pelo pecado, diante de Javé, e o pecado dele será perdoado.
23. Quando vocês tiverem entrado na terra e tiverem plantado árvores frutíferas, considerem os frutos como incircuncisos. Durante três anos vocês os considerem como coisa incircuncisa, e não os comam.
24. No quarto ano, todos os frutos serão consagrados a Javé.
25. E no quinto ano, vocês poderão comer os frutos dessas árvores. Desse modo, elas continuarão a dar frutos para vocês. Eu sou Javé, o Deus de vocês.
26. Não comam nada com sangue. Não pratiquem adivinhações nem magia.
27. Não cortem as pontas dos cabelos em redondo e não aparem a barba.
28. Não façam incisões no corpo por algum morto, nem façam tatuagens. Eu sou Javé.
29. Não profane a sua filha, fazendo com que ela se prostitua. Que o país não seja prostituído, nem se torne depravado.
30. Guardem os meus sábados e respeitem o meu santuário. Eu sou Javé.
31. Não se dirijam aos necromantes, nem consultem adivinhos, porque eles tornariam vocês impuros. Eu sou Javé, o Deus de vocês.
32. Levante-se diante de uma pessoa de cabelos brancos e honre o ancião: tema o seu Deus. Eu sou Javé.
33. Quando um imigrante habitar com vocês no país, não o oprimam.
34. O imigrante será para vocês um concidadão: você o amará como a si mesmo, porque vocês foram imigrantes na terra do Egito. Eu sou Javé, o Deus de vocês.
35. Não cometam injustiças no julgamento, nem cometam injustiças no peso e nas medidas.
36. Tenham balanças, pesos e medidas exatas. Eu sou Javé, o Deus de vocês, que os tirei da terra do Egito.
37. Observem todos os meus estatutos e normas, praticando-os. Eu sou Javé".

[Levítico 20]
Levítico 20

NÃO ADOREM O DEUS DA MORTE
1. Javé falou a Moisés:
2. "Diga aos filhos de Israel: Todo filho de Israel ou imigrante residente em Israel, que entregar um de seus filhos a Moloc, será réu de morte. O povo da terra o apedrejará,
3. e eu me voltarei contra esse homem e o eliminarei do seu povo, pois, entregando um de seus filhos a Moloc, contaminou o meu santuário e profanou o meu santo nome.
4. Se o povo da terra fechar os olhos a respeito do homem que entregou um de seus filhos a Moloc, e não o matar,
5. eu mesmo me voltarei contra esse homem e contra o seu clã. Eu os eliminarei do seu povo, tanto a ele como aos que com ele se prostituíram com Moloc.
6. Quem recorrer aos necromantes e adivinhos, para se prostituir com eles, eu me voltarei contra esse homem e o eliminarei do seu povo.
7. Quanto a vocês, santifiquem-se e sejam santos, porque eu sou Javé, o Deus de vocês.

RESPEITEM A FAMÍLIA
8. Guardem e pratiquem meus estatutos, porque eu sou Javé, aquele que santifica vocês.
9. Portanto: quem amaldiçoar o pai ou a mãe será réu de morte. Dado que amaldiçoou o pai ou a mãe, o sangue dele cairá sobre ele mesmo.
10. O homem que cometer adultério com a mulher do seu próximo se tornará réu de morte, tanto ele como a sua cúmplice.
11. O homem que se deitar com a concubina de seu pai estará ofendendo seu próprio pai: ambos serão réus de morte, e o sangue deles cairá sobre eles mesmos.
12. O homem que se deitar com a sua nora será morto juntamente com ela. Estão contaminados, e o sangue deles cairá sobre eles mesmos.
13. O homem que se deita com outro homem, como se fosse mulher, está cometendo uma abominação. Os dois serão réus de morte, e o sangue deles cairá sobre eles mesmos.
14. O homem que toma por esposa, ao mesmo tempo, uma mulher e a mãe dela, comete coisa abominável. Os três serão queimados, para que não haja coisa abominável entre vocês.
15. O homem que tem relações sexuais com animal torna-se réu de morte, e o animal também deve ser morto.
16. Se uma mulher se oferece para ter relação sexual com animal, tanto ela como o animal devem ser mortos: são réus de morte, e o sangue deles cairá sobre eles mesmos.
17. Se um homem tem relações sexuais com uma irmã por parte de pai ou de mãe, isso é uma infâmia. Serão publicamente eliminados do seu povo, e, por ter tido relações com sua irmã, carregará o peso da própria falta.
18. Se um homem dormir com uma mulher durante a menstruação, e tiver relações sexuais, descobrindo a fonte do sangue, os dois serão eliminados do seu povo.
19. Não tenha relações sexuais com uma tia materna ou paterna. Por ter tido relações sexuais com alguém do próprio sangue, carregarão o peso da sua falta.
20. Se alguém se deitar com a cunhada do seu pai, estará ofendendo o próprio tio. Carregarão o peso de sua falta, e morrerão sem filhos.
21. Se alguém tomar como esposa a própria cunhada, estará cometendo uma torpeza. Terá ofendido o seu próprio irmão, e morrerão sem filhos.

MANTENHAM A ORIGINALIDADE
22. Guardem e coloquem em prática todos os meus estatutos e normas. Desse modo, a terra para onde eu conduzo vocês, para nela habitarem, não os vomitará.
23. Não sigam os estatutos das nações que eu vou expulsar da frente de vocês, pois elas fazem coisas que são abomináveis para mim.
24. Já lhes disse: 'Vocês tomarão posse da terra delas, que eu lhes dou como propriedade, uma terra onde corre leite e mel'. Eu sou Javé, o Deus de vocês. Eu os separei desses povos.
25. Separem também os animais puros dos impuros, as aves puras das impuras, e não se contaminem com animais, aves ou répteis que eu separei como impuros.
26. Sejam santos para mim, porque eu, Javé, sou santo. Eu separei vocês de todos os povos, para que vocês pertençam a mim.
27. O homem ou mulher que pratica a necromancia ou adivinhação, é réu de morte. Será apedrejado, e o seu sangue cairá sobre ele".

[Levítico 21]
Levítico 21

SANTIDADE DOS SACERDOTES
1. Javé falou a Moisés: "Diga aos sacerdotes, filhos de Aarão: O sacerdote não se contaminará com o cadáver de um parente,
2. a não ser que se trate de parente muito chegado: mãe, pai, filho, filha, irmão.
3. Também por sua irmã solteira que vive com ele; por causa dela poderá expor-se à impureza.
4. Não se inclui a parente casada, pois ele ficaria profanado.
5. Os sacerdotes não raparão a cabeça, não apararão a barba, nem farão incisões no corpo.
6. Serão consagrados ao seu Deus e não profanarão o nome do seu Deus, porque são eles que apresentam a Javé as ofertas queimadas, o alimento do seu Deus. Devem ser santos.
7. Não se casarão com prostituta ou mulher desonrada, ou ainda mulher que tenha sido repudiada por seu marido, porque o sacerdote está consagrado ao seu Deus.
8. Você tratará o sacerdote como santo, porque ele é o encarregado de oferecer o alimento do seu Deus. Ele será santo para você, porque eu, Javé que santifico vocês, sou santo.
9. Se a filha de um sacerdote se profana através da prostituição, está profanando também o seu pai. Deve ser queimada.
10. O sumo sacerdote, escolhido entre seus irmãos, sobre cuja cabeça foi derramado o óleo da unção e foi consagrado com a investidura das vestes sagradas, não andará despenteado nem esfarrapado.
11. Não se aproximará de nenhum cadáver, porque não deverá tornar-se impuro, nem mesmo por seu pai ou por sua mãe;
12. não sairá do santuário e não profanará o santuário do seu Deus, porque está consagrado com o óleo da unção do seu Deus. Eu sou Javé.
13. Ele tomará por esposa uma virgem;
14. não se casará com viúva ou com mulher repudiada, desonrada ou prostituta, mas se casará com uma virgem do seu povo,
15. para não profanar seus filhos no meio do povo, porque eu sou Javé, que o santifico".
16. Javé falou a Moisés:
17. "Diga a Aarão: Nenhum de seus descendentes, nas futuras gerações, se tiver algum defeito corporal, poderá oferecer o alimento do seu Deus.
18. Não poderá apresentar-se ninguém defeituoso, que seja cego, coxo, atrofiado, deformado,
19. que tenha perna ou braço fraturado,
20. que seja corcunda, anão, que tenha defeito nos olhos ou catarata, que tenha pragas pustulentas, ou que seja eunuco.
21. Nenhum dos descendentes do sacerdote Aarão se apresente, com algum defeito, para apresentar ofertas queimadas a Javé. É que tem defeito e, por isso, não se apresentará para oferecer o alimento do seu Deus.
22. Ele poderá comer das porções sagradas e santíssimas,
23. mas não ultrapassará o véu, nem se aproximará do altar: ele tem defeito corporal, e não deverá profanar as minhas coisas sagradas, porque eu sou Javé, que as santifico".
24. Moisés falou tudo isso a Aarão e seus filhos, e a todos os filhos de Israel.

[Levítico 22]
Levítico 22

OS ALIMENTOS SAGRADOS
1. Javé falou a Moisés:
2. "Mande que Aarão e seus filhos tratem com respeito as porções sagradas que os filhos de Israel me consagraram, e assim não profanem o meu santo nome. Eu sou Javé.
3. Diga para eles: Nas gerações futuras, qualquer um da descendência de Aarão que, em estado de impureza, se aproximar das porções sagradas, que tenham sido consagradas a Javé pelos filhos de Israel, tal pessoa será eliminada da minha presença. Eu sou Javé.
4. Nenhum homem da descendência de Aarão, que sofra de lepra ou gonorréia, poderá comer das porções sagradas, enquanto não for purificado. Toda pessoa que tocar alguma coisa que um cadáver tornou impura, ou aquele que teve uma poluição,
5. ou que tiver tocado em algum tipo de réptil ou em homem que possa contaminá-lo com impureza de qualquer tipo,
6. ficará impuro até à tarde e não poderá comer das porções sagradas, mas tomará banho, e ao pôr-do-sol ficará puro.
7. Então, poderá comer da porção sagrada, porque é o seu alimento.
8. Não comerá animal morto ou dilacerado por uma fera, pois ficaria impuro. Eu sou Javé.
9. Todos observarão as minhas proibições, para não cometer pecado que lhes traga a morte por se haverem profanado. Eu sou Javé, que os santifico.
10. Nenhum estranho comerá das porções sagradas: nem o hóspede do sacerdote, nem aquele que está a serviço dele.
11. Mas se um sacerdote compra com seu próprio dinheiro um escravo, este poderá comer, assim como também aqueles que nasceram na casa do sacerdote.
12. Se a filha de um sacerdote se casar com um estranho, não poderá comer dos tributos sagrados.
13. Mas se ela enviuvar ou for repudiada sem ter filhos, e voltar para a casa paterna, como no tempo da sua juventude, poderá então comer do alimento de seu pai. Mas nenhum estranho poderá comer desse alimento.
14. Se um homem comer alguma porção sagrada sem saber, deverá restituí-la ao sacerdote com o acréscimo de vinte por cento.
15. Os sacerdotes não profanarão a porção sagrada que os filhos de Israel tributam a Javé.
16. Se a comessem, incorreriam em falta grave que exigiria reparação, pois sou eu, Javé, quem os santifica".
17. Javé falou a Moisés:
18. "Diga a Aarão, aos filhos dele e a todos os filhos de Israel: Qualquer homem da casa de Israel ou qualquer imigrante residente em Israel que oferecer um holocausto a Javé, voluntário ou como cumprimento de um voto,
19. deverá oferecer um macho sem defeito para que a vítima seja aceita: bezerro, cordeiro ou cabrito.
20. Não ofereçam animais com defeito, porque não seriam aceitos.
21. Se alguém oferecer a Javé um sacrifício de comunhão, voluntário ou como cumprimento de um voto, apresentará animal de gado graúdo ou miúdo, sem defeito, para que seja aceito.
22. Não ofereçam a Javé animal cego, estropiado, mutilado, com úlceras, furúnculos ou feridas. Não coloquem animal nenhum com defeito sobre o altar, como oferta a Javé.
23. Você poderá oferecer, como dom voluntário, um animal anão ou disforme, de gado graúdo ou miúdo. Mas se for para cumprimento de um voto, ele não será aceito.
24. Não ofereçam a Javé um animal que tenha os testículos machucados, moídos, arrancados ou cortados. Nunca façam isso em sua terra,
25. nem os aceitem de um estrangeiro, para oferecer como alimento ao Deus de vocês. Essas vítimas são disformes e defeituosas, e não seriam aceitas".
26. Javé falou a Moisés:
27. "Depois do nascimento, o bezerro, cordeiro ou cabrito ficarão sete dias com a mãe; do oitavo dia em diante poderão ser oferecidos como oferta a Javé.
28. Não imolem no mesmo dia uma vaca ou ovelha com sua cria.
29. Se oferecerem a Javé um sacrifício de ação de graças, façam de forma que seja aceito.
30. Ele será comido no mesmo dia, sem deixar nada para o dia seguinte. Eu sou Javé.
31. Cumpram e coloquem em prática os meus mandamentos. Eu sou Javé.
32. Não profanem o meu santo nome, para que eu seja glorificado entre os filhos de Israel. Eu sou Javé, que santifico vocês.
33. Eu os tirei da terra do Egito, a fim de ser o Deus de vocês. Eu sou Javé".

[Levítico 23]
Levítico 23

AS FESTAS DO ANO
1. Javé falou a Moisés:
2. "Diga aos filhos de Israel: São estas as solenidades de Javé, que vocês proclamarão como assembléias sagradas. São estas as minhas festas:

O SÁBADO
3. Durante seis dias vocês trabalharão, mas o sétimo é dia de repouso completo, dia de assembléia sagrada, no qual vocês não farão nenhum trabalho: é dia de descanso dedicado a Javé, em todos os lugares em que vocês morarem.
4. Estas são as festas de Javé, as assembléias sagradas às quais vocês convocarão os filhos de Israel, no tempo devido:

FESTA DA PÁSCOA E DOS PÃES SEM FERMENTO
5. O dia catorze do primeiro mês, ao entardecer, é a Páscoa de Javé.
6. O dia quinze do mesmo mês, é a festa dos Pães sem fermento, dedicada a Javé: durante sete dias vocês comerão pão sem fermento.
7. No primeiro dia vocês reunirão a assembléia sagrada e não farão nenhum trabalho nem tarefa alguma.
8. Durante sete dias vocês apresentarão ofertas queimadas a Javé; no sétimo dia voltarão a se reunir em assembléia sagrada e não farão nenhum trabalho nem tarefa alguma".

OFERTA DO PRIMEIRO FEIXE
9. Javé falou a Moisés:
10. "Diga aos filhos de Israel: Quando vocês tiverem entrado na terra que eu lhes dou e fizerem nela a colheita, tragam para o sacerdote o primeiro feixe da colheita.
11. O sacerdote oferecerá esse feixe diante de Javé com o gesto de apresentação, para que seja aceito. Essa apresentação será feita no dia seguinte ao sábado.
12. No mesmo dia, ofereçam a Javé como holocausto um cordeiro de um ano e sem defeito.
13. Como oblação, ofereçam também oito litros de flor de farinha amassada com azeite: é oferta queimada para Javé como perfume de suave odor. Ofereçam também a libação de um litro de vinho.
14. Não comam pão nem grãos tostados até o dia em que levarem sua oferta a Deus. É uma lei perpétua para todos os descendentes de vocês, em qualquer lugar onde estiverem morando.

FESTA DAS SEMANAS
15. A partir do dia seguinte ao sábado, em que vocês tiverem trazido o feixe para a apresentação, vocês contarão sete semanas completas.
16. Contem cinqüenta dias até o dia seguinte ao sétimo sábado, e então ofereçam a Javé uma nova oblação.
17. Dos lugares onde vocês estiverem morando tragam dois pães para oferecer com o gesto de apresentação; esses pães serão feitos com oito litros de flor de farinha assada com fermento: são os primeiros frutos em honra de Javé.
18. Além desses pães, ofereçam, como holocausto a Javé, sete cordeiros de um ano, sem defeito, um bezerro e dois carneiros, os quais, junto com a oferta e a libação, formam uma oblação de suave odor para Javé.
19. Façam também um sacrifício pelo pecado com um bode, e um sacrifício de comunhão com dois cordeiros de um ano.
20. O sacerdote deverá oferecê-los com o gesto de apresentação diante de Javé, junto com o pão dos primeiros frutos. Do mesmo modo, oferecerá os dois cordeiros, que são uma porção sagrada de Javé e pertencem ao sacerdote.
21. Nesse mesmo dia, façam a convocação da festa, e vocês realizarão a assembléia sagrada; não façam nenhum trabalho. É uma lei perpétua para todos os descendentes de vocês, em qualquer lugar onde estiverem morando.
22. Quando estiverem fazendo a colheita da lavoura na terra de vocês, não colham até o limite do campo, nem voltem para colher o trigo que ficou para trás: deixem tudo isso para o pobre e o imigrante. Eu sou Javé, o Deus de vocês".

FESTA DA LUA NOVA
23. Javé falou a Moisés:
24. "Diga aos filhos de Israel: O primeiro dia do sétimo mês é dia de descanso e será anunciado ao som da trombeta. Reúnam-se em assembléia sagrada,
25. não façam nenhum trabalho e apresentem para Javé uma oferta queimada".

DIA DA EXPIAÇÃO
26. Javé falou a Moisés:
27. "O dia dez do sétimo mês é o dia da Expiação. Reúnam-se em assembléia sagrada, façam penitência e ofereçam uma oferta queimada para Javé.
28. Não façam trabalho nenhum, pois é o dia da Expiação, dia em que se faz o rito de expiação por vocês diante de Javé, seu Deus.
29. Quem não fizer penitência nesse dia será excluído do povo.
30. E quem trabalhar nesse dia, eu o eliminarei do seu povo.
31. Não façam nenhum trabalho. É uma lei perpétua para todos os descendentes de vocês, em qualquer lugar onde estiverem morando.
32. Será um dia de descanso solene, em que farão penitência. Observem o descanso desde o dia nove pela tarde até o entardecer do dia dez".

FESTA DAS TENDAS
33. Javé falou a Moisés:
34. "Diga aos filhos de Israel: No dia quinze do sétimo mês começa a festa das Tendas, dedicada a Javé, e dura sete dias.
35. No primeiro dia, reúnam-se em assembléia sagrada e não façam nenhum trabalho.
36. Durante sete dias ofereçam para Javé ofertas queimadas. No oitavo dia, voltem a se reunir em assembléia sagrada e apresentem para Javé uma oferta queimada: é dia de reunião solene, e vocês não farão nenhum trabalho.
37. São estas as festas de Javé, em que vocês se reunirão em assembléia sagrada, e oferecerão a Javé oblações, holocaustos e ofertas, sacrifícios de comunhão e libações, conforme o ritual de cada dia.
38. Tudo isso será feito além dos sábados de Javé e além das dádivas, votos e ofertas voluntárias que vocês farão a Javé.
39. Desde o dia quinze do sétimo mês, quando vocês tiverem feito a colheita, celebrarão a festa de Javé durante sete dias. O primeiro e oitavo serão dias de repouso.
40. No primeiro dia, vocês pegarão frutos das melhores árvores, cortarão ramos de árvores para enfeite, ramos de palmeiras, ramos de árvores frondosas e de salgueiros, e farão festa durante sete dias na presença de Javé, o Deus de vocês.
41. Vocês celebrarão essa festa dedicada a Javé durante sete dias por ano. É uma lei perpétua para os seus descendentes, e será celebrada no sétimo mês.
42. Vocês morarão em cabanas durante sete dias; todos os naturais de Israel morarão em cabanas,
43. para que seus descendentes saibam que eu fiz os filhos de Israel habitar em cabanas quando os tirei do Egito. Eu sou Javé, o Deus de vocês".
44. E Moisés comunicou aos filhos de Israel as festas de Javé.

[Levítico 24]
Levítico 24

DEUS ESTÁ NO MEIO DO POVO
1. Javé falou a Moisés:
2. "Mande que os filhos de Israel tragam para você azeite de oliva puro e refinado, para manter as lâmpadas sempre acesas.
3. Na tenda da reunião, fora do véu que está na frente do Testemunho da Aliança, Aarão preparará todos os dias a lâmpada. Ela ficará nesse lugar diante de Javé, ardendo continuamente, desde a tarde até a manhã. É uma lei perpétua para os descendentes de vocês.
4. Aarão preparará continuamente, na presença de Javé, as lâmpadas sobre o candelabro de ouro puro.
5. Pegue flor de farinha e asse com ela doze pães de oito litros cada um.
6. Coloque-os, depois, em duas fileiras de seis, sobre a mesa de ouro puro, que está diante de Javé.
7. Coloque incenso puro sobre cada fileira. Isso será o alimento oferecido como memorial, como oferta queimada para Javé.
8. A cada sábado esses pães serão colocados permanentemente diante de Javé. Os filhos de Israel fornecerão os pães como aliança perpétua.
9. Esses pães pertencerão a Aarão e a seus filhos, que os comerão no lugar sagrado, porque serão, para Aarão, porção sagrada e perpétua das ofertas queimadas a Javé".

O RESPEITO A DEUS E À VIDA
10. Entre os filhos de Israel havia um filho de mãe israelita e de pai egípcio. Ele saiu de casa e brigou com um filho de Israel no acampamento.
11. O filho da israelita blasfemou e amaldiçoou o nome de Javé. Por isso, o levaram à presença de Moisés. A mãe, que se chamava Salomit, era filha de Dabri, da tribo de Dã.
12. Seu filho foi preso para que um oráculo de Javé decidisse a sorte dele.
13. Javé disse a Moisés:
14. "Tire fora do acampamento o homem que blasfemou. Todos que o ouviram coloquem as mãos sobre a cabeça dele. Depois toda a comunidade o apedrejará.
15. Em seguida, fale aos filhos de Israel: 'Todo aquele que amaldiçoar o seu Deus carregará o peso do próprio pecado.
16. Quem blasfemar contra o nome de Javé deverá morrer: será apedrejado por toda a comunidade. Seja imigrante, seja nativo, se blasfemar contra o nome de Javé, deverá morrer.
17. Quem matar um homem, torna-se réu de morte.
18. Quem matar um animal, deverá dar uma compensação: vida por vida.
19. Se alguém ferir o seu próximo, deverá ser feito para ele aquilo que ele fez para o outro:
20. fratura por fratura, olho por olho, dente por dente. A pessoa sofrerá o mesmo dano que tiver causado a outro:
21. quem matar um animal, deverá dar uma compensação por ele; e quem matar um homem, deverá morrer.
22. A sentença será sempre a mesma, quer se trate de nativo, quer de imigrante, pois eu sou Javé, o Deus de vocês' ."
23. Depois que Moisés falou aos filhos de Israel, tiraram do acampamento aquele que havia blasfemado e o apedrejaram. Fizeram o que Javé havia mandado a Moisés.

[Levítico 25]
Levítico 25

1. Javé falou a Moisés no monte Sinai:
2. "Diga aos filhos de Israel:

DESCANSO PARA A TERRA Quando vocês entrarem na terra que eu lhes dou, a terra deverá consagrar a Javé o seu sábado.
3. Durante seis anos você semeará os campos e, durante seis anos, você podará as vinhas e recolherá as colheitas.
4. Mas o sétimo ano será um solene descanso para a terra, o descanso de Javé: você não semeará o campo, nem podará a vinha,
5. não ceifará as espigas, que não serão reunidas em feixes; nem colherá as uvas das vinhas, que não serão podadas. Será um ano de descanso para a terra.
6. O descanso da terra servirá de alimento para você, para seu escravo, sua escrava, seu empregado, seu hóspede, e para todos aqueles que moram com você.
7. Todo o produto da terra servirá de pastagem para seu gado e para os animais selvagens.

O ANO DE JÚBILO
8. Conte sete semanas de anos, isto é, sete vezes sete anos; tais semanas de anos darão um período de quarenta e nove anos.
9. No dia dez do sétimo mês você fará soar a trombeta. No dia da expiação vocês façam soar a trombeta no país inteiro.
10. Declarem santo o qüinquagésimo ano e proclamem a libertação para todos os moradores do país. Será para vocês um ano de júbilo: cada um de vocês recuperará a sua propriedade e voltará para a sua família.
11. O qüinquagésimo ano será para vocês um ano de júbilo: vocês não semearão, nem ceifarão as espigas que tiverem nascido espontaneamente, nem colherão uvas das videiras não podadas.
12. O jubileu será uma coisa sagrada, e vocês comerão o que o campo produzir.
13. Nesse ano de júbilo cada um recuperará a sua propriedade.
14. Quando vocês fizerem operações de compra e venda com alguém do seu povo, não explorem uns aos outros.
15. O que você comprar de alguém do seu povo, será avaliado conforme o número de anos decorridos depois do jubileu. E aquele, por sua vez, cobrará de você conforme o número dos anos de colheita:
16. quanto maior o número de anos, mais alto será o preço; quanto menor o número de anos, menor será o preço, porque ele cobra de você conforme o número de colheitas.
17. Ninguém de vocês explore o irmão, mas tema o Deus de vocês, porque eu sou Javé, o Deus de vocês.

PROVIDÊNCIA DE DEUS E PREVIDÊNCIA DO HOMEM
18. Cumpram meus estatutos e normas, colocando-os em prática. Desse modo, vocês viverão tranqüilos na terra.
19. A terra dará o seu fruto, e vocês comerão até saciar-se, e viverão tranqüilos.
20. Vocês poderão perguntar: 'O que vamos comer no sétimo ano, se não semearmos nem fizermos colheita?'
21. Eu lhes mandarei a minha bênção no sexto ano, e a terra produzirá colheita para os três anos.
22. Quando vocês semearem no oitavo ano, poderão ainda comer dos produtos antigos até o nono ano. E enquanto não vierem os produtos do nono ano, vocês comerão os produtos antigos.

TODOS TÊM DIREITO À TERRA E À CASA PRÓPRIA
23. A terra não poderá ser vendida para sempre, porque a terra me pertence, e vocês são para mim imigrantes e hóspedes.
24. Por isso, em qualquer terra que vocês possuírem, concedam o direito de resgatar a terra.
25. Se um irmão seu cai na miséria e precisa vender algo do patrimônio próprio, o parente mais próximo dele, que tem o direito de resgate, irá até ele e resgatará aquilo que o irmão tiver vendido.
26. Quem não tiver ninguém para exercer esse direito, e desde que haja encontrado recursos para fazer o resgate,
27. descontará os anos que passaram desde a venda e pagará ao comprador o que falta, recuperando assim a propriedade.
28. Se não tiver meios para realizar o resgate, a propriedade vendida permanecerá até o ano do jubileu em poder do comprador. No jubileu, o comprador liberará a propriedade, para que esta volte ao seu próprio dono.
29. Quem vender uma casa de moradia numa cidade com muralhas, terá o direito de resgate até o final do ano da venda. Seu direito de resgate durará um ano.
30. Se o resgate não for feito no final de um ano, a casa na cidade com muralhas será propriedade daquele que a comprou e dos seus descendentes, para sempre: não será liberada no jubileu.
31. As casas de aldeias sem muralhas serão consideradas como os campos. Essas casas terão direito de resgate, e o comprador deverá liberá-las no jubileu.
32. Quanto às cidades de levitas, estes terão direito perpétuo de resgatar as casas das cidades que pertençam a eles.
33. Se não forem resgatadas, ficarão liberadas no ano do jubileu, porque as casas das cidades de levitas pertencem a eles entre os filhos de Israel.
34. Os campos pertencentes a essas cidades não poderão ser vendidos, pois são propriedades dos levitas para sempre.

NÃO SE APROVEITAR DA MISÉRIA ALHEIA
35. Se um irmão seu cai na miséria e não tem meios de se manter, você o sustentará, para que viva com você como imigrante ou hóspede.
36. Não cobre dele juros nem ágio. Tema a Deus. E que seu irmão viva com você.
37. Não empreste dinheiro para ele a juros, nem lhe cobre ágio sobre o alimento.
38. Eu sou Javé, o Deus de vocês, que os tirei do Egito para lhes dar a terra de Canaã e ser o Deus de vocês.
39. Se um irmão seu cai na miséria e se vende a você, não o faça trabalhar como escravo:
40. que ele viva com você como assalariado ou hóspede. Trabalhará com você até o ano do jubileu,
41. e então ele e seus filhos ficarão livres para voltar à própria família e recuperar a propriedade paterna.
42. Eles são meus servos, que eu tirei do Egito, e não podem ser vendidos como escravos.
43. Não o trate com dureza. Tema o seu Deus.

NINGUÉM DEVE ESCRAVIZAR O POVO
44. Os escravos e escravas de vocês deverão ser comprados dentre as nações que estão ao redor; delas vocês poderão adquirir escravos e escravas.
45. Também poderão comprá-los entre os filhos de imigrantes que residem no meio de vocês, entre as famílias deles que estão junto de vocês, entre os filhos que eles tiverem no país. Serão propriedade de vocês.
46. Vocês poderão deixá-los como herança aos filhos que vierem depois de vocês; e poderão sempre servir-se deles como escravos. Quanto aos irmãos de vocês, os filhos de Israel, ninguém poderá exercer domínio sobre eles.
47. Se o imigrante ou hóspede que vive com você ficar rico, e o seu irmão, que vive junto dele, cair na miséria e se vender ao imigrante, hóspede ou descendente da família do imigrante,
48. mesmo depois de vendido terá direito a resgate. Será resgatado por um de seus irmãos,
49. ou por seu tio paterno, por seu primo, por qualquer um dos membros da sua família, ou poderá resgatar a si mesmo, se conseguir recursos para isso.
50. Calculará, com o comprador, os anos desde a venda até o ano do jubileu, e o preço corresponderá ao número de anos, contando-se os dias como para um assalariado.
51. Se faltarem ainda muitos anos, pagará o valor do seu resgate em razão desses anos e em proporção ao preço pelo qual foi comprado.
52. Se faltarem poucos anos para chegar o jubileu, fará o cálculo com o seu comprador, e pagará o preço do seu resgate em razão desses anos.
53. Permanecerá com seu comprador como um assalariado contratado por ano, e o patrão não deverá tratá-lo com dureza.
54. Se não for resgatado em nenhum desses modos, ele e seus filhos ficarão livres no ano do jubileu.
55. Isso porque os filhos de Israel são meus servos: são servos meus que tirei do Egito. Eu sou Javé, o Deus de vocês.

[Levítico 26]
Levítico 26

BÊNÇÃOS E MALDIÇÕES: VIDA OU MORTE
1. Não façam ídolos, nem levantem imagens esculpidas ou estelas, e não coloquem no país de vocês pedras trabalhadas, para se inclinar diante delas. Porque eu sou Javé, o Deus de vocês.
2. Guardem meus sábados e respeitem meu santuário. Eu sou Javé.
3. Se vocês seguirem meus estatutos, guardarem meus mandamentos e os colocarem em prática,
4. eu darei a vocês a chuva no tempo certo. Então a terra dará seus produtos e a árvore do campo seus frutos.
5. A debulha se estenderá até a colheita da uva, e esta chegará até a semeadura. Vocês comerão até ficar saciados e habitarão tranqüilos no país de vocês.
6. Eu farei reinar a paz no país e vocês dormirão sem alarmes de guerra. Farei desaparecer do país as feras, e a espada não passará pelo país.
7. Vocês perseguirão os inimigos, e eles cairão diante de vocês ao fio da espada.
8. Cinco de vocês perseguirão cem, e cem de vocês perseguirão dez mil, e os inimigos cairão diante de vocês ao fio da espada.
9. Eu me voltarei para vocês e os farei crescer e se multiplicar, mantendo com vocês a minha aliança.
10. E vocês comerão colheitas armazenadas e terão que jogar fora a colheita antiga, para poder guardar a nova.
11. Colocarei a minha morada no meio de vocês e nunca mais os rejeitarei.
12. Eu caminharei com vocês. Serei o Deus de vocês, e vocês serão o meu povo.
13. Eu sou Javé, o Deus de vocês, que os tirei do Egito, para que vocês não fossem mais escravos deles. Quebrei as cangas da opressão, e fiz vocês andarem de cabeça erguida.
14. Mas se vocês não me obedecerem e não colocarem em prática todos esses mandamentos;
15. se vocês rejeitarem meus estatutos e desprezarem minhas normas, não pondo em prática meus mandamentos e rompendo minha aliança,
16. então eu os tratarei do seguinte modo: mandarei contra vocês o terror, a fraqueza e a febre, que embaçam os olhos e consomem a vida. Vocês espalharão as sementes em vão, pois o inimigo de vocês é que as comerá.
17. Eu me voltarei contra vocês, e vocês serão derrotados pelos inimigos. Seus adversários os dominarão. E vocês fugirão sem que ninguém os persiga.
18. Apesar de tudo isso, se vocês ainda não me obedecerem, eu lhes darei uma lição sete vezes maior, por causa de seus pecados.
19. Quebrarei a teimosia orgulhosa de vocês, fazendo com que o céu seja como ferro, e a terra de vocês como bronze.
20. Vocês consumirão inutilmente suas energias, pois a terra não dará colheita, e as árvores do campo não produzirão frutos.
21. Se vocês ainda se opuserem a mim e não me obedecerem, eu os castigarei sete vezes mais, por causa de seus pecados.
22. Mandarei as feras do campo contra vocês. Elas deixarão vocês sem filhos, reduzirão seu gado e dizimarão vocês, a ponto de lhes deixar desertos os caminhos.
23. E, apesar desses castigos, se vocês ainda não se corrigirem e continuarem a se opor a mim,
24. eu também continuarei a ficar contra vocês, e os castigarei sete vezes mais, por causa de seus pecados.
25. Mandarei contra vocês a espada vingadora da minha aliança. E quando vocês se refugiarem em suas cidades, eu mandarei a peste, e vocês terão de se entregar aos inimigos.
26. Quando eu cortar de vocês o sustento de pão, dez mulheres irão assar o seu pão no mesmo forno, e darão a vocês o pão racionado, e vocês comerão, mas não ficarão saciados.
27. E, apesar disso tudo, se vocês ainda não me derem ouvidos e continuarem a se opor a mim,
28. eu ficarei furioso contra vocês, e os castigarei sete vezes mais, por causa de seus pecados.
29. Vocês comerão a carne de seus filhos e a carne de suas filhas.
30. Eu destruirei seus lugares altos, destroçarei seus altares de incenso, jogarei seus cadáveres sobre os cadáveres de seus ídolos, e rejeitarei vocês.
31. Devastarei suas cidades, destruirei seus santuários e não aspirarei mais o perfume do incenso de vocês.
32. Devastarei o país de vocês, e os inimigos que o ocuparem ficarão horrorizados.
33. Quanto a vocês, eu os espalharei no meio das nações e os perseguirei com a espada desembainhada. Seus campos ficarão desertos e suas cidades em ruínas.
34. Então a terra desfrutará de seus próprios sábados, durante todos os dias em que estiver desolada, enquanto vocês estiverem na terra dos inimigos. Então a terra descansará e desfrutará de seus próprios sábados.
35. E durante todos os dias em que estiver desolada, ela descansará o descanso de sábado que vocês não lhe deram enquanto nela habitavam.
36. Quanto aos seus sobreviventes, farei com que se acovardem na terra dos inimigos; ficarão assustados com o barulho das folhas que voam, fugirão como se fosse da espada, e cairão sem que ninguém os persiga.
37. Tropeçarão uns nos outros, como se estivessem diante da espada, sem que ninguém os persiga. Vocês não poderão resistir aos inimigos,
38. perecerão entre as nações, e a terra dos inimigos devorará vocês.
39. Aqueles de vocês que sobreviverem apodrecerão no país inimigo, por causa da sua própria culpa e da culpa de seus pais.
40. Confessarão a própria culpa e a culpa de seus pais, a culpa de terem sido infiéis e de se oporem a mim.
41. Eu também me oporei a eles e os conduzirei ao país de seus inimigos, para ver se eu dobro o coração incircunciso deles, e para ver se eles fazem penitência de sua culpa.
42. Então eu me lembrarei da minha aliança com Jacó, da aliança com Isaac, da aliança com Abraão, e me lembrarei do país.
43. No entanto, eles terão que abandonar o país, e este poderá então desfrutar de seus sábados, enquanto permanecer desolado com a ausência deles. Farão penitência pela culpa de terem rejeitado meus mandamentos e desprezado minhas leis.
44. Apesar de tudo, quando eles estiverem no país inimigo, eu não os rejeitarei, nem os desprezarei até o ponto de exterminá-los e de romper minha aliança com eles. Eu sou Javé, o Deus deles.
45. Em favor deles, eu me recordarei da aliança com seus antepassados, que tirei do Egito diante das nações, para ser o Deus deles. Eu sou Javé".
46. São esses os estatutos, normas e leis que Javé estabeleceu entre si e os filhos de Israel, no monte Sinai, por meio de Moisés.

[Levítico 27]
V. APÊNDICE

Levítico 27

DEUS QUER A VIDA, E NÃO SACRIFÍCIOS
1. Javé falou a Moisés:
2. "Diga aos filhos de Israel: Quando alguém quiser cumprir um voto a Javé, em relação ao valor de uma pessoa, o valor será o seguinte:
3. Se for um homem entre vinte e sessenta anos, a taxa será de quinhentos gramas de prata, conforme o peso padrão do santuário.
4. Se for uma mulher, a taxa será de trezentos gramas.
5. Se for um rapaz entre cinco e vinte anos, a taxa será de duzentos gramas. Se for uma jovem, a taxa será de cem gramas.
6. Se for um menino entre um mês e cinco anos, a taxa será de cinqüenta gramas. Se for uma menina, a taxa será de trinta gramas.
7. Se for um homem de sessenta anos para cima, a taxa será de cento e cinqüenta gramas. Se for uma mulher, será de cem gramas.
8. Se aquele que fez o voto não tiver condições de pagar a taxa estabelecida, apresentará a pessoa ao sacerdote. Este fará a avaliação de acordo com as possibilidades de quem fez o voto.
9. Tratando-se de animais que podem ser oferecidos a Javé, o animal inteiro oferecido a Javé se torna coisa sagrada.
10. Não poderá ser trocado ou substituído, seja um bom por um mau, seja um mau por um bom. Se o animal for substituído por outro, os dois se tornam coisa sagrada.
11. Se for animal impuro, que não pode ser oferecido a Javé, seja ele qual for, será levado ao sacerdote.
12. Este fará a avaliação do animal, dizendo se é bom ou mau; a avaliação que o sacerdote fizer será considerada válida.
13. Contudo, se a pessoa quiser resgatar o animal, pagará vinte por cento a mais do valor calculado.
14. Quando alguém consagrar a sua casa a Javé, o sacerdote fará a avaliação de acordo com o tipo da casa; e a avaliação que o sacerdote fizer será considerada válida.
15. Contudo, se aquele que fez o voto da casa quiser resgatá-la, pagará vinte por cento a mais do que foi avaliada, e a casa será dele.
16. Quando alguém consagrar a Javé parte das terras de sua propriedade hereditária, a avaliação será feita conforme a semeadura: quinhentos gramas de prata para cada duzentos e vinte litros de cevada.
17. Se a consagração do campo tiver sido feita durante o ano do jubileu, a taxa será integral.
18. Mas se a consagração tiver sido feita depois do jubileu, o sacerdote calculará a taxa conforme os anos que faltarem para o próximo ano do jubileu, fazendo o desconto correspondente.
19. Se a pessoa quiser resgatar o campo, pagará vinte por cento a mais do que foi avaliado, e o campo será seu.
20. Contudo, se a pessoa não resgatar o campo, mas o vender para alguém, tal campo não poderá mais ser resgatado:
21. no ano do jubileu, quem tiver comprado o campo deverá deixá-lo, e tal campo se tornará coisa consagrada para Javé, como se fosse despojo de guerra. A propriedade hereditária do campo passa a ser do sacerdote.
22. Quando alguém consagrar a Javé um campo que tenha adquirido e que não faz parte de sua propriedade hereditária,
23. o sacerdote avaliará o campo conforme o tempo que ainda faltar para o ano do jubileu. A pessoa que tiver consagrado o campo pagará a importância no mesmo dia, como coisa consagrada para Javé.
24. No ano do jubileu, o campo voltará a ser daquele que o tiver vendido, isto é, daquele que tiver a posse hereditária.
25. As avaliações serão feitas de acordo com o peso padrão do santuário, cujo peso equivale a dez gramas.
26. Ninguém poderá consagrar a primeira cria de um animal, pois esta já pertence a Javé: seja boi, seja ovelha, pertence a Javé.
27. Mas se for animal impuro, poderá ser resgatado pelo preço avaliado, mais vinte por cento; se não for resgatado, será vendido pelo preço avaliado.
28. Aquilo que alguém consagrou a Javé como anátema não pode ser vendido nem resgatado, seja homens, seja animais ou campos de sua propriedade hereditária. O que foi consagrado como anátema é coisa santíssima que pertence a Javé.
29. Uma pessoa consagrada ao anátema não pode ser resgatada: deverá ser morta.
30. Todos os dízimos do campo, seja produto da terra, seja fruto das árvores, pertencem a Javé: é coisa consagrada a Javé.
31. Se alguém quiser resgatar parte do dízimo, pagará vinte por cento além do valor.
32. Os dízimos de animais, boi ou ovelha, isto é, a décima parte de tudo o que passa sob o cajado do pastor, é coisa consagrada a Javé.
33. Não se fará distinção entre os que são bons ou maus, nem serão substituídos; se isso for feito, tanto o animal consagrado como aquele que serviu para substituir serão coisas consagradas, e não poderão ser resgatados".
34. São esses os mandamentos que Javé deu a Moisés, no monte Sinai, para os filhos de Israel.

Send this page to a friend

St. Takla Church - Main IndexIndex of Antigo Testamento - BÍBLIA ON-LINE - Portuguese Bible (Brazil)

Like & share St-Takla.org

_


© Saint Takla Haymanout Website: Coptic Orhtodox Church - Alexandria, Egypt / URL: http://St-Takla.org / Contact us at

http://st-takla.org/Bibles/Portuguese-Bible/01-Antigo-Testamento/03-levitico.html